Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Deseja-me as melhoras!

29
Jun15

Hoje é Segunda-feira, eu sei, no entanto não fui correr! Sabem a razão principal, sabem, sabem, sabem? O pé que ficou magoado na última corrida, a de Sexta, ainda não está totalmente bom e é melhor não abusar da sorte!

Amanhã ou na Quarta, se tudo continuar assim, já irei fazer a corrida que deveria ter marcado o ponto hoje!

Desejem-me as melhoras, vá lá!

Ganha... A Máquina Não Gosta de Gatos

29
Jun15

a maquina nao gosta de gatos.jpg

Qual o preço da liberdade nos dias que correm? Onde está a vontade de não agir consoante os outros? Os pensamentos que aparecem em cada mente passam sempre para o exterior ou ficam recalcados socialmente? Vivemos como queremos ou andamos numa rota levada por todos e onde nem sempre conseguimos perceber o que se está a passar?

Em A Máquina Não Gosta de Gatos, o autor Mário Santos recria nas suas personagens o cidadão comum que de um momento para o outro se vê perante uma vida ilusória que foi criada para si e não por si. Tudo em seu redor foi criado para que nada pudesse falhar em comunidade. Isto é o que queremos para a liberdade plena, essa mesma liberdade que tanto custa a conquistar e que está debaixo de fogo?

Um romance ficcional que pode ser teu...

Sinopse:

Nascido numa geração pós 25 de Abril, Ricardo S. é um consultor que trabalha numa multinacional de tecnologias de informação.

Insatisfeito com a vida profissional e pessoal, viciado nas salas de chat e nas redes sociais, na droga, no consumismo desenfreado, nos speeddatings, no trabalho em excesso, vê-se preso numa vida high-tech, onde tudo é reciclável e efémero: os empregos, os casamentos, as rela­ções, as amizades, as ideologias, os cursos superiores, os bens materiais.

Toma consciência de que não está a viver a sua própria vida. Está, sim, a viver uma vida ilusória, pensada e projectada por outros. Vai transformar-se num dissidente.

Quer purificar-se de toda a contaminação cultural e tecnológica. Quer recuperar o tempo perdido e encontrar-se a si próprio. Mas ele sabe que a liberdade tem um preço. E o preço é sempre elevado.

Este passatempo vai decorrer até ao dia 10 de Julho e para se habilitarem a um exemplar do livro só têm de:

  • Fazer Gosto nas páginas de Facebook d' O Informador e da Guerra e Paz.
  • Partilhar este post.
  • Preencher o formulário que se segue onde só é permitida apenas uma participação por endereço de e-mail.

Sem rede mas social

29
Jun15

Será que a análise de felicidade agora mede-se pelo que se publica pelas redes sociais? As pessoas sentem necessidade de verem tudo e mais alguma coisa da vida dos outros pelo Facebook, Instagram, Twitter e seus parceiros!

Se publicamos tudo é porque publicamos tudo e mais alguma coisa, expondo até em demasia a vida que pode ser privada. Se não publicamos nada é porque algo se passa de mal com a vida para não andarmos a espalhar pelos sete ventos o que andamos a fazer.

Pessoal tenham vida e não andem somente em busca do que os outros andam a fazer para conseguirem algum dia atingir a felicidade. 

Publico o que quero e quando quero, não tendo qualquer necessidade de contar por onde ando, com quem e o que faço!

Comecei a ver... A Guerra dos Tronos

29
Jun15

Cinco temporadas depois do início e com todos a comentarem a qualidade da série A Guerra dos Tronos, eis que o momento de ver o primeiro episódio aconteceu no serão de ontem.

Já havia lido os primeiros quatro livros da autoria de George R. R. Martin e adorei, não tendo continuado a leitura porque quando são livros que continuam e continuam já tenho experiência que nunca consigo chegar ao último volume por ficar farto das personagens. No entanto em televisão as coisas são diferentes e sem dúvida alguma que a série está bem acima do que é normal neste estilo de produções. Com uma história boa por trás e cenários cuidados, o elenco não foge em nada do que as séries históricas nos têm habituado pelos últimos tempos. 

ARTAS faz milagres

29
Jun15

Artas.png

Humanos deste país, acabei de saber que os carecas têm agora uma nova solução para acabar com os transtornos que a falta de cabelo tantas vezes causa a homens e mulheres, podendo a ideia de que é dos carecas que elas gostam mais ficar para trás. 

Com cada vez mais a calvície a atacar em idades jovens por motivos genéticos, a auto-estima muitas vezes é afectada com a falta de cabelo, sendo o recurso ao transplante capilar cada vez mais recorrente. Com os homens a serem os grandes afectados por este problema mas com cada vez mais mulheres a verem-se a braços com a queda repentina e abundante de cabelo, chegou agora uma nova solução ao nosso país no ramo dos tratamentos capilares, o Robot ARTAS.

Segundo dados divulgados em cada dez homens, oito ficam carecas, o que agora poderá ter solução com o recurso a este novo avanço tecnológico. Estando esta inovação a ser a grande estrela das Clínicas Saúde Viável, detentoras exclusivas do Robot ARTAS no nosso país, os efeitos do tratamento têm, segundo relatos, sido visíveis logo após o primeiro dia. Sem marcas e cicatrizes futuras, o transplante capilar, segundo indicações da Cliníca Saúde Viável, tem uma recuperação rápida, realizando-se em apenas sete horas onde são extraídos e implatados cerca de seis mil cabelos. Com tratamentos mensais e com o resultado final concretizado após o sexto mês, o Robot ARTAS já anda a proporcionar um melhoramento de vida a várias pessoas pelo nosso país.