Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

9 Perguntas para bloggers do SAPO

16
Mar15

Andava por aí a vaguear e eis que me cruzo com o blog Muito Me Contas que anda a desafiar os parceiros deste mundo a responderem a nove questões sobre os blogs e as ideias que por aí andam. Como não tinha assim nada de especial para fazer por estes minutos, eis que me deixei levar pelo questionário que se segue...

 

1. O que vos levou a criar um blog?

O Informador nasceu de uma forma diferente da maioria dos blogs que andam por aí. Primeiro criei um site com este nome e com o link próprio, fora do mundo Sapo. Passados uns anos percebi que o projeto mais virado para o mundo televisivo e das celebridades com notícias, opinião e entrevistas não era mesmo o que queria no futuro e resolvi aproveitar o espaço e o nome para criar um espaço meu, pessoal e íntimo onde pudesse falar de tudo e nada ao mesmo tempo. Foi ai que apareceu em jeito de blog pessoal O Informador, que no início deste ano passou a fazer parte do mundo Sapo, depois de dois anos a solo num universo distante. 

2. Porquê a escolha do SAPO?

Uma união positiva de blogs onde a concentração faz toda a diferença. Por aqui encontramo-nos muito mais facilmente uns com os outros, percorrendo blogs com comentários e dando ao mesmo tempo a conhecer com uma maior facilmente o nosso canto de partilha. 

3. Notam alguma evolução na vossa escrita desde que começaram até hoje?

Sem dúvida alguma que noto várias diferenças na escrita desde que iniciei o blog. No entanto por vezes também parece que ando para trás no tempo e faço coisas em que acabo por nem me conhecer com certos textos publicados. 

4. Sobre que temas mais gostam de escrever?

Isso agora é que não consigo lá muito bem responder, isto porque escrevo sobre tudo e mais alguma coisa que acabo por não ter assim nenhum tema de destaque.

5. Quais eram as vossas expectativas quando criaram o blog, e de que forma têm vindo a ser concretizadas?

Manhãs solarengas

16
Mar15

Como é bom aproveitar uma manhã de pausa por uma esplanada e um livro como companheiro em tempos de viragem e descrença sobre pensamentos e vontades da vida. Acordar cedo depois de dormir menos do que o desejado, levantar semi bem disposto, tomar o pequeno almoço e sair, pensando que existe uma mesa ao sol em espera, um café bem tirado e uma vontade enorme para descansar.