Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Ir à Vila

03
Fev15

Casaleiros ou habitantes por detrás do sol posto, é assim que muitas pessoas se referem aos que vivem fora dos grandes centros urbanos, como é o meu caso! Não vivo num local longínquo, no entanto também não vivo isolado do mundo, estando a menos de cinco minutos do centro do concelho. Agora, o que reparei há uns dias em conversa é que quando me refiro em ir até Alenquer, acabo por dizer que vou à Vila. Sim, todos aqui por casa dizemos que vamos à Vila quando saímos de casa, deixamos a aldeia e necessitamos de ir ao centro, onde os supermercados e serviços estão disponíveis a todos.

Ir à Vila é daquelas coisas normais que quem sempre viveu na cidade ou na dita Vila não percebe. Eu, que sempre habitei na aldeia, fui habituado a referir-me a Alenquer como a Vila, aquela que tal como milhares de outras pelo país é o local de encontro de todos os munícipes da zona.

Não refiro que vou à Vila com mais nenhum local porque tudo o resto é normal. Vou ao Carregado, a Azambuja, ao Cartaxo, todas vilas mas nenhuma como a minha, aquela onde sempre fui habituado a viver, aquela a que todos nos referimos e percebemos qual o verdadeiro significado da palavra. Qual a diferença de dizer que vou à Vila ou que vou até Alenquer? Nenhuma mesmo, no entanto ir até à Vila ou ir até ao Carregado já é bem diferente. A razão? Simples, Alenquer é a Vila e o Carregado mesmo sendo Vila não passa do Carregado!

Algo confusa a explicação? Nada disso, sendo que a confusão neste caso só existe em quem não percebe o verdadeiro sentido de viver numa aldeia próxima de tudo mas que os outros acham que fica no final do mundo!

Vou indo, ou melhor, vou até à Vila porque já devem estar cansados de tanto ler a mesma palavra num só texto!

Dormir mais

03
Fev15

Desde que andei meio adoentado, há quatro ou cinco semanas atrás, que o meu horário de recolhimento para debaixo dos cobertores foi alterado! Antes deitava-me sempre para lá da 01h00/30, agora além de não aguentar tanto tempo acordado quando estou por casa, o relógio aproximando-se da meia noite desperta-me logo o sono, desligando tudo e acabando por apagar até ao dia seguinte.

Sei que dormir um maior número de horas leva-me a acordar com um melhor estado de espírito e isso tem resultado desde que comecei a ter os cuidados com a hora de deitar. Não aproveito tão bem o serão, estando menos tempo acordado, no entanto quando abro os olhos de manhã e percebo que dormi mais acabo por iniciar o dia com uma melhor disposição.

Existe o ditado que «deitar cedo e cedo erguer dá saúde e faz crescer», e no meu caso deitar mais cedo que o outrora habitual dá alegria e ajuda a descansar!