Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Um ano de Corrupção

07
Jan15

Ao longo das últimas semanas de 2014 a Porto Editora teve em votação um conjunto das palavras mais procuradas e utilizadas por todos nós ao longo do ano. Agora sabe-se que o passado ano nacional foi marcado por Corrupção, a palavra eleita com 25% dos votos.

Em segundo ficou com 22% das escolhas dos portugueses a palavra Xurdir, seguindo-se Selfie na terceira posição do pódio. Este é o trio do concurso Palavra do Ano da editora que ano após ano lança o desafio a todos através do seu portal. 

Para trás na votação ficaram as palavras Banco, Basqueiro, Cibervadiagem, Ébola, Gamificação, Jihadismo e Legionela que não conseguiram conquistar as preferências totais. Em 2012 a vitória ficou do lado de Entroikado e em 2013 foi Austeridade a eleita. Agora a Corrupção que tanto marcou 2014 saiu vitoriosa, dando ao mesmo tempo o mote para o início de 2015 que continua com casos bem marcantes nas notícias do país!

Tempo de poupança

07
Jan15

Assumo a partir de agora que ao longo deste ano a regra pessoal será poupar, poupar e poupar. Não digo que não faça as coisas a que estou habituado e que recusarei gastos extraordinários, nada disso, o que quero é ter um maior cuidado com as contas que por vezes passam do razoável sem qualquer necessidade própria.

Em suma, irei começar a planear o mês de uma melhor forma, pensando no que terei para pagar e comprar por obrigação, percebendo depois se existe espaço para roupa, livros e afins e ainda conseguir separar o valor que coloquei em mente para transferir para a conta poupança no final de cada mês.

Se tiver que pagar algo mais caro que não possa passar para as semanas seguintes, controlo-me com as idas aos centros comerciais e às compras pela internet. Se tiver mais livre, já com a poupança colocada de lado, aí poderei dedicar um pouco mais do ordenado à minha pessoa.

Quero poupar ao longo deste ano de 2015 e para isso terei que fechar um pouco os cordões à bolsa e não trazer tantas coisas para casa. Por vezes dou por mim a pensar que preciso de um novo par de calças ou camisola com tanta roupa por casa que não uso há meses! Será mesmo necessário andar a comprar, comprar e comprar para ir acumulando, acumulando e acumulando?!

Vou tentar controlar os meus gastos porque estou em Tempo de Poupança ao longo dos próximos meses, tudo com uma finalidade!