Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

27
Nov14

Acabei de descobrir Scandal

ScandalInvestigação, crime e policiais não são o meu forte nas artes do cinema e em séries, no entanto acabei de descobrir a excelente produção da ABC Studios que está agora a passar pelo FOX Life com as suas três primeiras temporadas.

Protagonizada por Kerry Washington, no papel de Olivia Pope, uma ex-funcionária da Casa Branca cria a sua própria empresa de advogados, ajudando a resolver os problemas e os assuntos do momento da melhor maneira, sempre do lado dos que supostamente não têm razão. Sendo esta produção inspirada num caso bem real, a vida da ex-assessora de imprensa do governo de George H. W. Bush, Judy Smith, a mesma tem estado envolvida no desenrolar dos episódios, dando o seu cunho pessoal e experiência de vida.

Relatando o dia-a-dia da empresa criada por Olivia, a Pope & Associates conta com uma equipa escolhida a dedo pela sua responsável, tendo cada um o seu papel fulcral dentro dos escritórios e no terreno sobre os casos que aparecem em cima da mesa central dos defensores da verdade. 

Scandal não é simplesmente uma série de advogados, tendo todo um conjunto de acompanhamento da vida de cada um, passando sempre algo para o episódio seguinte porque Olivia e os seus companheiros não são pessoas sem os seus próprios problemas. Será no seio da empresa que a realidade sobre os seus colaboradores também vai sendo desmitificada? Parece bem que sim!

Este drama norte-americano conquistou-me logo ao seu primeiro episódio, estando agora a fazer várias maratonas até conseguir chegar à quarta e atual temporada que se encontra ainda a ser exibida de forma inédita pelo seu país de origem.

27
Nov14

Arouca sai, Barreira e Cavaleiro entram!

Horas depois de ter publicado o texto sobre as falhas que Manuel Arouca tem como autor da novela Jardins Proibidos, eis que leio na imprensa nacional dedicada ao mundo televisivo que o guionista foi afastado pela direcção da TVI para dar lugar a dois outros autores que irão continuar a escrever o desenrolar da história criada por Arouca.

Uma decisão que já chega tarde para com uma produção que podia ter começado bem melhor e que nunca se iria endireitar enquanto o seu criador e autor tivesse nas suas mãos todos os desenvolvimentos das vidas das personagens que foi elaborando. O autor já teve o seu tempo, fez boas histórias que prenderam o público, mas há anos atrás não se era tão exigente com as novelas nacionais que iam para o ar e com as suas histórias de amores e traições. Agora Arouca já não consegue surpreender, tem textos maçadores e os próprios atores devem sentir que estiveram ao longo destes primeiros meses de Jardins Proibidos com um texto com mais de uma década nas mãos, sem qualquer evolução.

Agora entram em cena dois autores que já deram mostras de sucesso nos últimos anos, ambos habituados a socorrerem produções frágeis e capazes de tornarem uma história lamechas num enredo onde tudo acontece com as personagens a embaterem contra as suas próprias armadilhas. 

António Barreira e Pedro Cavaleiro foram os autores recrutados pela TVI para pegarem no que já está feito na novela e recuperarem a sua história para algo que se veja e com alguma qualidade no texto. As notícias revelam que com esta alteração de guionistas algumas personagens estarão sacrificadas para morrerem pelos próximos episódios, dando entrada a novos nomes que irão mexer com o que não foi feito até aqui!

Será que Barreira e Cavaleiro ainda vão a tempo de salvar a alma do convento? Já vão tarde, mas desde que as coisas não piorem, safar-se-ão com uma liderança frágil mas que vai acontecendo!

26
Nov14

Uns não pagam pelos outros

José Sócrates é o centro das atenções do espetáculo que se têm vindo a tornar a sua detenção. Todos queremos saber o que se está a passar nesta vida real e o show está lançado, com jornalistas, câmaras, carros de produção e curiosos à porta dos locais por onde o filósofo tem passado os seus últimos dias, entre viagens a alta velocidade e as saídas para ir ao supermercado do seu advogado, tudo tem sido contado para Portugal e o Mundo assistirem em primeira mão!

No entanto agora surgem as notícias e comentários políticos de que o novo líder do PS, António Costa, pode vir a perder seguidores e admiradores, como se andasse pelas redes sociais a fazer furor, por pertencer ao mesmo partido. O que o atual candidato a primeiro-ministro tem haver com o corrupto do passado? Sócrates sempre seguiu uma linha nebulosa que agora está a ser analisada ao pormenor, podendo ainda ser considerado inocente, depois de todo o espetáculo que foi criado, o que é duvidoso. Costa lidera o partido de ambos e como ninguém é igual a ninguém, estes dois senhores também não são iguais, não seguindo as mesmas linhas. Não quer dizer que Costa não possa vir a fazer tantos ou mais estragos que o seu antigo companheiro de viagem, no entanto por agora as coisas são o que são e como Passos Coelho revelou, «os políticos não são todos iguais».

Coelho não é igual a Guterres que foge da linha de Lopes que nem quer saber do que tem sido feito por Rodrigues que por sua vez nega ser semelhante a Louça que finge nem sequer conhecer o Silva que nem tem praticamente a mesma idade de Sousa. Costa não é igual a Sócrates e isso é o que o atual líder tem de afirmar e mostrar contra os seus adversários que estão dispostos a aproveitar o show de Sócrates para conseguirem ganhar pontos. 

Portugal adora um bom espetáculo deste género, com todas as luzes da ribalta a apontarem para um ator bem conhecido por todos que agora é notícia mundial. O tribunal tem feito o seu trabalho pelas últimas horas e ajudado à festa porque o pano subiu e o público está sedento de novidades quentes e boas.

25
Nov14

Detenção

https://www.youtube.com/watch?v=RUNb2vFlG9M

Em 2011 Vasco Palmeirim escreveu o tema Demissão dedicado a José Sócrates. Agora o animador das manhãs da Rádio Comercial voltou a usar o tema dos Lady Antebellum para escrever Detenção.

Um novo tema dedicado ao ex-primeiro ministro. Será o último?!

Segue a letra de Detenção...

DETENÇÃO.Deitado num frio colchãooiço o silêncio das outras celasEstou aqui em MoscavideÀ direita, como quem vai p´ra Odivelas...Sinto-me tão só nesta cela sem condiçõesNem tem wi-fi pró meu Magalhões!

Sexta à noite - dez e meiaAterrei e fui alvo de detençãoNem consegui buscar as malasFui p´ra a PSP só com a bagagem de mãoIsto não é tangaAinda estava na mangaE fui para a prisão.

Diizem que há um esquemade correio do qual eu faço parteTenho um advogado anafado que não quer que o filmemporque diz que fica ridículo a entrar no seu Smart.Quero sair daqui e ir para outro lado qualquerMas prenderam-me o chófér!

Segunda à noite - dez e meiaFui alvo de medida de coacçãoPreso preventivamentedepois de um fim-de-semana passado no TicãoTem nome de sítio de rodízioMas dizem que há indícioE fui para a prisãããão.Alguém que vá dar de comer ao meu cão!Porque eu estou na prisão!