Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

03
Nov14

Um pedido de ajuda!

Ajude-meHá uns dias publiquei um texto com a respectiva imagem onde mostrei os óculos de sol que me tinham chegado da China através do site AliExpress. Hoje deparo-me com esta imagem partilhada pelo Facebook, juntamente com o texto que se segue...

Moradora do DF recebe compra de site chinês com pedido de ajuda.

Bilhete foi enviado junto com uma blusa e teria sido escrito por um suposto trabalhador submetido a condições análogas ao escravo "Sou escravo, ajude-me". O pedido, em inglês, veio acompanhado de uma blusa que a moradora de Águas Claras Sandra Miranda recebeu nessa quinta-feira (23/10). A encomenda foi feita no site chinês AliExpress, famoso por vender peças com valores bem abaixo do mercado brasileiro.

Já anteriormente tinha visto partilhas semelhantes tendo na altura também ficado a pensar na verdade sobre esta situação. Agora que faço compras através deste portal e vejo que realmente os preços praticados são abaixo do mercado mundial pergunto-me se a mensagem de auxílio não corresponde na verdade à realidade.

Mais um caso a ter em atenção pelas autoridades internacionais que já deviam ter investigado de forma séria estas lojas virtuais dos preços baixos!

03
Nov14

Uma notícia tão interessante...

Luciana e ManaA revista Nova Gente é a publicação intitulada de cor-de-rosa mais vendida no país, porém nem sempre as notícias que são publicadas são das mais famosas, fazendo tantas vezes lembrar as páginas dedicadas aos vips do Correio da Manhã. Agora a revista revela que Luciana Abreu deu um restaurante no Estoril à sua irmã Luísa e a duas amigas. Upa! Upa!

Isto é uma notícia tão interessante como devem ser os jantares temáticos revelados pelas três sócias que até aqui nada sabiam do negócio e que de um momento para o outro abriram uma pastelaria pelas mãos da estrela da SIC, servem simples almoços e afirmam que brevemente irão servir jantar por marcação. Sim, porque as coisas no país estão tão boas que um restaurante recente consegue-se dar ao luxo de fazer marcações para poder receber os seus clientes, para mais com jantares temáticos com sabores do mundo, afrodisíacos, com música ao vivo e talvez uns figurantes bem representativos.

Ao ler esta notícia pensei em como a imprensa está tão tramada pelo nosso país, indo atrás do que as vedetas querem e desejam. A Luciana é boa cantora, a SIC insiste em torná-la atriz e agora apresentadora, mas o que faz com o seu dinheiro é consigo e se o gosta de o esbanjar desta maneira tão irrisória ninguém tem nada a ver com isso.

Por aqui só tive vontade de rir ao ler esta página da Nova Gente por achar que a mana da Lucy quer e deseja alcançar um bom lugar e que tem entrado por vários caminhos, sendo este mais um que oxalá seja de sucesso! Não critico o facto da Luciana ajudar a sua família porque se pode e assim o deseja isso é consigo por saber que se estivesse no seu lugar ajudaria os que me estão mais próximos sem pensar duas vezes, mas a imprensa fazer uma notícia destas é algo despropositado quando ainda por cima é notória alguma sátira sobre tal facto.

Uma notícia que podia tão bem ser representativa das falsidades das brincadeiras do dia das mentiras por ter um toque de sucesso incrível! Uma desnecessidade da imprensa nacional!

02
Nov14

Até que a morte nos separe

Até que a morte nos separeDiariamente as vítimas de violência doméstica aparecem através das mãos dos namorados ou maridos e se com o tempo tudo poderia mudar com a evolução da sociedade, o que tem sido alterado no número de casos que têm aparecido ao longo dos últimos anos? Nada, rigorosamente nada, ainda para mais quando surgem depoimentos de mulheres que afirmam que em poucas semanas de namoro já sofriam de tal violência e que mesmo assim deixaram seguir um romance complicado que chegou ao casamento, tendo anos de sofrimento sem denunciarem o que as poderia levar à morte!

O medo, a humilhação e a aniquilação são assim tão fracos sobre um amor de agressões onde muitas vezes amigos, familiares e vizinhos percebem e também não partilham tais crimes públicos por cumplicidade e covardia para com o agressor?!

Como as vítimas, em grande maioria as mulheres, conseguem enfrentar anos de passagem por um deserto vazio sobre a mão pesada de criminosos sem escrúpulos não fugindo e procurando ajuda junto de autoridades e instituições? O apoio às vítimas de agressão existe, mulheres e homens morrem constantemente por sucessivos maus tratos corporais por parte dos companheiros com quem partilham as suas vidas transformadas num inferno e a mudança social tarda em acontecer!

A APAV tem uma linha de apoio à vítima - 707 200 077 - sempre disponível para qualquer esclarecimento! Não há que ter medo, há sim que enfrentar a realidade e perceber que existe todo um mundo de liberdade onde poder viver sem a repressão e ameaça constante de quem não consegue estar bem consigo próprio é bem possível! A fuga não é nada nestes casos que só podem desejar o afastamento dos agressores!

A liberdade pessoal existe e as agressões são punidas, procurem ajuda enquanto é tempo porque a morte não é a única solução para o final de uma união de violência!

02
Nov14

Diferença de idades!

Tenho 27 anos e começo a sentir que nem sempre estou disponível para aturar algumas pessoas mais novas, mesmo que a diferença de idades não seja muita! Os hábitos, costumes e conversas do pessoal mais novo já não é o mesmo do da minha geração e por vezes só dá mesmo vontade de virar costas só para não ter que responder menos bem!

A diferença que as gerações com cinco anos a menos têm faz-se notar cada vez mais devido aos trejeitos e parvoíces com que muitos vivem, achando ainda que têm todo o mundo aos seus pés e pronto para lhes servir. Parece que existe aquela falta de maturidade para conseguirem viver em sociedade com os outros que não têm qualquer paciência e obrigação para com os seres insuportáveis da geração seguinte.

Será que também eu já andei pela idade parva e das gracinhas fúteis e maioritariamente incompreendidas pelos outros? Acredito que passei por tal etapa e que não me lembre dela, mas talvez por na altura só existirem dentro do meu circulo pessoas que estavam a passar pelo mesmo e não ter que lidar com seres tão chatos como eu que tenho cada vez menos paciência para os putos com a mania que são gente!

A diferença de idades faz sempre diferença e não venham cá com coisas!

01
Nov14

Outubro das surpresas!

Outubro foi um mês de surpresas pelo blogue! Não posso dizer que as mostrei aos leitores porque isso não aconteceu, no entanto agora posso revelar que depois de ter andado sempre a subir, mês após mês, desta vez as coisas correram de maneira melhor ainda e o salto fez-se bem notar pelos visitantes do blogue!

As visitas de O Informador continuaram a subir e atingiram um pico que achei que este ano ainda não seria possível. Passei para o número que tinha pensado alcançar lá para meio do próximo ano, isto porque os valores mensais têm sido positivos e com tendência de ascenderem, só que não tanto como agora aconteceu.

O que pensarei agora e que meta poderei voltar a colocar ao blogue para atingir até ao final do ano como média mensal? Já tenho um número bem idealizado e só espero que tudo continue a correr como até aqui, sempre convosco desse lado!

Cada vez somos mais e aos poucos espero conhecer um pouco melhor cada pessoa que está por detrás de cliques, leituras e comentários porque a comunicação também é sempre um ponto forte deste mundo, algo que quero desenvolver para com os seguidores do blogue e de certa parte da minha vida!

Obrigado a todos por estarem desse lado a ajudarem-me a conquistar novos horizontes e chegar mais longe com este pequeno projeto!

Pág. 10/10