Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

apoio-escolar-pnl-billboard
21
Jun13

Rapariga do Euromilhões com má disposição

| O Informador

As pessoas de manhã são bem mais complicadas que ao longo do resto do dia, não é verdade? Cada vez sinto que pertenço mais a este grupo e revejo-me com quem me cruzo diariamente. A rapariga que trabalha na papelaria onde costumo apostar no Euromilhões tem uma má disposição matinal bem complicada, no entanto, tem algumas diferenças com o disfarce em relação a mim!

Arrogante e sem olhar para os clientes são dois dos tiques que aquela rapariga tem logo de manhã. Será que custa assim tanto às pessoas que lidam com o público ter um certo cuidado com o que mostram aos outros? Eu lido com pessoas diferentes todos os dias e mesmo que me esteja a custar, tento sempre disfarçar, para quem não me conhece, que aquelas primeiras horas da manhã não são nada fáceis. Porque os outros não fazem o mesmo?

Parece-me que começarei a ir a outro local para colocar a chave mágica porque de maus modos está o mundo cheio, mas posso sempre fugir de alguns, não é verdade? Assim pode ser que tenha também mais sorte ao jogo!

21
Jun13

Crematório

| O Informador

A partida de uma pessoa para o além não é fácil para quem fica, mas existem formas de despedida que doem mais que outras... Pela primeira vez tive um familiar que optou pela cremação na hora da sua despedida e embora não custe tanto no último adeus, fica um sentimento de «já está?», isto ao mesmo tempo que se ouvem os sons que saem de uma sala onde tudo está a acontecer!

Enquanto num enterro se observa a descida do corpo e se vivem os últimos momentos da pessoa perante os nossos olhos, no espaço do crematório o que existe de tempo para as despedidas é algo tão rápido, que o caixão rapidamente entra numa passadeira para de lá não mais sair. Aquele entrar significa o «até sempre» e está feito!

Restou depois ouvirem-se os barulhos, a conversa de ocasião e posteriormente, já fora da capela, e para os mais atentos, o que pode mexer mesmo com os sentimentos, a saída do fumo por uma fuga... Dizem que aquele fumo não é do corpo, mas sim só do caixão, mas não é isso que os pensamentos obtém naquele momento!

20
Jun13

Desconvite de Rita Ferro Rodrigues

| O Informador

Antes de mais quero dizer que eu não sou grande fã de Rita Ferro Rodrigues, mas existem coisas que têm de ser faladas porque acontecem entre nós e estamos cá para as poder relatar e comentar, não é verdade?!

A apresentadora da SIC e autora do livro Deve Ser Isto o Amor deixou a seguinte mensagem há algumas horas no seu mural do Facebook...

Coisas que me deixam muito triste : 

Há cerca de uma semana recebi um convite do programa da RTP " 5 para a Meia -Noite " para estar presente , esta quinta -feira , dia 20 , no directo conduzido pelo apresentador Pedro Fernandes , para falar do meu novo livro " Deve Ser Isto o Amor ".

Aceitei o convite de bom grado : há uma espécie de " acordo de cavalheiros " entre os canais , de não haver constrangimentos, quando um apresentador ou pivot, ou jornalista, lança um livro , de ser convidado pelos outros canais como AUTOR de forma a falar de uma outra dimensão do trabalho ( e da pessoa ) que nada tem a ver com a televisão.

Para que esta entrevista fosse preparada , respondi a uma extensa e bem feita entrevista feita pela equipa de conteúdos do programa, respondi a emails da produção do mesmo e organizei a minha vida familiar no sentido de estar presente hoje , às 23 h no estúdio , para o directo.

Pois , no próprio dia, sou desconvidada.

Através da minha editora ( incrédula) sou informada que a minha presença não é bem vista pela Direcção de Programas da RTP, " por ser uma cara da concorrência e ter um programa no ar".

Reparem na falta de chá ( para não dizer outra coisa) : fui desconvidada no próprio dia.

Sei ( porque estas coisas se sabem ) que esta decisão ultrapassa a equipa de conteúdos do programa e o próprio apresentador. 

Tenho um carinho enorme pela RTP , foi o canal onde nasci como profissional e por isso estou perplexa e muito triste .Na Sic, é com muito prazer que convidamos autores de outros canais , eu em particular lembro -me , de belíssimas conversas que tive com vários autores ( José Rodrigues dos Santos, por exemplo) sobre os seus livros numa antena aberta e livre .

Achei , nestes tempos estranhos em que vivemos , que devia partilhar isto.  Porque francamente, acho uma vergonha .

Claro que tem a importância que tem e há coisas muito mais importantes nesta vida... Mas não é do meu feitio calar -me , perante uma atitude no mínimo, indigna.

Rita Ferro Rodrigues

Então vamos lá ver, se convidaram a Rita para ir ao programa falar do seu livro e da sua paixão pela escrita sabendo que ela é um dos rostos que está atualmente no ar num canal concorrente, porque depois lhe fazem um desconvite no dia em que a conversa com Pedro Fernandes ia acontecer? É certo que o convite pode ter surgido da produtora e os altos cargos do canal depois não quiseram ter a Rita como convidada do 5 Para a Meia-Noite, mas não se diz a ninguém que já não a queremos receber em nossa casa quando a convidamos dias antes, pois não?

Boa educação é muito bonita para ser colocada em prática e o que aqui aconteceu foi desrespeito pelas pessoas e pelo que elas representam na nossa sociedade cada vez mais conflituosa e cheia de interesses egocêntricos!

Sabe-se que horas depois aconteceu um pedido de desculpas por este acontecimento, mas o mal já estava feito e o acontecimento relatado. Decisões e atitudes incompreendidas que mostram bem o tipo de pessoas que estão à frente de alguns cargos onde só se pensam em números e onde todos nós não passamos disso mesmo!

20
Jun13

Assuntos do Momento no Twitter

| O Informador

Tenho conta no Twitter mas não sou muito assíduo a passar por lá, no entanto sempre que me ligo à rede social tenho que olhar para os Assuntos do Momento e existem coisas tão engraçadas por lá que me pergunto... Mas quem inventa tais temas para serem debatidos pelos outros ao longo de horas?

Há dias vi os seguintes Assuntos do Momento...

#PutaNoMeioDeNomeDeFilmes

#CenasQueDigoFrequentemente

#Pessoas5EstrelasQueConheciNoTwitter

#RaparigasGirasDoTwitter

#CoisasDificeisDeSeOuvir

#AqueleMomentoDeFama

A questão é... Mas este tipo de assuntos interessam mesmo a alguém para serem debatidos? Isto é mais um passatempo que outra coisa porque passar várias horas a falar de um destes temas é como estar a olhar para a televisão e ver um programa bem fútil e que não acrescenta nada à nossa sabedoria.

Entendo o gosto que as pessoas têm por esta rede social, mas quando vejo estes temas como sendo os que mais são comentados fico com a ideia de quem por lá anda não tem mesmo mais nada para fazer e não procura bons temas para comentar e de que falar. E agora não me venham dizer que não comentam coisas parvas pelo Twitter como as pessoas que dizem que não vêem o Big Brother, porque se estes assuntos são os mais badalados do momento é porque a maioria das pessoas que estão ativas naqueles minutos fala deles! Não digo que todos o fazem porque percebo quem anda a comentar a política, a sociedade e o desporto e quem por lá anda porque sim e porque não tem assunto de que falar e opta por se deixar levar por estes temas tão fúteis como as suas cabeças.

Os Assuntos do Momento no Twitter têm tendências tão estranhas como os seus comentadores!

19
Jun13

A busca pela Granta continua...

| O Informador

A Granta Portugal já saiu há umas semanas e ainda não consegui trazer para casa o meu exemplar deste já sucesso nacional. Depois de fazer as delícias mundiais com as suas publicações internacionais, o universo Granta atacou o nosso país e somente com o primeiro volume publicado existem factos que permitem dizer que o sucesso está do lado desta revista/livro também em Portugal.

Não sei o que se passa com o número de exemplares que cada edição tem, mas o que é certo é que já se espera pela terceira e se não a for buscar logo nos primeiros dias, quando lá chegar aposto que já voou para outras mãos. É certo que na primeira tiragem existiu um cuidado porque o público podia não estar tão receptivo para grantear em português, mas depois com as vendas repentinas que aconteceram logo nos primeiros dias, não seria comum terem feito um maior número de exemplares na segunda edição deste primeiro volume da Granta?

Eu já andei por Lisboa, em várias livrarias, por Torres Vedras e até quando tive de férias procurei na Bertrand e na Fnac da Guia e sempre me têm dito o mesmo: Esgotada! Agora sabe-se que está prestes a sair a terceira edição, mas aposto que no fim-de-semana quando a for procurar já não existe em lado nenhum.

Falando por mim mas também por achar que é o pensamento de outras pessoas... De tanto procurar, acabo por me cansar de andar a perguntar e me devolverem sempre a mesma resposta, será que é benéfico isto acontecer, para mais ao longo de tantos dias?!

19
Jun13

Atualizações do telemóvel

| O Informador

É muito bonito ter um telemóvel de que se gosta, com várias funcionalidades e com acesso à internet, mas não é nada engraçado ter atualizações diárias para serem feitas e que nos ajudam a gastar o nosso tráfego mensal quando não estamos em zona wifi e deixamos o telemóvel atualizar o que quiser e sem pensar que depois até ao final do mês a quantidade de acesso à internet que foi paga para aqueles trinta dias vai diminuindo.

Mas que raiva que é os programas, jogos e tudo e mais alguma coisa andarem sempre com novas atualizações para serem instaladas. Se fosse de vez em quando ainda se compreendia, mas existem aplicações que todas as semanas têm coisas novas a palpitar e com a mensagem que querem ser colocadas no nosso telemóvel.

Com isto e porque as operadoras também gostam e bem que os seus fornecedores de serviços atraiam clientes e as façam consumir algo nos telemóveis que possuem fico a pensar que quando uma aplicação é feita tem logo mil e uma coisas mas que não são disponibilizadas na altura, sendo que depois todas as semanas lançam para o mercado uma nova versão para que se tenha que fazer a atualização gerando assim mais gastos de internet.

O comércio do mundo das tecnologias é um ciclo vicioso e todos já estamos tão infiltrados nesse mundo que já não conseguimos viver sem estas aplicações que exigem atualizações constantes e que se tornam chatas e gastadoras.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • O Informador

    E está a correr bem? Estas a recibos verdes em que...

  • Anónimo

    Estive 6 anos, nessa situação... desmotivei de tal...

  • O Informador

    Sabes que onde vivo é uma zona mais pequena e em c...

  • Cláudia C Silva

    Bom, isso do conhecer duvido, pois em Lisboa era d...

  • O Informador

    Parece que ando com azar mesmo nos grupos que enco...

Mensagens

Pesquisar