Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

01
Dez17

Um Mais Um [Jojo Moyes]


O Informador

um mais um.jpg

Autor: Jojo Moyes

Editora: Porto Editora

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Setembro de 2017

Páginas: 424

ISBN: 978-972-0-03002-3

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: Uma mãe por conta própria

Jess Thomas faz o seu melhor, dia após dia. É difícil lutar sozinha.

E, por vezes, assume riscos que não devia. Apenas porque tem de ser…

 

Uma família caótica

Tanzie, a filha de Jess, é uma criança dotada e brilhante a lidar com números, mas sem apoio nunca terá oportunidade de se revelar.

Nicky, enteado de Jess, é um adolescente reservado, que não consegue sozinho fazer frente às perseguições de que é alvo na escola.

Por vezes, Jess sente que os filhos se estão a afundar…

 

Um desconhecido atraente

Ed Nicholls entra nas suas vidas. Ele é um homem com um passado complicado que foge desesperado de um futuro incerto. Ed sabe o que é a solidão. E quer ajudá-los…

 

Uma história de amor inesperada

Um mais um - A fórmula da felicidade é um romance cativante e original sobre duas pessoas que se encontram em circunstâncias difíceis.

 

Opinião: Um Mais Um é daqueles romances que acabam por não surpreender na generalidade da história que vai sendo contada, no entanto é uma narrativa que me acabou por conquistar desde o início pela simplicidade e verdade dos factos que vão sendo contados. 

Neste romance onde a busca da felicidade escondida acontece Jojo Moyes consegue provocar um misto de emoções junto do leitor que começa por acompanhar a vida de Jess e dos seus dois filhos, Tanzie e Nicky, numa vida solitária e de luta diária onde um adulto faz de tudo para nada faltar junto dos mais novos que estão ao seu cuidado. Uma luta diária onde as contas estão para pagar, a comida é necessária pela mesa onde a tristeza não pode ser mostrada para que nada influencie a vida familiar. As dificuldades rotineiras de Jess, os problemas de bullying para com Nicky junto dos outros miúdos na escola e as contas exatas de Tanzie revelam uma família que facilmente conquista o leitor logo na fase inicial de perceção da história e é ai que Jojo Moyes mostra que tem a fórmula certa para nos prender desde o primeiro instante a Um Mais Um.

Contando a história primeiramente entre as vidas comuns de Jess, Tanzie e Nicky e acrescentando depois e para fazer contrassenso o milionário Ed Nicholls, a autora vai mostrando o passado destas quatro figuras até ao momento em que se encontram para uma viagem inesperada e recheada de tantos contratempos que os dias parecem anos e esse tempo consegue ser tão bem descrito com o que vai acontecendo que consegui chegar ao final a pensar que tudo tinha acontecido ao longo de semanas, quando grande parte da ação não durou sequer uns ligeiros dias. Jojo é uma excelente contadora de histórias e isso está bem provado em Um Mais Um onde em algum momento o leitor fica cansado da informação que está a receber. Tudo nesta criação parece tão real e faz sentido, desde o abandono de Jess por parte do marido que a deixou com uma filha do casal nos braços e a criar ainda um filho que não é seu, deixado pelo marido aos seus cuidados e provando que a família não se faz só de sangue mas sim dos afetos. Depois a mudança que Ed vai vendo acontecer ao lado desta família que não está dentro das normas que a sociedade dita como normais. A conturbada viagem para alcançar um sonho, a descoberta e aproximação com o passado, os receios, os medos e as questões que vão sendo colocadas por cada personagem são fulcrais junto do leitor que vai ficando preso aos desenvolvimentos que estão por acontecer, tendo chegado a pensar que talvez a união pudesse mesmo terminar num contra-tempo. 

A base é simples, fácil de perceber o final, embora se possa hesitar em alguns momentos que os caminhos não seguirão o trajeto desejado, mas a forma como esta narrativa está embrulhada cativa e conquista de tal modo que nem os limites onde Jess vive, os receios de Nicky, os estudos matemáticos de Tanzie e os problemas judiciais de Ed deixam de fazer sentido. Juntos numa viagem onde as experiências de vida distantes, poderes económicos dispares e uma adrenalina recheada de preconceitos que se aliam ao conhecimento do outro fazem a diferença e mantém a curiosidade sobre como o que começa em tempestade conseguirá terminar em beleza, mesmo quando nada segue o caminho da pacificação.

Este é um livro de pobres e ricos onde os ensinamentos mútuos surgem, mostrando quantas famílias não precisam por vezes de uma simples ajuda para se conseguirem endireitar e voltarem a ganhar ânimo para seguirem em frente. E quantas famílias com bens não se valorizam demais quando depois lhes faltam os sentimentos e afetos tão necessários para a felicidade. A verdade é esta! Poderão as pessoas com dinheiro ter a felicidade do seu lado quando depois não existe verdade no que fazem e na sua própria vida em tantos casos por darem primazia aos bens materiais? 

Um Mais Um é, como afirma, a fórmula da felicidade onde os protagonistas criam uma relação de companheirismo e proteção mútua onde não faltam os bons e maus momentos de um casal normal e sem artifícios perante os outros. Nesta história os sentimentos marcam presença através do convívio diário, sendo o leitor convidado a acompanhar o sofrimento e a força de quem pouco tem para mostrar que tudo está bem quando não está, no entanto sem se deixar abater por nada, ao contrário de quem tudo tem que com a mais pequena pedra no caminho se deixa derrotar como se tudo estivesse a desabar à sua volta!

Com uma escrita limpa e suave, Um Mais Um é um romance contagiante onde se mostra que com pouco se consegue muito, dando ao mesmo tempo uma lição de vida sobre a superação que cada um tem de enfrentar quando quer alcançar os seus sonhos e vontades. Se é uma história previsível? É, mas esta previsibilidade faz todo o sentido quando tudo é bem contado!

 

Leitura resultante da parceria com:

 

Mais sobre mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários Recentes

  • Sérgio Ambrósio

    A TV portuguesa está muito chata. Precisava de uma...

  • O Informador

    Podemos oferecer livros mas depois se em casa não ...

  • O Informador

    É que este ano além de ser mais do mesmo conseguir...

  • O Informador

    Boas Pedro! Sei que gostam dos blogs com coluna ce...

  • O Informador

    Neste espetáculo especifico o Pedro encaixava perf...

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador