Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

25
Dez16

Vida de Amizade


O Informador

Os anos vão fazendo com que as pessoas se cruzem, conheçam e acabem por perceber que os afastamentos também acontecem, por algum motivo, várias vezes com explicação de pelo menos uma das partes, mas sempre com uma explicação. 

Ao longo destes trinta anos de vida criei amizades de infância que com o crescimento fui deixando para trás em detrimento de novos conhecimentos que me fizeram sentir muito mais completo, dando-me essas novas amizades um círculo onde senti que seria feliz. Aos poucos fui deixando todo o grupo de escola primária que me foi acompanhando para conhecer de uma melhor forma algumas pessoas que ainda hoje fazem parte da minha vida. Se me posso ter arrependido das escolhas que fui fazendo na altura de forma involuntária em algum momento, hoje não sinto falta alguma de quem fui deixando pelo caminho por esses anos. Passamos de melhores amigos a conhecidos e em alguns casos nem um simples «olá» quando nos cruzamos proferimos, tal o que ficou do que outrora foi uma amizade de garotos.

Na adolescência, já tendo deixado relações para trás, voltei a conhecer, criando laços para depois nem todos, podendo até dizer, para quase nenhuns ficarem no círculo de amizades que queria ter na minha vida futura. Sou estranho, egocêntrico e não preciso de dezenas de amigos para ser felizes. Fui conhecendo, tentei manter comigo quem queria e fui deixando mais uma vez os outros, aqueles que seriam passageiros para trás. 

Mas foi na passagem da adolescência para a fase adulta que finalmente percebi que os verdadeiros amigos da altura seriam os que ficavam comigo até hoje. As amizades que surgiram após a primária, as amizades de secundária e algumas que já surgiram depois disso. Dispensei pessoas da minha vida por atitudes e comportamentos com que não concordei, que podiam não me afetar diretamente, mas por serem rotina acabaram por quebrar os nervos de qualquer pessoa.

09
Nov16

Sem vontade!


O Informador

Dias, semanas, meses, anos... Existem alturas em que nada parece bater certo com o interior de cada um!

O momento de dores, prisões, sentimentos contraditórios e falta de bem-estar pessoal. Não conseguir atingir o ponto que se teve anteriormente e sobre o qual é necessário voltar a alcançar. Aos poucos as ideias e crenças começam a desaparecer para só ficar o pessimismo, a vontade de fugir, quebrar relações, começar tudo de novo longe do que existiu até agora. Apanhar o comboio, entrar num avião e recomeçar, adotar uma nova forma de estar, de pensar e acima de tudo de viver para tentar encontrar soluções que nos façam verdadeiros, não umas farsas com máscaras a viverem o que não conseguem sentir, o que tentam suportar sem existirem forças para aguentarem uma ponte de madeira com falhas, com tábuas podres e prestes a ceder num rio que passa, vive de enchentes para logo depois voltar ao seu leito normal e quase sem água.

03
Mar16

A vida num prédio!


O Informador

Prédio.jpg

Os canos da casa do lado não andam em boas condições e deixam a água escorrer para o andar debaixo.

Uma mãe stressada quando nada advém aqui de casa, uns vizinhos de baixo em apuros porque o tecto está encharcado dia após dia, o esquentador tapado porque pinga-lhe em cima e o proprietário e rendeiros da casa que se encontra com problemas parecem não querer tomar decisões. O rendeiro sai durante horas e dias e deixa o contador aberto com a água a sair por algum lado que não pelas torneiras, o proprietário diz-se em espera que o canalizador lhe diga alguma coisa. Com tudo isto já passaram praticamente duas semanas e a tenda continua!

09
Mai15

Quem sou eu?!


O Informador

Sim, quem sou eu no meio de um mundo recheado de estrelas e abismados sonhadores que sabem que caminhos seguir e que trilhos percorrer? Sou eu, sei o que significo como pessoa para comigo, no entanto também sei que não tenho terreno marcado para deixar marcas sobre a minha presença entre vós. Deixar um trabalho para a posteridade e poder ser recordado por muitos e bons anos é o objetivo de alguns, aqueles que pensam e lutam para o conseguirem, atingindo tais objetivos a longo prazo. Eu sei que não consigo lutar e também não tenho tais intenções para o fazer porque não existem razões nem objetivos. 

Estou feliz, estável e a viver quase um dia de cada vez, não pensando que sou aquele piolho único a bailar na cabeça de um careca. Não me sinto a última bolacha da terra e não consigo matar a fome pelo mundo que vive de terror e tormento pela guerra insana do Homem.

Quem consegue mudar o Mundo e deixa que a devastião permaneça com tantos erros políticos e democráticos não tem vida e muito menos sentido para continuar em frente com a consciência tranquila. Não consigo mudar o pensamento de outrem, no entanto há muitos que conseguem alterar o percurso de milhares de vidas e que nada fazem para ficar na História como os especiais heróis.

27
Out14

Um casal com problemas


O Informador

Quando se assiste a um casal, neste caso a um marido a falar de forma rude e bruta para a sua esposa pela rua o que se pensa? Que em casa as coisas acontecem da mesma maneira ou mesmo pior! Será verdade ou mentira? Tentei perceber e dizem que tudo acontece da mesma forma como na rua, existindo uma falta de bom senso para com as palavras que nem em privado devem ser proferidas a alguém, quanto mais em público e pela rua, onde todos podem ouvir e fazer juízos de valor.

O que passará pela cabeça de alguém para achar que a sua companhia de vida tem de fazer todos os passos que são idealizados por si e não por vontade própria? Como uns simples cinco minutos de atraso conseguem irritar tanto uma pessoa a ponto de proferirem más palavras aos gritos quando a mulher está à conversa com uma vizinha que encontrou antes de chegar a casa?

Faz-me uma certa confusão certas pessoas sujeitarem-se a ouvir e calar, tomando medicação para não se enervarem com o estilo de vida que foram deixando ser o seu. O que ganham quando estão com uma pessoa que acaba por não lhes conseguir dar valor e que quer que tudo aconteça à sua maneira, sem existir qualquer margem de manobra e opinião da outra parte?

Acabamos sempre por descarregar os problemas da vida e profissionais com quem está do nosso lado e isso podem dizer o que quiserem porque é a verdade, no entanto existem limites e estes problemas que tenho vindo a acompanhar passam os riscos das margens aceites. Não percebo como se pode descarregar assim com tantas palavras e birras um mal estar pessoal e levar isso para a rua, onde todos começam a reparar que algo se anda a passar dentro da vida daquele casal que parecia tão unido e feliz.

Um casal tem sempre os seus problemas porque sem eles não existem também forma de estar com tudo idílico e imaginativo, só que existem limites e esses têm de ser firmes para que os problemas de cada um não passem a fronteira do bem-estar dos outros!

23
Ago14

Nova Casa dos Segredos com interactividade


O Informador

A quinta edição da Casa dos Segredos estreia nos finais de Setembro e desta vez o público será convidado a interagir mais intensamente com os protagonistas do reality show. Como é que isso vai acontecer? Através de uma aplicação de telemóvel onde sugestões, jogos, comentários, questões e vários conteúdos do formato vão ser colocados à disposição de todos!

Na aplicação da Casa dos Segredos os utilizadores irão ter a possibilidade de influenciarem os concorrentes ao longo do percurso do programa, ajudando a criar provas, dando dicas e sugestões à produção para que as mesmas sejam colocadas em prática dentro da casa mais vigiada do país.

Além de interagirem com a produção e concorrentes, os telespetadores irão ainda ter acesso a vários jogos que envolvem o programa, tendo também os vídeos do formato disponíveis na aplicação, tal como vários conteúdos especiais vindos dos patrocinadores do Secret Story. Além de tudo isso várias questões e desafios serão colocados em tempo real ao público do programa, estando o telespetador a interagir com a casa e seus habitantes em várias alturas do dia.

Desta vez os telespetadores vão ajudar a comandar as vidas dentro da moradia do programa da TVI, fazendo deste programa um The Sims televisivo onde os peões vão entrar e não sabem em que mãos se vão enfiar. 

Gostei da ideia e espero que tudo o que tem sido anunciado sobre esta aplicação e sua interacção entre a Casa dos Segredos e os portugueses seja mesmo colocada em prática realmente porque o futuro da caixinha mágica está neste tipo de apostas onde em casa se comanda o que se está a passar do outro lado. Vou ter a aplicação pelo telemóvel e espero ser um dos espetadores mais influentes da vida dos moradores porque assim ainda poderei ganhar alguns prémios!

Quando é que o reality show recomeça mesmo?

01
Ago14

De regresso ao trabalho!


O Informador

Ir de férias tem destas coisas, elas aparecem mas passam de forma tão rápida que hoje já estou de regresso ao local onde tenho passado a maior parte dos dias ao longo dos últimos sete anos. Se apetecia voltar? Nada de nada!

Vou entrar ao serviço com uma vontade danada que nem sei explicar! Duas semanas de férias, sem pensar no que deixei por fazer ou que poderá estar agora à minha espera, e agora volto sem animo algum para pegar e continuar a luta laboral.

Volto local do costume, com as pessoas habituais e a pensar que Outubro tem que chegar rapidamente para poder voltar a estar fora por mais uns bons dias seguidos porque neste momento sentir-me fechado num sítio onde não estou completamente bem não me ajuda a sentir concretizado!

A vida não pode ser feita a pensar no trabalho mas sim nas coisas boas que estão disponíveis por aí para serem desfrutadas! É certo que sem trabalho e por conseguinte um ordenado, nada ou muito pouco pode ser feito, no entanto existem empregos que conseguem dar uma outra alegria e bem estar a quem os possui!

29
Jul14

A vida é curta!


O Informador

Os acontecimentos que nos envolvem diariamente fazem-me cada vez mais pensar em como a vida pode ser curta! Deixamos as coisas boas de lado ao longo do tempo e depois, de um momento para o outro, tudo desaparece como se um interruptor conseguisse desligar o bater do coração.

Desperdiçamos a felicidade e agimos consoante a sociedade, deixando muitas vezes para trás o que realmente nos poderia completar. Não conseguimos viver com completa plenitude todos os dias que vão passando sem nos darmos conta que o amanhã pode já não estar disponível. O tempo não pára, a vida corre e ninguém é eterno!

Teoricamente o fim seria longe, estaria previsto para boas décadas depois do nascimento, mas nem sempre isso consegue ser a verdade de cada vida e a máquina desliga-se sem vontade e deixando muito para trás, sonhos por realizar e crenças perdidas.

A vida é curta para a conseguirmos ainda desperdiçar com chatices, mal entendidos e desagrados, há que viver casa dia como se fosse o último porque daqui a pouco as batidas da verdade podem já não nos pertencer e a sociedade com que tanto nos preocupamos continuará a povoar este mundo repleto de desigualdades e injustiças.

20
Jul14

Ganha o livro O Meu Segredo


O Informador

O Meu SegredoO ano passado Maria Helena revelou-se um sucesso de vendas literárias com Acreditar, Rezar, Amar. Agora e também porque esteve várias semanas pelos tops nacionais com o anterior trabalho, eis que a editora Guerra e Paz desafiou a apresentadora a revelar um pouco das suas histórias de vida, surgindo assim O Meu Segredo, a mais recente obra da colecção Clube do Livro SIC.

O Informador, como não podia deixar de ser, quis aliar-se a este lançamento e tem para oferecer um exemplo da nova obra de Maria Helena, que mostra com este livro algo que até aqui tem estado afastado dos telespetadores, a sua intimidade. Conhecida pelo sucesso profissional na televisão e imprensa nacional, Maria Helena revela neste testemunho pessoal sete passos para se atingir a felicidade, deixando as adversidades da vida para trás.

Quem quiser habilitar-se a ser o vencedor do exemplar de O Meu Segredo - Histórias da Minha Vida que tenho para oferecer basta viver em Portugal, ser seguidor pelo Facebook d’ O Informador e da Guerra e Paz, partilhando este passatempo pelo seu estado, tendo depois que copiar a frase que se segue e colocá-la como comentário a este mesmo texto.

«O Meu Segredo é o novo livro da autoria de Maria Helena!»

Este passatempo começa pelas 10h00 do dia 20 de Julho, Domingo, e termina pelas 20h00 de dia 1 de Agosto! Com a participação validada é só ficares atento porque será logo pelo dia 1 que anunciarei o nome que foi seleccionado através do sistema random.org. O vencedor será também contactado via email, como tal peço que no momento da inscrição os dados fiquem correctos para uma melhor comunicação.

Deixo de seguida a apresentação do livro que pode ser teu e um desejo de Boa Sorte a todos os participantes!

O Meu Segredo – Histórias da Minha Vida

Maria Helena

150x230

224 páginas

14,50 €

Nas livrarias a 14 de Julho

Guerra e Paz|Clube do Livro SIC

Maria Helena volta às livrarias e agora, com O Meu Segredo, na primeira pessoa, revelando a sua própria história.

Ela foi um dos grandes sucessos da SIC em 2013 e o seu livro «Acreditar, Rezar, Amar» dominou os tops do ano passado durante 4 meses.

Com este seu novo livro, O Meu Segredo, Maria Helena aceita mostrar a sua intimidade, até agora escondida por detrás de todo o seu sucesso pessoal e profissional. Este é um livro que promete mudar a vida de quem o lê. Para melhor.

Em sete passos, os sete passos para se ser feliz, Maria Helena mostra aos seus leitores como podem ultrapassar as adversidades da vida, usando a sua própria experiência como exemplo, mostrando fotografias pessoais e completando com casos específicos anónimos que acompanha nas suas consultas diárias.

"Ter consigo O Meu Segredo é ter-me a seu lado, todos os dias, para lhe dar força e esperança, quando delas mais precisar", explica a autora. "Partilho consigo o segredo do meu sucesso, querido leitor, porque se eu fui capaz de vencer, você também será! Deixo consigo um pedaço de mim".

Dividido em sete capítulos, o livro O Meu Segredo permite-lhe encontrar as melhores soluções para as mais diversas facetas da sua vida. São sete passos que o ensinam a ser feliz e a ter sucesso.

27
Mai14

Olhos novos! Namorada feia!


O Informador

Namorada é muita feiaEle tem 25 anos, namorada e por infelicidade do destino via mal, agora fez uma operação e percebeu que a pessoa que tem estado do seu lado não tem o padrão de beleza desejado. Fisicamente ela agora não o atrai, no entanto tem sido com ela que tem partilhado a sua vida e ido para a cama nos últimos tempos, não é verdade? E agora o amor que os une consegue sobreviver à triste realidade que o seu olhar lhe mostra ou terá o coração algo a dizer sobre o ser que está por detrás da pessoa que é «muito feia»?

A imprensa cor-de-rosa tem destas coisas! Consegue sempre surpreender com estas partilhas de vida que deixam qualquer um curioso e deveras fascinado pela negativa, claro! Em grupo estas citações são motivo de riso, a solo deixam qualquer um a pensar em como tais comentários podem mesmo existir. 

O senhor António de Leiria tem uma «situação» algo complicada agora para resolver! Ele diz que ama mas que não gosta do aspecto exterior que descobriu, então o que vai fazer? Se fosse ao senhor tentava que a sua cara metade fizesse uma plástica ou algo do género para tentar ficar de acordo com a visão que tinha dela antes da sua operação ocular. Se via mal e a achava bonita, então agora que vê bem será talvez a altura dela também se submeter às agulhas da estética! Se tal não for aceite ou não existirem condições para tal, existem sempre uns óculos carnavalescos que dificultam a visão e aí voltaria ao passado e conseguia ver a sua namorada de uma forma mais desfocada, podendo ficar com uma beleza ilusória do seu lado.

Claro que estou no gozo porque estes desabafos partilhados pela imprensa são um motivo de chacota total, não por existirem, mas sim por serem revelados ao mundo!

O que aconselhavas o António a fazer nesta situação?

13
Fev14

Corpo estático


O Informador

Existem momentos que não se esperam e colocarem uma questão sem que esteja a contar, sendo quase apanhado de surpresa leva-me a ficar estático e quase sem resposta e reacção. Oh vida, tens que me avisar de certas coisas de antemão, não é verdade?!

Não gosto nada de ser surpreendido com convites que fogem do meu pensamento para os tempos mais próximos e quando me fizeram a proposta para ir para um lugar por uns dias, perdendo as horas de descanso e lazer que já estavam marcadas mentalmente, pareceu-me que o mundo estava a ruir à minha volta, ficando num ambiente onde nem eu próprio me conheci.

A questão foi feita, a resposta foi dada com um «acho que sim», enquanto a mente se preparava para assumir que iria ter de rever os planos para os próximos dias e pronto, lá deixei escapar um «sim» com uma maior convicção, isto depois de voltar a aterrar e de sair do modo gelado com que fiquei por algo que não causa horrores e que só sai dos planos que já tinha pré-feitos sem ter percebido.

Fiquei estático e tacanho, mas logo me recompus!

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários Recentes

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________