Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Verão estranho em Agosto

Agosto de 2017 não está a começar da melhor maneira como o mês mais quente e que a todos convida para assentarem arraiais pelas praias deste país. Várias horas em que o sol fica tapado pelas nuvens, um vento desagradável para quem gosta de desfrutar da praia em sossego e sem levar com areia a todo o momento e as ameaças esporádicas de chuva não ajudam nada os fãs deste mês para tirarem umas ricas férias onde sonham atingir um bronze perfeito para regressarem ao dia-a-dia com um vigor reforçado graças ao sol e ao descanso que obtiveram. Parece-me que o querido mês de Agosto este ano não está de modas e deixou-se influenciar por um tempo mais virado para o Outono.

Nunca fui fã de tirar férias nestas semanas supostamente mais quentes e com as multidões a invadirem as praias, os estabelecimentos comerciais em zonas tradicionalmente mais movimentadas neste período e os preços a serem inflacionados a pensar no consumismo desenfreado a que os dias de pausa como que obrigam por existirem subsídios para gastar. Mas é certo que a maioria dos portugueses continua a apostar nas semanas de Agosto para tirarem férias, mas este ano parece que tiveram azar se o tempo continuar frouxo e a fazer caretas ao longo dos dias. Não está um calor constante, não existe um céu limpo de manhã à noite, existindo sim a presença de vento que arrasta areias movediças pela praia fora e um nevoeiro por vezes desmoralizador, deixando aquela ideia de um Verão com altas temperaturas de lado.

Que tempo é este?!

Guarda- chuva.jpg

De onde apareceu este temporal assim do nada? Deitei-me ontem sem qualquer aviso de que iria chover nas horas seguintes quando andava pela rua e quando a meio da manhã o telemóvel vibra com uma chamada percebo que está a fazer uma ventania dos diabos e com riachos por todas as ruas!

Oh raio do tempo este, para mais quando a luz ameaça de que irá faltar de dez em dez minutos! Está mesmo bom para um Sábado de folga! Oh, se está!

Trovoada em Junho

Só para questionar! Quem se lembrou de chamar uma trovoada para Portugal em pleno mês de Junho? Isto não pode acontecer, para mais quando estou a menos de uma semana das férias!

Já agora e porque pensei que poderia ser levado pela tempestade, hoje em passeio por Monsanto, surgiu assim de um momento para o outro, depois do céu estar nublado e com algum pó, uma ventania que levantou folhas secas de Outono e terra solta por todos os cantos! Poderia ter aproveitado para tentar ficar com o dom do Peter Pan, mas pensei mesmo que se me metesse ao sabor do vento que voaria para não mais voltar!

Raio de trovoada, que vá embora hoje ou o mais rapidamente possível porque não te queremos por cá nesta altura, pode ser?

Atenção ao alerta carnavalesco!

Estamos em alerta amarelo pelas próximas horas devido ao estado do tempo! Ventos e chuvas fortes estão a caminho do nosso cantinho à beira mar, como tal é melhor tomarem cuidado com essas saídas loucas de Carnaval, não vá o Diabo brincar convosco!

Costuma-se dizer que quem anda há chuva molha-se e pode-se mesmo constipar! Por isso atenção ao estado do tempo e às aproximações marítimas pelas próximas horas, principalmente aos brincalhões de serviço!

Ventania

Os fins-de-semana agora são assim, com o vento a atacar o país e com a chuva a fazer-se sentir por onde passo. Será que não consigo ter uns dias de descanso com um tempo brilhante e um sol quente? Quando é que a Primavera bate mesmo à porta? Quero tanto!

O mau tempo anda por todo o lado e esta ventania ataca quem se atreve a andar pela rua. Saí logo depois de almoço para o meu passeio nas tardes de Domingo, só que tal como previ devido à situação do tempo e às notícias que tinha acabado de ver, a volta foi mesmo pequena e com hora quase marcada para o regresso acontecer. Antes das 18h já estava por casa, de pijama vestido e embrulhado na manta, a ouvir o vento soprar contra as janelas e portas e a ler os belos comentários pelas redes sociais dos loucos que enfrentaram o mau tempo para assistirem a um jogo que acabou por não acontecer.

O vento sopra, o corpo anda ressentido do cansaço laboral e a vontade de ficar por casa a aproveitar o aconchego do lar aparece! Como se costuma dizer, «faça chuva ou faça sol», eu vou para a rua, com um vento forte é que não consigo dizer e fazer o mesmo!

Ventania danada!

Falta de bom senso nas tempestades

As notícias das últimas horas têm mostrado que o estado do tempo em Portugal não está para brincadeiras com o vento e mar a fazerem-se sentir de ponta a ponta do país e a provocarem estragos por todo o lado. Se o vento ataca pelo ar, o mar aparece por terra e galga qualquer margem que ao longo do ano parece longe da força da natureza. O que acho piada é ver os comentários da população que arrisca até ao último momento os seus bens junto à força marítima, mesmo com os avisos da protecção civil a serem feitos!

As autoridades avisam que têm de existir maiores cuidados junto das áreas marítimas porque a força do mar está bem superior ao normal e com a conjugação do vento as margens podem ser invadidas, o que poderá levar ao arrastamento de bens e pessoas se estiverem no local errado nos segundos também errados. Se os avisos são feitos, o que leva as pessoas a acharem que os mesmos não são para cumprir?

Uma onda invadiu ruas e jardins e aparece a protecção civil a lembrar que deixou o alerta à população e também no local para existir cuidado com a circulação e presença no espaço, no entanto vários carros foram arrastados e agora os seus proprietários estão indignados porque não foram avisados. As pessoas comem elásticos ou acham que os outros não percebem que, tal como a maioria dos portugueses, acreditam que o mal só acontece aos outros? Os avisos estão colocados e é fácil ver ao olhar para as condições do tempo que têm de existir cuidados especiais em vários locais, será que as populações querem que estejam autoridades em todas as zonas que se tornam perigosas com o mau tempo para que o alerta seja reforçado de minuto a minuto?

Há que ter consciência das coisas e se o desrespeito pelos sinais e regras é feito, depois o que querem? Agora queixam-se, mas na hora de acharem que os seus carros só iriam levar com uns salpicos e que os outros estavam todos a brincar com o estado do tempo não se lembraram que têm que reflectir e não fazerem só o que lhes apetece!

Onde anda o pensamento de cada um na altura de estacionar o seu carro em locais de risco?

Atacado pelo temporal

As últimas horas foram de temporal por todo o país. Eu, que tive que ir trabalhar logo pela manhã andei pelas estradas deste país com muito medo, confesso!

Logo pela manhã quando tive que sair de casa para ir trabalhar, senti que a viagem não iria ser fácil, e não foi! Embora demore aproximadamente dez minutos de casa ao trabalho, o que é certo é que a dado momento do trajecto tive medo que o carro fosse levado da estrada para a vala que tinha ao lado. Agarrei fortemente o volante e só desejei chegar a um local com casas por perto para que o vento não me ataque com tanta intensidade. Chegado ao trabalho, o medo continuo...

Pois é, o que aconteceu é que no trabalho todo o temporal fez com que sentisse algum receio. As telhas começaram a levantar, os vidros a abanar fortemente e tivemos que nos fechar com receio que o local não aguentasse e fosse tudo pelo ar. As primeiras horas do dia foram muito complicadas e senti-me sempre nervoso com o medo que algo acontecesse ao sítio onde estava e que ele levasse com algo em cima, sei lá!

Só a partir de meio da tarde é que me comecei a sentir bem mais tranquilo porque o vento começou a acalmar. Pode chover a potes e estar frio, mas vento como o que se fez sentir é que não. Mete mesmo medo e deixa-me nervoso por começar a pensar que algo me vai acontecer.

Tempestade, afasta-te de nós, vá lá, porque odeio mesmo estes ventos fortes que quase me conseguem transformar no Peter Pan quando saio à rua!

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários recentes

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________