Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

09
Mar14

Vencedor do Passatempo – Uma Noite em Casa de Amália


O Informador

34 1O Informador lançou, em parceria com a Chiado Editora, o Passatempo – Uma Noite em Casa de Amália, para oferecer um exemplar do livro Uma Noite em Casa de Amália, da autoria de Filipe La Féria e inspirado na noite em que Amália Rodrigues deu em sua casa uma festa de despedida em honra de Vinicius de Moraes. Depois do excelente musical com o mesmo nome que esteve em cena no Teatro Politeama durante vários meses, o encenador e produtor lançou esta obra escrita para os admiradores da grande voz do fado. Agora chegou a altura de revelar o nome do vencedor que foi seleccionado através do sistema random.org.

António Paiva

Cinquenta e sete foi o número de participantes deste passatempo literário, mas só um poderia ser o vencedor que irá receber pelos próximos dias o exemplar de Uma Noite em Casa de Amália! Através da selecção automática o número 34 foi o seleccionado, ficando assim atribuído o prémio através da ordem de comentários que foram sendo feitos ao longo do prazo do passatempo.

Agradeço a todos os participantes e dou os parabéns ao eleito. A todos deixo a mensagem que poderão ficar atentos porque os passatempos literários, teatrais e não só, irão continuar a fazer parte da vida d’ O Informador!

26
Fev14

Passatempo - Uma Noite em Casa de Amália


O Informador

Uma Noite em Casa de AmáliaO Informador e a Chiado Editora juntaram-se pela primeira vez para uma parceria que quer presentear os amantes dos livros e também dos bons espetáculos teatrais. Porque amar a literatura e a cultura é bom e poder oferecer algo, nem que seja um pequeno pormenor físico ou emocional, valoriza qualquer relação, chegou a altura de fazer voar um livro para um dos meus leitores, aquele que se atirar de cabeça para este passatempo e tiver a sorte de ser depois o seleccionado.

Da autoria de Filipe La Féria e com base no espetáculo que esteve durante meses em cena no Teatro Politeama, Uma Noite em Casa de Amália, esta obra literária retrata o serão passado em casa do grande nome do fado, Amália. Com a companhia dos seus companheiros de palcos e das letras, Amália Rodrigues convocou as suas amizades para a festa de despedida de Vinicius de Moraes, que está de partida para Roma. Natália Correia e José Carlos Ary dos Santos são alguns rostos presentes na casa da fadista e ajudam a dar o mote para a gravação de um disco ao vivo e que retrata na perfeição como aquelas horas foram passadas.

Quem quiser habilitar-se e ser o vencedor do exemplar deste livro que tenho para oferecer, basta copiar a frase que se segue e colocá-la como comentário a este meu texto. Os candidatos à vitória terão também que serem seguidores das páginas de Facebook d’ O Informador e da Chiado Editora.

«O Informador e a Chiado Editora juntaram-se para oferecer o livro Uma Noite em Casa de Amália!»

Depois e através do sistema random.org encontrarei o número do vencedor. A ordem dos comentários traduzir-se-à em números e colocarei a imagem do número que saiu, revelando assim o vencedor num novo texto.

O passatempo inicia-se no dia 26 de Fevereiro e terminará a 8 de Março. O vencedor depois será revelado por aqui – dia 9 -, como tal, peço a todos os participantes que fiquem atentos e que coloquem corretamente o seu email no momento do comentário, já que posteriormente o vencedor terá de fornecer os seus dados para que o envio do prémio aconteça.

Bons comentários e já agora… Boas leituras teatrais!

Sinopse
Dezembro de 1968. Dezanove de Dezembro. Vinicius parte amanhã para Roma onde irá passar o Natal. Esta noite em casa de Amália há uma pequena festa de despedida. Por entre a penumbra que está na sala começo a distinguir alguns rostos: a Amália, o Vinicius, a Natália Correia, o Oulman, o José Carlos Ary dos Santos... mas nem há tempo para saudações; é justamente o Ary dos Santos quem vai recitar...
06
Ago13

Vanessa Silva


O Informador

Vanessa Silva era em outros tempos a voz musical dos programas da manhã da SIC depois de ter aparecido como concorrente num programa da TVI, mas foi através dos seus espetáculos na discoteca Trumps e com a entrada nos musicais de Filipe La Féria que saltou para as grandes luzes da ribalta e onde me conquistou. Pelo meio fez várias participações em programas televisivos e foi encantando o país através de presenças e cantorias em bares e discotecas. Eu via o trabalho da Vanessa de longe até que...

O Melhor de La Feria entrou em palco no salão preto e prata do Casino Estoril e por aí comecei a sentir que aquela Vanessa que cantava pela televisão não era uma simples cantora que imitava e tentava ser mais um nome no mundo do espetáculo. No musical, que mostrou o passado das produções de La Féria e os seus sonhos para os próximos anos, percebi que Vanessa Silva tinha uma excelente presença em palco, uma voz única e uma emoção espontânea perante o público, o que acabou por ser confirmado com a sua primeira protagonista, já no Teatro Politeama, em Lisboa, com Judy Garland - O fim do arco-íris. Em Judy Garland, Vanessa cantou, sorriu, chorou, emocionou e provou que o talento vive consigo e que só andava a ser trabalhado durante anos para finalmente poder conquistar o grande público.

A Vanessa Silva logo me conquistou com O Melhor de La Feria, tendo depois reforçado e bem a impressão que tive sobre si através da sua prestação em Judy Garland. Meses depois surgiu no papel da grande Amália Rodrigues em Uma Noite em Casa de Amália, sempre pela mão de La Féria. Interpretando os gestos e trejeitos da grande musa do Fado, Vanessa cantou, encantou, imitou, interpretou, entoou e não teve tempo para enjoar ninguém porque o que foi mostrando ao longo dos meses em que o espetáculo esteve em cena comprovou que o palco é o seu mundo e os musicais vivem para si. Consegui ver a sua prestação enquanto Amália por três vezes e isso por si só já diz muito porque nunca se volta ao local onde não se é bem recebido.

Agora, Filipe La Féria não deixou escapar a sua menina que tornou estrela e voltou a apostar em Vanessa para a Grande Revista à Portuguesa em boa hora. Ao longo das três horas de palco, a atriz/cantora/bailarina, e acima de tudo mulher, conseguiu a proeza que mais nenhum outro ator desta produção conseguiu em mim... Fez-me chorar com uma cena do Zé Povinho!

A Vanessa brilha hoje mais que ontem e brilhará amanhã acima do que o faz hoje. O caminho tem sido lento, com garra e ambição, mas é por aí que os grandes começam e acredito que do lado da Vanessa existe um futuro bem promissor e risonho pela frente!

02
Fev13

Amália: Vanessa x Anabela


O Informador

A peça Uma Noite em Casa de Amália deixou Lisboa e eu tive o prazer de estar na última exibição deste bom espetáculo. No entanto, depois de ter visto a mesma por três vezes com Vanessa a interpretar Amália, agora foi a vez de ver a grande fadista ser interpretada por Anabela. A comparação tem que acontecer, para mal da segunda!

É um facto que a Anabela já foi a menina bonita dos musicais de Filipe La Féria, mas agora também é verdade que este regresso, para mim, não foi na melhor altura e com o espetáculo merecido. Anabela voltou praticamente como substituta de Vanessa, para poder ir pelo país e mesmo ao Brasil mostrar Uma Noite em Casa de Amália, já que a primeira não irá sair da capital por ter outros compromissos profissionais. Só que Anabela não está para a Amália como a Vanessa!

Vanessa entregou-se logo de início a esta personagem que tinha que interpretar e graças a ter uma excelente voz mais rockenha e com boa dicção para o fado, adaptou-se lindamente ao papel de Amália, mostrando que sabe cantar o fado e que consegue subir a notas altas sem qualquer dificuldade. Os temas são bem interpretados, bem puxados e o público fica agarrado. Anabela não consegue, de todo, cantar um bom fado. Este regresso com o fado como protagonista não devia ter acontecido com a artista que mostra assim ser fraca.

É certo que o seu papel estava mais dificultado porque foi assumir uma personagem que já vinha a ser interpretada por outra pessoa, mas Anabela é tão fraca a cantar a música tão portuguesa. Não consegue prolongar as notas, não canta com alma. Tudo parece ser cantado sem qualquer emoção.

Nas partes não cantadas, aí não se nota tanto o desequilíbrio entre as duas escolhas de La Féria, no canto é que está todo o mal.

Anabela voltou e, para mim, perdeu a batalha contra Vanessa no papel de Amália em Uma Noite em Casa de Amália. Aguardam-se os próximos musicais para ver qual será a escolha do produtor, mas parece-me que a Vanessa estará com mais sorte.

27
Nov12

Uma Noite em Casa de Amália, pela terceira vez


O Informador

Como comuniquei, no serão de Sábado fui ver, pela terceira vez o musical Uma Noite em Casa de Amália. Após a primeira vez com um grande espetáculo, a segunda com a Vanessa Silva engripada... A terceira foi a pior das três!

Com o passar do tempo e com o número de exibições a aumentar, este atual musical de Filipe La Féria conquista quem o vê pela primeira vez, mas quem repete a visita ao Politeama percebe que tudo já está decorado e robotizado para ser assim e despachar. Já não vi a magia da primeira vez que vi o espetáculo, não senti a emoção dos atores em estarem ali para conquistar o público. Parece que estão a fazer tudo porque tem de ser feito, alguns talvez até a pensarem que querem despachar-se para se irem embora.

O tema Amália é uma aposta certeira de La Féria, que, segundo reza a lenda, é bem rígido com quem trabalha consigo, mas não me parece que ande a ser desta vez, pelo menos, em termos de grandiosidade no que é feito e dito em palco, comparando com a primeira vez que vi, esta terceira deixou muito a desejar. Talvez esteja na altura de pensar num novo espetáculo para aquela sala e terminar com este, ou pelo menos, reduzir os seus dias de exibição.

Uma Noite em Casa de Amália já deve estar a dar as últimas cartadas e se não estiver, devia estar. Os atores já mostram essa vontade pela forma como representam.

24
Nov12

Vou voltar a ver Uma Noite em Casa de Amália


O Informador

Hoje irei ver pela terceira vez o musical Uma Noite em Casa de Amália. O que é bom é para se ver e lá irei ver de novo este espetáculo, de que já falei aquando da minha visita. Relembro agora a minha opinião acerca da primeira vez que estive frente-a-frente com Uma Noite em Casa de Amália, sem tirar nem pôr!

«Amália Rodrigues, o grande nome do fado, volta a ter um musical em sua honra e para delícia dos seus inúmeros fãs e seguidores.

No Teatro Politeama, Filipe La Féria volta a apostar na rainha do fado e depois do grande sucesso de há anos do musical Amália, agora tudo acontece em Uma Noite em Casa de Amália.

Tendo como centro o registo discográfico de uma noite em que Amália Rodrigues recebe em sua casa de São Bento vários amigos, podemos ver neste espetáculo várias figuras nacionais e internacionais que marcaram o nosso país de uma forma ou de outra. Vinicius de Moraes, Ary dos Santos, Valentim de Carvalho, Hugo Ribeiro, Maluda, Alain Oulman, David Mourão Ferreira, Natália Correia e Casimira, a empregada de Amália, que também não faltou à grande noite em sua casa, claro.

Com um elenco composto por Vanessa Silva (Amália), Marcos de Góis (Vinicius de Moraes), Nuno Guerreiro (David Mourão Ferreira), Cláudia Soares (Maluda), Ricardo Castro (Ary dos Santos), Paula Fonseca (Natália Correia), Hugo Rendas (Alain Oulman), Rui Andrade (militar), Pedro Martinho (Hugo Ribeiro - técnico de som da Valentim de Carvalho) e Rosa Areia (Casimira), este é um espetáculo que vale a pena ir ver porque além de contar o que se passou numa noite que se pode dizer histórica para a música portuguesa, ainda consegue mostrar o quanto a nossa sociedade se torna diferente dentro de quatro paredes, onde só os íntimos sabem o que se passa.

Vanessa Silva tem em Amália a sua segunda protagonista em musicais do produtor, depois de ter dado vida, já este ano, a Judy Garland, também no Teatro Politeama. A cantora, e cada vez mais atriz, volta a provar que o palco é o local onde se sente melhor, estando com todas as características de Amália Rodrigues bem vincadas nos seus gestos e expressões. O restante elenco, embora sem grandes nomes televisivos, são atores com experiência neste tipo de espetáculos e no fado final do que é apresentado em palco pode-se dizer que Ricardo Castro brilha também alto como Ary dos Santos, estando com uma perfeição exímia do poeta. O elenco apresenta-se bem composto e bem caracterizado, mostrando cada ator o que cada nome da nossa praça de há anos atrás era, pensava, queria e dizia.

Portugueses que lutavam pelos seus ideias e mostrando as vidas destes poetas, pintores e cantores portugueses com a cultura brasileira de Vinicius de Moraes, nesta noite memorável onde se trocam opiniões, poemas, canções e grandes momentos de humor e confraternização onde a união para se mudar a sociedade acontece.

Em Uma Noite em Casa de Amália, alguns dos melhores temas da fadista são recordados, num texto da autoria de Filipe La Féria. Depois de ver este espetáculo poderá sair com a sensação de que o poderá querer voltar a ver daqui a uns tempos e da forma como está composto, é bem capaz de ficar bons e vários meses em cena, porque La Féria sabe bem porque escolheu o fenómeno Amália Rodrigues para o seu novo musical.»

Esta foi a minha opinião logo nas primeiras semanas em que o espetáculo teve em cena, depois já o voltei a ver num dia em que a Vanessa estava meio engripada e isso notava-se bem no palco. Agora lá irei eu voltar a sentar-me nas cadeiras apertadas do Politeama para ver o espetáculo e depois conto-vos como vi, pela terceira vez, este sucesso de Filipe La Féria.

Mais sobre mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários Recentes

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador