Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

02
Mai17

Joana Vasconcelos criou Suspensão


O Informador

suspensão.jpg

Joana de Vasconcelos criou um terço gigante para expor no Santuário de Fátima e deu-lhe o nome de Suspensão. Serei só eu a não gostar da obra e do seu nome?

Foi mostrado hoje o terço de vinte e seis metros e que ficará iluminado a partir de 12 de Maio todas as noites a partir das 21h00, hora em que se inicia a oração do rosário na Capelinha das Aparições.

Joana Vasconcelos foi a criadora desta obra que está colocada junto à Igreja da Santíssima Trindade no Santuário de Fátima. A peça feita de contas brancas será oficialmente inaugurada na noite de 12 de Maio na presença do Papa Francisco e no momento de se rezar o terço no Centenário das Aparições de Fátima. 

Para Joana o nome escolhido para a peça «tem a ver com esta relação entre o céu e a terra e a luz» que ilumina o caminho, mostrando gosto em fazer parte das celebrações de um momento importante para a religião mundial e para os católicos portugueses. 

01
Abr16

Escrever um livro


O Informador

De há uns dias para cá a ideia de escrever um livro têm-me deixado a pensar no assunto, estando mesmo com aquela vontade de começar a colocar mãos à obra, elaborar um enredo, as suas personagens e dar o primeiro passo na obra!

Já tinha tido este tipo de pensamentos por outros tempos, mas agora sinto-me com melhores bases e algo me tem andado a dizer conscientemente que tenho que colocar os pontos no sítio e seguir com a ideia em frente. Conseguirei elaborar uma boa história a ponto de vir a ser publicada por uma editora nacional? Não quero e nem tenho necessidade de fazer as coisas com pressa e a pensar no amanhã, mas quero fazer algo, quero criar a minha narrativa, elaborar uma boa história, com personagens bem estruturadas e com cabeça, tronco e membros.

Não quero escrever por escrever, quero fazer um bom trabalho, tendo consciência de que conseguir publicar algo do género não é nada fácil, fazendo com que tenha um grau de exigência comigo próprio superior ao que existiria se não houvesse tal pressão!

A minha auto questão é se consigo fazer o que quero sem perder o fio à meada e se passados uns dias não me aparece aquele sentimento de desespero e consequente abandono para com o projeto. A ideia seria começar a dedicar-em à escrita do livro, contando como as coisas estão a correr por aqui, falando também das personagens e começando a dar a conhecer as mesmas aos leitores do blog. Mas e se depois desisto da ideia e não a consigo terminar e lutar seguidamente pela sua publicação?

14
Out14

Chega-se de férias e... Surpresa!


O Informador

A Virgem1Mais de uma semana de férias e no regresso a casa um presentinho da Guerra e Paz! A editora lançou a mais recente obra de Tempestade Celestino há poucos dias e um dos exemplares veio direitinho para a minha morada! O autor natural de Lobito já publicou vários artigos, poemas, crónicas e contos pelo seu país de origem, sendo agora esta obra lançada em Portugal!

Agradeço à editora por me ter enviado este romance, que pela sua sinopse parece ser uma obra bem animada, aliando a beleza de uma cidade com a de uma jovem com muito por descobrir e com os seus pretendentes a darem-lhe música!

Pelos próximos dias irei começar a ler A Virgem, no entanto agora deixo a sinopse desta obra para quem sabe aliciar os leitores do blogue a fazerem o mesmo!

Título: A Virgem
Autor: Tempestade Celestino
Género: Ficção/Romance
Ano de Edição: 2014
Formato: 15x23
Nº de Páginas: 256
Peso: 415
ISBN: 978-989-702-121-3

Catarina é muito bonita, religiosa, educada, obediente, bondosa e não con­segue terminar uma frase sem sorrir. Não há em todaa cidade do Lobito nenhuma moça que cante como ela. E é virgem. Talvez demasiado virgem.

Catarina é a mulher que todo o homem quer ter. Pretendente à mão de Catarina, o maestro Martins da Silva Caquarta é o homem que nenhum ho­mem quer ser. Porquê?

Esta é a história que o povoconta: a bela corista Catarina, o grande maes­tro Caquarta. Será que tocam a mesma música?

Agora um aviso, muadié leitor. Para leres A Virgem prepara-te:

Vais viajar de azulinho, pagas 500 kz e tens sorte se ninguém senta no teu colo.

Tens de pagar assoria a Rei Panda e Bolo Fofo, malandros que controlam a mal-afamada discoteca Estraga Família.

Queres casamento? Paga alembamento na tia Bolinha: quatro pa­res de sapato cabedal de marca Luísa vaiumton e três garrafas de Minet Espumante Grão Couve.

Capricha a ouvir o coro Maná Celestial. Até os flamingos lhe aplaudem.

Não se meta com a tia Nonjamba. No tempo colonial, ela humi­lhou uma karateca, negra bonita, seios provocantes, ancas vo­lumosas, conhecida como Maria Bunda.

Se na casa do pastor Romano falta então a electricidade, grita só com os candengues: Uóóóóóó! Luz foi.

Poças, pá, lês e não vais contar no Fecibuki.

Boas leituras para todos e até já!

28
Mai14

Rigo


O Informador

RigoRigo, o artista e ativista que defende os direitos humanos tem agora uma demonstração do seu trabalho no Museu Berardo e O Informador já esteve perto das peças que têm percorrido o mundo. Tendo começado o seu percurso nos anos 80 em Lisboa, com os seus trabalhos de banda desenhada, com os fanzines e os murais do pós-25 de Abril, rapidamente São Francisco aceitou este talento, tendo Rigo envolvendo-se nas pinturas de murais com ligações às comunidades minoritárias. 

Com o ativismo como manchete, o artista mostrou todo o seu talento de diversas formas, estando a calçada, o mosaico, o azulejo e a escultura entre as suas preferências. No entanto é com a grande obra Teko Mbarate que chegou até mim, neste trabalho único e de perfeição que não consegue passar despercebido a quem visita o Museu lisboeta.

Um submarino com animais, pessoas, cestos, terra e tudo o que é necessário para uma viajem são os elementos que se transformaram numa obra de arte! O que existe para contar através deste trabalho? O mundo, a vida e a ligação entre o ar, a terra e o mar! Muito há para observar nestas peças de Rigo que aconselho mesmo serem vistas porque aqui há talento físico para ser mostrado!

Rigo Rigo Rigo RigoRigo

Mais sobre mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários Recentes

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador