Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

18
Out13

Vou ler... O Livro dos Homens sem Luz


O Informador

O Livro dos Homens Sem LuzO Livro dos Homens sem Luz está comigo desde Julho, no entanto, e porque outras obras me conseguiram atrair com uma maior força, o tempo foi passando e a sua leitura adiada. Agora chegou a hora de pegar nesta narrativa de João Tordo e a saborear, tal qual como é pedido!

Lembro-me que encomendei este livro num dia em que a Fnac lançou uma promoção no seu portal com centenas de livros a metade do preço, o que um bom amante literário não pode desperdiçar. O Livro dos Homens sem Luz não foi a minha primeira escolha, sendo que Depois de Morrer Aconteceram-me Muitas Coisas, de Ricardo Adolfo, era o único que queria comprar na altura, mas por consequência e porque teria que fazer um valor mínimo, acabei por também fazer esta escolha e a de O Vendedor de Histórias, de Jostein Gaarder. Tripla encomenda efetuada, livros entregues... Dois já lidos e agora chegou a vez do terceiro. Lá vou eu entrar no mundo de O Livro dos Homens sem Luz!

Sinopse: Ao perder tudo, um homem isola-se no silêncio de um apartamento londrino, e a sua vida começa a ser comandada pela voz de um desconhecido ao telefone; um casal fica, de um momento para o outro, soterrado nos escombros de uma casa destruída pela guerra durante o blitz alemão sobre Londres; um estudante vítima de insónia mergulha num mundo de irrealidade permanente, temendo o ameaçador vizinho do quarto contíguo; um médico mórbido constrói uma máquina de tortura num hospital isolado da costa de Brighton.

Os segredos por revelar de todas estas personagens perpassam num romance cheio de enigmas e vozes e criam uma atmosfera de suspense e claustrofobia que faz de cada página um passo expectante na direcção de uma escuridão cada vez maior, de um desenlace ao mesmo tempo macabro e romântico.

Com ecos de Kafka e de Auster e influências do novo conto gótico, O Livro dos Homens sem Luz revisita os clássicos da literatura de mistério - de Wilkie Collins a Edgar Allan Poe -, oferecendo-lhes um espaço peculiar no qual o autor entrega o destino das personagens a si próprias.

02
Out13

Leituras de Setembro


O Informador

O Vendedor de Histórias, A Verdade sobre o caso Harry Quebert e O Fim da Inocência formaram o meu trio literário do mês de Setembro e se o primeiro foi bom, o segundo não lhe ficou a dever nada e o terceiro então quis suplantar os seus antecessores. Cada qual com o seu estilo, Jostein Gaarder, Joël Dicker e Francisco Salgueiro foram os meus autores do último mês e que tão boa companhia me fizeram!

O Vendedor de HistóriasO Vendedor de Histórias

Com uma escrita fluída e que dá vontade de continuar a querer saber mais, Jostein Gaarder surpreende com a criação de um maravilhoso romance em O Vendedor de Histórias. Através da sua característica forma filosófica e sem pensar nas grandes massas, o autor criou um romance onde revela os pensamentos de um jovem autor, que sonha, torna real e transforma as suas vontades e crenças na realidade dos outros. Um ser raro, que consegue criar histórias para dar e vender aos autores que procuram o sucesso através das mentes brilhantes que se escondem por trás dos grandes holofotes. Contando várias histórias, em jeito de contos espalhados por um sublime romance, Gaarder transporta o leitor por uma escrita fluída que mostra o outro lado dos verdadeiros autores, os que tudo concretizam e que nem sempre anseiam pelo sucesso.

A verdade sobre o caso Harry QuebertA Verdade sobre o caso Harry Quebert

Tirando o facto deste romance relatar a história de um sublime escritor e depois mostrar pequenos trechos sem nada de grandioso sobre essa mesma escrita, A Verdade sobre o caso Harry Quebert é um bom livro! Um crime de anos, um romance proibido e um amor relatado são os principais ingredientes desta obra da autoria de Joël Dicker, que através de Marcus conta a história sobre o verdadeiro culpado de vários crimes que foram acontecendo numa pacata vila, mostrando que a aparente verdade acaba por ser desfeita através de pequenos pormenores onde a amizade e a crença prevalecem. Uma longa investigação e vários suspeitos que levaram milhares de leitores a ficarem agarrados a este romance que tem feito furor pelos tops europeus nos últimos tempos, tendo sido um livro premiado em várias frentes. Mesmo com alguns deslizes, eu gostei e fiquei rendido ao género criado e a prova disso é o facto de ter ficado agarrado a esta história da mesma forma que Harry se viu envolvido com Nola, contra tudo e todos.

O fim da inocênciaO Fim da Inocência

Sim, eu peguei em O Fim da Inocência e pensei que este seria mais um livro sobre adolescentes e que não iria passar disso, chegando até a gozar com quem o andava a ler. No final posso dizer que Francisco Salgueiro não recriou uma história real, mas além de usar todos os argumentos que teoricamente lhe foram contados, ainda criou alicerces para formar, através de uma história de vida, um grande livro que prende o leitor do início ao fim, tanta a vontade de se querer saber mais sobre o percurso da Inês. Droga, sexo, risco, confronto, mentira… São alguns dos alicerces desta história que mostra como nos dias que correm tudo começa a acontecer de forma bem precoce na vida dos miúdos e as descobertas acontecem quando e onde menos se espera e se por um lado uns podem descobrir e ficar-se por aí, existe sempre quem queira mais, influenciados ou não pelas companhias que procuram as mesmas experiências, querendo crescer e viver como adultos despreocupados. Neste diário secreto de uma adolescente portuguesa, o autor transforma-se na jovem e conta como tudo aconteceu, desde a sua primeira vez sexual, com rapazes e raparigas, a dois e em grupo, com drogas ou sem as mesmas, com e sem preservativo. O limite é a palavra que melhor descreve a vida desta Inês e que me levou várias vezes a pensar, isto não é real porque é para lá da realidade, mas pelos vistos acontece!

07
Set13

Literatura da Vida


O Informador

«A literatura é fruto da vida, não é a vida que nasce da escrita.»

Jostein Gaarder em O Vendedor de Histórias

Pensar escrever um livro é fácil, porém existe quem acredite que é através de uma história que tem para contar que a sua vida pode mudar, nascendo assim um novo rumo para o seu futuro. Tudo não passa de um engano, porque as palavras que se escrevem são fruto do passado de cada um, que levou o Eu ao lugar onde se encontra, através da sua forma de pensar e agir. E se ainda não existe maturidade para passar a aprendizagem da vida para a escrita, então não se está no tempo certo para dar o novo passo, o da literatura!

Ser um nome conhecido da literatura nacional e mundial não é para qualquer um porque além de existir a sensibilidade para com as palavras que se transmitem aos outros, tem de existir alma, alma essa que chega a cada um pelos seus próprios pés e não pela imposição pessoal para que o desenvolvimento interior aconteça.

Os altos e baixos que a rotina e o convívio com os outros entregam a cada ser transformam e criam situações que mais tarde podem ser transportadas para mundos criados. Um momento quando é desenvolvido pelo espírito, que aprende a elaborar esquemas e a manipular situações, poderá contar uma nova realidade, aquela que se poderá tornar na verdadeira mensagem que se quer mostrar através da escrita e que só os mais ágeis e criativos conseguem.

Entrar no mundo literário não é para todos porque, e embora muitas vidas possam estar repletas de circunstâncias e causas, nem tudo é aproveitado para o desenvolvimento do espírito capaz de elaborar os grandes romances e crimes da história literária. O desenvolvimento pessoal é essencial para se enfrentar um mundo tão complicado, o da escrita criativa capaz de chegar aos outros de forma certeira.

A vida poderá ser um grande momento literário, agora pedir da escrita a vida não é possível!

02
Set13

O Vendedor de Histórias


O Informador

O Vendedor de HistóriasO Vendedor de Histórias foi o terceiro livro que li de Jostein Gaarder e depois de aos quinze anos O Mundo de Sofia me ter conquistado e de A Rapariga das Laranjas me ter passado complemente ao lado, agora chegou a vez deste vendedor me fascinar. 

Jostein Gaarder escreve de forma filosófica e não é de todo um autor para as grandes massas. A escrita deste homem caminha pela filosofia e intelectualidade como nenhum outro, dando assim asas ao pensamento sobre os comportamentos de cada ser que vive para e com a sociedade.

Através de Petter, o leitor é levado para um mundo à-parte, um mundo onde só este jovem gosta de entrar. Com ideias para dar e vender, aos poucos e também porque quando se torna num jovem adulto vê-se sozinho no mundo através da morte da mãe, as histórias nascem e enfrentam-se entre si para se tornarem reais. Petter logo percebe que tem em si algo raro, uma mente capaz de criar como ninguém. Como tal e porque o dinheiro também move o mundo, este jovem rapaz começa a vender as suas sinopses que se transformam através das mãos de grandes autores em obras que se tornam sucessos, ajudando ao crescimento e reconhecimento dos nomes que acabam por assinar as suas criações. Petter, Aranha começa a ganhar vida a partir daqui e torna-se numa figura popular dentro do mundo literário. Embora o secretismo seja a alma do negócio, aos poucos esta mente brilhante envolve-se com autores e editores e transforma-se na estrela não conhecida pelo mundo da literatura.

Só que nem tudo são rosas na vida deste autor clandestino. Ao longo do seu percurso, o Aranha, deixa-se envolver e torna-se pai de Boneca, uma menina que gerou mas que não viu crescer. Bons anos mais tarde, o passado e o presente cruzam-se quando o fim da sua carreira parece estar próximo. Beate aparece na vida deste já sabido homem que sempre viveu através do sucesso dos outros e mostra-lhe que afinal a paixão de há anos pode ser substituída por esta nova beleza que ama a cultura literária. Só que Beate descobre o segredo que a une a Petter através de uma série de contos que lhe são contados pelo próprio.

Um livro maravilhoso e que me conquistou da mesma forma que Petter se sentiu atraído por Beate sem saber os verdadeiros motivos de tal atracção. Com uma escrita fluída e que dá vontade de continuar a querer saber mais, mesmo quando os pensamentos da personagem acontecem e se tendem a tornar massadores, Jostein Gaarder mostrou um outro lado de quem escreve, o lado da facilidade criativa que uma parte da população tem. Destaco os pequenos contos que são contados ao longo desta narrativa que acabam por deixar a história central de lado para que se abracem novas ideias e perspectivas do mundo.

Sinopse: Os mais de vinte e cinco milhões de leitores que contribuíram para o estrondoso sucesso de O Mundo de Sofia, assinado por Jostein Gaarder preparem-se para um grande romance. O Vendedor de Histórias é uma viagem apaixonante ao mundo dos que aspiram uma carreira literária sem terem capacidade para serem bem sucedidos. A falta de criatividade leva-os a Petter, conhecido como “A Aranha”, que dotado de uma imaginação ilimitada escreve por eles a história que tanto anseiam. Ideias geniais “emprestadas” a outros que lhe permitiam viver de um negócio lucrativo durante muitos anos. O que Petter desconhece é que a sua escrita se tornou num ícone e que a sua verdadeira identidade irá ser descoberta na Feira Internacional de Literatura Infantil e Juvenil de Bolonha. A sua vida ficará em perigo, ameaçada por escritores sem inspiração que vivem falsas carreiras literárias.

26
Ago13

Vou ler O Vendedor de Histórias


O Informador

O Vendedor de HistóriasO mês passado encomendei através do site da Fnac o livro O Vendedor de Histórias da autoria de Jostein Gaarder, o criador do fantástico O Mundo de Sofia, o primeiro livro adulto que li aos meus quinze anos. Agora regresso a este autor depois de já ter passado também pelo seu A Rapariga das Laranjas.

Já passaram dez anos deste que conheci, e bem, a escrita de Jostein Gaarder e agora acontece um regresso à sua obra que me deixou marcas através do seu grande romance filosófico que é O Mundo de Sofia.

O que espero de O Vendedor de Histórias? Uma grande, embora pequena em número de páginas, narrativa que comenta o facto dos sonhadores da escrita que anseiam ter uma obra literária publicada por vezes recorrerem a outras pessoas com ideias palpitantes. Será que o Peter que é retratado neste livro existe mesmo? A mim parece-me que muitos dos conhecidos autores mundiais não têm assim tanta imaginação como aparentam existindo assim vários Peters por detrás de alguns sucessos literários.

Por agora tenho encontro marcado com O Vendedor de Histórias... Até já!

Sinopse: Os mais de vinte e cinco milhões de leitores que contribuíram para o estrondoso sucesso de O Mundo de Sofia, assinado por Jostein Gaarder preparem-se para um grande romance. O Vendedor de Histórias é uma viagem apaixonante ao mundo dos que aspiram uma carreira literária sem terem capacidade para serem bem sucedidos. A falta de criatividade leva-os a Petter, conhecido como "A Aranha", que dotado de uma imaginação ilimitada escreve por eles a história que tanto anseiam. Ideias geniais “emprestadas” a outros que lhe permitiam viver de um negócio lucrativo durante muitos anos. O que Petter desconhece é que a sua escrita se tornou num ícone e que a sua verdadeira identidade irá ser descoberta na Feira Internacional de Literatura Infantil e Juvenil de Bolonha. A sua vida ficará em perigo, ameaçada por escritores sem inspiração que vivem falsas carreiras literárias.

26
Jul13

Já chegou a tripla encomenda!


O Informador

Tripla literáriaA minha tripla encomenda literária feita nas 48 Horas de promoções a 50% da Fnac já chegou à sua nova casa.

Depois de Morrer Aconteceram-me Muitas Coisas, de Ricardo Adolfo, e editado pela AlfaguaraO Livro dos Homens sem Luz, de João Tordo, lançado pela D. Quixote e O Vendedor de Histórias, de Jostein Gaarder, editado em Portugal pela Editorial Presença já estão na minha posse e prontos para daqui a uns tempos serem lidos.

Estes três livros foram comprados por 17,75€, tendo todos um bom desconto, porque se isso não acontecesse não os tinha encomendado por ainda ter uns quantos para ler primeiro e o tempo não ser assim tanto. A par disto ainda posso dizer que já recebi o vale de desconto no valor de 5€ para usar até dia 27 de Agosto numa compra superior a 30€ através do site da Fnac.

Mais sobre mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários Recentes

  • O Informador

    Até agora estou a gostar da leitura que se torna b...

  • O Informador

    Irão sempre arranjar maneira de não fazerem a devo...

  • O Informador

    Euro a euro conseguirão lá chegar!

  • O Informador

    Não sei se a editora envia para o Brasil, mas pode...

  • Phocaontas

    Olaaa por acaso gosto mesmo muito de ler.. E amo r...

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador