Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

29
Dez16

A falta das Meias


O Informador

O Natal já lá vai e acabo de me lembrar de uma coisa! Há uns anos, talvez uns quatro ou cinco, que deixei de receber roupa interior como presente. É verdade, isso aconteceu mesmo!

As prendas começaram a mudar e as meias e boxers deixaram aos poucos de aparecer no interior de embrulhos mal amanhados. Qual o motivo disto acontecer? Eu sei! Eu sei! É que os presenteadores deste estilo de ofertas foram falecendo e as gerações mais novas souberam aos poucos não seguir o caminho que vinha a ser feito! 

24
Dez16

Feliz Natal daqui par'ai!


O Informador

feliz natal.png

Oh! Oh! Oh! O Natal chegou e não tarda já todos estamos sentados à mesa a desfrutar do tradicional bacalhau com todos e do perú no forno pensando nos doces que se seguirão. A tradição já não é bem o que era nesta época onde o consumismo tem dado cartas para que os pormenores e afetos familiares fiquem para trás, no entanto o Natal continua a ser festivo segundo os novos modelos sociais e familiares e aqui estamos em mais um ano onde «paz, amor, saúde e felicidade» voltam a ser desejados numa noite onde o calor humano é desejado e merecido por todos, mesmo para aqueles que não têm onde se recolher nestas noites frias de Inverno.

Um bom e feliz Natal para todos os leitores do blog! 

23
Dez16

Natal é concorrência!


O Informador

As cidades deste país estão inundadas de grandes árvores de Natal num concurso sem prémio para se perceber qual a maior de 2016. Na verdade em Portugal tudo tem valor consoante as medidas e luminosidade, entrando-se sempre em corridas e disputas porque, como diz o ditado, «a minha galinha é melhor que a tua». São os presépios, onde a minha vila, Alenquer, tem um dos mais antigos e conhecidos do país, são as majestosas árvores natalícias, os divertimentos, agora os mercados de Natal, os comboios de passeio pelas ruas. De há uns anos para cá o que é certo é que em época de Natal as vilas e cidades começaram a ganhar um novo ânimo, convidando miúdos e graúdos a saírem à rua antes, durante e após os dias festivos para comemorarem ao ar livre e de forma bastante comercial uma celebração cada vez mais consumista. 

Em que cidade está a maior árvore de Natal este ano? E o presépio majestoso de 2016 onde pode ser localizado? Já agora, o bolo rei é rei e senhor em que pastelaria nacional? E os filhoses arrebatadores por onde andam?

O Natal já entra nas disputas territoriais e a procissão iniciada às uns anos ainda vai a meio! Para o ano teremos talvez o Marcelo a fazer de Pai Natal a visitar as pequenas aldeias deste país e a ser bastante requisitado, a Cristina a pousar de lingerie na sua revista como Mãe Natal e em digressão nacional e comercial, a Rita a servir tapiocas natalícias de mercado em mercado, o Malato a cozinhar com as mães deste país os doces tradicionais de cada região numa verdadeira disputa, o Ronaldo a marcar um golo em tons de vermelho e branco e o Sócrates a meter os presentes no saco para os levar para casa e distribuir pelos amigos. 

22
Dez16

Veículo na oficina [3ª Parte]


O Informador

Deixei o carro na oficina por estar a cheirar a combustível e afinal estava com uma fuga num tubo. Disseram-me que o problema estaria resolvido em poucas horas. O dia avançou e o que ficaria despachado em horas foi adiado por mais três dias. Só que não!

Pois é! Afinal, e contra todas as minhas expetativas, o veículo ficou pronto dois dias após ter ficado no hospital dos quatro rodas! Já tenho o carro de volta ao seu lugar de estacionamento aqui pela rua e estou livre para circular sem empréstimos ou boleias!

22
Dez16

Constipado no Natal


O Informador

Primeira constipação da época chegou de mansinho e rapidamente avançou pelo corpo! Oh que raio isto!

Pois é, acordar com uma impressão na garganta e passadas poucas horas perceber que um ligeiro pingo no nariz aparece acompanhado por dores, arrepios e dor de cabeça não é bom, é horrível, para mais com tanta coisa para fazer pelos próximos dias.

Estou sem o meu carro e como se já não bastasse agora constipado e ainda com menos vontade para fazer alguma coisa de jeito dia após dia. 

20
Dez16

Eu, um típico português no Natal


O Informador

Tentei, juro que tentei, mas não consegui deixar alguns presentes de Natal para serem comprados por esta última semana, aquela em que os centros comerciais são invadidos por uma parte da sociedade que entra em colisão por deixar tudo para a última. 

Pelos primeiros dias do mês já tinha alguns presentes comprados com a intenção de despachar tudo o quanto mais rápido possível, só que o imprevisto do frio de rachar todas as noites e os dias de pausa no trabalho a serem trocados servem agora como desculpa para ter atrasado as compras dos presentes destinados aos que me são mais próximos. Faltam adquirir três ou quatro artigos, para as pessoas mais complicadas, e agora lá terei de me enfiar nos labirintos de atropelos e empurrões, com filas intermináveis e sem paciência para encontrar aquele presente que considere estar próximo do ideal. 

Comprar algo para os outros já não é fácil quando não se tem uma ideia do que oferecer e sinto que tenho ainda maior dificuldade nesse campo por não conseguir oferecer aos outros algo de que não goste minimamente, mesmo que seja para crianças. Tenho de gostar para que os outros possam vir a gostar porque se as coisas que vou comprar não agradarem à vista então passo em frente e vou em busca de outra coisa. 

14
Dez16

Embrulhar presentes? Um terror!


O Informador

Dia de compras, passar num supermercado, daqueles que pertencem a um grande grupo e em que somos convidados a embrulhar os presentes logo nas mesas espalhadas perto das caixas com papel de embrulho, fita cola, laços e tesoura disponíveis para o efeito. E agora entro eu, aquele ser que em casa e com papel decente ainda consegue fazer uns embrulhos jeitosos, mas publicamente tudo fica tão horripilante que mais parece que o presente se encontra dentro de um qualquer rascunho encontrado pelo lixo.

Confesso que não gosto de embrulhar presentes, sendo muito mais fácil arranjar um saco de papel todo catita, enfiar lá a mercadoria, agrafar ou colar e siga para bingo. Mas por vezes, principalmente para as crianças, lá me meto nas aventuras com os rolos de papel lindinho, cheio de cores e bonecada. Nos supermercados vou tentar, desde que não me lembre que as coisas, principalmente quando as caixas não são direitas, nunca correm bem. Corto o papel mais ou menos à medida, colo de um lado, corto do outro e quando se está quase a finalizar e a fazer a última dobra para colocar fita cola o que acontece? O papel é tão bom, mas tão bom mesmo, que um dos cantos rasga e lá fica o buraco. Vamos recomeçar de novo? Bora! Voltamos a repetir e as coisas parecem estar bem, só que ao chegar a casa percebe-se de novo que aquele papel amarelo de oferta com hipopótamos pendurados não vale nada. A opção? Desembrulhar e arranjar tudo de novo com algo decente.

13
Dez16

Embrulho ou Saco?!


O Informador

Nos últimos anos os presentes têm deixado cada vez mais o papel de embrulhar para serem colocados em sacos coloridos e com desenhos, que depois são colados ou agrafados e fica o presente escondido para ser oferecido. Não será bom voltar à tradição e colocar tudo dentro do papel, bem arranjado com fita cola e laçarote?

Tenho recorrido cada vez mais aos sacos e auto me denuncio porque não concordo muito com esta forma adotada, mas não sou grande coisa a fazer embrulhos e sei que num saco sempre fica bem mais jeitoso do que algo que depende um pouco mais de mim para ficar perfeito. Vou tentar oferecer os presentes deste ano, todos, ou quase todos, embrulhados, dispensando os sacos. Principalmente com as crianças irei fazer um esforço maior porque acho que tem muito mais encanto ver os mais pequenos a rasgarem o papel na noite de Natal.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários Recentes

  • O Informador

    Deveríamos convidar os nossos queridos deputados a...

  • O Informador

    Um Primeiro-Ministro a fazer figura de parvo ao te...

  • Anónimo

    Com todo o respeito que tenho pelos animais, que é...

  • Maria

    Concordo em absoluto contigo!Fartei-me de refilar ...

  • O Informador

    Esperemos assim que os proprietários dos estabelec...

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural