Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

20
Fev16

Recordar o Jornal da Manela


O Informador

Rádio Comercial e TVI criaram nova parceria para os mini concertos que andam a passar nos serões de Domingo inseridos no Jornal das 8 e que continuam depois na TVI24, intitulando o novo formato que será agora um programa em separado do informativo Estúdio24. Até aqui tudo bem! O giro é que na emissão da rádio alguns dos locutores revelam que esta nova aposta entre televisão e rádio irá para o ar após o Jornal Nacional, informativo célebre apresentado tanta vez por Manuela Moura Guedes e que terminou com a entrada na direcção de informação da TVI de José Alberto Carvalho e Judite Sousa. Será que a voz da Rádio Comercial ainda não percebeu que o Jornal Nacional já se foi há alguns anitos e que agora existe no canal que pertence ao mesmo grupo da sua rádio o Jornal das 8?! Erros do presente a lembrar a história da caixinha mágica!

16
Jun15

BB Vip de volta... Elenco bomba!


O Informador

A imprensa começa a revelar que TVI e Endemol preparam o regresso do Big Brother Vip para Setembro. Com as notícias a saírem ainda bem frescas, as apostas sobre futuros candidatos a concorrentes já se fazem sentir. No entanto e mesmo sabendo que estes não são os pseudo famosos que irão entrar na casa mais vigiada do país, eis que resolvi fazer a lista do elenco que poderia dar muito que falar se tivesse algum dia unido dentro de um formato do género.

Manuela Moura Guedes, Marinho e Pinto, José Sócrates e Isabel Moreira. A jornalista que passou a apresentadora e posteriormente comentadora é amiga do peito do controverso advogado Pinho e tem um carinho tão especial pelo recluso de Évora que o trio daria tão bons momentos polémicas. Quem ficaria com algum ciúme seria a nova intima de Moura Guedes, a querida Moreira que entraria só mesmo para chatear e também defender Sócrates.

A par disto e porque a imprensa cor-de-rosa também teria de estar em destaque na edição, a junção de Cláudio Ramos, Cinha Jardim, Flávio Furtado, Lili Caneças, José Castelo Branco e Zézé Camarinha dava o boom do croquete. Já pensaram sequer nestes seis juntos onde nenhum se dá com todo o grupo? Na área dos atores poderiam escolher uma beldade feminina e um bom corpo masculino só para a dupla ajudar o público a lavar as vistas sem complicações e no canto, aí que tal uma boa pimbalhada com Ruth Marlene e a mana Jessica?

Já agora e porque Jesus está em altas e uma especialíssima revista de televisão encontrou um seu irmão escondido, por que não convidar este aparecido de última hora para contar toda a sua triste história em direto para o país logo na altura dos primeiros jogos da temporada futebolística?

25
Abr15

Onde está a liberdade de expressão?


O Informador

Nas últimas horas a comunicação social avançou com a notícia e o debate público sobre a invenção que PS, PSD e CDS tiveram para com as eleições legislativas! Então não é que os três principais partidos nacionais querem que os orgãos de comunicação social façam previamente um calendário sobre o que irão fazer ao longo dos próximos meses para as notícias, entrevistas e debates sobre as escolhas que todos nós iremos fazer nas legislativas ainda este ano?

Hoje é o 25 de Abril, no entanto a liberdade de expressão parece que está em causa com estas teorias loucas dos nossos políticos reinantes. Acho muito bem que toda a comunicação social esteja de acordo para boicotarem esta possível e estúpida lei que acaba por colocar em causa o que há quarenta anos foi conseguido com a Revolução dos Cravos. 

14
Abr15

Facilitismo em Money Drop


O Informador

Os seguidores do programa The Money Drop da TVI têm comentado o facto das questões que são colocadas aos concorrentes serem um pouco fáceis para um formato do género! Sim, concordo que as perguntas não estão ao nível das do Quem Quer Ser Milionário, por exemplo, sendo muito mais fáceis para o público em geral!

Antes de mais este formato é mais despreocupado que o apresentado pela RTP nos serões dos dias úteis, depois em apenas um minuto a ansiedade dos participantes aumenta e o que parece ser fácil acaba por ser travado com o tempo a contar e a resposta à espera para ser dada. 

Concordo com quem diz que as questões colocadas na aposta da estação de Queluz são fáceis, no entanto prefiro esta maior simplicidade que ajuda a manter as respostas corretas na mente de concorrentes e espetadores do que ter perguntas com um maior grau de complexicidade para que depois de uns meros minutos já ninguém se lembrar do que poderia servir de aprendizagem. 

02
Fev15

Isto ainda resiste?!


O Informador

Passados tantos anos e com o evoluir do panorama audiovisual mundial como é que um programa de debate nacional consegue resistir?

Falo do amor televisivo de Fátima Campos Ferreira, o seu Prós e Contras, que semana após semana junta num auditório dezenas de pessoas para comentarem um dos temas do momento. O programa podia existir mas num canal informativo de cabo que justificasse tal formato. Além disso como é que não se vê qualquer evolução no estilo que é apresentado neste já dinossauro da RTP?

Uma aposta gasta, que já não é justificável e que continua a basear-se em temas que interessam mas que são moderados de forma a não colocarem o dedo na ferida. Para falar por falar e sem qualquer emoção vale mais estarem quietos e continuarem a apostar em Manuela Moura Guedes também pelas Segundas-feiras através do querido Quem Quer Ser Milionário! Pelo menos sempre aprende-se alguma coisa e alguém ganha dinheiro com isso!

15
Out14

A comentadora Manuela Moura Guedes


O Informador

Manuela Moura Guedes já foi das principais pivôs do jornalismo televisivo, tendo sido encostada para canto durante os últimos anos. Há uns meses a direção da RTP propôs à jornalista uma outra experiência, a de apresentadora, e com isso tem apresentado a mais recente temporada do programa Quem Quer Ser Milionário. Se de início critiquei a aposta em Manuela para este tipo de formato, com o tempo fui mudando de opinião, isto também porque a própria foi alterado a sua postura no concurso de cultura geral.

Agora Moura Guedes vira comentadora na RTP Informação num novo programa moderado por Nilton, Barca do Inferno, que é transmitido semanalmente pelos serões de segunda-feira do canal. Uma jornalista de sucesso pode dar uma boa comentadora quando ainda tem idade para voltar ao que bem sabe fazer? Pode mas não devia!

Gosto de ver um bom jornalista, já depois de ter terminado a sua carreira, a transformar-se num comentador fixo ou esporádico dos mais variados assuntos da atualidade. Agora a Manuela, que ainda tem alguns anos pela frente para voltar a ser pivô e jornalista de grandes reportagens, a deixar a sua verdadeira profissão para ser aposta em espaços de comentário e não conseguir assim voltar ao que antes sempre fez é um grande erro.

Manuela Moura Guedes sempre foi uma pivô que não deixou nada por dizer quando não concordava com os temas das reportagens que apresentava ou das entrevistas que foi fazendo ao longo da carreira, tendo sempre gerado muitos comentários críticos pela sua forma de estar profissionalmente. No entanto sempre gostei da forma frontal da jornalista e como comentadora percebo que vai ter muito para falar e em boa forma, só que não seria já, onde ainda podia voltar ao jornalismo puro e duro como sempre fez.

Depois existe outro facto… Manuela Moura Guedes é aposta como comentadora na RTP Informação, no canal mais certinho de notícias em Portugal! Qual a verdadeira intenção da direção da estação para convocarem uma das suas mais recentes apresentadoras de horário nobre para um espaço de comentário semanal?

Manuela pode querer deixar de vez o jornalismo e seguir o seu caminho como apresentadora ou comentadora, no entanto este não é um rosto que consiga ser imparcial como o canal informativo da RTP tanto deseja. Moura Guedes tinha muito mais a dar como comentadora há SIC Notícias, canal que a deixou pendurada há uns anos atrás, ou há TVI24, de onde saiu debaixo de várias polémicas depois de anos de sucesso. Na RTP Informação a jornalista não fará grande estragos como comentadora, para mais num programa apresentado por um comediante que também dá assim os seus passos pela informação do canal, depois de apresentar tantos programas de sátira social e conversa desnecessária.

O Barca do Inferno será para levar a sério ou ter-se-á que levantar o Auto de Gil Vicente para que este programa não seja comparado às piadas das manhãs da RFM e ao extinto Jornal de Sexta-feira da TVI?! Manuela é um erro por ser comentadora antes de tempo e Nilton não é um rosto nada ligado à informação para agora assumir um lugar que não devia ser seu!

22
Jul14

Moniz chegou, viu e venceu


O Informador

Há poucos meses atrás tornou-se notícia de que José Eduardo Moniz estava de volta à TVI como consultor para a ficção nacional, na altura revelei que este regresso do capitão ao barco que levou a bom porto ia dar os seus frutos. Agora, poucas semanas depois de as novelas em que já colocou as mãos terem sido modificadas com as suas ideias, a direcção do canal só pode estar a bajular o marido de Manuela Moura Guedes.

Tirando o facto de que Belmonte tinha tudo o que podia ser bem feito consigo, estando só entalada entre dois produtos mais fracos, não conseguindo assim dar nas vistas sozinha, esta novela escapou às ideias de Moniz e não teve qualquer alteração na sua história, correndo tal e qual como estava planeada até ao final das gravações e fazendo o seu bom percurso, agora com duas ajudas consistentes do seu lado.

Agora o que se destaca mesmo é o bom trabalho que o ex-diretor geral da estação de Queluz tem feito com a novela O Beijo do Escorpião. Quando a trama protagonizada por Dalila Carmo e Sara Matos arrancou com as suas gravações foi apresentada como a novela que iria mexer com a ficção nacional, tendo tal ficado pela ideia. Não é que não tenha tido uma boa história inicial, no entanto faltou sempre algo na novela que puxasse pelo público, isto até chegar José Eduardo e reunir várias vezes com os seus autores, atores e equipas de produção. Em pouco mais de dois meses depois desde que começou a trabalhar com a equipa da primeira novela da noite da TVI Moniz conseguiu fazer com que a mesma chegasse alguns dias à liderança sobre a novela da SIC, Sol de Inverno, sendo que agora a liderança anda mais pelos lados da trama de Queluz, deixando a novela de Carnaxide, o que há meses não acontecia, para trás. O Beijo do Escorpião precisava de mudanças e de ter assuntos que fizessem com que o público falasse e comentasse entre si os acontecimentos do último episódio e isso tem acontecido, estando agora a novela a liderar a maioria dos dias fase à sua concorrente direta. O que dizer sobre este facto? Moniz chegou, viu e venceu!

Além de Belmonte e O Beijo do Escorpião existe ainda o facto da novela da meia-noite, Mulheres, ter tido desde o início da sua escrita a visualização de Moniz. A novela foge da típica história novelesca, sendo um produto completamente diferente do que se tem feito em Portugal, estando talvez mais ao nível das séries internacionais viradas para o público feminino, onde os dramas das protagonistas persistem e fazem com que a história se aproxime do seu público alvo. Nota-se em Mulheres que existe a mão do consultor de ficção do canal, percebendo-se que o trabalho tem sido bem feito, sendo que a novela tem levantado os valores de um horário que estava a ser perdido desde o final do último reality show. Mais uma vez Moniz percebeu o que era necessário para aquele horário e fez a aposta certa, escolheu o seu elenco perfeito e tem feito sucesso.

Com pouco tempo a colaborar com o canal que relançou e que levou até à liderança há mais de cem meses atrás, José Eduardo Moniz percebe de ficção como ninguém no país e consegue analisar o que é pedido do outro lado do ecrã. O resultado, esse está à vista de todos e a liderança no horário nobre já pertence de novo ao canal que perdeu tal estatuto há uns meses atrás quando se deixou encostar à sombra da bananeira. A TVI nunca perdeu a liderança no total do dia desde que começou a liderar, no entanto ao serão deixou escapar os seus bons trunfos que aos poucos estão a regressar ao canal.

O futuro pertencerá à continuação da novela Jardins Proibidos, que está a ser preparada com todos os cuidados e detalhes para atingir um sucesso que há muito não acontece pelo nosso país, existindo uma outra novela já a ser preparada para fazer brilhar várias estrelas do canal e levar o público a continuar a reapaixonar-se pelas tramas que tão bem são escolhidas pelo homem que sabe fazer televisão em Portugal.

José Eduardo Moniz chegou, viu e venceu! O que pedir agora? Que continue o seu bom trabalho a bem dos bons produtos de ficção nacional!

08
Jun13

Manuela Moura Guedes com memória curta


O Informador

«Encontrei este tesourinho por acaso e não resisti. Confesso que vi em directo um bocadinho da entrevista com e não queria acreditar. Incluir num Jornal televisivo em "prime time" uma entrevista de 45 m a um actor brasileiro que escreveu um livro porque teve cancro é revelador da qualidade editorial que ali se pratica. Já o mesmo tinha acontecido com a estrelinha nacional Fernanda Serrano. Mas seja com Gianecchini ou Tony Carreira há sempre momentos de raro cunho pessoal.»

Manuela Moura Guedes pelo Facebook

No mundo televisivo parece que as coisas acontecem com tal rapidez que nos momentos seguintes já são esquecidos e deixados para trás das costas. É isso que vejo nas palavras que a jornalista Manuela Moura Guedes deixou no seu mural de Facebook há uns dias sobre as entrevistas que Judite Sousa tem feito no Jornal das 8 nos últimos tempos a atores e cantores.

Então não é que a Manuela decidiu criticar a sua colega rival, que agora ocupa o cargo que já foi seu, por esta andar a entrevistar figuras públicas como o Tony Carreira e Fernanda Serrano? Judite tem o espaço de entrevistas inserido no informativo da noite da TVI e tem tido luz verde da direcção do canal para convocar as pessoas que quer para estarem à conversa consigo... O público gosta e Judite já percebeu que é com as caras conhecidas que soma bons números.

Manuela deixou a crítica por agora na estação onde já foi diretora se inserirem este tipo de entrevistas a famosos dentro do serviço noticioso, mas o que dizer sobre o pontapé do Marco do Big Brother que abriu as notícias apresentadas pela própria há uns anos atrás? E o que dizer da entrevista que Manuela fez ao concorrente deste reality-show dias após ter sido expulso pela agressão que gerou a tal notícia?

A memória por vezes parece ser curta, então no mundo da televisão onde as amizades são irreais...

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários Recentes

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________