Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

06
Mar16

Adeptos aziados!


O Informador

Quando um profissional da comunicação faz o seu trabalho na cobertura de um jogo de futebol e os adeptos do clube perdedor ficam aziados surpresas inesperadas acontecem porque as pessoas infelizmente não conseguem saber viver em civilização e perceber que os jornalistas neste caso estão a fazer o seu trabalho, quer ganhem os verdes ou vermelhos, porque a intenção é informar o espetador!

Sociedade ridícula que mancha por vezes as claques e os adeptos que gostam de ver um bom jogo de futebol sem estas vergonhas alheias acontecerem! Meus caros, embora neste caso nem todos possam ganhar, existem formas para conseguirem controlar os vossos atos porque a educação e a boa convivência é fundamental em qualquer local onde se encontrem!

31
Out14

Egocentrismo do Cláudio


O Informador

Ele é uma figura pública, todos o conhecem e tendo uma boa ou má opinião sobre o mesmo, o que é certo é que o Cláudio dá nas vistas por onde passa e onde aparece. Chama tanto à atenção que até pelas redes sociais começa a cansar tanto egocentrismo junto!

Pelos últimos dias pela sua página de Instagram quem quiser ver um Cláudio frente ao espelho de uma montra diariamente, um auto retrato ao sair da cama pela manhã, outro antes de deitar, pelo estúdio ou ginásio então é só seguir o famoso. As redes sociais, neste caso especialmente a da imagem, servem para partilhar o que se quiser mas será que na vida daquele homem, que até confesso simpatizar, não existe nada mais que não seja o «eu», «eu» e novamente o «eu»?

Irra que tanta imagem da sua pessoa até cansa! Pior que esta sua mais recente maré de selfies só mesmo a altura em que tirava fotos diárias à sua roupa interior vestida e a publicava para todos vermos o que se pode guardar tão bem pelo privado!

Não é necessário dizer quem é este Cláudio pois não?

15
Out14

A comentadora Manuela Moura Guedes


O Informador

Manuela Moura Guedes já foi das principais pivôs do jornalismo televisivo, tendo sido encostada para canto durante os últimos anos. Há uns meses a direção da RTP propôs à jornalista uma outra experiência, a de apresentadora, e com isso tem apresentado a mais recente temporada do programa Quem Quer Ser Milionário. Se de início critiquei a aposta em Manuela para este tipo de formato, com o tempo fui mudando de opinião, isto também porque a própria foi alterado a sua postura no concurso de cultura geral.

Agora Moura Guedes vira comentadora na RTP Informação num novo programa moderado por Nilton, Barca do Inferno, que é transmitido semanalmente pelos serões de segunda-feira do canal. Uma jornalista de sucesso pode dar uma boa comentadora quando ainda tem idade para voltar ao que bem sabe fazer? Pode mas não devia!

Gosto de ver um bom jornalista, já depois de ter terminado a sua carreira, a transformar-se num comentador fixo ou esporádico dos mais variados assuntos da atualidade. Agora a Manuela, que ainda tem alguns anos pela frente para voltar a ser pivô e jornalista de grandes reportagens, a deixar a sua verdadeira profissão para ser aposta em espaços de comentário e não conseguir assim voltar ao que antes sempre fez é um grande erro.

Manuela Moura Guedes sempre foi uma pivô que não deixou nada por dizer quando não concordava com os temas das reportagens que apresentava ou das entrevistas que foi fazendo ao longo da carreira, tendo sempre gerado muitos comentários críticos pela sua forma de estar profissionalmente. No entanto sempre gostei da forma frontal da jornalista e como comentadora percebo que vai ter muito para falar e em boa forma, só que não seria já, onde ainda podia voltar ao jornalismo puro e duro como sempre fez.

Depois existe outro facto… Manuela Moura Guedes é aposta como comentadora na RTP Informação, no canal mais certinho de notícias em Portugal! Qual a verdadeira intenção da direção da estação para convocarem uma das suas mais recentes apresentadoras de horário nobre para um espaço de comentário semanal?

Manuela pode querer deixar de vez o jornalismo e seguir o seu caminho como apresentadora ou comentadora, no entanto este não é um rosto que consiga ser imparcial como o canal informativo da RTP tanto deseja. Moura Guedes tinha muito mais a dar como comentadora há SIC Notícias, canal que a deixou pendurada há uns anos atrás, ou há TVI24, de onde saiu debaixo de várias polémicas depois de anos de sucesso. Na RTP Informação a jornalista não fará grande estragos como comentadora, para mais num programa apresentado por um comediante que também dá assim os seus passos pela informação do canal, depois de apresentar tantos programas de sátira social e conversa desnecessária.

O Barca do Inferno será para levar a sério ou ter-se-á que levantar o Auto de Gil Vicente para que este programa não seja comparado às piadas das manhãs da RFM e ao extinto Jornal de Sexta-feira da TVI?! Manuela é um erro por ser comentadora antes de tempo e Nilton não é um rosto nada ligado à informação para agora assumir um lugar que não devia ser seu!

10
Out14

A Chave de Salomão chega a Portugal!


O Informador

A Chave de SalomãoSeis meses depois de ter lançado La Clé de Salomon por França, eis que José Rodrigues dos Santos prepara-se para apresentar a mesma obra, A Chave de Salomão, aos seus leitores nacionais, aqueles que têm estado sempre consigo e que desta vez foram deixados para segundo plano.

É certo que por cá os livros do jornalista da RTP são praticamente sempre lançados em Outubro, a pensar nos presentes de Natal, mas primeiro optar pelo público francês para deixar os seus patriotas para segundas núpcias é mau. Pode ter sido o contrato com a editora internacional a obrigá-lo a fazer esta opção que levei a mal, mas quem sou eu no meio de milhares de pessoas que estão à espera deste novo romance que estará à venda no final deste mês?! Será certo que mais mês menos mês irei comprar ou receber pelos anos ou época natalícia este livro da Gradiva porque isso já faz parte da tradição, mas este gesto do autor não me caiu bem!

Já agora e para os interessados que me questionaram sobre a data do lançamento do novo romance de José Rodrigues dos Santos, aqui fica a sinopse de apresentação de A Chave de Salomão...

Sinopse
A Chave de Salomão é o novo romance de José Rodrigues dos Santos e estará à venda a partir de dia 23 de Outubro.
A apresentação está marcada para o sábado, 25 de Outubro, pelas 17h00, no auditório 1 da FIL, no Parque das Nações, na Rua do Bojador, (junto ao pavilhão Atlântico), em Lisboa. O novo romance do autor será apresentado pelo psiquiatra Mário Simões e pelo físico Pedro Ferreira. A sessão de lançamento será precedida pela encenação de um excerto do romance pela companhia de Teatro Fatias e Cá.
A Chave de Salomão aborda o maior mistério científico de todos os tempos, uma espantosa descoberta feita pelos físicos e que indicia que é a consciência que cria a realidade.
Perante estas desconcertantes descobertas, Albert Einstein afirmou:
"Gostaria de acreditar que a Lua existe se ninguém estiver a olhar para ela."
Através de um romance de ficção, José Rodrigues dos Santos apresenta as respostas que a ciência encontrou para algumas das mais importantes perguntas da humanidade:
O que acontece quando morremos?
O que é o universo?
O que é a realidade?
O que é a consciência?
A Chave de Salomão é o décimo terceiro romance de José Rodrigues dos Santos, autor da Gradiva que já vendeu mais dois milhões de exemplares em todo o mundo e está publicado em mais de vinte línguas. À semelhança do que acontece em Portugal, José Rodrigues dos Santos tem conquistado consecutivamente os primeiros lugares nos tops de vendas em vários países.
14
Set14

Júlio Isidro sobre Judite Sousa


O Informador

O apresentador Júlio Isidro partilhou há horas pelo seu mural de Facebook um texto emotivo e bem surpreendente sobre Judite Sousa com o pretexto de que o show têm que continuar! Admirando o profissionalismo da jornalista e a forma como tem lidado com a tragédia pela qual tem passado nos últimos meses, Júlio publicou o que penso no texto que transcrevo de seguida e para o qual não consigo ter palavras...

Vi o debate dos dois candidatos a candidatos a talvez primeiro-ministro. Em boa verdade não estava ali pelo que os dois Antónios viessem a dizer, creio mesmo que estiverem desfocados da minha atenção em muitos momentos.
Estava ali porque do lado de cá, queria ver até onde pode ir esta expressão, "o espectáculo tem que continuar", nascida no século XIX, curiosamente no circo, onde um artista ferido, não poderia impedir os colegas de trabalharem e o público do direito de se divertir.
Estava ali solidário com as mãos brancas e a voz ligeiramente enfraquecida da Judite de Sousa que, mais uma vez, travava uma batalha da sua vida.
Ainda com a ferida de um amor perdido a sangrar, a Judite de olhos tristes, esteve à altura do desafio que se impôs.
Ali estava eu a ouvir em fundo as acusações e promessas dos candidatos a talvez primeiro-ministro, mas a pensar que há muitos pais sobre quem o mundo desaba num minuto, mas que podem viver a dor na sua obscuridade, longe dos olhos e ouvidos do mundo. Preço alto deste ofício (e não tenho dúvidas que a Judite, faz desta profissão um ofício) é a inevitável partilha da dor.
Neste circo, as figuras públicas sabem que o são para as alegrias e para as desgraças, provavelmente mais para estas, porque o espectáculo alimenta-se muito mais com lágrimas do que com sorrisos.
Ali estava eu a ouvir o eco das palavras dos "debatentes " e a sentir (sim, mesmo a sentir) o esforço da Judite para cumprir a sua missão, suspender por meia hora a viagem de retorno cíclico ao seu drama pessoal, sorrir de lábios a tremer e sair a correr para o refúgio da sua intimidade.
Aí sim, pode ser uma mãe sofrida como tantas outras a quem o destino rouba a alegria de viver.
Estive tenso e solidário com uma mulher, uma mãe e uma profissional que respeito e admiro.
Respirei de alívio no momento da despedida quase feita de olhos em baixo da Judite.
O perfume da fama, os dourados do sucesso e a ostentação da alegria têm um outro lado da medalha ao qual as figuras públicas não podem fugir.
Enquanto oficial do mesmo ofício e pai, abraço com carinho e respeito a Judite de Sousa.

Mais sobre mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários Recentes

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador