Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Clube dos Clássicos Vivos na Feira do Livro de Lisboa

clube dos clássicos vivos.jpg

4 de Junho, quarto dia de Feira do Livro de Lisboa e mais um encontro do Clube dos Clássicos Vivos, o segundo a que vou mas o primeiro em que li a obra seleccionada, Breakfast at Tiffany's - Boneca de Luxo, de Truman Capote. 

Acordar cedo ao Domingo e rumar com A Mulher que Ama Livros até ao centro de Lisboa onde pelo Parque Eduardo VII se encontra mais uma edição da Feira do Livro, a 87ª. Aos poucos os membros que marcaram presença foram chegando e reunimos-nos para conversar e debater a obra numa das várias sombras disponíveis pelo jardim nas traseiras do certame. Conversa puxa conversa - não falei muito, por sinal, sobre a obra - o tema central foi debatido talvez ao longo de uma hora e fiquei com outros pontos de vista acerca da obra que não foquei enquanto leitor deste clássico. Estes encontros além de servirem de convívio entre bloggers e não só, servem também para tocarmos em vários pontos literários que a solo não atingimos e que com a partilha de ideias e formas de entender a escrita de cada autor ajudam cada um a sentir e viver de forma diferente o que está para vir. 

Após a roda do Clube dos Clássicos Vivos, eis o almoço convívio com parte dos membros e visita a todo o recinto da Feira para dar conta das novidades literárias de cada editora, dos livros do dia e das promoções disponíveis. Ia com a ideia de não comprar nada, mas quem é o leitor que resiste a ir a um evento deste tamanho e não gastar uns trocos? Lá comprei o Diz-me Quem Sou, de Julia Navarro, e O Luto de Elias Gro, de João Tordo, ambos em Livro do Dia e assim com um preço menor que o habitual. 

Estante da Fnac

EstanteA Fnac Portugal pegou no que de bom tem pelas suas lojas e partiu à aventura de uma revista literária com publicação trimestral, tendo surgido assim a Estante. Com o custo de 1,5€ a partir do seu número 2, já que a primeira edição está disponível nas lojas de forma gratuita, surgiu assim um produto «para apaixonados por livros». O Informador já conta com a sua aqui por casa!

Valter Hugo Mãe, Mia Couto, José Saramago, João Miguel Tavares, Ricardo Araújo Pereira, Fernando Alvim, Lídia Jorge e João Tordo são apenas alguns dos nomes literários presentes pela primeira Estante da Fnac, sendo as páginas desta revista ainda compostas por artigos sobre a série e obra A Guerra dos Tronos, dando também destaque ao 25 de Abril, entre outros temas.

Da literatura nacional à internacional, dos clássicos aos contemporâneos, dos livros infantis aos que atingem o público sénior, a Estante acaba por ser uma revista publicitária sobre as novidades que podem ser encontradas pelas prateleiras da Fnac, valorizando o trabalho de cada autor e editora e percorrendo a literatura desde os seus primórdios à atualidade.

Com o tema «português» como destaque no número 1 da Estante, a quinta língua mais falada do mundo sai assim valorizada com artigos que mostram o quanto importante é!

A Estante já está na minha Estante e na tua?!

Leituras de Outubro

Outubro resolveu-me presentear com três livros bem diferentes entre si e que tiveram destaques bem diferentes ao longo do tempo em que fui lendo cada um! Se por um lado tive Ilha Teresa e O Livro dos Homens Sem Luz, por outro voltei a ficar surpreendido com a escrita do autor de O Homem de Constantinopla!

Ilha TeresaIlha Teresa

Richard Zimler transporta os leitores através do diário de uma adolescente que de um momento para o outro é levada pelos seus pais para um país diferente e distante do seu, onde tudo lhe é estranho! A revolta instala-se e ao lado do seu novo amigo tenta mudar o futuro que terá de ser vivido naquela terra que não é a sua e onde não gosta de estar! Um dia-a-dia que podia ser muito melhor descrito porque a jovem acaba por ficar para segundo plano devido às suas preocupações com o amigo e com o seu pequeno irmão. Um livro de que não gostei!

Opinião alargada de Ilha Teresa

O Homem deO Homem de Constantinopla

Caloust Gulbenkian é o grande protagonista deste último romance de José Rodrigues dos Santos que resolveu contar a história do homem que enriqueceu a pulso e com a ajuda das suas próprias ambições de querer sempre mais e melhor. Não conhecia a vida deste senhor que anos mais tarde se mudou para Portugal e através desta narrativa biográfica fiquei com curiosidade para querer saber um pouco mais além dos pontos que fui adquirindo com esta leitura. Não posso dizer que O Homem de Constantinopla tenha sido uma surpresa para mim porque o seu autor já me conquistou há muito e em teoria já sabia que com esta aquisição iria estar a ter um bom livro em mãos!

Opinião alargada de O Homem de Constantinopla

O Livro dos Homens Sem LuzO Livro dos Homens Sem Luz

Está bem escrito e para quem me explicou a história é um bom livro! Para mim foi uma completa nódoa porque além de não ter percebido a base e as ligações que as personagens tinham entre si, não consegui perceber o encadeamento com que o livro foi criado. Esta estreia na leitura de João Tordo não me correu nada bem, o que vale é que, e embora este seja um romance que quero riscar da memória, fiquei com a sensação de que o autor tem um bom perfil na literatura e vou querer experimentar uma outra sua obra daqui a uns tempos.

Opinião alargada de O Livro dos Homens Sem Luz

O Livro dos Homens Sem Luz

O Livro dos Homens Sem LuzPoderia dizer muita coisa boa sobre O Livro dos Homens Sem Luz, no entanto nesta primeira obra que li da autoria de João Tordo a desilusão é o grande destaque porque este simboliza um dos livros que mais odiei ler. A principal razão... Não consegui entrar na história e li todas as suas 216 páginas sem conseguir encaixar com as suas personagens e locais! Um horror!

A escrita é óptima e corrida mas esta história de personagens que se cruzam e trocam de lugares não entrou na minha cabeça de maneira nenhuma! Pelo modo como tudo é contado e pela forma como Tordo mostra os seus ambientes posso dizer que irei voltar a ler algo da sua autoria porque também percebo que existem alturas em que não nos encontramos tão predispostos para determinadas narrativas e esse facto deverá ter aparecido no meu inconsciente porque logo de início fiquei sem perceber tudo o que se estava a passar. Odiei este livro, embora reconheça que tem pormenores relevantes, tendo ficado com a impressão que existe muita coisa boa para descobrir no universo literário deste autor e é isso que quero desvendar com uma próxima leitura!

Um pormenor... Consegui depois perceber a história porque a mesma me foi contada horas depois de ter terminado a minha leitura, mas posso garantir que este O Livro dos Homens Sem Luz não me convenceu por lado nenhum!

Sinopse: Ao perder tudo, um homem isola-se no silêncio de um apartamento londrino, e a sua vida começa a ser comandada pela voz de um desconhecido ao telefone; um casal fica, de um momento para o outro, soterrado nos escombros de uma casa destruída pela guerra durante o blitz alemão sobre Londres; um estudante vítima de insónia mergulha num mundo de irrealidade permanente, temendo o ameaçador vizinho do quarto contíguo; um médico mórbido constrói uma máquina de tortura num hospital isolado da costa de Brighton.

Os segredos por revelar de todas estas personagens perpassam num romance cheio de enigmas e vozes e criam uma atmosfera de suspense e claustrofobia que faz de cada página um passo expectante na direcção de uma escuridão cada vez maior, de um desenlace ao mesmo tempo macabro e romântico.

Com ecos de Kafka e de Auster e influências do novo conto gótico, O Livro dos Homens sem Luz revisita os clássicos da literatura de mistério – de Wilkie Collins a Edgar Allan Poe -, oferecendo-lhes um espaço peculiar no qual o autor entrega o destino das personagens a si próprias.

Vou ler... O Livro dos Homens sem Luz

O Livro dos Homens Sem LuzO Livro dos Homens sem Luz está comigo desde Julho, no entanto, e porque outras obras me conseguiram atrair com uma maior força, o tempo foi passando e a sua leitura adiada. Agora chegou a hora de pegar nesta narrativa de João Tordo e a saborear, tal qual como é pedido!

Lembro-me que encomendei este livro num dia em que a Fnac lançou uma promoção no seu portal com centenas de livros a metade do preço, o que um bom amante literário não pode desperdiçar. O Livro dos Homens sem Luz não foi a minha primeira escolha, sendo que Depois de Morrer Aconteceram-me Muitas Coisas, de Ricardo Adolfo, era o único que queria comprar na altura, mas por consequência e porque teria que fazer um valor mínimo, acabei por também fazer esta escolha e a de O Vendedor de Histórias, de Jostein Gaarder. Tripla encomenda efetuada, livros entregues... Dois já lidos e agora chegou a vez do terceiro. Lá vou eu entrar no mundo de O Livro dos Homens sem Luz!

Sinopse: Ao perder tudo, um homem isola-se no silêncio de um apartamento londrino, e a sua vida começa a ser comandada pela voz de um desconhecido ao telefone; um casal fica, de um momento para o outro, soterrado nos escombros de uma casa destruída pela guerra durante o blitz alemão sobre Londres; um estudante vítima de insónia mergulha num mundo de irrealidade permanente, temendo o ameaçador vizinho do quarto contíguo; um médico mórbido constrói uma máquina de tortura num hospital isolado da costa de Brighton.

Os segredos por revelar de todas estas personagens perpassam num romance cheio de enigmas e vozes e criam uma atmosfera de suspense e claustrofobia que faz de cada página um passo expectante na direcção de uma escuridão cada vez maior, de um desenlace ao mesmo tempo macabro e romântico.

Com ecos de Kafka e de Auster e influências do novo conto gótico, O Livro dos Homens sem Luz revisita os clássicos da literatura de mistério - de Wilkie Collins a Edgar Allan Poe -, oferecendo-lhes um espaço peculiar no qual o autor entrega o destino das personagens a si próprias.

Já chegou a tripla encomenda!

Tripla literáriaA minha tripla encomenda literária feita nas 48 Horas de promoções a 50% da Fnac já chegou à sua nova casa.

Depois de Morrer Aconteceram-me Muitas Coisas, de Ricardo Adolfo, e editado pela AlfaguaraO Livro dos Homens sem Luz, de João Tordo, lançado pela D. Quixote e O Vendedor de Histórias, de Jostein Gaarder, editado em Portugal pela Editorial Presença já estão na minha posse e prontos para daqui a uns tempos serem lidos.

Estes três livros foram comprados por 17,75€, tendo todos um bom desconto, porque se isso não acontecesse não os tinha encomendado por ainda ter uns quantos para ler primeiro e o tempo não ser assim tanto. A par disto ainda posso dizer que já recebi o vale de desconto no valor de 5€ para usar até dia 27 de Agosto numa compra superior a 30€ através do site da Fnac.

Triplas compras literárias e com desconto!

Livros3

A Fnac lançou as 48 Horas de Descontos Exclusivos no seu site pelos dias 23 e 24 deste mês e com mais de 2000 livros em promoção, como seria eu capaz de resistir à tentação e não fazer umas comprinhas extra este mês? É certo, não consegui e fiz uma tripla compra a metade do preço!

Depois de Morrer Aconteceram-me Muitas Coisas, de Ricardo AdolfoO Livro dos Homens sem Luz, de João TordoO Vendedor de Histórias, de Jostein Gaarder foram as minhas escolhas no lote literário que se encontrava disponível dentro desta promoção. Com os preços de 7,25€, 7,95€ e 7,55€, respectivamente, estes livros perfaziam um total de 22,75€, mas como tinha um vale de desconto no valor de 5€ para ser utilizado até ao próximo dia 31 por ter comprado o Inferno de Dan Brown há uns dias, esta tripla literária ficou-se pelos 17,75€.

Agora já espero que os livros cheguem para se juntarem à minha pilha dos próximos livros que lerei, pilha essa que cresceu mais do que o habitual este mês!

A par desta compra baratinha ainda irei receber um novo vale de desconto no valor de 5€ para utilizar até dia 27 de Agosto em compras superiores a 30€. Acredito que o use porque ainda falta um mês para o seu prazo terminar!

Como é bom gostar de ler e estar atento às promoções com bons descontos!

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários recentes

  • O Informador

    Sim, existe sempre um dador ou barriga de aluguer,...

  • Anónimo

    Dois homens ou duas mulheres nunca fazem um filho ...

  • O Informador

    Boa sorte!

  • O Informador

    Quantos festejos não foram feitos por este país fo...

  • O Informador

    Por vezes já li relatos que o serviço não é cancel...

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________