Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

20
Mai15

Jardins Proibidos, temos novela!


O Informador

Quem viu os Jardins Proibidos no início e quem os vê agora! A novela nada têm haver com o enfadonho que foram os três primeiros meses em que um autor, Arouca, já não dava conta do recado e isso sempre foi bem vísivel até antes de ver os primeiros episódios!

Com a chegada dos novos guionistas, a história mudou, o crime entrou em acção, o elenco tem sido alterado aos poucos e neste momento os Jardins são Proibidos quase a pessoas sensíveis porque a morte anda por ali com sangue e crimes por todo o lado!

23
Dez14

Outra vez arroz?!


O Informador

Há umas semanas a imprensa noticiou que José Eduardo Moniz estava a alterar o rumo da novela Jardins Proibidos para que esta se tornasse mais atrativa junto do público. No entanto e porque existe algo que tem custado a engolir por parte de alguém, o assunto volta e meia vem à baila e continua a marcar as capas e páginas das revistas e jornais nacionais.

Os autores foram alterados, ou melhor, acrescentados! O elenco está com várias saídas e entradas imprevistas! E a história a ser totalmente renovada, deixando o amor de lado para criar um verdadeiro drama onde mortes e traições são o prato do dia! A novela desde que foi colocada no horário das 23h00 que raramente perdeu para a sua concorrente brasileira direta, Império, no entanto a imprensa tem feito manchetes sobre as coças que os Jardins têm levado de Mar Salgado, a novela de sucesso da SIC! A questão é, se as novelas nem concorrem entre si como podem afirmar que o projeto da TVI perde para o produto da concorrência que dá mais cedo, num horário de maior consumo? É certo que o Secret Story perde para Mar Salgado, mas isso não significa que depois o canal de Queluz não volte a pegar na liderança com a novela protagonizada por Vera Kolodzig e Pedro Granger.

Os Jardins têm sido líderes de audiência no seu horário, com as mexidas que têm sido feitas pelos últimos episódios os seus valores têm vindo a subir e as coisas começam a compor-se para que esta novela deixe de ser uma continuação da trama de há quatorze anos atrás para passar a ser algo do estilo de O Beijo do Escorpião que também começou torta junto do público e ganhou a força de uma líder junto dos telespetadores.

O que é necessário mesmo para que a imprensa comece a tratar as coisas pelos nomes e deixem de noticiar que os Jardins Proibidos perdem para Mar Salgado quando nem competem entre si?! Isso seria o mesmo de dizer que o Goucha vence a Fátima quando estão em horários diferentes e no mesmo canal televisivo!

27
Nov14

Arouca sai, Barreira e Cavaleiro entram!


O Informador

Horas depois de ter publicado o texto sobre as falhas que Manuel Arouca tem como autor da novela Jardins Proibidos, eis que leio na imprensa nacional dedicada ao mundo televisivo que o guionista foi afastado pela direcção da TVI para dar lugar a dois outros autores que irão continuar a escrever o desenrolar da história criada por Arouca.

Uma decisão que já chega tarde para com uma produção que podia ter começado bem melhor e que nunca se iria endireitar enquanto o seu criador e autor tivesse nas suas mãos todos os desenvolvimentos das vidas das personagens que foi elaborando. O autor já teve o seu tempo, fez boas histórias que prenderam o público, mas há anos atrás não se era tão exigente com as novelas nacionais que iam para o ar e com as suas histórias de amores e traições. Agora Arouca já não consegue surpreender, tem textos maçadores e os próprios atores devem sentir que estiveram ao longo destes primeiros meses de Jardins Proibidos com um texto com mais de uma década nas mãos, sem qualquer evolução.

Agora entram em cena dois autores que já deram mostras de sucesso nos últimos anos, ambos habituados a socorrerem produções frágeis e capazes de tornarem uma história lamechas num enredo onde tudo acontece com as personagens a embaterem contra as suas próprias armadilhas. 

António Barreira e Pedro Cavaleiro foram os autores recrutados pela TVI para pegarem no que já está feito na novela e recuperarem a sua história para algo que se veja e com alguma qualidade no texto. As notícias revelam que com esta alteração de guionistas algumas personagens estarão sacrificadas para morrerem pelos próximos episódios, dando entrada a novos nomes que irão mexer com o que não foi feito até aqui!

Será que Barreira e Cavaleiro ainda vão a tempo de salvar a alma do convento? Já vão tarde, mas desde que as coisas não piorem, safar-se-ão com uma liderança frágil mas que vai acontecendo!

25
Nov14

Arouca, o autor do passado


O Informador

Jardins Proibidos foi outrora uma das novelas de sucesso da TVI, ajudando há anos o canal a conquistar a preferência do público com a ficção nacional. Agora José Eduardo Moniz, consultor do canal, e a atual direcção decidiram apostar numa continuação da história protagonizada por Vera Kolodzig e Pedro Granger. Se no início tudo fazia crer que o sucesso estaria do lado deste produto, após a estreia, cedo se percebeu que o autor Manuel Arouca já não tem capacidade para elaborar as histórias que os telespetadores atuais querem acompanhar!

Com um enredo fraco, um elenco que prometia e que não teve texto para seguir em frente com uma boa performance e uma produção que quis arriscar com uma imagem ligeiramente diferente do habitual, os atuais Jardins Proibidos de Manuel Arouca começaram com uma fraca história de amor, com várias personagens a fazerem pouco ou nada na trama, servindo muitas vezes de meros figurantes ao longo dos episódios. O autor já não tem capacidade para surpreender o público, criando cenas longas e sem qualquer interesse, não existindo acção que provoque alterações de episódio para episódio na novela.

O que fazer agora quando o fraco amor entre as personagens e os vilões da esquina não conseguiram agarrar quem está em casa por não terem nada de novo e só mostrarem uma forte cena de longe a longe? Pois, a direcção do canal ordenou mudanças na trama, vários atores estão de saída da novela, o suspense entra em acção com várias mortes mas o mal continua no centro de tudo... O autor que não consegue fazer uma boa novela! Bem podem tirar e colocar personagens, mexer nos temas centrais dos Jardins, mas se a escrita continua entregue a Arouca por muito que se mexa nada mudará para provocar o interesse a quem podia estar rendido a esta continuação da história de sucesso de outros tempos!

Comecei a acompanhar a novela, vou vendo uns minutos em mudança de canal e percebo que tudo continua na mesma! Embora as mudanças no centro da acção estejam a ser feitas, as coisas continuam fracas e já não há muito a fazer, a não ser atirar a novela para um horário tardio, não esticar nem um episódio do que está planeado e arrancar com a preparação das novas apostas de ficção do canal com todo o rigor para que nada falhe quando as próximas estreias acontecerem com pés e cabeça, tendo bons autores do seu lado. O elenco não conta, quando o que está no papel não interessa a ninguém!

09
Set14

Os novos Jardins Proibidos


O Informador

Há catorze anos uma das primeiras novelas nacionais de maior sucesso estava a ser transmitida com os jovens protagonistas Pedro Granger e Vera Kolodzig a fazem furor no pequeno ecrã e fora dele. Hoje os dois já consagrados atores voltam a estar juntos na continuação da história que protagonizaram, numa nova trama recheada de encontros, amores e muita complicação!

Não assisti em direto ao primeiro episódio da renovada temporada da novela Jardins Proibidos, no entanto assim que cheguei a casa recorri à gravação do primeiro episódio para perceber que o sucesso de outros tempos está de volta e em força. Com parte do elenco antigo e muitos novos rostos para transformar esta novela numa fresca produção com histórias de jovens adultos a serem o grande destaque, o enredo parece estar composto para conquistar o coração dos telespetadores.

Com um genérico nostálgico com o mesmo tema, em versão atualizada, de Paulo Gonzo, uma imagem excelente e uma banda sonora romântica, as novelas com o cunho de José Eduardo Moniz estão mesmo de volta ao ecrã da TVI! Adorei e acredito, pelo menos a julgar no sucesso que esta estreia teve junto do público pelas redes sociais, que os grandes resultados da ficção nacional estão de volta, reforçando a liderança do canal.

O primeiro episódio revelou um bom arranque onde todas as personagens têm algo a revelar para surpreenderem ao longo dos próximos tempos, agora resta a equipa de guionistas, orientada por Manuel Arouca e José Eduardo Moniz, não desiludir e conseguir manter o interesse conquistado no primeiro impacto, catorze anos depois!

Os Jardins Proibidos inspiraram muitas histórias há mais de uma década atrás! Agora que estão de volta de forma tão romântica e com as melhores paisagens do nosso país a serem reveladas ao mundo, não existirão dúvidas que Portugal estará de novo rendido à história da Vera e do Pedro, ou melhor da Teresa e do Vasco!

22
Jul14

Moniz chegou, viu e venceu


O Informador

Há poucos meses atrás tornou-se notícia de que José Eduardo Moniz estava de volta à TVI como consultor para a ficção nacional, na altura revelei que este regresso do capitão ao barco que levou a bom porto ia dar os seus frutos. Agora, poucas semanas depois de as novelas em que já colocou as mãos terem sido modificadas com as suas ideias, a direcção do canal só pode estar a bajular o marido de Manuela Moura Guedes.

Tirando o facto de que Belmonte tinha tudo o que podia ser bem feito consigo, estando só entalada entre dois produtos mais fracos, não conseguindo assim dar nas vistas sozinha, esta novela escapou às ideias de Moniz e não teve qualquer alteração na sua história, correndo tal e qual como estava planeada até ao final das gravações e fazendo o seu bom percurso, agora com duas ajudas consistentes do seu lado.

Agora o que se destaca mesmo é o bom trabalho que o ex-diretor geral da estação de Queluz tem feito com a novela O Beijo do Escorpião. Quando a trama protagonizada por Dalila Carmo e Sara Matos arrancou com as suas gravações foi apresentada como a novela que iria mexer com a ficção nacional, tendo tal ficado pela ideia. Não é que não tenha tido uma boa história inicial, no entanto faltou sempre algo na novela que puxasse pelo público, isto até chegar José Eduardo e reunir várias vezes com os seus autores, atores e equipas de produção. Em pouco mais de dois meses depois desde que começou a trabalhar com a equipa da primeira novela da noite da TVI Moniz conseguiu fazer com que a mesma chegasse alguns dias à liderança sobre a novela da SIC, Sol de Inverno, sendo que agora a liderança anda mais pelos lados da trama de Queluz, deixando a novela de Carnaxide, o que há meses não acontecia, para trás. O Beijo do Escorpião precisava de mudanças e de ter assuntos que fizessem com que o público falasse e comentasse entre si os acontecimentos do último episódio e isso tem acontecido, estando agora a novela a liderar a maioria dos dias fase à sua concorrente direta. O que dizer sobre este facto? Moniz chegou, viu e venceu!

Além de Belmonte e O Beijo do Escorpião existe ainda o facto da novela da meia-noite, Mulheres, ter tido desde o início da sua escrita a visualização de Moniz. A novela foge da típica história novelesca, sendo um produto completamente diferente do que se tem feito em Portugal, estando talvez mais ao nível das séries internacionais viradas para o público feminino, onde os dramas das protagonistas persistem e fazem com que a história se aproxime do seu público alvo. Nota-se em Mulheres que existe a mão do consultor de ficção do canal, percebendo-se que o trabalho tem sido bem feito, sendo que a novela tem levantado os valores de um horário que estava a ser perdido desde o final do último reality show. Mais uma vez Moniz percebeu o que era necessário para aquele horário e fez a aposta certa, escolheu o seu elenco perfeito e tem feito sucesso.

Com pouco tempo a colaborar com o canal que relançou e que levou até à liderança há mais de cem meses atrás, José Eduardo Moniz percebe de ficção como ninguém no país e consegue analisar o que é pedido do outro lado do ecrã. O resultado, esse está à vista de todos e a liderança no horário nobre já pertence de novo ao canal que perdeu tal estatuto há uns meses atrás quando se deixou encostar à sombra da bananeira. A TVI nunca perdeu a liderança no total do dia desde que começou a liderar, no entanto ao serão deixou escapar os seus bons trunfos que aos poucos estão a regressar ao canal.

O futuro pertencerá à continuação da novela Jardins Proibidos, que está a ser preparada com todos os cuidados e detalhes para atingir um sucesso que há muito não acontece pelo nosso país, existindo uma outra novela já a ser preparada para fazer brilhar várias estrelas do canal e levar o público a continuar a reapaixonar-se pelas tramas que tão bem são escolhidas pelo homem que sabe fazer televisão em Portugal.

José Eduardo Moniz chegou, viu e venceu! O que pedir agora? Que continue o seu bom trabalho a bem dos bons produtos de ficção nacional!

03
Jul14

Jardins Proibidos


O Informador

Jardins ProibidosJardins Proibidos, uma das primeiras novelas de sucesso da TVI, corria o ano de 2000, está de volta, agora em 2014, num spin off do sucesso de outros tempos.

Catorze anos passaram desde o início da novela que celebrizou Vera Kolodzig e Pedro Granger como protagonistas através de um amor que lutou contra os preconceitos familiares. Agora os atores principais estão de volta aos estúdios de gravação da Plural para mostrarem a evolução que as suas personagens tiveram ao longo deste tempo.

É a primeira vez em Portugal que passados vários anos se volta a pegar numa história de sucesso e reconta-se o que já tinha passado. Esta produção não é um remake como a Globo fez com várias das suas novelas - Escrava Isaura, Gabriela, ... - sendo esta uma continuação do passado, com as mesmas personagens, agora com outras vidas que entretanto foram agarrando novas amizades e ganharam novas famílias. 

Vera e Pedro voltam a ser os protagonistas de Jardins Proibidos, tendo ao seu lado a dupla Maya Booth, que também integrou o elenco da primeira versão de Jardins Proibidos, e Diogo Amaral. Vários são os atores que estão de volta à história, como é o caso de Rita Salema, Lurdes Norberto, Pedro Górgia e Teresa Tavares.

A apresentação à imprensa já aconteceu, o elenco já está fechado e as gravações a terem início. O que falta então para o público poder assistir à repescada trama? Esperar por Setembro para a estreia de Jardins Proibidos acontecer!

Será que a série de fim-de-semana que passou a novela com mais de cento e cinquenta episódios com transmissão diária em 2000 conseguirá voltar a ter sucesso passados estes anos? Acredito que sim porque uma boa história de amor a lembrar os bons momentos do passado torna-se sempre num forte momento de nostalgia e crença.

Jardins Proibidos foi a primeira novela portuguesa que vi! Achas que irei perder a continuação das histórias que prenderam toda a família ao ecrã na altura? Não me parece!

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários Recentes

  • O Informador

    Deveríamos convidar os nossos queridos deputados a...

  • O Informador

    Um Primeiro-Ministro a fazer figura de parvo ao te...

  • Anónimo

    Com todo o respeito que tenho pelos animais, que é...

  • Maria

    Concordo em absoluto contigo!Fartei-me de refilar ...

  • O Informador

    Esperemos assim que os proprietários dos estabelec...

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural