Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

27
Mai17

TAG Feira do Livro


O Informador

A Mulher que Ama Livros lançou a TAG Feira do Livro e a Holly Reader foi uma das nomeadas para lhe seguirem o exemplo. Agora e porque as meninas não estavam contentes, eis que fui chamado a responder também às várias questões da TAG, mas desta vez ainda não irei fazer vídeo. Quem sabe numa próxima. 

Vamos lá então...

  1. Um livro que se passe em Lisboa - A Magia do Acaso, da autoria de Tiago Rebelo e lançado pela editora ASA. Podem saber um pouco mais sobre a obra e a opinião que tenho sobre a mesma aqui.

  2. Indica um livro para ler no Verão - Larga quem não te agarra, da autoria de Raul Minh'Alma e lançado pela Manuscrito. A razão desta escolha é simples e pode ser explicada com dois fatores. Primeiramente de leitura simples e depois também porque ao ser um livro de reflexão e já que os dias de férias, por exemplo, também servem para recarregar baterias, nada melhor do que pensar no ano que está um pouco em modo pausa para recomeçar de novo, dando novas oportunidades aos outros e a nós próprios. Podem saber um pouco sobre a obra e a opinião que tenho sobre a mesma aqui

  3. Indica um livro doce - Feliz Aniversário, da autoria de Danielle Steel e lançado pela Bertrand Editora. A escolha desta sugestão é simples. Algo mais doce do que a união familiar? Este é um romance simples e onde o amor acontece. Quando pensei em doçuras logo pensei em Danielle Steel e dentro das opções, nada melhor que este título que nos transporta por um bom ambiente familiar, como se estivéssemos a percorrer um percurso recheado de coisas boas para ir saboreando ao longo da vida. Podem saber um pouco mais sobre a obra e a opinião que tenho sobre a mesma aqui

     

  4. Qual o autor que deveria ir à Feira do Livro - Danielle Steel, que sabem que é uma das minhas autoras de romance preferidas. J. K. Rowling seria interessantíssimo ouvir falar sobre os seus mundos fantásticos junto dos fãs. 
  5. Elege as tuas três editoras preferidas - Não criando um top mas sim enumerando de forma aleatória. Editorial Presença e Bertrand Editora pelo facto de serem as editoras de sempre e com as obras com que mais me tenho identificado ao longo dos anos. Seja no romance, no suspense, estas duas editoras têm nomes fortes, com capas que dão nas vistas e que me conseguem prender. Mais recentemente tenho ficado fã da Topseller dentro do estilo thriller e até agora nenhuma outra me conseguiu conquistar dentro deste estilo como a editora do grupo 20|20.
  6. Indica um livro muito bom com mais de 18 meses - O Quarto de Jack, da autoria de Emma Donoghue. Posso parecer cliché com esta escolha, mas este é um dos meus livros de coração e que aconselho vivamente por mostrar a perseverança e vontade de vencer na vida. 

  7. Já pediste autógrafos? Mostra - Não sou de pedir autógrafos por vergonha talvez de me dirigir às pessoas de forma a lhes roubar um pouco do seu tempo quando todos temos direito ao nosso espaço de forma livre. Existem as sessões de autógrafos mas mesmo ai não sou de ficar em espera em busca de uma assinatura e um comentário igual por vezes a tantos outros. Tenho um livro do NunoNepomuceno ainda por ler que o autor me enviou autografado e sei que existem mais uns que foram enviados também já com o autografo dos seus autores, mas nada pedido por mim ou por me ter dirigido à pessoa com a finalidade de pedir a sua assinatura numa das suas obras. Já agora Obrigado Nuno!

    autografo nuno nepomuceno.jpg

  8. Dois livros que compraste nos anos anteriores e ainda não leste - Neste campo vale mais recorrer ao provérbio... «Vale mais uma imagem que mil palavras.» Não sei quais foram comprados na Feira do Livro ou oferecidos no Natal e assim, mas sei que já por cá andam há uns meses e mesmo anos em espera para serem lidos!

    livros em espera.jpg

  9. Revela dois livros que pretendas comprar este ano - Escrito na Água de Paula Hawkins, a autora de A Rapariga no Comboio que lançou assim o seu segundothriller. E tentar completar a coleção já extensa das obras de Danielle Steel que sei que me faltam uns lançamentos antigos pela biblioteca cá de casa e que ainda não li. 

05
Ago16

Autores de 2016


O Informador

Saiu a lista dos autores que atingiram o maior sucesso a nível mundial ao longo dos primeiros meses de 2016!

Da continuação no top de J. K. Rowling à estreia de Paula Hawkins, existem autores com estilos de escrita para todos os gostos na tabela que se segue onde os valores atingidos a nível monetário são divulgados! Dos dinossauros com anos de sucesso aos novatos do top, existem estilos tão diferentes a alcançarem os lugares cimeiros de vendas mundiais! Romance, thriller, terror e fantasia, os gostos não se discutem e os milhões continuam a aumentar na conta das mentes de sucesso da literatura mundial!

Eis o top...

24
Mai16

Visitem a casa de Harry Potter!


O Informador

harry potter.jpg

Harry Potter e a Pedra Filosofal está a comemorar o seu décimo quinto aniversário cinematográfico e para assinalar a data a Warner Bros decidiu presentear os fãs da saga com um evento bem especial.

Entre os dias 27 de Maio e 6 de Junho, as portas da casa dos Dursley estarão abertas ao público que não perde uma oportunidade para seguir os novos desenvolvimentos deste mundo tão bem idealizado por J. K. Rowling. 

Os estúdios de Watfor, no Reino Unido, irão assim receber os fãs do mundo fantástico de Harry Potter pelo preço de 45 euros. Ao longo desta viagem ao mundo cinematográfico os cenários, objetos e figurinos irão estar ao dispor do público para que percebam como tudo foi feito ao longo das gravações das produções que continuam a gerar milhões em todo o mundo. 

08
Set15

Desafio L de Livros


O Informador

l de livros.jpeg

O Homem Certo desafiou-me e como não posso ficar para trás, cá vai o texto que revelará como andam as minhas leituras...

 

Estou a ler: Se Isto É Um Homem, de Primo Levi. Pequeno livro mas que tem estado difícil de ler pelos últimos dias, talvez por andar meio engripado, não sei...

se isto é um homem.jpg

 

O meu livro favorito quando era pequeno: Poderei dizer que tentei completar a colecção O Clube das Chaves de Maria Teresa Maia Gonzalez e Maria do Rosário Pedreira, tendo lido quase todos os livros. Uma das primeiras leituras juvenis e de que gostei.

clube-das-chaves.jpg

  

Estou ansioso por ler: O Pintassilgo, de Donna Tartt. Este é aquele livro que tem vindo mês após mês a ser adiado em espera por umas férias para me conseguir dedicar por inteiro a tanta página. Quero acreditar, pelo que me foi contado, que vou gostar. 

o pintassilgo.jpg

 

 

Um livro que mudou a minha vida: O Mundo de Sofia, da autoria de Jostein Gaarder. A leitura desta excelente obra aconteceu justamente na passagem da fase de leitor adolescente para jovem adulto, tendo sido o primeiro livro de adultos que li. Adorei e fiquei sempre com aquela história na cabeça!

13
Abr15

O Bicho da Seda


O Informador

Rowling é excelente, já Galbraith fica um pouco atrás da original autora. Sim, se Uma Morte Súbita conquistou-me com a escrita a que J. K. Rowling nos habituou em Harry Potter, já Quando o Cuco Chama e O Bicho da Seda ficam-se somente pela tentativa de serem grandes obras. Lêem-se e estão bem desenhadas, no entanto a grande magia e criação da autora não foi passada para o seu pseudónimo Robert Galbraith com toda a sua plenitude.

Após o desaparecimento de um conhecido escritor, Owen Quine, o detetive privado Cormoran Strike volta a ser chamado para um caso polémico onde o que parece não é, tal como já havia acontecido anteriormente. Ao lado da sua assistente e cada vez mais parceira de investigação, Robin Ellacott, o inspector inicia as buscas e os percalços transtornam o caminho. A busca pelo criminoso começa, os contratempos vão aparecendo, um toque de romance é dado a esta investigação e os dados são lançados. Vingança, inveja, prazeres sexuais e incertezas tornam esta obra uma boa continuação de Quando o Cuco Chama, embora não seja necessário ler o primeiro para entender na perfeição O Bicho da Seda. 

Através de Bombyx Mori, o livro secreto e que causa tanta confusão e a morte do seu autor, várias personagens são apresentadas com todos os seus podres e vidas disfarçadas para que o leitor também sinta a baralhação do detetive destacado pela família para resolver este crime sinistro. A dupla pega na sua bagagem de outros tempos e juntos começam a criar o enredo e a desenhar os contornos de um crime quase perfeito onde só os pequenos pormenores conseguem mostrar quem é o verdadeiro assassino. Cormoran e Robin discutem entre si, ganhando a outrora secretária destaque nesta obra, formando a dupla quase perfeita entre mentor e aprendiz. 

O que não gostei em O Bicho da Seda. Primeiro a escrita, demasiado fácil e sem os grandes malabarismos tão característicos de Rowling. Sim, eu sei que este livro foi lançado pelo seu pseudónimo, no entanto falta toda aquela magia, parecendo esta obra mais uma de um outro autor amante do crime e sua obrigatória investigação. Segundo, a rapidez com que tudo termina. Páginas e páginas a enrolar com personagens a moverem-se entre festas, entrevistas, conversas rápidas, buscas e depois em pouco mais de uma dezena de folhas tudo parece acontecer, dando a sensação que depois de tantas horas de escrita a intenção é despachar tudo para não se ter mais trabalho. O momento do clímax é bem rápido e sem alma com o criminoso a descoberto, os factos a serem revelados e está feito para se poder dizer «siga para bingo». 

No geral gostei mas podia estar bem melhor porque os trabalhos anteriores mostraram bem a capacidade de Rowling/Galbraith!

04
Abr15

Leitura para as férias


O Informador

Livros férias.JPG

Embora ainda esteja a ler O Bicho da Seda de Robert Galbraith, ou melhor, de J. K. Rowling, já começo a pensar qual ou quais os livros que levarei comigo para a semana de férias alentejanas que já está a bater à porta!

Confesso que quando comprei O Pintassilgo pensei que iria passar uns meses em trabalho pela zona algarvia, algo que acabou por não acontecer por motivos internos da empresa que decidiu ainda não arriscar no alargamento para sul. Como não fui e não devo ir pelos próximos meses para longe de casa em trabalho tenho andado a guardar esta obra de Donna Tartt para umas férias mais alargadas, o que não será o caso desta vez. Como tal talvez deixe este livro para trás por mais umas semanas!

Agora a dúvida está entre todos os outros com autores como Haruki Murakami, Daniel Silva e Domingos Amaral bem conhecidos e que dão vontade de voltar a pegar nas suas escritas a combaterem com as novidades pessoais de Pedro Chagas Freitas, Lisa Genova e Henning Mankell. Entre isto existe A misteriosa Mulher da Ópera, um romance escrito a sete mãos nacionais e que também poderá ser uma das opções literárias da próxima semana. 

Não ficou na foto mas existe ainda a hipótese de ler A Chave de Salomão de José Rodrigues dos Santos, A Mansão Thurston de Danielle Stell, Cem Anos de Solidão de Gabriel Garcia Márquez, E Depois do Amor de Ray Kluun e A Minha Vida com George de Judith Summers. 

19
Mar15

A ler... O Bicho da Seda


O Informador

Depois de Quando o Cuco Chama, Robert Galbraith, ou melhor, J. K. Rowling volta a pegar no detetive privado Cormoran Strike para uma nova narrativa onde um escritor desaparece misteriosamente. O Bicho da Seda é a minha atual leitura, esperando gostar do mesmo como gostei do primeiro volume das histórias deste detetive que vai aos mais pequenos pormenores até descobrir a verdade do caso em investigação. 

O Bicho da Seda.jpg

09
Jul14

União de Harry Potter com Crepúsculo


O Informador

J. K. Rowling e Stephenie Meyer, as autoras das sagas Harry Potter e Crespúsculo, respetivamente, anunciaram há dias que estão juntas para prepararem o que poderá ser um dos futuros sucessos literários. As autoras estão a preparar um livro que unirá os dois universos numa só história, levando os vampiros do Crepúsculo até Londres onde encontrarão a passagem secreta para a escola de magia Hogwarts, onde o Harry Potter estudou.

Duas autoras de sucesso com histórias tão bem aceites pelos leitores estão assim juntas para unirem as suas criações numa só! Se vai correr bem em termos de vendas? Vai! Vão conseguir fazer a ligação de forma perfeita? Acredito que sim pelo que demonstraram com os trabalhos publicados, no entanto parece-me que tudo parecerá forçado, sendo que os fãs de ambas as histórias vão reagir por não serem os mesmos e quererem depois ver quem levou a melhor neste casamento... Harry Potter ou Crespúsculo?! A luta da ligação vai começar!

A questão que coloco é... Será mesmo necessário Rowling e Meyer enfrentarem este desafio literário, talvez colocado pela editora ou por vontade própria, e correrem o risco de a ideia sair fora do desejado? Acho que por vezes o que corre bem de uma forma com algumas mudanças poderá não ter tal sucesso e acredito que isso irá acontecer com esta união. Ambas as sagas obtiveram aplausos da critica e dos leitores por todo o mundo, estando os livros vários meses pelos tops, mas agora juntarem tudo em busca de voltar a alcançar tal facto não me parece assim tão possível.

Ambas as criações correram bem mas não há que mexer no que foi bom! As autoras poderiam continuar as suas duas histórias sem interagirem e não tendo que correr assim riscos desnecessários. Neste caso vejo talvez o que acontece pelo mundo televisivo onde certos programas correm bem num certo canal e se forem feitos com tudo igual e com alguns acrescentos mas no canal do lado as audiências já revelam outros números. Aqui é a mesma coisa, correu tudo bem até aqui, mas não há que alterar e tentar melhorar colocando alguns mimos extra. Os vampiros não se têm que juntar assim de forma descarada com os feiticeiros e vice-versa. Só me falta ver depois o Harry Potter ensinar os dentes afiados a terem novos poderes para conseguirem melhorar as suas forças e formas de vida infinita.

Estou para ver no que este casamento literário vai dar lá para 2015, mas não auguro nada de bom, para mais quando ambas as autoras conseguiram criar tão bem os seus mundos que agora irão ver uma outra mente tentar mexer nos pormenores que são impensáveis alterar. Mexer no que é bom só vai estragar, mas veremos!

17
Mai14

Habilidade em escolher


O Informador

Algumas pessoas tem uma certa habilidade em escolher precisamente aquilo que é pior para elas.

J.K. Rowling

A autora da saga Harry Potter partilhou uma expressão real e onde posso afirmar que para a senhora as escolhas profissionais foram tão bem seleccionadas que lhe deram uma grande fortuna da qual tenho inveja! Nos outros campos não sei, mas em termos de escrita e no que atingiu com isso posso claramente confessar que sinto aquela inveja da lourinha!

Sim, os sete pecados mortais são uma coisa feia mas admito que tenho inveja por quem consegue ter tudo e mais alguma coisa com o poder do dinheiro, que não compra tudo, mas que consegue ajudar a atingir grandes objetivos e momentos na vida.

A Rowling teve a grande habilidade de escolher o melhor para ela! E eu, andarei a fazer as escolhas certas ou tenho passado ao lado das mesmas? Boa questão!

03
Fev14

Leituras de Janeiro


O Informador

E neste Janeiro com muito frio, vento e sol à mistura, algumas mudanças foram acontecendo e o tempo voltou a andar escasso para colocar a leitura em dia! Como tal e embora tenha sido melhor que Dezembro, onde só consegui ler um livro, desta vez voltei a ficar abaixo da minha meta psicológica, os três... E foi a dupla que se segue a fazer-me companhia ao longo destes primeiros trinta e um dias do ano!

Quando o Cuco Chama

quando o cuco chamaUma obra que prometia muito por ser da autoria de J. K. Rowling e que mostra bem como a sua criadora não acreditou no seu próprio trabalho ao ponto de o lançar sobre o pseudónimo Robert Galbraith. Uma acção com um desenrolar difícil mas com uma ideia bem conseguida, onde Rowling fez uma descrição de personagens e de locais abaixo do que habituou o seu público, tendo enrolado em demasia toda a história que se tornou maçuda e que no final terminou de forma quase abrupta, deixando muito por contar acerca dos dois protagonistas e do que os uniu. Quando o Cuco Chama é uma regressão na carreira da autora que depois do sucesso da saga Harry Potter e do surpreendente Uma Morte Súbita, criou algo que só serviu para arrecadar mais uns milhões que acabaram por marcar de forma negativa a sua boa carreira.

Nada Tenho de Meu

Nada Tenho de Meu 2

Três pessoas e uma viagem pelo Oriente serviram de mote para a criação de uma série e posteriormente deste livro que mostra como o realizador Miguel Gonçalves Mendes e os escritores João Paulo Cuenca e Tatiana Salem Levy viveram e reflectiram ao longo deste seu passeio de reencontro com o eu de cada um. Sobre o mote de participarem no 1º Festival Literário de Macau – Rota das Letras, o trio partiu à aventura por Macau, Hong Kong, Vietname, Camboja e Tailândia. Nada Tenho de Meu – Diário de uma Viagem ao Extremo Oriente mostra um mundo de misturas culturais e onde a verdade e a mentira se juntam através da percepção de cada um. «Numa época em que consideramos a imagem como verdade», estas três personagens da ficção inspiradas pela realidade quiserem ver, parar para pensar e voltar ao seu mundo. Um documentário pessoal partilhado com quem não tem nada de seu!

14
Jan14

Quando o Cuco Chama


O Informador

quando o cuco chamaQuando o Cuco Chama, da autoria de J. K. Rowling, sobre o pseudónimo Robert Galbraith, podia prometer muito por vir das mãos de quem vinha, no entanto, além da sua chegada ao mercado ter sido recatada, a história não cativa como Uma Morte Súbita o fez. Desta vez tudo foi tornado muito simplório, sem as verdadeiras características da autora entranhadas com profundidade na história. Um tiro ao lado!

Com uma leve narrativa, mas com conteúdo, existe a inexistência do factor que faz com que o leitor se sinta preso do início ao fim. A forma como as personagens e os locais são descritos aparecem abaixo do habitual da autora, porém é mesmo o desenrolar da acção que não consegue convencer. Com um menor número de personagens que o habitual em Rowling e com um detective privado como protagonista, uma morte de uma modelo famosa dá o arranque da história e tudo vai acontecendo em torno dessa investigação que polícia e imprensa têm tido entre mãos ao longo de vários meses. Em Quando o Cuco Chama não existem momentos chave, daqueles que conquistam e deixam qualquer um a pensar que as personagens x e y podem estar envolvidas no assassinato. Falta todo um conjunto de situações de destaque que ajudem a avançar na trama quando a história começa a fraquejar, aqueles momentos que fazem com que o leitor volte a entrar na corrida para perceber quem é o culpado de tudo o que tem acontecido. Com um empate bem descarado ao longo de todo o livro, o final é quase irrisório e a forma como é contado de rajada deixa muito a desejar!

Numa primeira fase Rowling não quis publicar este policial com a sua assinatura e agora percebo bem a razão de tal ter acontecido... É que o Cuco aqui não consegue chamar os fãs da autora, sendo este livro uma regressão do trabalho que vinha a ser feito desde a saída do primeiro Harry Potter e depois do surpreendente livro para um público mais adulto, Uma Morte Súbita.

Sinopse: Quando uma jovem modelo, cheia de problemas na sua vida pessoal, cai de uma varanda coberta de neve em Mayfair, presume-se que tenha cometido suicídio. No entanto, o seu irmão tem dúvidas quanto a este trágico desfecho, e contrata os serviços do detetive particular Cormoran Strike para investigar o caso. Strike é um veterano de guerra – com sequelas físicas e psicológicas – e a sua vida está num caos. Este caso serve-lhe de tábua de salvação financeira, mas tem um custo pessoal…
Um policial envolvente e elegante, mergulhado na atmosfera de Londres. Quando o Cuco Chama é um livro notável, um romance policial clássico na tradição de P. D. James e de Ruth Rendell, que marca o início de uma série verdadeiramente singular escrita por Robert Galbraith, o pseudónimo de J.K. Rowling, autora da série Harry Potter e do romance Morte Súbita.
04
Jan14

Quando a leitura é demorada


O Informador

Ando há várias semanas com o livro Quando o Cuco Chama atrás de mim e o seu final tarda em não acontecer. Não posso dizer que não esteja a gostar da sua história e enredo, no entanto parece que tudo me acontece e que existem sempre coisas mais importantes para fazer do que pegar cinco minutos neste livro para conseguir ler duas ou três páginas.

A autora é a J. K. Rowling, que se apresentou nesta obra como Robert Galbrath, e embora a forma de relatar e enumerar os acontecimentos esteja abaixo do que a sua criadora habituou os leitores, esta narrativa é leve e tem uma boa história, só que falta-lhe algo que me faz deixar o livro para trás em detrimento de qualquer coisa que me apareça pela frente.

Em casa, no jardim, no café ou seja onde for, o livro pode estar ao meu lado e tenho sempre algo para ser feito que deixa as suas páginas longe dos meus olhos. Assim ainda vou chegar ao final do mês com este Quando o Cuco Chama pelas mãos!

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários Recentes

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________