Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Pedrógão Grande

pedrogão grande.jpg

O calor que se faz sentir pelos últimos dias e a trovoada do final do dia de ontem, Sábado, fizeram das suas e quando me deitei à noite existiam informações que davam como certas dezanove mortes num grande incêndio na zona do Pedrógão Grande, distrito de Leiria. Hoje ao acordar deparo-me primeiramente com as notificações no telemóvel de vários órgãos de comunicação social a darem conta de mais de cinquenta mortos, várias pessoas desaparecidas e um cenário de destruição caótico. Liguei a televisão num canal informativo e das palavras à imagem existe uma grande diferença.

O que vi logo pelos primeiros momentos foram estradas com carros carbonizados que ainda continham corpos no seu interior. As pessoas tentavam fugir pelas estradas possíveis e foram apanhadas pelo incêndio que devastou quilómetros de mata, aldeias e que acabou por roubar dezenas de vidas no que já é considerado o mais trágico acidente dos últimos cinquenta anos em Portugal. Assistir a um acidente destes de longe é complicado, colocando-me na pele de quem esteve e continua no local, longe das suas casas, não sabendo de familiares e procurando respostas para o que ainda não se sabe afirmar.

As temperaturas altas, as matas, o terreno complicado para se lidar com incêndios, tudo parece ter corrido mal num só local num fim-de-semana prolongado com famílias a desfrutarem das praias e lagos naturais da zona para passarem as horas quentes do dia, quando o início do incêndio acontece e só existem caminhos de fuga onde as chamas já começavam a tomar conta de estradas, casas e tudo o que foram apanhando pela frente. 

«Badamerda» para o Bruno de Carvalho

O Bruno de Carvalho é entrevistado por José Alberto Carvalho no Jornal das 8 da TVI. Criticou o canal em direto porque não lhe foi apresentado um pedido de desculpas em tempos por palavras proferidas pelos comentadores desportivos e mesmo assim tem direito a uma reportagem de homenagem toda pomposa sobre a sua carreira. Com os comentários e falta de educação que teve ao entrar em direto sem um «boa noite» aliados ao modo como foi respondendo ao longo da entrevista, deviam era ter cancelado a exibição da dita reportagem e mandá-lo «badamerda». Se não se queria submeter a uma entrevista onde já sabia que lhe iam tocar em temas de que não queria falar porque aceitou para se mostrar de novo publicamente de forma arrogante?

Infelizmente o Bruno de Carvalho é somente um exemplo de muitos dos principais rostos do mundo do futebol. Dizem o que pensam, como pensam e sem pararem para refletir que por serem diretores ou treinadores de sucesso não devem dizer tudo porque têm uma imagem a manter.

Felgueiras engasgada

Alguém pode transmitir à Sandra Felgueiras, a pivô e jornalista do Sexta às 9, da RTP, que convém estar mais concentrada no que está a ler para não se enganar tanta vez com o teleponto? Para anunciar uma reportagem consegue engasgar-se algumas três vezes!

Existem profissionais da comunicação no desemprego que conseguiriam fazer bem melhor!

Preciso da CMTV!

Se a CMTV soubesse a quantidade de ambulâncias e carros policiais que passam diariamente de sirene ligada à porta do meu emprego teria sempre pronto um jornalista por perto!

Senhores do canal de informação-entretenimento-pornografia, este alerta é para todos vós! Podem colocar um jornalista, talvez um dos estagiários, com uma câmara, talvez a do telemóvel, na zona onde trabalho para garantirem uns diretos sobre a ambulância que passa porque alguém se sentiu mal talvez, vamos presumir, por ter partido uma unha! Ou para informarem o país sobre o simples encosto de carros sobre a tia que foi às compras e o mestre de obras que vai trabalhar! Estamos sempre a presumir, não é?

Simplesmente Marisa

marisa matias.jpg

Acabei de saber que Marisa Matias, a deputada europeia e ex-candidata presidencial do Bloco de Esquerda será a partir de hoje a nova comentadora da TVI e TVI24 nos serviços informativos da noite!

Ah pois é, a Marisa partilhará a partir de agora a sua opinião política sobre o país e o mundo aos Sábados e em direto no Jornal das 8, prometendo espremer os temas que defende até à exaustação e sem papas na língua, tal como a conhecemos.

Marisa Matias como comentadora é uma boa notícia? Sim, visto ser de esquerda e a maioria dos comentadores que andam por aí estarem do lado oposto da trincheira! Uma má notícia? Também, visto que sabe falar mas cansa ao final de alguns minutos, tornando-se maçadora!

Adeptos aziados!

Quando um profissional da comunicação faz o seu trabalho na cobertura de um jogo de futebol e os adeptos do clube perdedor ficam aziados surpresas inesperadas acontecem porque as pessoas infelizmente não conseguem saber viver em civilização e perceber que os jornalistas neste caso estão a fazer o seu trabalho, quer ganhem os verdes ou vermelhos, porque a intenção é informar o espetador!

Sociedade ridícula que mancha por vezes as claques e os adeptos que gostam de ver um bom jogo de futebol sem estas vergonhas alheias acontecerem! Meus caros, embora neste caso nem todos possam ganhar, existem formas para conseguirem controlar os vossos atos porque a educação e a boa convivência é fundamental em qualquer local onde se encontrem!

Caso Ana Lourenço

Quando o universo SIC não sabe aproveitar eis que os bons profissionais batem com a porta e existe logo um bom concorrente a espreitar para fazer uma nova contratação. Ana Lourenço entrou em quezília com a extinta posteriormente direcção de informação e bateu com a porta. Imediatamente a RTP piscou-lhe o olho e a excelente jornalista e óptima pivô mudou-se de armas e bagagens para o canal público. Existiria alguma dúvida que uma profissional como a Ana Lourenço não teria uma ou várias portas abertas assim que saísse do canal de Carnaxide?! Um erro entre vários que a SIC vai cometendo meses após meses, só que até aqui esses erros davam-se mais destacadamente dentro da área do entretenimento e ficção, chegando agora à informação! Sem dúvida alguma que esta é uma boa contratação da RTP!

Informação (bem) alargada!

Ainda hoje, todos estes anos depois, não consigo compreender a necessidade dos canais generalistas de transmitirem informativos de hora e meia quando as principais cadeias televisivas internacionais conseguem informar os seus espetadores em pouco mais de meia hora. 

Compreendo que por cá estiquem os informativos para pouparem no entretenimento que fica bastante mais dispendioso, no entanto e com os canais especializados na informação ainda existem razões para gramarmos com noventa minutos de notícias que por vezes nem o são? Política, desporto, economia, cultura, entrevistas e até momentos musicais ao vivo servem para esticar os principais blocos noticiosos dos principais canais nacionais. Tudo conseguem encaixar dentro daqueles espaços, faltando somente colocarem um tarólogo para revelar as previsões para o dia seguinte. 

Começar o serão somente com meia hora informativa e com um horário nobre mais alargado seria uma medida inteligente a implementar entre nós, mas como um dos canais não arrisca, os outros mantém-se quietos porque ninguém quer dar o primeiro passo numa guerra que pode valorizar ou crucificar na luta das audiências diárias. 

Ainda o Jesus!

Um não amante futebolístico tem destas coisas, ter de ouvir e comentar o assunto do momento como um ser comum e que até percebe alguma coisa sobre o desporto dos milhões. Pois é, uns bons dias depois da confirmação da transferência de Jorge Jesus do Benfica para o Sporting, muita conversa ainda existe em torno do tema que contínua a ser o do momento. Eu, e porque sou apanhado na curva, lá tenho de dizer, sem certezas dos factos, uma frase ou outra sobre o tema que tanto indigna benfiquistas que ficaram orfãos de treinador como sportinguistas que rejeitam ver o homem que tanto criticavam por tudo e mais alguma coisa a liderar a sua equipa do coração!

No café, em casa ou no trabalho, Jesus está presente! Os indignados contínuam a manifestar as suas ideias fixas sobre a transferência milionária e por muito que se fuja sempre vem em conversa a corrida entre os dois pontos da segunda circular. Conhecidos e desconhecidos conseguem arranjar um pretexto para falarem de Jesus da terra. Pedir o jornal, a notícia que está a passar na televisão ou que é ouvida na rádio, todos os pontos conseguem servir para começar uma conversa que tantos adoram e sobre a qual não admiro e não percebo lá muito.

Pronto, sei o básico e percebo a irritação de uns e outros sobre o tema, no entanto se o senhor assim decidiu o que agora querem fazer? Contínuem a esmiuçar o Jesus até há exastação porque o próximo campeonato ainda está longe mas aí tudo ganhará novos contornos quando Benfica e Sporting se confrontarem e os verdes contínuarem a perder com uma equipa fraca mas com o treinador de topo.

Só uma questão... TAP

Mas agora todos os noticiários têm de abrir com a greve da TAP? Será que não existem outros temas para destacar como principal foco depois de três dias de greve? É que as notícias são praticamente sempre as mesmas sobre o assunto e aqueles diretos televisivos sem nexo não mostram nem mais nem menos do que tinha sido noticiado horas ou até minutos antes. 

Pela próxima semana continuaremos a ter a TAP como grande notícia dos informativos nacionais? Só espero que o Correio da Manhã invente uma bronca qualquer em volta deste tema para apimentar a história e causar um fururu dos grandes! Algo do estilo, «Direcção da TAP com saco azul» ou «Pilotos dormem em serviço» daria um novo motivo para poderem continuar a ter os pilotos e os aviões como grande centro da acção sem cansarem com aquelas conversas de passageiros que ficam sem voo e sem onde ficar durante horas e mesmo dias!

Outra vez esta notícia?!

A hora de jantar aqui por casa é aquele momento em que nos concetramos e juntamos à mesa com a televisão ligada nas notícias e onde também por vezes sai um comentário do género, «outra vez esta notícia?!».

Sim, será que quem vê mais televisão e tem tempo para assistir aos serviços informativos da manhã, do almoço e da noite, já para não falar nos que são transmitidos ao longo do dia pelos canais de cabo, não compreende que eu, enquanto estou a trabalhar só tenho acesso às informações do dia através do telemóvel e redes sociais? Será que é preciso sempre explicar que não vejo as notícias ao longo do dia e que tal como eu a maioria das pessoas passa pelo mesmo, gostando depois de ver com atenção determinadas reportagens que por vezes já foram transmitidas várias vezes horas antes, podendo ou não ter alguma mudança para contextualizar a informação?

Existem certas coisas que as pessoas parecem não querer compreender talvez para continuarem a insistir nas mesmas conversas quando querem implicar com algo!

(In)defesa do consumidor

Deco.JPG

A Deco Pro Teste afirma-se como defensora do consumidor, tendo tudo ao alcance dos seus clientes para conseguirem ajuda nas questões contratuais em defensa da verdade. Depois, volta não volta, também a empresa que se mostra contra a falsa propaganda consegue invadir as caixas de correio em papel ou digital de qualquer pessoa com publicidades enganosas sobre os seus serviços, com promoções e atrativos que não são nada mais do que um verdadeiro engano em busca de dinheiro extra de quem acabar por cair na tentação.

Recebi via CTT e também pelo email, hoje mesmo, uma suposta grande oferta da Deco Pro Teste onde por dois euros nos primeiros dois meses recebia as revistas Proteste, a Dinheiro & Direitos e a Teste Saúde, tendo além disso como grande oferta um tablet com sistema wi-fi, uma boa memória e super leve. O que isto é afinal? Propaganda totalmente enganosa já que depois desses supostos dois meses, a mensalidade passaria a ser de €6,75, o que no prazo de um ano passaria para os €13,60, tudo isto em débito direto para que seja mais fácil o consumidor esquecer-se que tem este pagamento sempre a cair mês após mês. Não critico o preço em si mas sim a falta de lata para melgarem os consumidores com este tipo de abordagens, tal como os outros o fazem, aqueles que esta empresa mostra estarem mal com os mesmíssimos atos que no final de contas são feitos por todos, até pelos próprios defensores!

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários recentes

  • O Informador

    Uma comédia muito bem disposta, sem dúvida!

  • Carla Moita

    Olá Ricardo,Eu estou desempregada no estrangeiro, ...

  • Anónimo

    Adorei a peça e ri até chorar quase do princípio a...

  • O Informador

    O que aconteceu esta semana vejo como uma tentativ...

  • Alexandra

    Completamente de acordo. Acho que ela demonstrou m...

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________