Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

10
Out17

Ricardo Araújo Pereira em modo Reaccionário


O Informador

reaccionário com dois cés.jpg

O Natal aproxima-se e as novidades literárias começam-se a anunciar. Desta vez é Ricardo Araújo Pereira, que através da Edições Tinta da China, lançará pelas próximas semanas para o mercado o seu novo livro. Reaccionário Com Dois Cês é o nome desta nova obra, de que pouco ainda se sabe, somente que o seu conteúdo terá «rabugices sobre os novos puritanos e outros agelastas».

Este lançamento acontecerá a 10 de Novembro e mais uma vez os tops nacionais irão contar, muito certamente, com o nome de Ricardo Araújo Pereira por umas semanas. 

Reaccionário Com Dois Cês sucede-se assim a outras obras da autoria do humorista, como é o caso de Boca do Inferno, A Doença, o Sofrimento e a Morte Entram Num Bar, Mixórdia de Temáticas, Novas Crónicas da Boca do Inferno, Novíssimas Crónicas da Boca do Inferno e Mixórdia de Temáticas: Série Miranda. 

14
Ago16

Bacon com mamilo


O Informador

bacon mamilo.jpg

As redes sociais têm destas coisas! Então não é que há dias foi partilhada a imagem de uma fatia de bacon com um mamilo? O que esta imagem gerou? Comentários controversos e opostos! Uns porque levam a imagem bastante a sério e chegam a fazer ameaças ao talhante por este corte de carne! Já outros optam pelo humor para comentarem esta fatia de bacon tão... Ousada!

Uma fatia de bacon com um mamilo é para alguns um sinal «Nojento» sobre o que andamos a comer, revelando até um antigo responsável de um talho que por vezes a algum cliente desagradável serviam a parte do mamilo no bacon vendido. 

Já para outros a piada é a palavra de ordem! Então expressões como «Libertem o mamilo» e «come à volta do mamilo» servem para brincar com esta imagem que poderá ser caricata para alguns e um pormenor para outros. 

17
Jul15

Então Raminhos?!


O Informador

António Raminhos.jpg

António Raminhos é conhecido pelo seu bom humor junto do público e pelas partilhas de vídeos e artes engraçadas praticadas entre si e as suas duas filhas. No entanto e como tudo serve para ser publicado pelas redes sociais, nem sempre o público recebe de bom tom as brincadeiras do humorista, o que foi mais uma fez o caso.

Após ter partilhado a imagem das filhas «amarradas» e «silenciadas» em modo de brincadeira com a legenda sobre o modo como consegue domesticar as duas crianças, eis que seguidores das redes sociais não gostaram de tal imagem, o que começou a gerar diversos tipos de comentários a desfavor de Raminhos. O que o ator fez então? Retirou a foto, mostrando que afinal não esteve assim tão bem com esta imagem que resolveu colocar a público com um certo grau de humor negro.

Percebi a situação de brincadeira com as duas crianças como sempre tem acontecido, não entendo no entanto parte dos seus vídeos em que parece adorar ver as miúdas a chorarem por tudo e por nada. O que não entendi agora foi o facto de não assumir o que publicou, tendo retirado a imagem que é sua e que não pode ser negada. Para mais ainda comentou o facto de ter retirado a fotografia das redes sociais. «Malta tirei a foto de propósito e sem a pressão de ninguém, apesar de alguns comentários. Decidi aceitar a ideia de alguém daqui: publicar algo polémico e depois apagar.»

10
Mar15

Coisas que me fazem rir


O Informador

Um tema bem promissor este que A Mulher Que Ama Livros e o Homem Certo em trio comigo escolheram para começar a Tag ComCanela, o início de um desafio mensal que terá temas para todos os gostos a partir de agora! Somos três amigos, três blogs e três ideias diferentes sobre a vida, o mundo e a sociedade em que circulamos de um lado para o outro como baratas tontas que não sabem onde circular para atingirem os seus objetivos a longo prazo. Senhoras e Senhores, tem aqui início o texto Coisas que me fazem rir...

 

Antes de mais afirmo que não sou de riso fácil! Sou simpático, gosto de sorrir para quem também sorri na minha direcção só que no fundo quando existem conversas e temas onde muitos conseguem largar risos em alto e bom som ou somente risinhos envergonhados e com alguns problemas sonoros eu nem sempre o consigo fazer, tendo de estar mesmo à-vontade com a situação e perceber totalmente a piada das coisas!

O que me pode fazer rir e que até acabou por dar origem a este texto é algo nojento, ou talvez um derivado da sanita ou do penico dos mais novos. Falo do cocó, em estado líquido, sólido ou sem género! Falar e contar histórias que envolvem cocó, sujidade e afins, imaginando as situações que são relatadas é um bom motivo para rir à descarada, ao ponto das dores abdominais começarem por tanto esforço fazer com a boa disposição a surgir. O cocó, quem diria que este é um bom motivo para uma coisa que me faz rir, mas é e não existe volta a dar nem nada para esconder quanto ao tema!

Depois o que também é bom para me fazer rir... Hum, talvez uma queda de um desconhecido mesmo à nossa frente, daquelas quedas meio atrapalhadas e em que a pessoa acaba por não se aleijar. Um tombo dos bons, com pernas no ar e sacos espalhados. Que delícia!

Continuando no trajeto do riso do momento poderei atracar entre os meus amigos! Quem melhor para me fazer rir que eles? Quando estamos juntos sempre, mas mesmo sempre, começamos a rir por vezes sem qualquer razão aparente. Todos me parecem ter uma vacina qualquer que os sinalizou como detentores de comédia ao encontrarem-se. E assim é, estando juntos parecemos os palhaços de serviço, sinalizando algumas vezes com um simples olhar o que nos irá levar à risota pegada com pensamentos que se cruzam e relatam entre si os vários acontecimentos sobre o que cada qual está a pensar no momento. 

Rir à fartazana é também com as histórias da hora de almoço pelo meu trabalho! Oh, que histórias que são contadas por aquele local onde nada foge áquelas bocas, para mais quando histórias que chegam do outro lado do Atlântico com sotaque se cruzam com situações bem nacionais, palavras com significados diferentes, taradices e consumismos. Tudo por aquelas horas serve de pretexto para se estar bem disposto, embora a boa disposição também não signifique que se tenha de andar com um sorriso descarado de orelha a orelha. 

Continuando a divagar por este mundo do riso, onde me consigo também perder é com alguns momentos televisivos. Não com séries cómicas e de humor trabalhado. Prefiro seguir uma boa série familiar que acaba por ter alguns momentos cómicos ao de leve entre as várias personagens. Rir para a televisão é algo de doidos, não? Pois, mas sou um doido!

17
Jan15

Porta dos Fundos chega à Fox


O Informador

Porta dos Fundos é das mais conhecidas séries brasileiras do Youtube, contando com mais de 30 milhões de visualizações de portugueses. Agora, porque o formato é cada vez mais conhecido entre nós, eis que o que começou pela internet passa para o ecrã, tendo a equipa fechado acordo com a FOX Portugal para que os episódios que têm sido transmitidos na FOX Brasil passem também no nosso país.

O sucesso online chega agora até nós através do pequeno ecrã já no dia 17 de Fevereiro, Terça-feira, pelas 21h45, na FOX. Quem não conhece os inúmeros sketches do programa irá ter a partir dali a oportunidade de ver ou rever, se for o caso, os melhores momentos de Porta dos Fundos desde a sua estreia até aos dias que correm. A inicial equipa que revolucionou o humor português no Brasil sempre afirmou que não queria passar a Porta dos Fundos para o pequeno ecrã, no entanto o convite feito pelo canal que lançou Os Simpsons falou mais alto, estando agora a série a ganhar projecção televisiva por outros países como é o caso de Portugal.

Tendo mais de 300 sketches pela internet, editados recentemente para o formato televisivo com a finalidade de cada episódio contar com vinte minutos de duração, esta série não é novidade para muitos de nós, o que não é bem o meu caso. Conheço por ouvir falar bastante de várias cenas passadas em a Porta dos Fundos, no entanto poucos foram os vídeos que acabei por ver, ficando agora a certeza que em formato televisivo, algo que consigo melhor acompanhar do que de frente ao computador, acompanharei o formato que assinala a entrada de produtos brasileiros na grelha da FOX Portugal, coisa que nunca tinha acontecido antes.

Para além de Porta dos Fundos sabe-se já de antemão que outros dois formatos com os humoristas já estão certos na grelha do canal para os próximos meses, ficando os mesmos a aguardar a sua entrada em cena.

Será que este é o caminho que o universo FOX tem de seguir, depois de todos estes anos a transmitirem séries e produtos norte-americanos? O sucesso tem estado com Porta dos Fundos, no entanto a série pode não ser bem o que o público do canal está habituado a assistir! A ver vamos, pelo menos eu irei ter as gravações ligadas a partir do primeiro episódio a ser transmitido! Se os outros irão aceitar o formato, tudo ainda é uma incógnita, estando a torcer um pouco o nariz sobre a aceitação geral!

Porta dos Fundos

08
Ago14

Camada de Nervos no Canal Q


O Informador

Sou um dos telespetadores do Canal Q assim talvez uns quinze minutos por semana quando estou pelo momento do zapping e deixo-me ficar algum tempo pelo canal. Só que agora acabo de detectar que além dos programas repetirem até mais não, ainda existe o facto de que o Camada de Nervos - Top Canal Q passa duas vezes em meia hora o mesmo episódio.

Pois é, quando comecei a ver a emissão do canal estava a dar uma rúbrica de sketches nacionais com um casal de atores, deixei a televisão sintonizada no Q e passados uns minutos comecei a ouvir, isto porque estava de costa para a televisão, que a mesma cena estava a ser retransmitida. Será mesmo possível passarem o mesmo programa de forma repetida logo após o término da primeira passagem?

Uma coisa é a TVI andar a repetir a série Inspetor Max nas manhãs de Sábado há uma década e sempre com bons resultados, outra é o Canal Q, que tem vários programas nacionais e internacionais, novos e antigos, repetir o mesmo episódio logo após ter sido transmitido pela primeira vez, sendo um canal que tem muito para conquistar. 

Aposto que este Camada de Nervos irá voltar a passar daqui a umas horas e que o mesmo irá para o ar novamente, tal como acontece na maioria dos canais de cabo, agora passarem logo de seguida a repetição do que acabou de ser transmitido é que não é nada aceitável!

Onde anda o respeito pelo público e os pensamentos de quem comanda a programação diária do canal? Não devem andar, só pode!

15
Jul14

O futuro do Ricardo Fedorento


O Informador

Ricardo Araújo Pereira foi a contratação de luxo que a TVI fez pela Primavera para que ao longo de três meses o humorista tivesse no ar um programa diário de cinco minutos, Melhor do que Falecer. Pouco tempo depois da estreia do formato, que era transmitido após o Jornal das 8, a direcção do canal percebeu que o mesmo não estava a resultar e inseriu o humorista no final do informativo com a Crónica do Mundial de Ricardo Araújo Pereira. Ontem o espaço chegou ao fim e coloco aqui a questão... O que se seguirá?

Parece que com o final da crónica, o espaço do Gato Fedorento na antena do canal também chegou ao fim, no entanto José Alberto Carvalho na despedida do informativo deixou no ar que este seria um adeus por pouco tempo. Pergunto então... Será que Araújo Pereira vai passar a fazer parte dos comentadores semanais da informação do canal? Há umas semanas, quando comentei esta aposta no humor dentro das notícias, afirmei que a aposta no Ricardo num espaço de comentário semanal seria a melhor opção por o humorista saber bem escolher as palavras como comentador e ser uma das pessoas que melhor sabe falar de política e do estado do país sem enveredar por tais caminhos. Por isso qual a razão da direcção do canal não querer continuar a contar com as prestações do fedorento nos seus noticiários?

Eu apostava numa crónica mais alargada, talvez pela sexta-feira, ao jeito dos comentários do professor Marcelo Rebelo de Sousa, mas com o toque bem característico de Ricardo Araújo Pereira. A aposta seria certeira e garantia assim a estadia do rosto do Meo pelo canal, porque quer se queira quer não, ele é uma estrela que consegue fazer-se ouvir por muitos!

Agora um pormenor que quero destacar... A imprensa fala de tudo e mais alguma coisa, no entanto agora que a Crónica do Mundial e consequentemente o Melhor do que Falecer chegaram ao fim, conseguiram cometer o erro de não tentarem saber em primeira mão por onde passará o futuro televisivo do fedorento Ricardo! Sei que pelos próximos dias já o irão fazer, mas queria saber agora e tal não é possível porque estão demasiadamente ocupados em busca de crimes, finais de namoro e com a família Espírito Santo!

02
Jun14

As manhãs de segunda-feira


O Informador

Manhã de segunda-feira, aquelas horas que aparecem depois da noite que surgiu após o fim-de-semana, aqueles dias de descanso que são desejados e que passam com uma rapidez incrível. Não, as manhãs do primeiro dia de trabalho não são fáceis por aqui e acredito que para ninguém. Acordar e pensar que estamos prestes a entrar no local de trabalho para mais cinco dias laborais, para oito horas diárias de prisão longe da boa vida ao ar livre e do descanso que se dissipou há poucas horas atrás.

As manhãs de segunda-feira que batem à porta são péssimas! Custa-me adormecer pelo serão de Domingo e depois o acordar é pesado e cheio de vontade de continuar deitado, agarrado a uma baixa almofada que me faz companhia ao longo de todas as noites. Perceber que a claridade exterior já bate nas janelas e que são horas de levantar e pôr-me a mexer para o começo de uma semana é sempre aquele momento que podia perfeitamente ser deixado de lado!

Acordo, abro as janelas, despacho-me e minutos depois entro no local, aquele que me acolhe na maioria dos dias da minha atual vida, penso que é apenas o início de uma semana... Todos estão em modo off porque é de manhã e além disso é segunda-feira! As manhãs são sempre péssimas, mas no final da semana tudo acontece de outra forma, já existem os pensamentos de que faltam poucas horas para aqueles mágicos dias por casa, a dar um passeio à beira-mar ou a aproveitar o sol numa esplanada com um bom livro como companhia!

Não, não quero existir nas segundas-feiras de manhã, quero continuar a dormir até ao almoço, entrar em acção ao final do dia e perceber que no outro dia tudo já passou e que o mau início de semana já não vai acontecer, tendo ficado para trás, não sendo vivido e não sendo pesado!

As manhãs de segunda-feira são feias, mal cheirosas, carregadas de negativismo e embaraçosas! Não, não quero viver estes momentos de terror! Já passou?

15
Abr14

Melhor do que Falecer


O Informador

Ricardo Araújo Pereira já não tem nada para provar e mais uma vez regressou a fazer o que bem sabe e em grande. O rápido programa Melhor do que Falecer já estreou no serão da TVI e na primeira sessão provou para o que vem e qual o seu futuro compromisso com o público.

Fazendo uma voltinha pela Mixórdia de Temáticas que tem pela Rádio Comercial agora passada para o ecrã e aliando a isso novos momentos, o humorista idealiza, escreve e é ator neste Melhor do que Falecer. Um formato que não é mais um programa de humor fácil e que puxa por um público que não é o tradicional do canal onde está a ser transmitido, no entanto percebe-se qual a intenção desta contratação e da escolha do projeto que agora está no ar. Leve mas com a atenção minuciosa do telespetador ao longo dos seus cinco minutos, com boa imagem, qualidade de texto e humor certeiro como já é hábito no Ricardo.

Não sei até que ponto o programa vai ter sucesso no pequeno ecrã. Já o está a ter pelas redes sociais desde que foi anunciado à imprensa que fez manchetes com este regresso tão desejado, agora não sei se após o Jornal das 8 da TVI o mesmo vai resultar, acreditando antes que o seu sucesso venha a ter maior visibilidade através dos vídeos publicados posteriormente pelo Youtube e pelo site pertencente à Media Capital.

O que dizer de mau sobre esta aposta? Não nos podemos queixar porque o que é certo é que qualquer coisa acaba por ser Melhor do que Falecer ou não!

Gostei da estreia, mas tenho a confessar que esperava um pouco mais! Ah já agora, acabei de ver alguém que «Visto de trás parece uma velha...»!

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários Recentes

  • O Informador

    Felizmente que não me deixo levar por um partido, ...

  • Anónimo

    Caro Informador, espero que seja um bom elemento ...

  • O Informador

    Deveríamos convidar os nossos queridos deputados a...

  • O Informador

    Um Primeiro-Ministro a fazer figura de parvo ao te...

  • Anónimo

    Com todo o respeito que tenho pelos animais, que é...

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural