Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

16
Ago13

Pavilhão do Conhecimento


O Informador

Pavilhão do Conhecimento - Ciência VivaPequenos e graúdos são diariamente convidados a visitarem o Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva e aqui O Informador acedeu a tal convite e foi até ao espaço que na época da EXPO98 foi caracterizado como Pavilhão do Conhecimento dos Mares.

Por 4 euros, já que tenho cartão jovem e o bilhete no valor de 8 é reduzido em 50%, lá entrei eu na exposição que é destinada aos mais novos mas que aceita os graúdos de livre vontade porque naquele espaço todos nos sentimos mais pequenos e com vontade para experimentar as atividades disponíveis.

Começando pela exposição T-rex, quando as galinhas tinham dentes, que dá as boas-vindas aos visitantes deste museu em movimento, os dinossauros são os reis da sala, como não podia deixar de ser. Robots que retratam a vida dos nossos amigos de grande porte e as explicações sobre os mesmos dão todo o mote desta exposição que ainda coloca algumas questões sobre aquelas espécies que viveram pelo nosso planeta. Achei que poderia existir mais conteúdo, mas o espaço também não é muito e na sala onde está situada o que é apresentado preenche, no entanto, falta muita informação que seria bem-vinda porque os amantes do mundo dos dinossauros querem muito mais do que aquilo. Poder ver réplicas e explicações e ainda poder tocar num fóssil não chega e precisava-se de mais nesta área!

Dos dinossauros para o Dóing - Oficina Aumentada... Por aqui encontra-se «uma oficina, um ateliê de costura, um estúdio de prototipagem, uma pista de lançamento de grandes ideias...» como é anunciado. No entanto, este espaço também não me encheu o olho totalmente, isto porque os mais pequenos, com a ajuda dos adultos, podem «criar, fazer, experimentar, construir e partilhar» mas com poucas coisas e também pouco interesse. Esta exposição, pelo que vi, parece-me mais adequada para as idades que andam entre os quatro e os sete anos, sendo que depois disso tudo parece banal e sem interesse porque ao fim e ao cabo em menos de cinco minutos descobrem-se todos os conteúdos da sala e está o Dóing visto.

Passando ao piso superior, o espaço Explora pode ser o principal atrativo do Pavilhão do Conhecimento. Aqui sim, todos encontramos grandes curiosidades que podemos experimentar e colocar as questões do «como isto é possível?» ou «como isto acontece?». No espaço Explora encontramos pormenores através da Luz, da Percepção, da Visão, das Ondas e de Sistemas Complexos que nos fazem ficar a maior parte do tempo a experimentar e a descobrir fenómenos que não pensamos no dia-a-dia. Coisas banais como a sombra criada por focos, máscaras de ilusão, a força dos tufões e o visionamento de imagens giratórias são exemplos de alguns fenómenos que por aqui são apresentados. Aqui sim, existe muito e bom conteúdo para se poderem passar uns bons momentos de descoberta e aprendizagem.

Finalmente aparece o Vê, Faz, Aprende! que transporta quem por lá passa para o mundo dos mais pequenos que podem fazer o que os adultos geralmente lhes dizem que ainda não têm idade para tal. Neste espaço tudo o que é apresentado é para experimentar porque através dessa experimentação também se irão aprender as razões das coisas acontecerem. Fenómenos naturais, ciência e tecnologia estão juntos neste espaço para que as crianças de hoje sejam os adultos interessados do futuro!

O Pavilhão do Conhecimento convida todos os portugueses e turistas a fazerem uma visita pelo seu espaço e embora se note que os graúdos tenham um certo receio na sua entrada se não estiverem acompanhados por uma criança... É tão bom poder descobrir e aprender coisas simples e que não imaginamos, mesmo que estas exposições tenham como público alvo os mais novos que estão na fase da descoberta do mundo que os rodeia através da natureza, ciência e tecnologia.

Mais sobre mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários Recentes

  • Sérgio Ambrósio

    A TV portuguesa está muito chata. Precisava de uma...

  • O Informador

    Podemos oferecer livros mas depois se em casa não ...

  • O Informador

    É que este ano além de ser mais do mesmo conseguir...

  • O Informador

    Boas Pedro! Sei que gostam dos blogs com coluna ce...

  • O Informador

    Neste espetáculo especifico o Pedro encaixava perf...

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador