Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

30
Jul16

Mudanças no Euromilhões


O Informador

Setembro irá ficar marcado na história do Euromilhões por ser o mês escolhido para que várias alterações aconteçam no principal jogo de apostas em Portugal. Mais caro, mais uma estrela e mais prémios são para já as principais novidades!

Primeiramente a aposta simples passará de dois para dois euros e meio, incluindo, para compensar, um novo jogo exclusivo para Portugal. Este novo jogo, que para já tem como nome provisório TotoSorteio irá atribuir semanalmente um milhão de euros a um apostador, além de que duas vezes por ano serão atribuídos vinte e cinco milhões de euros a distribuir por vinte e cinco apostadores. No aumento da aposta trinta cêntimos são para o TotoSorteio e os outros vinte são de imposto estadual. 

Além disto, o boletim contará com nova estrela, passando a ter doze à disposição na hora de jogar e existe a promessa de que serão atribuídos mais milhões a dividir pelos prémios mínimos, tudo a partir de Setembro. 

Se os prémios mais baixos irão subir, também os lugares cimeiros ganharão novos valores base. O primeiro prémio garantido passará de quinze para dezassete milhões de euros e os Super Jackposts Mínimos Garantidos passarão de cem para cento e trinta milhões. 

01
Fev16

Do NIB para o IBAN


O Informador

Não te esqueças que a partir de hoje foi-se o NIB para que o IBAN ganhe destaque entre nós. São somente duas letras e dois números a mais naquele grande número bancário que irão fazer toda a diferença a partir de agora. Transferências e depósitos a partir de hoje só com o IBAN, não se esqueçam, só com o IBAN! O velhinho NIB já era!

Daqui a uns anos poderemos dizer que «ainda sou do tempo do NIB»!

05
Jan16

As 52 semanas...


O Informador

1555316_643783582352117_1856807988_n.jpg

Andava eu pelas leituras dos blogs dos sapinhos e visitei o espaço da Cocó na Fralda, onde encontrei uma sugestão já com raízes mas que acaba por ser uma excelente e sempre atual ideia para poupar. Esta sugestão de poupança consiste em poupar de forma gradual, começando na primeira semana com 1€ e terminando a última semana do ano, a quinquagésima segunda, a colocar de lado 52€. Ou seja, no final do ano 1378€ estão colocados de parte e não é necessário fazer um esforço assim tão grande para o conseguir.

Uma ideia de poupança gradual e anual!

27
Dez15

Multibanco falido


O Informador

Quatro dias com o espírito do Natal no ar e com a maioria das pessoas de descanso e o que aconteceu às caixas de multibanco? Ficaram falidas!

Pelo final da tarde e antes de entrar no quentinho do lar, parei em quatro caixas de multibanco, sim quatro, e só na última consegui levantar dinheiro. Parece que a sociedade saiu à rua, colocou-se a levantar as suas economias e subsídios de Natal para oferecem aos familiares e gastarem neste fim-de-semana prolongado, deixando os cofres das caixas depenados. 

30
Ago15

Resistência


O Informador

Resisto a uma ida ao Casino há várias semanas seguidas! Estou de Parabéns ou não?

Há semanas, podendo mesmo dizer que há alguns meses, que consigo não colocar os pés dentro de um espaço de gastos fáceis onde a sorte pode aparecer mas onde também é mais fácil perder do que ganhar!

Muitas vezes não me lembro de ir até ao Casino Lisboa, o que fica mais perto de casa, e mesmo se estiver pela zona opto por ir até ao Centro Comercial Vasco da Gama e aplicar o dinheiro que poderia vir a gastar numa máquina qualquer em roupa, sapatos, livros e afins!

11
Jul15

Stressados das Compras


O Informador

A confusão das pessoas que aguardam pelo dia em que recebem o seu ordenado para irem às compras existe! Percebo quem faça a grande maioria das compras de supermercado após ter recebido o seu salário mensal porque o orçamento da casa nem sempre chega para gastos extra ao longo do mês. O que não percebo é quem corre para as lojas e centros comerciais logo pelo dia em que o dinheiro do ordenado cai pela conta bancária para o gastar em roupas, sapatos, perfumes, discos e afins...!

Não fui habituado a fazer compras pessoais em dias específicos e em esperar para poder comprar algo novo! Não tenho aquela necessidade e ânsia claustrofóbica de aguardar que o dia do pagamento aconteça para ir a correr às compras com medo de que o que quero desapareça das lojas. Será que as pessoas têm assim tanto medo que os estabelecimentos encerrem a meio do mês e que depois não consigam ter roupa nova para estrear?

Qual a necessidade de gastar todo o tempo do primeiro dia de riqueza dentro de lojas e centros comerciais quando depois passam todo o restante mês a chorarem-se pelos cantos por não poderem comprar nada mais, sendo que gastaram o orçamento previsto todo num dia que podia ser repartido por mais algum tempo?

Costumo comprar quando gosto e não espero por receber para correr com sacos e sacos pelos braços! Ao longo do mês vou gerindo a carteira e quando tenho que comprar compro, sempre dentro e não passando o orçamento que tenho previsto para o mês, mas nunca consigo dedicar um dia para gastar todo o meu dinheiro e ficar na penúria. Será que as compras fogem das pessoas ao longo dos restantes dias para terem que correr naquelas primeiras horas como se tudo fosse terminar?

10
Jul14

5€


O Informador

Nos dias que correm achar alguma coisa torna-se cada vez mais raro e dinheiro então é mesmo raríssimo, porém encontrei 5€ abandonados pelo chão num local por onde passo todos os dias. Acredito que saiba quem os perdeu porque vi a pessoa que passou por tal sítio antes de mim, mas como a simpatia e os gostos servem para estas situações, calei-me, apanhei o dinheiro e segui viagem.

Primeiro não vi se o dinheiro era mesmo da dita pessoa e por isso também na altura não a ter chamado. No entanto pensei logo de seguida que aquela senhora não nutre simpatia por mim e ainda consegue responder com palavras tortas como minha cliente. Se assim é e como não gosto da personagem a quem poderiam pertencer aqueles 5€, fiquei com eles caladinho que nem um rato e a pensar que todos os dias podiam ser de achados destes.

São poucos euros, é verdade, mas mesmo poucos podiam fazer falta à senhora, mas pelos seus modos compensaram mais ficar em minha pose. Com eles já comprei um gelado, um café e ainda sobraram uns trocos.

Obrigado à senhora mal humorada e cheia de antipatia que acho ter deixado cair o seu dinheiro!

04
Jul14

Folgas desaparecidas


O Informador

Por vezes já prevejo, outras sou apanhado de surpresa no momento em que me perguntam no dia anterior à minha tão desejada folga laboral se posso deixar o descanso para outro dia ou se quero trocar o mesmo por um valor monetário. Não sou muito de dizer que não, no entanto tenho que confessar que por vezes aceito mas fico desanimado por estar convencido que vou estar por casa a fazer a minha vidinha de tempos livres e que tenho que adiar tais ideias para um outro dia.

Se me importo de ir trabalhar nas minhas folgas? Não! Se tiver algo combinado não vou, mas geralmente tenho aceite a proposta e trocado o descanso para uns dias mais à frente, só que agora não descanso mas acabo por sair recompensado de outra forma. Pagam-me as horas extra que vou fazer e tenho acabado por sentir no bolso os euros a entrar com alguns smiles incluídos por deixar para trás um dia de descanso a favor de poder ganhar mais. 

É certo que acabo por andar com um outro nível de cansaço em cima do corpo, no entanto o Domingo é sempre certo para estar a dormir até mais tarde e como as férias já estão a bater à porta, é só fazer um esforço e pensar que no momento em que entro ao serviço já só faltam oito horas de trabalho para estar de regresso ao carro em direcção a casa onde um banho me espera seguido do jantar e depois um serão à minha escolha.

Hoje foi um dia em que a folga desapareceu e a carteira se encheu!

26
Jun14

Gastos supérfluos


O Informador

Por vezes dou por mim a pensar nas coisas que compro sem realmente serem necessárias só porque de momento apetece e acho engraçado! Roupas, livros, acessórios, revistas e até comida, mais concretamente por gulodice! Por mês vou fazendo várias compras completamente desnecessárias que acabam por se converter em gastos supérfluos que podiam ser controlados para adquirir outras coisas, algo que faça realmente falta e que venha a ser útil no futuro!

Gosto de comprar mas também quem não gosta, não é verdade? O que me irrita em algumas situações é depois de ter algo comprado há dias perceber que afinal aquilo não me fazia assim tanta falta como pensava! Não sou de comprar roupa extremamente cara, no entanto se gostar custa mas prefiro comprar uma peça acima da média e que me preencha do que ficar com a segunda opção e depois não usar. No que à literatura diz respeito, nos últimos meses ando mais controlado com o adquirir de livros por ter vários em fila de espera aqui por casa, andado a adiantar o que tenho para só depois começar a encomendar uma ou outra novidade na altura em que os vou ler, não tendo que os ter por aqui durante semanas ou mesmo meses sem ter tempo ou verdadeira intenção de os ter como companhia. Pelas revistas então sou mesmo um aldrabão! Dou por mim a comprar uma ou outra publicação mensal e depois pouco mais de duas ou três páginas são lidas. Será possível isto acontecer? Pois, comigo é e por mais que pense no assunto, passados uns dias volto a cometer o mesmo erro! 

Além destas coisas que me aparecem pela cabeça assim de repente existe a comida... Por vezes apetece comer algo só porque sim e não porque tenha fome! É mais o sentimento de crer e poder desfrutar de algo doce ou de alguma coisa que em casa não tenho! É isto e ter de sair do conforto do lar para dar uma volta, sem ter um destino previsto, gastando combustível e consequentemente dinheiro porque não existia intenção, mas acabo sempre por ir a algum local onde gasto mais do que se tivesse ficado em casa ou ido simplesmente ao café com os amigos.

Se for contabilizando os gastos extra e desnecessários que vou tendo ao longo do mês conseguia poupar talvez mais de 100/150€, mas sou assim e só penso depois!

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários Recentes

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________