Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

05
Mai17

Estranho Termo de Pesquisa


O Informador

Eis um termo de pesquisa que me aparece pelo blog como sendo do dia de ontem... «loira casada apanhada na rua fode por ipad».

Gostaria de saber que texto encontraram pel' O Informador com tal informação e como é que tal pesquisa veio aqui parar. Se o procurador me conseguir ajudar a arranjar resposta para o caso agradeço, já que fiquei curioso. 

Quem será a dita loira casada? Qual seria a rua? E quem estaria do outro lado do iPad?

10
Set16

Fadista da madrugada


O Informador

O que fazer quando os vizinhos do lado lembram-se de cantar o fado de madrugada?

O tempo está quente e por aqui existe a tendência, embora não o faça, de dormirem com as janelas abertas para que entre um pouco mais de ar. Por estes dias, talvez por adormecerem tarde ou acordarem cedo demais, a vizinhança lembrou-se, com a janela aberta, de cantar o fado.

Já havia quem se tivesse queixado há uns dias sobre esse facto, mas aqui por casa nada ouvimos na altura, porém desta vez foi diferente! Cantou-se a viva voz para que toda a aldeia, caso tivesse algum interesse, pudesse apreciar o momento!

Acreditamos que a bebida faz mal a muitas pessoas e que num fadista dentro de quatro paredes os copitos tenham ajudado na festa noturna!

08
Set16

Relação complicada de Pai e Filha (4 anos)


O Informador

Pleno século XXI não significa em mudanças de mentalidades! Existe por ai muito boa gente que não consegue perceber que os tempos mudaram e que as mulheres andarem totalmente tapadas como se usassem uma burca já era na sociedade ocidental. 

Um pai de família com ideias antiquadas tornou-se meu conhecido há uns anos e desde aí que tenho percebido como as coisas continuam difíceis na ligação entre marido e mulher, pai e filha, no que toca a questões de hábitos, costumes e gostos! Há uns dias assisti a uma cena que se fosse contada não acreditava!

Um aniversário de criança, um calor insuportável, os mais pequenos a brincarem, os mais velhos a conversarem, as crianças começam a ficar suadas, molham-se com pistolas de água, alguns pais tiram as t-shirts dos filhos, depois os calções e uma criança continua molhada, com a roupa vestida e pede ao pai se pode tirar a parte de cima do que tem vestido como os seus companheiros de brincadeira estavam, o pai diz que não, a menina insiste, o pai continua a dizer que não (já levantando a voz), a criança insiste, o pai nega, a mãe tenta em vão convencer o marido, a amiga da mãe mete-se na conversa e com a menina lá conseguem convencer aquele pai que não deixava a filha ficar de cuecas, como se tivesse na praia por afirmar ser muito feito.

A menina ficou de cuecas contra a vontade do pai que de cada vez que passava por ela lhe chamava de feia! Isto é normal? Não o considero, para mais de pessoas que já deviam perceber que os tempos mudaram e que naquele caso especifico não existia mal algum na situação!

Esta é uma das histórias, mas existem mais... A mesma família vive num quarto andar de um prédio e a menina não vai à varanda de cuecas por ter na sua mente que é feio! A mesma menina fez uma conversa a uma adulta, que estava a amamentar o seu bebé, porque estava a mostrar as suas «mamas» e que isso é perigoso! A mesma menina tem quatro anos, é inocente mas infelizmente já tem ideias fixas que lhe foram colocadas por um pai de outros tempos, um pai do século passado que irá ter daqui a uns anos grandes lutas com uma filha que irá começar a opor-se a tanta regra que já não encaixa na sociedade dos dias que correm!

30
Ago16

Um pequeno pormenor!


O Informador

Serão de Segunda-feira! O Ricardo sai de casa, entra no carro e começa uma viagem que não iria muito além dos cinco quilómetros. Isto quando começa a perceber que o médio do lado esquerdo do carro não deverá estar a funcionar. Assim que possível para o veículo, sai, dá umas pancadas no vidro para ver se as coisas se resolvem, mas nada muda! O que aconteceu? Bebeu café no local mais próximo onde se encontrava, deu uma volta a pé e já não foi ao seu destino! Ficou mal disposto por uma coisinha de nada, mas o seu feitio é assim e o stresse aparece por coisas mínimas como esta!

19
Jun16

Azeite ao quadrado


O Informador

azeitolas.jpg

Existem situações tão azeiteiras a aparecerem pelas redes sociais que até existe tentação de olhar várias vezes para se perceber se tudo é mesmo real! 

Quem se lembra de colocar no corpo uma tatuagem com o nome do seu companheiro de vida já é um ato de mau gosto de quem não pensa no dia de amanhã nem sente amor próprio. Mas quem coloca na face o nome da pessoa que está ao seu lado é louco ao quadrado e mostra que o azeite escorre de ponta a ponta em todo um lar que mais deve parecer um lagar!

Divirtam-se com esta imagem do mais parolo que existe entre dois seres tão apaixonados que tiveram a necessidade de marcar reciprocamente o nome um do outro para nunca mais se esquecerem a quem pertencem!

12
Mai16

Cenas inexplicáveis!


O Informador

Há mais de dois anos que ando com este blog de um lado para o outro e há mais de dois anos que também sigo com regularidade certos companheiros de viagem! Não é que há uns dias apercebi-me que um dos blogs que sigo e que acompanho quase diariamente não tinha o meu «gosto»? Como posso ter cometido tal deslize em tanto tempo? Bem que já tinha pensado na razão de nas últimas publicações não me aparecem as daquele blog mas só agora percebi a verdadeira razão! 

Isto sim é cabeça de andorinha! Mas ao que parece não estou sozinho com estes imprevistos, já que a autora desse mesmo blog logo de seguida também me começou a seguir! Andávamos a visitar o espaço um do outro, comentando e favoritando e depois não andávamos a seguir! Só eu e ela! Ahahahah!

13
Jan16

Conduta de estacionamento


O Informador

Será que alguém me consegue explicar o que levará uma pessoa a estacionar em segunda fila, sem qualquer aviso e a deixar o veículo ao abandono por tempo indeterminado? Pois, graças a uma atitude deste género fiquei em stand by por uma tarde destas ao longo de praticamente uma hora!

Fui ao café, deixei o carro bem estacionado em local próprio! Meia hora depois, mais coisa, menos coisa, ao sair percebo que tenho o carro bloqueado por um outro veículo. Até aí tudo bem! O pior foi mesmo o que se seguiu! Buzinei, buzinei e voltei a buzinar e nada! Dirigi-me aos dois estabelecimentos abertos para perguntar se aquele carro era de alguém e nada! Voltei a buzinar, buzinar e buzinar e nada! Optei por ir dar uma volta pelas redondezas já que havia pouco a fazer e os nervos já estavam a fervilhar! Uns bons minutos depois regresso ao local e tudo na mesma... Voltei a buzinar umas quantas vezes e... Nada! Novo circuito a pé e quando tentei averiguar se já estava despachado, ai sim, já consegui tirar a carrinha e pôr-me a andar daquele sítio antes que viesse outro ser cujo cérebro deve andar meio oco e me deixasse trancado de novo. 

16
Dez15

Presentes em segunda mão


O Informador

Existem mesmo pessoas capazes de tudo, até de atribuírem presentes em segunda, terceira ou quarta mão no Natal! Conheço quem o faça praticamente à descarada e quando fingem não perceber que isso acontece!

Ao longo do ano a moça pede tudo e mais alguma coisa aos outros que podem ter em casa o que não necessitam, dando a desculpa que é para oferecer a instituições e aos mais carenciados da sua zona. No Natal e aniversários essas mesmas coisas surgem embrulhadas dentro de um saco como oferta para alguém. O pior desta situação é quando a dita pedinchona que faz assim uma selecção do que lhe deram para os supostos actos de solidariedade se engana e oferece algo a um conhecido de quem lhe deu a peça. 

Sim, existem pessoas capazes disto e muito mais! Tantas coisas poderia contar sobre este tema, mas faço agora aqui um resumo rápido... Roupa antiga que se oferece no Natal, sem etiqueta de origem mas com uma etiqueta de outra marca presa na peça. Sais de banho que uma outra pessoa tinha oferecido, atribuindo o seu antigo presente a outro ser. Botas gastas mas dentro de uma caixa como se fossem novas. Bombons quase fora de prazo porque existiam muitos lá por casa. Cremes já com umas boas mexidas. Ui, tanta coisa poderia ainda acrescentar...

30
Ago15

Costumes dominicais


O Informador

Mãe desta casa afirma que ao Domingo não se corre!

Ora bolas que não sabia que os Domingos são uma espécie de dia santo por estes lados onde se afirma que não se pode fazer isto e aquilo porque não se deve! Explicação lógica não existe, só mesmo porque é assim e pronto, nada mais a perguntar porque não existem justificações possíveis! 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários Recentes

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________