Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Curtas e Diretas #60

«Deitar cedo e cedo erguer dá saúde e faz crescer» é daqueles ditados que em pequeno ouvia para que me deitasse cedo. Nas últimas semanas tenho-me deitado mais cedo e levantado pela hora habitual e o que tem acontecido é que ao acordar e ao longo de todo o dia percebo que tenho mais sono do que se tivesse dormido menos. Ou seja, dormir cedo e acordar cedo em pequeno faz crescer mas em adulto o mesmo hábito faz sono! Ditados do caraças!

Abaixo a roupa interior

roupa interior no estendal.jpg

Usar roupa interior parece estar fora de moda e ainda poderá provocar alguns problemas de saúde!

Segundo uma especialista norte-americada, Alyssa Dwerck, todos devemos dormir sem roupa interior para que a zona púbica não esteja sempre coberta por tecido. Ou seja, na verdade deveremos dormir completamente nus ou de pijama largo para que as bactérias não encontrem o local ideal para se instalarem.

Ao que parece a roupa interior justa acumula e multiplica bactéricas prejudiciais para a saúde, para mais quando a pessoa tem tendêcia a transpirar demais, podendo até causar problemas de fertilidade nos homens. 

Pessoal, a partir de agora no momento de deitar já sabem... Ou colocam tudo a nu ou então terão de optar por uns pijamitas mais largos para que não exista mal-estar daqui a uns tempos com um germe indesejado a circular pelo vosso corpo!

Acordei... Até já!

Acabei de acordar sem o toque do despertador, tal como tem acontecido ao longo das últimas semanas! Abri os olhos, olhei para o relógio da box da televisão que me indicou serem 07h23, mexi no telemóvel e percebi que afinal estou de folga hoje! Escrevo este texto através do telemóvel, o que nem dá assim muito jeito, para mais quando o sono persiste, e lá vou eu enroscar-me de novo nos lençóis para tentar por lá ficar mais umas horas! Até já seus madrugadores!

Não acredito, mas... Aconteceu!

Há uns dias, enquanto já estava deitado e mesmo na fase em que estou praticamente a dormir, aconteceu uma coisa que não levei a sério, nem me conseguiu assustar, mas que me deixou a pensar por ao mesmo tempo não acreditar no que ouvi e senti. 

Ah pois é! Virado para um dos lados e já de olhos fechados e cérebro praticamente adormecido, ouvi uma voz com um «socorro», isto enquanto senti algo a tocar-me no ombro. Virei-me, claro que não vi nada, não pensei no tema, voltei a voltar ao estado adormecido em que já estava e só nos dias posteriores tenho pensado naquele acontecimento.

Não acredito no que não vejo mas fiquei a pensar porque o senti e ouvi, sabendo até a quem pertencia aquela voz. Estas coisas do misterioso mundo do além existem mesmo ou não passa tudo de pura imaginação que por vezes ultrapassa os limites da acreditação pessoal?

Regresso às insónias

Há umas boas semanas que as insónias tinham abandonado de bom grado os meus serões. No entanto e porque existem maldades que gostam de aparecer sem convite, eis que de há uns dias para cá que as noites mal dormidas voltaram a atacar sem dó nem piedade.

Deitar mais cedo que o normal há um ano atrás tem sido o meu lema de há uns tempos para cá, mas por esta semana e mesmo com o manter dos horários de desligar tudo para pegar no sono, este custa a aparecer. Tenho conseguido estar mais de hora e meia às voltas na cama, com o ligar e desligar da luz da mesa de cabeceira porque o sono não aparece e os pensamentos de que tenho de dormir atacam. 

Nada me tem perturbado por estes dias, nada me leva a pensar que ando nervoso sem o sentir... Como tal não percebo este aparecimento das insónias assim sem mais nem menos e de forma a conseguirem perturbar as noites e posteriormente os dias que se seguem às poucas horas mal dormidas. 

Sono até mais não!

De há uns dias para cá o sono parece andar a atacar-me como antes não acontecia!

Ao serão começo a abrir a boca logo após o jantar e enquanto não me deito pronto para dormir não consigo deixar de bocejar. Ando a dormir um pouco mais até que o habitual há uns tempos atrás, no entanto o sono parece ser cada vez maior. Se estou em casa deito-me cedo por não me aguentar. Se vou sair só faço é abrir a boca, chegando ao ponto de deixar quase de ouvir o que me estão a dizer.

Já comecei a pensar que isto pode ter sido alguma magia negra que me tenham feito porque passar os serões a cair de sono não é normal!

Durmo mais e acordo na mesma

Ando a dormir mais e com isso sinto-me um pouco melhor, no entanto as primeiras horas do dia continuam a custar imenso quando abro os olhos e percebo que estou a acordar para mais um dia laboral.

Não consigo ficar bem disposto só de pensar que depois das oito ou nove horas de sono noturno tenho de enfrentar um dia de trabalho de oito horas. Sei que tenho de trabalhar e nos dias que correm não me tem custado tanto o que faço, no entanto custa-me acordar e perceber que não sou multimilionário para poder ficar deitado mais uns minutos sem o despertador tocar, sem horários e a viver a vida em grande e livremente. 

Costumes dominicais

Mãe desta casa afirma que ao Domingo não se corre!

Ora bolas que não sabia que os Domingos são uma espécie de dia santo por estes lados onde se afirma que não se pode fazer isto e aquilo porque não se deve! Explicação lógica não existe, só mesmo porque é assim e pronto, nada mais a perguntar porque não existem justificações possíveis! 

Folga matinal

Quarta-feira é o dia de folga desta semana! Se não calhou bem? Mais que bem, para mais com o dia de pausa extra que irá ser o Sábado feriado! Desta vez podia ter unido esta folga do meio da semana ao fim-de-semana prolongado mas como não iria fazer diferença deixei-me ficar quieto, com a divisão de dois dias de trabalho para cada lado. Assim não cansa tanto!

Além de ter adormecido ontem mais tarde que o que tem vindo a ser normal pelos últimos tempos, consegui resistir ao acordar que aconteceu pelas oito e tal da manhã e depois de voltas e mais voltas na cama já acordado voltei a fechar os olhos até às onze. Não é bom? Mais que bom para quem anda a dormir menos do que o devido!

Acordei mais tarde, tomei o pequeno almoço nas calmas, bebi o café na cama e agora aqui estou a ver o Goucha com o Kids of Broadway da Wanda Stuart e com o mais recente episódio da série The Strain a espreitar para ser visto não tarda nada e antes do almoço. 

Adormeci ao almoço

Não percebi o que se passou pela minha hora de almoço, mas o que é certo é que adormeci quase sem me dar conta!

Almocei sozinho - como é bom isto acontecer por vezes -, depois acabei por estar a beber café enquanto colocava as novidades das redes sociais e a leitura em dia. Quando dei por mim os olhos começaram a fechar-se, optei por encostar-me, depois deitar-me e lá fiquei eu, a dormir por uns bons minutos por um canto. 

Só acordei mesmo na hora de voltar a entrar ao trabalho e porque os meus colegas começaram a falar em meu redor para me tentarem fazer tropelias com alguma coisa que me sujasse a cara!

Já vos disse?

Será que já vos contei que esta noite deitei-me após a meio noite e quando eram quase cinco da manhã ainda não tinha conseguido dormir?

Ah pois é! Andei quase duas horas a rebolar de um lado para o outro sem sono e com curiosidade sobre a razão de estar assim. Certo é que dormi mais um pouco que o habitual no fim-de-semana mas será isso motivo para não ter conseguido pregar olho? Após tanto tempo a rebolar de um lado para o outro na quente cama de Verão, eis que decidi ligar a luz da mesa de cabeceira, pegar no livro e revistas e colocar alguma da leitura em dia. Não consegui terminar o livro, não fiquei com grande coisa na cabeça, mas o que é certo é que o tempo foi passando.

Pelas cinco, mais coisa menos coisa, voltei a tentar adormecer e ai sim consegui pregar olho! Antes das nove da manhã já estava acordado, fresco como uma alface para mais um dia de trabalho! Se custou? Nada! Neste momento estou um pouco cansado mas não é por ter sono porque esse não bate à porta neste momento!

Durmo sentado

Neste preciso momento sinto-me a dormir sentado! Estou à secretária, com o computador ligado à minha frente, a televisão atrás e com o som no volume normal e mesmo assim parece que estou nem aí para tudo o que está à minha volta!

Não sei o que escrever, o que pensar, que série ver, se é que me apetece ver alguma coisa... Estou em estado dorminhoco há alguns minutos e com plena percepção disso!

O que deverei fazer para não me deitar já?

Ronco noturno

Estaciona-se o carro perto de casa, percorre-se um pouco de rua até chegar ao portão e ouve-se a meio do percurso aquele barulho ronco que vem de algum lado. Rapidamente se percebe que mesmo com o calor todas as janelas da rua estão fechadas mas mesmo assim o som noturno de alguém que dorme consegue chegar junto dos ouvidos de quem passa.

Sério! Fiquei a pensar naquele momento pelos minutos seguintes mesmo quando já estava em casa e deitado a ler! Agora mesmo voltei a lembrar-me de tal momento sonoro porque acabei por perceber que o comboio buzinador é tão rotineiro que já o tinha ouvido anteriormente. 

Obrigado a madrugar

São cinco da manhã e estou há mais de hora e meia sem conseguir fechar os olhos e dormir. Há mais de duas semanas que andava a conseguir descansar sossegado mas agora assim, de um momento para o outro, tudo parece ter voltado atrás.

Dormi uma hora e pouco após me ter deitado, acordei e agora aqui estou. Já olhei para o tecto na escuridão, andei de pé, comi, fui há varanda ver o que nada se passava e voltei para a cama onde já li e acabei por ligar o telemóvel para visitar o blog e fazer este texto meio "insonático". 

Sem dormir!

Um Domingo madrugador está a passar por estas bandas! Na noite passada deitei-me tarde e hoje levantei-me cedo! Decisão e vontade própria ao acordar? Não, nada disso!

Depois de me ter deitado para além das quatro da manhã, eis que acordei uma ou duas vezes ao longo das poucas horas em que consegui fechar olho. Pelas primeiras horas matinais e como se já não bastasse, eis que afastei as pestanas antes das nove e já não voltei a adormecer!

Ui! Ui! Ui! Que estou tão contente por continuar sem conseguir dormir uma noite em condições!

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow

Comentários recentes

  • O Informador

    Não existiam canais televisivos e jornais diários ...

  • sotnas

    Nasci no inicio da decada de 50 do século passado....

  • O Informador

    Claramente que se não tiverem este tipo de notícia...

  • C.S.

    Mas provocar o pânico é tão mais divertido... Ou m...

  • O Informador

    Sem dúvida!

Atual leitura

_________________________________________________________

Mensagens

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________

 Subscreve O Informador