Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

06
Abr17

A Bela e o Monstro


O Informador

a bela e o monstro

Um clássico Disney que agora ganhou um remake onde atores reais se encontram envolvidos com a criação perfeita de cenas e personagens computorizadas tão reais que levam esta nova película a quase atingir a magia do primeiro amor que o público tem para com A Bela e o Monstro. Costuma-se dizer que não há amor como o primeiro e neste caso e por muito bem feita que esta nova versão esteja, obedecendo bastante ao original, não consegue chegar aos encantos a que assisti em pequeno. 

Uma história intemporal e que ultrapassa gerações volta a espalhar magia convidando os espetadores a circularem pelas escadarias e salas do castelo para (re)viverem uma grande história de amor entre uma jovem inspiradora e apaixonada por literatura e um príncipe amaldiçoado. Este é daqueles contos que em livro, em filme animado, teatro ou agora em versão cinematográfica real consegue sempre emocionar, dado o envolvimento que A Bela e o Monstro vão criando ao longo de todos os desafios que lhes vão sendo colocados. A capacidade de transformação de um ser magoado para com os cuidados de outro para que se consigam criar elos de ligação, primeiro para se descobrir quem está do outro lado e depois porque o coração fala mais alto e percebe que a paixão não surge por um rosto bonito, mas sim pela demonstração do carácter que está tanta vezes por detrás de um corpo que nada nos diz e que com o tempo se mostra um ser encantador e perfeito. 

Emma Watson pelas primeiras cenas parece ausente da personagem mas assim que se vê confrontada com o Mostro protagonizado por Dan Stevens consegue mostrar que agarrou a sua Bela como era pedido, tendo uma presença ascendente ao longo de toda a história. Já no que toca a Stevens, acredito que teriam conseguido ter um outro rosto a dar vida a este príncipe que em formato Monstro convence bastante mas depois os poucos minutos em que fica de rosto limpo acaba por desiludir pela ingenuidade que acabou por dar à personagem. De resto, não existem oscilações de casting e nota-se que a intenção era mesmo surpreender com o trabalho de equipa onde os mágicos cenários e as personagens não humanas criam a verdadeira ilusão para a fantasia que depois acontece no final quando todo o elenco surge a celebrar o amor. 

Um filme com maior duração que o original para explicar o passado familiar de ambas as personagens e também pormenores que na versão animada e mais virada para o público infantil passam despercebidos mas que agora já deixariam dúvidas acerca de determinadas atitudes, dando também para perceber o cuidado com vários problemas sociais, como é o caso da homossexualidade e do racismo, com a presença de personagens que mostram que a realidade existe e não há que ser omitida no cinema. 

Um filme para ver ou na maioria dos casos rever mas que não consegue tirar a magia do verdadeiro, do original, aquele que nos ficará para sempre na memória e que os mais novos que só estão a ter o seu primeiro contacto com A Bela e o Monstro agora devem ver porque não se conseguirá fazer melhor, por muito que se tente, do encanto que foi criado com aquela película animada.

22
Mar17

Os próximos filmes Disney com atores reais


O Informador

a bela e o monstro 2017.jpg

A nova versão do filme A Bela e o Monstro desde que foi anunciada que se sabia que seria um sucesso e o que é certo é que no primeiro fim-de-semana o filme estreou e venceu, atingindo os 157 milhões de euros de bilheteira somente nos EUA, o que fez com que os 160 milhões de produção ficassem logo pagos, isto sem as contas mundiais dos primeiros dias estarem ainda feitas. 

Ainda sem estes dados mas já com a consciência da adesão que este filme teria, a Disney já anunciou que novas películas vão ter lugar, voltando a apostar em histórias conhecidas mas com atores reais, dando assim o mote para se continuarem os sucessos de outros tempos nos dias modernos. 

12
Dez16

Vaiana, a Disney cria magia!


O Informador

vaiana.jpg

Vaiana não irá ter o sucesso de Frozen porque existem vários fatores que não levarão este filme ao sucesso de bilheteira do anterior e muito menos aos derivados que o filme deu em séries animadas, artigos de merchandising e afins, no entanto de uma coisa tenho a certeza. A Disney é a melhor produtora de filmes animados a criar emoções junto do público de todas as idades. 

União, família, amor, persistência, ambição, crença, vontade, bondade, força e garra são alguns dos valores que poderão ser vistos em Vaiana. Um filme que não se destina ao público dos anteriores sucessos com a marca Dinsey, já que parece-me ter uma história mais puxada e que afasta e acaba por cansar os mais pequenos, nesta luta pelo regresso à paz e bem-estar de uma comunidade, a jovem transmite emoções ao mesmo tempo que se vê envolvida em lutas e desafios que devido às imagens não agradam na totalidade aos mais pequenos que se cansam a meio do filme. Já me tinham dito que isso acontecia e constantei o facto quando se parte para intervalo e ouvem-se várias vozes a pedirem para ir embora. Esta película infantil tem uma faixa etária mais elevada que Frozen, fugindo também das histórias mais simples de família. Aqui existe uma família, mas existe muito uma Vaiana em busca de reconquistar o que foi perdido ao lado de um ser que pode ser confundido por um ogre primeiramente mal disposto. 

A par desta nova aventura com o selo de qualidade Disney ser mais pesada, existe um outro facto que me parece ser até forte para que Vaiana não pegue. Por muito que se queira e podemos avaliar pelas décadas de princesas que já existem, onde estão as princesas de sucesso negras, mulatas ou mestiças? Pois, os maiores sucessos foram todos com princesas brancas, louras ou morenas, mas brancas. O preconceito continua a existir e por muito que se queira isso é percetível também nos desenhos animados. 

04
Dez15

Vencedores de A Bela e o Monstro


O Informador

Em cena no Teatro da Trindade, o musical A Bela e o Monstro tem esgotado as sessões na sala lisboeta. Como vi pelo ano passado esta fantástica produção e fiquei com uma verdadeira paixão pelo trabalho, este ano em colaboração com a Yellow Star Company lançamos um passatempo com a finalidade de atribuir cinco convites duplos para o espetáculo. Com o terminar do prazo de participação no passatempo, eis chegado o momento de revelar a lista dos vencedores seleccionados através do sistema random.org para a sessão de amanhã, 05 de Dezembro, pelas 11h00.

  • Isabel Costa
  • Maria Batista
  • Celeste Bernardo
  • Ana Filipa Pacheco
  • Carlos José Ribeiro

Obrigado a todos os participantes e bom espetáculo aos vencedores! Já agora e antes que me esqueça, depois se tiverem um tempinho passem por aqui para contarem o que acharam de A Bela e o Monstro!

19
Jun15

Divertida-Mente (Inside Out)


O Informador

Um filme de animação geralmente é sinónimo de emoção! Não sei se por recordar a infância ou pela mensagem que geralmente este género de películas consegue passar aos mais atentos! Em plenas férias existiu um tempinho ao serão para visitar uma sala de cinema e assistir a Divertida-Mente (Inside Out). Se estava há espera de gostar? Não porque nem tinha pensado em ver este filme! No final posso dizer que a missão desta produção é cumprida junto de pequenos e graúdos!

Alegria, Medo, Raiva, Repulsa e Tristeza são os grandes poderosos de Inside Out, onde a divertida equipa de pequenas vozes residentes na cabeça de Riley faz das suas para alterar os pensamentos e comportamentos da jovem. Agindo em grupo e nem sempre de acordo, o quintento vai agindo consoante o que os seres que interagem com a sua «protegida» vão fazendo, no entanto nem sempre conseguem seguir em frente com as suas ambições para deixarem Riley na melhor das formas. Com contratempos e muita aventura, as cinco vozes são confrontadas com o inesperado e a separação entre si, o que não corre da melhor das formas perante as funções que têm para desempenhar. A amizade, o cuidado, a protecção e a perseverança são pratos fortes da aventura que estes pequenos seres da consciência terão de enfrentar para que tudo corra da melhor das formas com a jovem que têm aos seus cuidados. 

20
Mai15

Na Disney sou o Tarzan!


O Informador

Tarzan.png

Vamos rir um pouco, pode ser? Existe por aí uma aplicação no Facebook que mostra quem é o sósia de cada um pelo mundo Disney.

Eis que com isto calhou-me em sorte o belo do Tazan. Valentão e espadaúdo o moço animado que tem 97% de semelhanças comigo, vejam só! Os pontos fortes que temos em comum são o facto de sermos independentes, aí até concordo, e selvagens, o que não percebi! A fraqueza está em vestir mal! Será que não tenho gosto no que toca à moda?

15
Fev15

50 Sombras da Disney


O Informador

As 50 Sombras de Grey deram a volta à cabeça de tantos seres que agora até surgiram as princesas da Disney, acompanhadas pelos seus parceiros, em imagens bem marcantes e que remetem ao universo criado pelos livros da autoria de E. L. James.

Um artista internacional lembrou-se de colocar algumas das personagens do universo mágico em cenas ousadas com os seus pares românticos pelas páginas da revista Cosmopolitan. O mundo não anda mesmo excitado com as 50 Sombras?

50 sombras da Disney 8.gif 

23
Jan15

Febre Violetta!


O Informador

Violetta

O espetáculo Violetta já aterrou em Lisboa, mais concretamente no Meo Arena, e com ele milhares de crianças, adolescentes e seus acompanhantes adultos marcam presença no recinto. A febre sobre a série internacional chegou ao nosso país há uns meses e o sucesso é tal que os preços que muitos pais pagaram sobre os bilhetes dos seus filhos é qualquer coisa de absurdo.

Lenços, casacos, camisolas e vários adereços marcam presença pela plateia do Meo Arena com tantas mini fãs que veneram e seguem os conselhos da estrela pop da série. Existirá assim tanta falta de dinheiro no nosso país quando se vê milhares de adultos a oferecerem bilhetes para um espetáculo infantil de duas horas com preços bem acima da média quando talvez não dariam valor semelhante por um brinquedo que consiga entreter as crianças por um tempo mais alargado?

A Violetta chegou a Portugal com o seu espetáculo ao vivo! Será que daqui a uns tempos a sua protagonista continuará a ser aplaudida por tantos pais ou o sucesso de hoje acabará como o da série Hannah Montana de que ninguém quer ouvir falar?!

01
Dez14

A Bela e o Monstro


O Informador

A Bela e o MonstroAdorei! Adorei! Adorei!

No passado fim-de-semana acordei mais cedo que o normal e fui até Lisboa. Destino Teatro da Trindade, onde às 11h00 estava sentado a assistir ao musical infantil A Bela e o Monstro. O que posso dizer que não sejam boas palavras sobre este espetáculo da Yellow Star Company? Completamente nada porque tudo em palco transportou-me para a história de amor que li, vi e revi vezes sem conta sobre a Bela e o seu Príncipe de forma perfeita!

Com Marta Andrino a encabeçar o elenco composto por Ruben Madureira, Joel Branco, Carla Salgueiro, Sissi Martins, Carlos Martins, David Fernandes, Pedro Jorge Ribeiro, Júlio Mesquita, José Henrique Neto, Soraia Tavares e João Hydalgo, este musical mágico consegue levar miúdos e graúdos à emoção, tendo que confessar que em várias partes verti uma ou outra lágrima talvez de recordação e nostalgia sobre tão belas histórias do imaginário de todos nós.

A produtora de Paulo Sousa Costa fez um excelente trabalho com esta adaptação de A Bela e o Monstro e isso é tão notório quando ao longo de hora e meia o público aplaude sucessivas vezes as performances dos atores em palco e no final tudo fica de pé a agradecer o desempenho de quem deu corpo às personagens e a toda a equipa. Com um texto bem elaborado, cenários e imagem cuidados e um elenco perspicaz, este musical não é simplesmente mais um destinado a levar pais e familiares a convidarem os mais pequenos a encherem a sala do Teatro da Trindade. Em A Bela e o Monstro todos saem de sorriso rasgado do espaço lisboeta porque a sensação de satisfação existe e o sucesso está à vista.

Com sessões esgotadas desde que estreou e com vários especiais encaixados para que um maior número de pessoas pudesse assistir a este espetáculo só posso dizer que vale mesmo a pena passar um tempinho a ver esta história de amor tocante e que já foi adaptada e encenada inúmeras vezes por todo o mundo.

O que é bom vale a pena e merece ter o público do seu lado! Aqui está um caso que merecerá aplausos ao longo de muito tempo!

28
Nov14

Alexandre e o Terrível, Horrível, Nada Bom, Péssimo Dia


O Informador

https://www.youtube.com/watch?v=5T-mnVVxtT4

Alexandre é um menino prestes a completar 11 anos de idade que sente que tudo está contra si no mundo. Num filme sobre a chancela Disney, Alexandre e o Terrível, Horrível, Nada Bom, Péssimo Dia é mostrado como um hipotético dia de aniversário se pode transformar numa catástrofe familiar onde todos correm riscos de serem mal sucedidos e o aniversariante fica de mãos a abanar no seu dia especial.

Tudo corre mal a Alexandre, os seus amigos não querem aparecer na sua simples festa de aniversário, a família encontra-se ocupada com tantos problemas que se esquece de si, mas eis que no meio de tanta confusão tudo acaba por se compor, levando o jovem a acabar o dia animado, ao lado das pessoas de quem gosta e com uma grande festa celebrativa que por pouco não termina com uma nova tragédia hilariante. Será que tudo acontece à personagem interpretada por Ed Oxenbould para que este sinta que as coisas más só lhe acontecem a ele?

Um filme para ver e descontrair, sem os grandes alaridos de um texto elaborado e das películas que deixam a sala a pensar. A Disney sabe bem como entreter o público com os seus filmes de animação e quando toca em atores reais não desafina e consegue seguir a mesma linha das películas animadas, surpreendendo e ajudando a passar o tempo.

Vale a pena descontrair um pouco com Alexandre e o Terrível, Horrível, Nada Bom, Péssimo Dia!

28
Ago13

Prémio do passatempo Aviões


O Informador

AviõesE já chegou o meu kit do filme Aviões que venci num passatempo de um site cultural. O prémio é um pouco acriançado e irei dar parte do mesmo, mas o necessaire ficará para mim, ah pois é!

A tshirt e o boné serão para oferecer porque além de não me servirem não ficam a fazer nada aqui por casa, agora a bolsa de viagem ficarei com ela. É que por ter o desenho do novo filme da Disney por fora isso não quer dizer que não o possa levar de viagem para onde vá. O necessaire vai dentro de uma mala ou saco de viagem, ninguém o vê, e com todas as suas áreas e bolsas extra, faz imenso jeito.

É bom entrar no mundo imaginário das criações animadas e agora cada vez que for de viagem lá vou levar a minha bolsa com os acessórios de higiene com as asas dos Aviões como grande destaque. O que vale é que ninguém a vê e assim fica a lembrança da vitória de um passatempo. Sim porque não gosto só de oferecer algo aos outros, também gosto de receber!

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários Recentes

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________