Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

17
Mai17

Falhas dos CTT


O Informador

Os CTT estão cada vez a prestar um pior serviço aos seus clientes. Já havia suspeitado, mas agora tive a certeza que as entregas mais volumosas pela aldeia não são feitas diariamente, mas sim em dias específicos. 

Há umas semanas comecei a suspeitar de que o carteiro juntava, talvez na sede, as encomendas com maior volume para as entregar de uma só vez ao cliente num dia escolhido por si, mas agora e embora já tivesse praticamente certezas, ficou comprovado. Primeiro comecei a perceber que as encomendas eram enviadas, por exemplo, a uma segunda-feira e só chegavam na semana seguinte, junto com outras e já colocadas e enroladas num fio para não se soltarem pelo caminho. Cheguei a receber quatro envelopes de maiores dimensões no mesmo dia, sabendo que alguns já deveriam ter chegado uns bons dias antes.

Agora o que aconteceu? Um envelope pequeno e normal e um livro saíram do mesmo armazém no mesmo dia, nas mesmas condições de envio. O que se sucedeu? O pequeno e leve envelope chegou um dia depois do envio e o envelope de dimensões maiores e um pouco mais pesado chegou quatro dias após o envio ter sido feito. 

Isto é normal? Por aqui é e começa a ser rotina de há uns tempos para cá, o que antes não acontecia. Uma queixa na loja dos correios poderia resolver alguma coisa? Com as pessoas que estão a desempenhar funções sabe-se desde logo que arranjam desculpas como outrora me fizeram quando os fui questionar acerca de uma encomenda que já tinha sido expedida há mais de uma semana e não chegava. «Tem de aguardar! Nós aqui não podemos fazer nada!».

14
Fev14

Pombo correio sem moda


O Informador

Encontrar o paradeiro da correspondência e perceber que nem sempre se consegue alcançar a resposta que se quer acontece a quem se julga o melhor. Depois e porque pode existir o momento da recusa e de obter más palavras do outro lado devido ao comportamento que se tem tido, opta-se por tentar encontrar pombos correio para conseguir saber o que se quer. Então, os melhores precisam de disfarces para perceberem o que se passa com os outros?

Qual a necessidade de não se enfrentar cara-a-cara alguém que nem faz mal e que talvez precise de ajude na vida? Perguntar a quem está à volta o que se anda a passar só porque se tem vergonha ou preferir esconder o seu interesse em alguma história é feio. Torna-se um mau momento quando chegam ao pé de ti e perguntam-te o que se passa com uma pessoa, isto porque os cuscos não conseguem ter a dignidade de colocarem uma simples questão à identidade sobre quem sentem alguma curiosidade, por acharem que são melhores que qualquer um e que não querem saber de ninguém.

A preocupação existe e há que respeitar as pessoas quando estas não estão bem, precisando do seu espaço e depois ficava sempre bem aos curiosos frustrados enfrentarem alguém, questionando e apoiando nos bons e maus momentos, mesmo que todos se mostrem fortes e incapazes de quebrarem barreiras por se acharem os supra poderosos donos do mundo e da razão.

Quem precisa de pombos correio nesta vida de merda? Os conquistadores que ao fim e ao cabo ficam sozinhos pelo mundo por serem postes com falta de sentimentos e identidade própria, recorrendo às questões fúteis sobre a vida do lado para tentarem pescar o que tanto lhes anda a fazer comichão e que não conseguem admitir.

Eles precisam da sociedade mas preferem andar sozinhos e a pensarem na vida de cada um a chegarem-se a quem desejam, seja pelo bem ou pelo mal, isto porque se querem mostrar os reis, aqueles que conseguem ser felizes com a solidão e que não gostam de mostrar preocupação para com os outros, fazendo o recurso ao diz que diz para conseguirem perceber o que tanto querem sobre quem lhes faz moça.

O uso do pombo correio está tão fora na época das redes sociais!

04
Set13

Estação dos CTT bafienta


O Informador

Um local que presta serviços a milhares de pessoas e que cheira mal há anos só pretende afastar a sua clientela, não?

A estação dos CTT da minha vila cheira a mofo. Sim, aquele espaço que foi remodelado há coisa de quinze anos e que tem boas condições cheira mal e assim que se entra na loja o nariz sente logo que o que anda pelo ar naquele local não é o melhor cheiro do mundo. É visível a todos os seres com um bom olfacto que existe ali qualquer coisa que não está bem, mas uma coisa é isso acontecer ao longo de uns dias até se tentar perceber o que se passa. Outra bem diferente é aquele cheiro estar instalado há anos dentro da estação de correios e não existirem sinais de mudança para que se consigam afastar aquelas más circunstâncias.

Dizem que a loja tem uma cave e que é por isso que aquele cheiro a mofo anda no ar, mas o que é certo é que o espaço tem duas portas para duas ruas diferentes e quando ambas estavam abertas parecia que o ar circulava melhor e não se sentia o que agora é bem notório. Será que a direcção e funcionários já estão tão habituados que não sentem que trabalham dentro de um poço de bolor que poderá não ser assim tão bom para a saúde? É que as alergias andam aí e com a humidade que anda no ar aquelas pessoas que passam ali grande parte do seu dia devem-se ressentir.

Um bom local, um atendimento que podia ser melhor, mas o que acaba com tudo é mesmo o mofo que anda no ar cheio de partículas que atacam os clientes da entrada à saída dos CTT. Bem que sinto que as minhas encomendas chegam sempre com uns pós estranhos por cima! Não tenham cuidado não!...

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários Recentes

Mais Comentados

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________