Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

07
Fev18

Contribuinte? Errado!


O Informador

faturas.jpg

Andava a tratar das faturas no portal das finanças para ficar tudo arrumado dentro do prazo quando percebo que os seguros não estão a entrar em lado nenhum, nem diretamente para a sua devida pasta nem ficam na fila de espera para serem corretamente arrumados no seu devido lugar. Pesquisa leva a pesquisa e a procura revelou que as despesas do seguro do automóvel não entram e nem nunca iriam entrar para o meu sistema de IRS. Agora a questão que se coloca é... Porque isso acontece?

Pois bem, não sei como, mas tenho três números mal colocados no contribuinte que aparece nos dados da seguradora. Não é um número, não são dois algarismos trocados, são mesmo três números errados. Não me lembro se na altura me pediram o cartão ou se disse o número (porque o tenho decorado mentalmente), mas o que é certo é que no sistema da seguradora o meu NIF está incorreto.

Dois anos depois de ter feito o seguro, quatro pagamentos feitos e só agora, na arrumação das faturas no portal das finanças percebo que aqueles valores, que não são tão baixos assim, não têm aparecido nas contas dos anos anteriores.

06
Fev18

Roupa ganha segunda vida


O Informador

doar.jpg

Por vezes é necessário fazer um refrech ao guarda roupa e perceber que existem peças a marcar o seu lugar que não são vestidas há anos. Se assim acontece então porque as manter quando não existe sequer tenção de as usar pelos próximos tempos?

E foi assim que resolvi fazer uma atualização mais puxada pelos cabides, gavetas e prateleiras onde calças, camisolas, casacos e t-shirts habitam regularmente. Comprei algumas peças novas e resolvi definitivamente pegar nos amontoados e perceber o que me faz falta ao longo do ano, o que ainda me serve e o que não uso há algum tempo. Foi assim que espalhei pela cama, espaço após espaço, a roupa, e peça a peça fui fazendo a seleção do que ficava e do que ia ganhar nova vida em outras mãos. 

Acabei por encher três sacos de «não utilizados por mim mas podendo fazer falta a outros» e foi isso mesmo que fiz. A roupa não me servindo mas estando boa ainda seguiu para as caixas espalhadas pela sede de concelho para que possa ser depositado o que já não nos faz falta mas que dá um grande jeito a outras pessoas.

02
Fev18

Será uma boa aposta profissional?


O Informador

casas.jpg

Iniciei o mês com uma entrevista de emprego. Sim, eu estou empregado, mas quero mudar e ando a ver o mercado de contratações, tendo sido chamado em dois dias para me sentar nos escritórios de uma Imobiliária.

Gostei do que ouvi por parte do diretor e da responsável comercial que me explicaram todos os procedimentos e métodos de trabalho da empresa. No entanto o facto de não ter um ordenado base incomoda-me um pouco pela instabilidade que isso me dá. Sei que fui praticamente escolhido na entrevista, irão ligar-me na próxima semana para lhes dar a resposta e não sei o que fazer.

Deverei saltar de onde estou com ordenado com valores exatos mensalmente mas onde não estou bem ou partir para uma área onde tenho de aprender e correr o risco de existir um mês sem nada levar para casa como ordenado. Será que o mercado imobiliário está à minha espera ou será uma má aposta esta mudança?

Se alguém conhecer o ramo que me dê alguma dica para me ajudar a decidir nesta hora tão complicada!

15
Jan18

Meteoro nos Sonhos


O Informador

meteoro.jpg

Sonho muito pouco, pelo menos é muito raro lembrar-me de qualquer sonho ou pesadelo que tenha, mas esta semana sofri uma aventura noturna que ao acordar recordei e até me ri. Na verdade o que sonhei podia e devia ser descrito como um pesadelo, mas não o senti como tal. 

O que recordo assim de concreto vou passar a enumerar como se estivesse a assistir a toda a situação porque existiram momentos em que as imagens surgiram como se estivesse como espetador dos acontecimentos.

Duas pessoas seguem num carro numa estrada junto ao mar, a noite já se instalou e além da conversa que parece seguir divertida, a rádio ajuda a fazer companhia. De repente, sem nada que fizesse prever, no horizonte começa a surgir uma luz bastante viva, luz essa que se move, a grande velocidade. O carro continua a andar, ficam atentos ao que se aproxima do planeta terra e do nada, em meros segundos, aquela luz que afinal é um meteoro está literalmente em cima do carro, passa e embate de imediato no solo que se revolta, criando uma cratera que estremece tudo o que está à sua volta, o veículo é atirado para o mar com o levantar dos terrenos que ficam num estado de destruição autêntico.

07
Jan18

(Não) posso dormir demais...


O Informador

dormir.jpg

Há uns meses anunciava que andava a dormir pouco por falta de sono, o que me andava a colocar sucessivamente mal disposto ao longo das primeiras horas do dia por não descansar em condições. Agora cansado tenho sido convidado a deitar-me mais cedo e o resultado é outro, além de que ando a acordar de noite, o que não me agrada assim tanto. 

O despertador toca por volta das 07h00 mas a hora de abrir realmente os olhos e colocar os pés fora da cama ronda as 07h20. Em menos de trinta minutos despacho-me e o caminho até ao trabalho é curto já que às 08h00 estou sentado à secretária a iniciar o dia laboral. Sim, não vou totalmente bem disposto mas quem acorda a cem por cento quando sabe que tem oito horas de trabalho pela frente? Ao serão é que as coisas estão um pouco melhor. Consegui regular aos poucos o horário de deitar, já não esticando para além das 00h00, tirando alguns dias esporádicos, e mesmo sem me deitar para dormir, ando mais por casa, descansando e deixando-me ficar esticado no sofá ou na cama a desfrutar do não fazer nada enquanto se vê um pouco de televisão e se coloca a leitura em dia. 

30
Dez17

Cansaço descuidado


O Informador

men.jpg

Aos poucos começo a notar que os dias de pausa no trabalho levam-me a tirar do armário roupas descontraídas, mais largas e que por vezes nem conjugam entre si. 

Andar melhor arranjado de semana, na maioria dos dias de sapatos, camisa e tentando fugir das calças de ganga leva-me a esquecer um pouco o aprumo nas pausas, vestindo aquelas camisolas largas com capuz e desenhos, trocando os sapatos pelos ténis mais antigos e usando o casaco mais baldas que encontrar. Começo a perceber cada vez mais quem tem este comportamento desde sempre, deixando o aprume no armário e virando um modelo desleixado que não tem cuidado com a forma como sai há rua. 

A descontração desejada após uns dias mais arranjado torna cada vez mais lugar em fins-de-semana de descanso e onde a preocupação é somente aproveitar cada hora sem criar grandes planos porque é necessário fazer uma pausa, desfrutar do momento, ficar esticado a ver uma série ou a colocar a leitura em dia, dentro ou fora de casa.

Em casa e com o tempo mais fresco o momento aconselha a ficar estendido na cama ou sofá, com um chá e umas bolachas por perto e deixar que as horas ditem de sua justiça, sem elaborar, mas deixando que o corpo se deixe levar pelo cansaço e desfrute das pequenas paragens e momentos para descansar. Noto que estou a ficar cada vez mais preso à ideia do «fazer pouco ou nenhum» quando não estou a trabalhar, querendo desligar um pouco do dia-a-dia semanal que acaba por ser rotineiro e por fazes pouco estimulante psicologicamente. 

24
Dez17

Imagens do Passado


O Informador

recordar.jpg

Um serão destes acabei sentado perante a mesa da cozinha a recordar imagens do passado através de uma caixa de memórias cuja sua existência desconhecia.

Comecei a falar de algumas situações familiares de há uns anos atrás com a minha mãe e como se de uma mola se tratasse, acabou por se levantar e foi buscar a caixa que está arrumada no móvel há uns meses mas que nunca me tinha sentido tentado em procurar o que guardava. Agora fiquei a saber, memórias fotográficas minhas, dos pais, dos avós, dos primos, dos tios, dos vizinhos... Fotografias com décadas, com pessoas da família que não conheci sem ser por imagens e de outros que já cá não estão mas com os quais passei bons anos de felicidade. Perceber como as pessoas de hoje se preparavam para a fotografia em momentos especiais ou quando eram apanhados desprevenidos. Olhar para os meus avós quando tinham a minha idade e passeavam as filhas em locais que não conheço mas que de certo não ficam longe de onde moro. Tentar perceber onde foram tiradas certas fotografias, quem são as pessoas que aparecem e que não conhecemos, olhar para trás e ver o que uma pessoa mudou de feições e como momentos tão simples hoje servem de memórias que nos ajudam a recordar os vivos e os mortos. As roupas e os penteados de outros tempos, o momento em que me vejo mascarado quando ainda era um bebé com uns trajes tão ridículos até para a altura, olhar e ver os primos a fazerem as mesmas figuras e encontrar semelhanças de geração em geração. 

Sobre mim

foto do autor

Ganha

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • O Informador

    Ainda dizem que não há gente gulosa.

  • Cláudia C Silva

    E eu a ler isto enquanto devoro uma barrinha de um...

  • O Informador

    Acho que as atividades que acontecem nos dias de s...

  • P. P.

    Eu já tive alunos com toda a tarde de sábado ocupa...

  • Ricardo Trindade

    Duas horas semanais no máximo de catequese achas q...

Mensagens

Pesquisar

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador