Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

A cobra da colega

13.12.15 | O Informador | Comentar
Sem qualquer explicação e perante o meu olhar, a colega de trabalho viu uma cobra e começou aos berros esganiçados que o animal só não deve ter morrido no local por vergonha de ter sido vista sem roupa! Os gritos foram tantos que ao acompanharem a corrida que foi (...)

O Informador e a gaivota

21.04.13 | O Informador | Comentar
«Tens duas hipóteses de olhar a gaivota à janela. Ou a vês elevar-se no ar, asas abertas, repetindo a imagem de milhões de abraços, ou a vês descer à água e a despedaçar um peixe. Sonhador das horas vagas, que não pediste conselho. Alterna e terás a realidade.»

Raspadinhas

12.03.13 | O Informador | Comentar
Um sucesso em crescimento é o que tem acontecido com as raspadinhas que são vendidas por todo o país. Este jogo social tem tido cada vez mais adeptos que têm vindo a trocar o totoloto e o euromilhões pelo prazer de poder raspar e vir a ganhar sem ter que esperar por (...)

Um espaço que não segura ninguém

25.02.13 | O Informador | Comentar
Abriu para aí há cinco anos, só que não sei o que se passa, nenhum dos seus exploradores por lá pára, andando sempre a mudar de gerência. Estou a falar de um café/bar que por aqui existe.É um facto, todos os outros se aguentam com as mesmas pessoas anos e anos, mas (...)

Lixo de Lisboa

24.02.13 | O Informador | Comentar
A nossa capital nos últimos tempos tem andado para trás no que toca ao lixo que é colocado pelos moradores às suas portas. Tenho notado cada vez mais que o cuidado que existia na recolha do lixo em Lisboa já não é mais o mesmo e as coisas acumulam-se durante mais (...)

Miúdos escuteiros abandonados

23.02.13 | O Informador | Comentar
Em pequeno passei pela fase em que queria ir para o grupo de escuteiros, mas depois essa ideia passou-me e ainda bem. Há uns dias vi um grupo de escuteiros com idades que deveriam andar entre os 9 e os 11 anos a andarem sozinhos numa estrada muito frequentada. O mal não (...)