Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

13
Jul17

Agressões banalizadas?!


O Informador

Há uns dias numa reportagem acerca de um homicídio onde o marido matou a sua esposa numa aldeia algures pelo país o jornalista questionou três vizinhos acerca da convivência do casal e as respostas não podiam ser mais unânimes. O problema é que fiquei a pensar no quanto complicado deverá ser aquele bairro.

Então não é que as três pessoas inquiridas pelo jornalista com a questão se ao longo do tempo ouviam o casal a discutir afirmaram que sim e que isso é o normal acontecer entre casais! Primeiro, não ando a ouvir os casais que vivem ao meu redor a discutir porque se o fazem não deverá ser aos gritos para todo o prédio e rua acompanharem e depois dizerem que é normal isso acontecer é logo meio caminho andado para mostrarem o que dentro das suas próprias casas se passa.

Sim, ok, todos os casais têm as suas quezílias, mas que tenha dado conta não se anda aos gritos para que a vizinhança, como era aquele caso, possa ouvir o que se passa dentro de quatro paredes. Depois os inquiridos além de dizerem que sabiam, mais ou menos, o que se passava ainda conseguiram deixar escapar palavras reveladoras acerca das suas próprias vidas conjugais.

19
Ago15

Maluca ao balcão


O Informador

Ruas antigas do centro de Évora! Um restaurante com sete ou oito mesas para servirem refeições! Um casal, ela ao balcão e ele na janela da cozinha! Entro no estabelecimento a pensar que seria ali que íamos jantar no serão de Sábado! As mesas estavam quase todas ocupadas com pessoas à espera para comerem! A senhora discutia com o marido em português e francês! A mesma senhora quando me viu espetou-me o dedo a sinalizar que já não havia espaço para nós pelas vinte e uma horas para comer! Uma faca na mão, um pão para ser cortado, uma má criação, uma discussão, as pessoas a olharem e eu a voltar para trás para ir a outro local!

16
Nov14

Será o marido ideal?!


O Informador

Uma jovem mãe que trabalha e cujo marido não mexe uma palha em casa para a ajudar com a criança é algo que não consigo compreender. Estamos em pleno século XXI, o casal trabalha e quando ela chega a casa tem de fazer tudo sozinha e ainda cuidar da criança para o maridinho estar sentado no sofá a ver os seus jogos de futebol, tendo ainda a lata de lhe dizer que não consegue tratar da filha e que não sabe fazer nada pela cozinha. Tenham dó, mas um casamento ou união de facto assim não conjuga com o meu ideal de matrimónio, muito menos quando uma família cresce e só um tem o encargo de fazer tudo e mais alguma coisa porque o outro além de dizer que não sabe fazer ainda diz ter nojo de tratar da muda das fraldas da filha.

Pode-se chamar a isto de união perfeita quando o homem ainda acredita que vive na época dos seus avós ou bisavós onde as lides domésticas e as crianças eram obrigação exclusiva da mulher? Quando ouço certas conversas como se tudo fosse normal o meu estômago acaba por se revoltar com tanta pala que as raparigas deixam que lhes coloquem, aceitando tudo o que os seus namorados, companheiros ou o que lhes queiram chamar acham de correcto.

Será que elas acreditam mesmo que um marido que não levanta o rabo do sofá para nada é o ideal para o seu futuro onde serão as trabalhadoras, donas do lar, mães e tudo o que eles desejarem, esquecendo-se que são mulheres com tantos direitos e deveres como os que fazem delas o que querem, fazendo-lhes crer que isso é o correcto?!

Ainda há muito a evoluir na sociedade dos tempos modernos!

15
Nov14

A febre sobre As Cinquenta Sombras de Grey


O Informador

O livro As Cinquenta Sombras de Grey já foi lançado há alguns meses tendo levado milhões de mulheres por todo o mundo há loucura pela forte história de amor, sexo e sadomasoquismo descritos na obra. Agora que o filme inspirado no livro está prestes a encher as salas de cinema, a febre volta a assumir o seu lugar e elas voltam a estar eufóricas. A razão de tanto entusiasmo era o que gostaria de perceber...

Qual será a verdadeira razão para as leitoras ficarem tão rendidas a este livro de teor erótico que fez as delícias de muitas e que agora volta a estar em destaque pelas livrarias e mesas de cabeceira mundiais? Acredito que muitas fãs de As Cinquenta Sombras de Grey admiram a obra por esta lhes revelar o que podiam ter e não conseguem obter em casa com os seus maridos, talvez por vergonha e preconceito de serem arrojadas dentro de quatro paredes. Será que este tipo de literatura consegue assumir o lugar dos deveres de um casal no campo sexual, ajudando o mesmo a atingir novos pontos de ambos os corpos quando até aqui tudo parecia igual e mais do mesmo?

Sinceramente não entendo o sucesso e fascínio para com esta obra que já rendeu milhões à sua autora e que também já foi a causadora de vários divórcios onde se percebeu que em casa tudo pode acontecer em termos sexuais, não estando dois ou mais corpos exclusivamente delineados para certas posições e pensamentos. 

Mulheres que leram As Cinquenta Sombras de Grey, ajudem-me, com boas explicações, a perceber o sucesso e o entusiasmo para com a obra de E. L. James. Preciso fortemente desta ajuda compreensiva sobre um livro que não li e não penso fazê-lo!

27
Out14

Um casal com problemas


O Informador

Quando se assiste a um casal, neste caso a um marido a falar de forma rude e bruta para a sua esposa pela rua o que se pensa? Que em casa as coisas acontecem da mesma maneira ou mesmo pior! Será verdade ou mentira? Tentei perceber e dizem que tudo acontece da mesma forma como na rua, existindo uma falta de bom senso para com as palavras que nem em privado devem ser proferidas a alguém, quanto mais em público e pela rua, onde todos podem ouvir e fazer juízos de valor.

O que passará pela cabeça de alguém para achar que a sua companhia de vida tem de fazer todos os passos que são idealizados por si e não por vontade própria? Como uns simples cinco minutos de atraso conseguem irritar tanto uma pessoa a ponto de proferirem más palavras aos gritos quando a mulher está à conversa com uma vizinha que encontrou antes de chegar a casa?

Faz-me uma certa confusão certas pessoas sujeitarem-se a ouvir e calar, tomando medicação para não se enervarem com o estilo de vida que foram deixando ser o seu. O que ganham quando estão com uma pessoa que acaba por não lhes conseguir dar valor e que quer que tudo aconteça à sua maneira, sem existir qualquer margem de manobra e opinião da outra parte?

Acabamos sempre por descarregar os problemas da vida e profissionais com quem está do nosso lado e isso podem dizer o que quiserem porque é a verdade, no entanto existem limites e estes problemas que tenho vindo a acompanhar passam os riscos das margens aceites. Não percebo como se pode descarregar assim com tantas palavras e birras um mal estar pessoal e levar isso para a rua, onde todos começam a reparar que algo se anda a passar dentro da vida daquele casal que parecia tão unido e feliz.

Um casal tem sempre os seus problemas porque sem eles não existem também forma de estar com tudo idílico e imaginativo, só que existem limites e esses têm de ser firmes para que os problemas de cada um não passem a fronteira do bem-estar dos outros!

22
Set14

Casais desempregados


O Informador

Este fim-de-semana foram revelados vários dados que mostram que o desemprego em Portugal voltou a subir e que existem um maior número de casais em que ambos estão desempregados. Curiosamente e infelizmente na semana passada um casal, não casados, mas claramente companheiros que partilham casa e vida, inscreveram-se no meu local de emprego e quando estavam a preencher as fichas fiquei pensativo por perceber como será difícil estarem duas pessoas, talvez com os seus fundos de desemprego a terminarem, em situações tão idênticas a partilharem o mesmo espaço, não existindo dinheiro a entrar da forma como é desejada!

Um membro do casal estar desempregado e a receber ajuda do estado e ter o seu parceiro a trabalhar ainda ajuda a controlar as contas e os gastos, agora estarem os dois à procura de emprego, com subsídios mínimos, e a não conseguirem arranjar nada talvez também pelas idades com que estão, é complicado!

Neste momento a empresa não está a colocar ninguém, no entanto aqueles dois seres pareciam mesmo capazes de ficarem a trabalhar, mesmo tendo que aprender o que nunca fizeram, já que como ouvi através de um sussurro, o senhor era mecânico anteriormente e isso nem foi colocado na sua inscrição, mostrando que quer fazer qualquer coisa, desde que lhe ofereçam um emprego.

O desemprego voltou a aumentar, os casais desempregados também aumentaram e os jovens continuam à procura do seu primeiro emprego! Uma realidade pesada que o nosso país continua a atravessar, depois de anos em que a crise apareceu e parece estar a tardar em desaparecer!

12
Jul14

Sara e Lourenço separados


O Informador

Conheceram-se na série Morangos com Açúcar onde fizeram de par romântico! Cinco anos depois os jovens atores que passaram o amor das suas personagens para a vida real está separado! Depois de Cláudia Vieira e Pedro Teixeira, parece que agora foi a vez de Sara Matos e Lourenço Ortigão seguirem caminhos diferentes na vida pessoal!

Mais um casal nascido na série juvenil que vê o seu amor terminar, depois de tantas mostras e juras de amor espalhadas pela imprensa e redes sociais. Os dois atores sempre pareceram unidos por algo bonito, no entanto parece que a vida profissional de cada um e as notícias mais faladas pelas revistas e jornais pelos últimos meses ajudaram a que o desgaste acontecesse.

Depois de algumas alegadas traições e saídas com outras pessoas por parte de ambos, relatadas pela imprensa, parece que os dois rostos das novelas e programas da TVI decidiram optar pelo fim da relação que os unia. Foram vistos juntos pela última vez pelas Marchas de Santo António, onde desfilaram como padrinhos de um dos bairros mas antes disso já as imagens partilhadas pelas redes sociais mostravam que os atores poderiam já não estar juntos. Agora surge a confirmação!

Desaparece assim mais um casal que deu muito que falar e sempre foi bem recebido quando apareciam juntos pelos locais onde o público lhes mostrava o carinho desejado por ambos.

Sara e Lourenço estão separados e começam agora assim um novo festival pelos jornais e revistas sobre o seu futuro e as pessoas com quem se encontram e trocam meias palavras! Adeus ao casal Matos/Ortigão! Olá aos solteiros Sara e Lourenço!

05
Fev14

Família de Acolhimento


O Informador

Família de AcolhimentoO mundo das séries está repleto de bons e maus trabalhos, mostrando os que vivem da acção, do romance, do terror e de tudo e mais alguma coisa, no entanto existem os que começam e não conseguem conquistar, e os que logo ao primeiro episódio chegam junto de uma específica faixa de público. Foi isso que me aconteceu com Família de Acolhimento, a nova série do AXN White!

Uma família com duas mães, o filho biológico de uma delas, um casal de gémeos adotados e agora uma adolescente com vários problemas vividos no passado e que se tornou assim um ser rebelde por também viver em vários locais de acolhimento. Este é o ponto de arranque desta nova série que começou a ser exibida a semana passada em Portugal.

Uma série familiar, recheadas de momentos que puxam pelo sentimentalismo e que me agradou desde o primeiro momento, passando a pertencer aos produtos que vou acompanhar pelos próximos tempos. Este é um produto que mostra o dia a dia dos problemas das famílias do coração, aquelas que se vão encontrando ao longo do tempo, com os seus diferentes feitios e crenças, mas que no fim se amam e apoiam mutuamente, tal como uma família de sangue.

Produto consistente, personagens bem formadas e apresentadas e uma história rentável, pelo menos para uma ou duas temporadas, sendo talvez necessário reformular o elenco para que a mesma possa ter continuação para além destas duas mulheres e dos quatro jovens que estão sob a sua responsabilidade.

Sinopse: Drama sobre uma família multi-étnica com filhos biológicos e adotados, criados por duas mães. Stef Foster, uma dedicada agente da polícia, e a sua companheira, Lena Adams, vice diretora de uma escola, construíram uma família unida e carinhosa com o filho biológico do anterior casamento de Stef, Brandon, e os dois gémeos adotados, Mariana e Jesus. As suas vidas vão ser abaladas de forma inesperada quando Lena conhece Callie, uma adolescente difícil com um passado violento que passou a vida dentro e fora de casas de acolhimento.

Família de Acolhimento, a série que vou continuar a ver todos os Sábados, pelas 21h00, no AXN White!

05
Fev14

A Vieira e o Teixeira


O Informador

Namoravam há nove anos, desde que protagonizaram juntos a segunda temporada da série Morangos com Açúcar e desde aí que têm sido um dos casais de destaque nacional, estando constantemente nas páginas da imprensa, mostrando o amor que os tem unido e que lhes deu a pequena Maria. Agora Cláudia Vieira e Pedro Teixeira anunciam a separação! Fiquei um pouco de boca aberta!

Este sempre foi um dos casais que pareceu sereno e capaz de enfrentar as dificuldades de uma vida a dois, mas parece que a vida fez com que os nove anos que os uniram chegassem ao fim. A Vieira e o Teixeira sempre se mostraram cúmplices, apaixonados e guerreiros para com o que os unia, tendo sido ao longo deste tempo um destaque positivo e sereno por não darem que falar como tantos outros casais famosos que adoram aparecer com os seus devaneios e quezílias. Os dois atores anunciaram agora através de um comunicado à imprensa a separação e pediram paz e que o respeito pela vida pessoal de ambos e da filha seja mantido longe dos famintos jornalistas do mundo cor-de-rosa.

Fiquei meio tristonho com esta separação! Acompanhei a série onde ambos aparecerem, fui acompanhando a vida dos dois, na televisão e pela imprensa, e agora saber que ambos vão seguir caminhos opostos no que toca ao amor faz um pouco de espécie, porque eles eram o ideal de qualquer casal, pelo menos pelo que sempre aparentaram junto do público.

O amor agora tem um prazo e todos têm vivido dentro dos seus limites, não existindo margem de manobra para os problemas conjugais como antigamente. O ideal terminou e agora, quem é o casal maravilha do mundo televisivo que tem a plenitude aos seus pés? Não existe!

05
Abr13

Corações desArrumadinhos


O Informador

Luísa Beirão e O ArrumadinhoA conhecida manequim Luísa Beirão e o empresário Filipe Gomes estão separados, depois de uns anos de namoro. Pela imprensa a notícia já é conhecida e também pelo mundo dos blogs os comentários já se fazem sentir.

O que quero mesmo comentar é o que O Arrumadinho, o companheiro de A Pipoca Mais Doce, deixou no seu mundo escrito sobre esta separação...

Como se pode ver pela imagem, que retirei mesmo do blog do senhor super arrumado, o comentário que foi feito foi... «Porque é que não tomaste esta decisão há cinco anos? Hum? Agora é tarde, querida.». Fiquei confuso com o que li!

Primeiro gostaria de ter a explicação da razão de serem mencionados os cinco anos, quando a notícia que é citada pelo bloguer fala de que o casal estava junto há dois. Depois, tudo dá a entender que O Arrumadinho gostaria de estar ao lado de Luísa Beirão no lugar do agora seu ex-namorado. Será que este meu raciocínio é verdadeiro e o senhor escritor não pensou antes de publicar o seu comentário que tem uma senhora em casa e à espera do seu primeiro filho em comum?

Posso ter entendido mal, mas parece-me que quem lê o mesmo que eu deve pensar também o mesmo. Será que ele gosta de ser arrumado mas em assuntos do coração ainda não encaixou bem os seus sentimentos e a Luísa Beirão mexeu e continua a fazer suspirar O Arrumadinho? Atiram-se as redes, mas depois como não são bem espalhadas, o peixe pode ser mal apanhado, neste caso, interpretado!

03
Jan13

Amor, desilusão e força


O Informador

Cada vez acredito mais que só podemos mesmo confiar em nós próprios porque nos outros a cada passo de vida que se dá, existe sempre alguém que falha e mete o pé na poça dos erros. Não falo, felizmente, de mim, que estou bem do coração!

Nas relações de amor a desilusão acontece mesmo quando não se está à espera e acabamos por sair magoados, mesmo depois de andarmos a lutar contra as marés e contra quem nos rodeia a pensar que estamos a seguir no bom caminho. Somos várias vezes alertados pelos outros que algo está mal, que não devemos seguir tais caminhos, mas não damos ouvidos, porque no amor sabemos sempre tudo e estamos sempre tão apaixonados que nada é mau na outra pessoa. 

As relações de amor não são de todo um mar de rosas sem espinhos, existem sempre os altos e baixos e existem sempre os momentos em que tudo parece estar bem, aos nossos olhos. Um casal é feito a dois e quando ambos se entendem e puxam pelo que têm em comum tudo pode acontecer de forma positiva, quando tal não acontece, mais cedo ou mais tarde, o muro cai e tudo tem que terminar.

Um peão a andar sozinho e com o outro a reboque acaba por se cansar, acaba por perceber que o outro o magoa, que o outro o desilude, que começa a ter tudo contra si, porque todos percebem o que está a acontecer, menos a pessoa que acredita que a outra consegue mudar para o bem dos dois.

O amor é uma arma complicada quando se está mesmo com a paixão no auge, mas não se é correspondido. A desilusão que as pessoas nos dão leva-nos a andar pelos cantos, pensando que tudo está mal, que tudo vai terminar mal e que somos uma merda, mas felizmente que uns tempos depois tudo isso muda e após a desilusão vem a vitória sobre nós próprios que voltamos a sorrir ainda com mais energia e força de vontade para voltarmos a ter tudo à nossa volta e podermos ser felizes sem pensarmos que alguém nos pode andar a fazer mal.

O fim de uma relação é o final de uma etapa e o início de um novo ciclo surge, tendo que se acreditar sempre que nada acontece por acaso e que saímos com maior garra e percepção dos erros que fomos cometendo e deixamos cometer.

O amor é fodido e ponto final!

28
Nov12

Roupas indecentes em rapariga indecente


O Informador

Nos tempos de escola, uma menina mais nova que eu sempre gostou de ser provocadora e usar roupas bem ousadas e impróprias para a sua idade. Agora, aos 20 anos, essa menina já é casada e mãe, mas continua a gostar de provocar com o seu modo de estar junto do outros.

Em conversa com a minha melhor amiga a semana passada calhou falarmos dessa miúda que tem publicado fotografias suas pelas redes sociais como se fosse uma bomba sexy, um bocado para o gordo, mas acha-se a melhor do mundo, a mais gira... Enfim, e depois o que é engraçado é que arranjou um marido como ela, gabarolas e um autêntico desleixado com a sua imagem.

Nas fotografias de casal que têm partilhado pelo mundo virtual podem ver-se imagens com peitos quase de fora, pela parte dela e rabo à vista de todos, pelo lado dele. Será que as pessoas não tem consciência do ridículo que são? É que são assim viradas para o pimba, indo atrás dos seus ídolos, vestindo-se como se fossem a Ruth Marlene e depois ainda publicam imagens decadentes sobre as suas vidas. Cada um pode tirar as fotografias que quiser, mas não tem que as mostrar na sua totalidade, pois não?

Ela sempre gostou de ser assim, nada a ver com a irmã, que foi minha amiga, depois juntou-se com uma pessoa do mesmo género e deu uma parelha bem jeitosa de pseudos pimbinhas, onde ele trabalha para ela andar nas feiras a comprar as peças mais irrisórias para serem vestidas. Aos 20 anos eles já são assim, será que quando crescerem um pouco vão mudar? Não me parece porque sempre a conheci assim, mas mesmo longe, gostava que fossem mais normais!

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários Recentes

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________