Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Café e Cones de Gelado num só!

cafe cone gelado.jpg

Os amantes de cafeína e de gelados têm agora um dois em um perfeito! Então não é que as lojas da Delta Q acabam de lançar os cones de gelado que servem para servir cafés? Pois é, agora além das chávenas e copos, também se poderá beber café em cones de baunilha, ideia importada de outros países que lançaram esta novidade há algum tempo.

Este novo produto disponível nas três lojas da marca, duas em Lisboa e uma no Porto, pode ser adquirido com qualquer variedade de café e ao cone de baunilha junta-se uma camada de chocolate negro interior que ajudará a dar um novo sabor à cafeína quando se mistura a bebida quente e se deixa derreter um pouco do chocolate. Sem precisar assim de juntar açúcar ao café, no final é importante não se esquecer de comer o cone, tal como nos gelados.

Esta novidade custa 3€, talvez um pouco caro, mas com o tempo e com a concorrência a adotar a ideia que daqui a uns meses estará também à venda pelos supermercados, o valor deverá baixar rapidamente. 

Afinal, o café faz bem!

Uns estudos recomendam o não consumo de cafeína, só que os cientistas da Universidade de Stanford, nos EUA, afirmaram que o café é um dos segredos da longevidade e da saúde. 

Segundo a conclusão do estudo publicado na revista Nature Medicine, as pessoas que ingerem cafeína apresentam menos níveis de inflamação no corpo, o que representa em parte as primeiras causas de doenças como a hipertensão, diabetes, Alzheimer e cancro. «A maior parte das doenças que surgem com o envelhecimento não são provocadas pelo envelhecimento mas por processos de inflamação», explicou David Furman, professor no Instituto para a Imunidade, Transplantação e Infeção da Universidade de Stanford, o responsável pelo estudo onde foram analisadas amostras de sangue de cem pessoas jovens e idosas e onde, como era esperado, os mais velhos tinham maior atividade nos genes relacionados com a inflamação. Só que no grupo de idosos os que apresentaram níveis mais baixos de inflamação tinham em comum o hábito de beberem café diariamente. Ou seja, quanto mais café se beber ao longo da vida com maior proteção se fica.

Delícia de Maça e Canela

danone_novos.png

Ainda há uns dias provava o novo e de edição limitada Oíkos Caramelo e hoje já estou em condições para revelar que se um sabor é bom, existe outro ainda melhor! Ah pois é, meus caros! O também novo, também de edição limitada e também delicioso Oíkos de Maça Canela é uma verdadeira maravilha que a Danone lançou para o mercado! Adorei!

Delícia de Caramelo

oikos caramelo.jpg

O ser que adora doces mas que nem é assim tão fã de Caramelo provou o novo e de edição limitada Oíkos da Danone e só tenho uma coisa a dizer... Comi um, comi dois, comi três e comi os quatro em menos de vinte e quatro horas! Uma verdadeira delícia em formato iogurte! Agora falta provar o de maça-canela e também o de café, sem deixar o de Caramelo para trás porque o que é bom é para repetir!

Manhã de folga

Acordar cedo! Levantar cedo! Conduzir cedo! Hoje estou de folga mas a rotina da manhã começou com o raiar do sol porque existiam coisas a fazer há alguns dias e só hoje, depois das semanas festivas, conseguiram ser despachadas.

A revisão do carro após o seu primeiro mês na minha mão! A licença do cão para este ano! O café da manhã!

Manhã terminada, a salada russa em espera para o almoço e venha a tarde de folga então com uma pitada de sol à mistura!

Concentração impossível

Quando se está por algum local público, com outros seres ao redor e as conversas, mesmo não sendo dentro do mesmo grupo se começam a cruzar e a subir de tom ao ponto de não existir concentração sobre o que estamos a tentar revelar ou fazer com quem estamos torna-se numa situação complicada!

Sentado numa mesa de chá, um livro para ser lido aberto, em boa companhia e pelas mesas do lado duas conversas fluem, com um volume acima do pedido, é sinónimo de que está tudo estragado! Eu, cusco de serviço sobre vidas e pormenores do dia-a-dia, quando começo a apanhar algum dos fios condutores do que está a ser contado já não largo mais o motivo, não conseguindo depois dedicar-me na totalidade ao que antes estava a fazer ou poderia ocupar-me pelos próximos minutos. 

As conversas do lado são sempre apetitosas para serem consumidas, dando depois até algumas ideias sobre algo a fazer ou conhecer futuramente. Será que alguém se consegue concentrar nos seus apetrechos quando é apanhado por uma cusquice alheia e que nem lhe diz respeito? Se estão a falar alto é porque nem se importam que todos fiquem a saber de que falam, não é verdade? O problema depois reside é sobre quem perde tempo a ouvir o que não lhe pertence, não se conseguindo concentrar nas suas coisas!

Café da estrada

Uma viagem para férias de Alenquer até Portimão! Pelo caminho parasse para um cafézito e percebe-se que o bom atendimento e simpatia não reinam por todas as paragens!

Onde andam as boas maneiras dos proprietários dos estabelecimentos da borda da estrada, não falo daquelas meninas atenção, mas mesmo dos cafés e lojas de conveniência?! Primeiro entrasse no parque de estacionamento de umas bombas de combustível, estaciona-se e tenta-se beber café para marcar ponto a meio da viagem. Só que o senhor TóZéManel poderá não saber o que é servir com bons modos os clientes para mais tarde quando voltarem a circular na mesma via poderem parar de novo no local. 

Além do bom atendimento que não existe posso ainda falar do tipo de clientes do café da estrada. Quem pelas dez matinais pede um branquinho e uma bifana para enfrentar os quilómetros que se seguem? Ah pois é, aquele grupo familiar de clientes que já estavam no café do TóZéManel já estava a bebericar o belo do vinho. Os restos do pacote do branquinho sabem para onde foram? Pois, eu sei porque vi na esquina o patrão a beber do gargalo o que restava do pacote do branquinho saboroso do pequeno almoço dos outros.

Curiosidade pessoal... Monopólio

Monopoly.jpeg

 

Com a notícia de que as avenidas e ruas de Lisboa vão entrar no grande mundo do Monopólio, surge-me há memória a estreia do jogo de tabuleiro aqui por casa!

Antes já jogava este tão famoso jogo com os amigos mas pedi aos meus pais para me comprorem o meu, aquele que seria mesmo meu. Lá tive a sorte de o receber em alguma época especial, não me lembrando exatamente quando, e fomos estrear o jogo em familia, comigo em modo criança todo contente. Eis que quando poucos minutos de ter distribuido o jogo acontece o que não queria mesmo ter visto...

Um adulto que bebia café, familiar de um familiar, consegue entornar a sua chávena cheia por cima das notas do jogo! Não chorei, embora tivesse uma vontade enorme de começar a gritar e fazer birra naquele exato momento. Todos tentaram de imediato enchugarem as notas, que ficaram manchadas para sempre e eu só queria sair daquele espaço com o meu jogo, aquele meu jogo que tanto pedia e em que logo conseguiram provocar várias manchas. 

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow

Comentários recentes

  • O Informador

    Não existiam canais televisivos e jornais diários ...

  • sotnas

    Nasci no inicio da decada de 50 do século passado....

  • O Informador

    Claramente que se não tiverem este tipo de notícia...

  • C.S.

    Mas provocar o pânico é tão mais divertido... Ou m...

  • O Informador

    Sem dúvida!

Atual leitura

_________________________________________________________

Mensagens

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________

 Subscreve O Informador