Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Um livro infantil... Amarguinha tem um irmão

amarguinha tem um irmão.jpg

2005 assinalou o lançamento da primeira edição de Amarguinha tem um irmão através da Editorial Presença. Agora com Tiago Rebelo entre os autores da ASA, eis nova edição deste livro que conta a história de uma menina cheia de curiosidades próprias da idade onde a família e amigos ajudam a criar uma infância feliz e a perceber todo o ciclo da chegada de um irmão. 

Confesso que há anos que não lia um livro infantil do início ao fim e assim que este chegou dediquei-lhe uns minutos e deixei-me levar pelas aventuras de Amarguinha! Uma obra educativa, não estivesse esta coleção inserida no Plano Nacional de Leitura.

A Magia do Acaso

a magia do acaso.jpg

Autor: Tiago Rebelo

Lançamento: Outubro de 2016

Editora: ASA

Páginas: 408

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: Sofia, secretária num escritório de um famoso advogado, casada com André, um bem-sucedido administrador de uma empresa do ramo imobiliário, e eterna sonhadora, sente-se insatisfeita com a confortável vida que leva. Num encontro improvável conhece Bernardo, um fascinante homem de negócios. Apesar do charme inebriante deste e da inesperada atracção que sente não se decide a pôr em causa o seu casamento. Mas um acontecimento inesperado encarregar-se-á de fazer tremer os pilares da vida monótona que hesita em deixar. Após inúmeros encontros e desencontros, peripécias e reviravoltas, Sofia consegue finalmente fazer uma ruptura total com a vida que levou até aqui, virar a página e entregar-se por completo a Bernardo. Os sonhos e a magia do acaso vencem sempre.

 

Opinião: Tiago Rebelo não desilude quando embarca na escrita de um novo romance e com A Magia do Acaso isso é totalmente percetível. Com um currículo longo na literatura, com vários sucessos publicados já com várias edições, Tiago Rebelo tem a simplicidade e essência necessária para criar histórias leves e que podem ser bem reais. 

Neste romance deparamos-nos essencialmente com seis personagens centrais que acabam por ter elos de ligação sem que percebam que circulam pelos mesmos caminhos por onde tanto podem receber boas notícias como de um momento para o outro os seus mundos e ideias podem escapar do percurso desejado. Com o recurso a breves capítulos, o que ajuda bastante à leitura deste estilo de histórias, os encontros e desencontros amorosos são a arma forte desta obra onde os contratempos acontecem e o passado acaba sempre por mexer com o presente que por sua vez irá seguir caminhos não desejados por quem ama mas sente um travão comportamental que trava a vontade. A Magia do Acaso é daquelas criações literárias que retratam a vida real, podendo cada personagem deste livro encaixar no perfil de qualquer pessoa que conheçamos e com quem lidamos. 

Atual leitura... A Magia do Acaso

A Magia do Acaso é o mais recente romance de Tiago Rebelo, o jornalista que atualmente é o coordenador de informação da CMTV. Rebelo dispensa apresentações na literatura porque os seus sucessos, como é o caso de O Tempo dos Amores Perfeitos e Uma Noite em Nova Iorque, assumiram desde cedo os tops de vendas nacionais, transformando o jornalista num sucesso do romance, onde mostra ser um às da escrita. 

Esta nova narrativa já cá canta e com Lisboa como pano de fundo, espero voltar a encontrar ao longo da leitura a magia que geralmente caracteriza a escrita de Tiago Rebelo, o autor das paixões lusas. 

O cão do Presidente

asa.jpg

Marcelo Rebelo de Sousa assumiu o seu lugar como Presidente da República e uns dias depois segue os passos de Obama, tendo adoptado um cão para o Palácio de Belém.

Segundo consta, o nosso Presidente manifestou interesse por ter um companheiro canino e a Força Aérea não quis deixar Marcelo insatisfeito tendo-lhe oferecido um pastor alemão de três meses. Asa já visitou o Presidente mas só ficará em definitivo no palácio presidencial quando um espaço adequado para si estiver preparado.

Este canino surge com as regras necessárias para ser um companheiro de quatro patas do nosso chefe de estado, estando já disciplinado. Asa, o jovem pastor alemão, cuja raça já tem traços bem vincados de amizade e lealdade, será a partir de agora o cão presidencial e fiel amigo de Marcelo Rebelo de Sousa. 

Não Vou Chorar o Passado

não vou chorar o passado.jpg

Autor: Tiago Rebelo

Data: Outubro de 2001

Editora: ASA

Número de páginas: 192 páginas

Classificação: 3 em 5

 

Opinião:

Leveza e amor numa só obra são os destaques sagrados da maioria dos romances de Tiago Rebelo. Com Não Vou Chorar o Passado não existe excepção.

Com um passado marcado pela perda, no presente dois jovens com poucos anos de experiência profissional encontram-se no que parecia ser um mero acaso. Duas vidas com passados semelhantes e onde esse mesmo passado poderá ser a chave para a resolução de um futuro que promete ser composto de felicidade.

Gostei da criação dos personagens centrais, Alice e Joaquim, e de como a história se vai desenrolando. Confesso que de início fiquei um pouco à toa com a primeira parte do livro, já que Rebelo sempre gosta de esticar o prólogo por uns bons capítulos, não se percebendo a razão pela qual tal acontece, até que depois tudo vai sendo desmistificado e resolvido, existindo sentido coerente para tanta explicação.

Atual leitura... Não Vou Chorar o Passado

Em última semana de 2015 quero dedicar-me de forma rápida a um romance que também presume-se de leitura rápida da autoria de Tiago Rebelo. Não Vou Chorar o Passado é a opção para estes últimos dias do ano, não querendo ficar com a leitura pendente para os primeiros dias de 2016, terminando assim o ciclo literário e recomeçando tudo depois.

Para quem não sabe, Tiago Rebelo é daqueles autores nacionais que admiro! Gosto mesmo da forma descritiva e simples ao mesmo tempo com que o jornalista descreve os seus personagens que viajam dentro e fora do país, dando assim a conhecer outros lugares aos seus leitores. Com dois jovens como protagonistas, Joaquim e Alice, que se conhecem numa conferência de imprensa, é assim dado o mote para o início de tudo!

Não Vou Chorar o Passado porque o presente e futuro é o que verdadeiramente importa!

Atual leitura... Uma Promessa de Amor

Tiago Rebelo é dos romancistas nacionais que gosto de ter sempre como reserva para momentos mais complicados de leitura após ter saído de livros pesados e quando quero descansar um pouco das pesadas histórias criadas por contemporâneos, nóbeis e autores mais maçudos. Como acabei agora de ler O Amor nos Tempos de Cólera, de Gabriel García Márquez, e demorei mais tempo que o pretendido, eis que aposto agora em Uma Promessa de Amor, de Tiago Rebelo, para desanuviar um pouco pelos próximos dias.  

A ler... À Procura de Alaska

Férias também é sinal de uma maior disponibilidade para a leitura! Acabei Cem Anos de Solidão e no próprio dia peguei em À Procura de Alaska, de John Green, que não deverá demorar muito para ficar terminado. A analisar pelas primeiras horas de leitura, esta narrativa parece-me subir ao grande sucesso do autor, A Culpa é das Estrelas.

media.jpg

Sinopse
Na escuridão atrás de mim, ela cheirava a suor, luz do sol e baunilha, e, nessa noite de pouco luar, eu pouco mais podia ver além da sua silhueta, mas, mesmo no escuro, consegui ver-lhe os olhos - esmeraldas intensas. E não era só linda, era também uma brasa. Alaska Young. Lindíssima, esperta, divertida, sensual, transtornada… e completamente fascinante. Miles Halter não podia estar mais apaixonado por ela. Mas, quando a tragédia lhe bate à porta, Miles descobre o valor e a dor de viver e amar de modo incondicional. Nunca mais nada será o mesmo. Artigo com 2 anos de garantia.

A Culpa é das Estrelas

Considerado como um dos melhores romances dos últimos tempos por muitos, A Culpa é das Estrelas foi um dos livros que deixou muito a desejar pela sua infantil história onde o cancro é um dos protagonistas que acaba por atrapalhar a felicidade de jovens vidas que sonham e querem continuar a concretizar os seus projetos.

John Green escreve bem e elaborou uma narrativa capaz de chegar ao coração de muitos, onde não me posso incluir. Depois de ter lido Viagem ao Fim do Coração, de Ana Casaca, e de ter ficado rendido à sua história, esta obra literária que já se transformou num filme que conquistou milhões de espetadores não me cativou minimamente, tendo sido lida até de forma rápida mas sem qualquer apelo pelo que iria acontecer pelas páginas seguintes e ao longo de toda a ação. Sempre deu para perceber que o final estava mais que previsto e que tudo o que foi acontecendo ao longo da história seria o esperado, num mundo criado pelo autor e que foge da realidade de um doente com cancro que se tem de submeter a tratamentos longe das grandes confusões sociais que aqui são descritas com viagens, saídas e parafernálias.

Não posso criticar o facto de John Green acreditar que um jovem doente é capaz de tudo e mais alguma coisa e o próprio acaba por revelar, pelos agradecimentos, que distorceu os factos reais nestas circunstâncias, no entanto pensar que tudo o que é relatado é possível é também acreditar no impossível.

Além da invenção e criatividade do autor para com esta real e infantil história, num livro é sempre importante o leitor conseguir ver os lugares descritos, ajudando tal facto a criar proximidade entre ficção e realidade, ajudando o leitor a ser levado até ao local da história. Em A Culpa é das Estrelas isso não acontece, não tendo sido capaz de visualizar casas e espaços públicos ao longo das descrições que vão sendo feitas.

Este é um livro que muitos apregoam como sendo um dos melhores e mais queridos romances, sendo também um dos mais recentes sucessos literários pelo nosso país, graças também há estreia do filme. Eu não gostei da forma como estas personagens foram descritas e como as suas doenças foram relatadas, mostrando o autor coisas que assim não são e criando em certa parte uma irrealidade.

Se isto é uma obra que está perto da genialidade para os críticos internacionais, só tenho que aceitar tais opiniões que acabam por mostrar que por vezes a suposta boa literatura pode ser comprada por uma simples ajuda dos temas centrais escolhidos para serem os protagonistas de toda a ação.

A Culpa é das Estrelas pode brilhar para muitos! Para mim este anunciado romance arrojado e irreverente acaba por ser mais uma obra sem comoção e que não passa de uma paixão adolescente com a dor mal descrita pelo meio!

Patrick Modiano, o Prémio Nobel da Literatura 2014

Quinta-feira, 9 de Outubro de 2014, dia em que foi revelado o Prémio Nobel da Literatura atribuído pela Academia Sueca ao francês Patrick Modiano.

Tendo sido o décimo primeiro autor nascido em França a receber esta distinção, Patrick foi destacado pela Academia aos 69 anos «Pela arte da memória com a qual ele evocou os destinos humanos mais inatingíveis e descobriu a vida do mundo da ocupação [alemã]».

Tendo publicado o seu primeiro romance, La Place de l'Étoile, em 1968, desde aí não mais parou no mundo da literatura, tendo recebido várias distinções e prémios internacionais. Por cá são várias as suas obras já publicadas, destacando-se O Horizonte (Porto Editora, 2011), No Café da Juventude Perdida (ASA, 2009),  A Rua das Lojas Escuras (Relógio d'Água, 1988), Um Circo que Passa (Dom Quixote, 1994), Dora Bruder (ASA, 1998) e Domingos de Agosto (Dom Quixote, 1988).

Paris é praticamente sempre o seu cenário de eleição pelas narrativas que acolhem temas como a memória, o esquecimento, a identidade e a culpa. Os seus romances além de terem um toque autobiográfica transportam o leitor para a época da ocupação alemã.

O Prémio Nobel da Literatura tem o valor de 877 mil euros, além do reconhecimento público do vencedor que vê assim a sua obra valorizada.

Um nome a ter em atenção pelas minhas próximas compras literárias!

A ler A Culpa é das Estrelas

A Culpa é das EstrelasAntes do filme estrear em Portugal comprei o livro na qual a produção de cinema foi baseada e somente agora, sem ter visto a película no grande ecrã, vou colocar a leitura de A Culpa é das Estrelas em dia!

Pelos próximos tempos irei dedicar-me a este romance, um livro onde o mundo do cancro volta a ter destaque, depois de ter lido Viagem ao Fim do Coração, de Ana Casaca, que se baseia no mesmo tema e nas problemáticas do amor e da doença. Não planeei ler os dois livros com o mesmo tema de seguida, no entanto e uma vez que quando me apercebi que as histórias são semelhantes já estava com a leitura em andamento, não recuando na escolha e assim irei ter forma de comparação entre o romance de John Green com o de Ana Casaca, que me conquistou do início ao fim!

Nos próximos dias irei ter a história protagonizada por Hazel como companheira, acreditando que também esta obra me irá chegar ao coração através da dedicação que o seu autor lhe deu quando a criou!

Sinopse

Apesar do milagre da medicina que fez diminuir o tumor que a atacara há alguns anos, Hazel nunca tinha conhecido outra situação que não a de doente terminal, sendo o capítulo final da sua vida parte integrante do seu diagnóstico. Mas com a chegada repentina ao Grupo de Apoio dos Miúdos com Cancro de uma atraente reviravolta de seu nome Augustus Waters, a história de Hazel vê-se agora prestes a ser completamente reescrita.

Perspicaz, arrojado, irreverente e cru, A Culpa é das Estrelas é a obra mais ambiciosa e comovente que o premiado autor John Green nos apresentou até hoje, explorando de maneira brilhante a aventura divertida, empolgante e trágica que é estar-se vivo e apaixonado.

Ganha o livro Romance em Amesterdão

Romance em AmesterdãoTiago Rebelo é um dos autores nacionais mais populares, sendo também um dos meus preferidos devido a obras como Uma Noite em Nova Iorque e Breve História de Amor. Agora e depois de ter lido quase todos os romances do jornalista, chegou a altura de também poder oferecer uma das minhas obras preferidas de Tiago Rebelo aos leitores do blogue, numa parceria com o grupo Leya!

Quando o amor parecia diluído no tempo, eis que volta a ser vivido no presente. Uma história apaixonante.

Passaram quinze anos desde a última vez em que Mariana e Zé Pedro estiveram juntos - tempo que poderia ter sido suficiente para fazer desmaiar os tons da paixão se os amantes fossem outros, se o sentimento não tivesse calado tão fundo nas suas almas. Mariana imaginara, milhares de vezes, o reencontro; Zé Pedro desesperara por voltar a vê-la. E, sem que nada o fizesse prever, um brevíssimo encontro, numa estação de metro apinhada de gente, vem tornar aqueles quinze anos quase irreais. Quando tudo parecia ter sido aplacado pelo tempo, quando tudo o que acontecera em Amesterdão parecia confinado ao universo das fantasias românticas e do sonho, eis que o passado ressurge e se impõe, com um ímpeto que os esmaga, que lhes revolve o coração.

Mas peças no tabuleiro do jogo da vida são múltiplas e, não raras vezes, dotadas de vontade própria. A felicidade, alada e colorida, é tão apetecível quanto caprichosa - e sempre imprevisível.

Quem quiser habilitar-se a ser o vencedor do exemplar dos livros que tenho para oferecer basta viver em Portugal, ser seguidor pelo Facebook de O Informador e das Edições ASA, partilhando este passatempo pelo seu estado, tendo depois que copiar a frase que se segue e colocá-la como comentário a este mesmo texto.

«O Informador e o grupo Leya estão a oferecer o livro Romance em Amesterdão, da autoria de Tiago Rebelo!»

Este passatempo começa pelas 20h00 do dia 02 de Setembro, Terça-feira, e termina pelas 18h00 de dia 12 do mesmo mês! Com a participação validada é só ficares atento porque será logo pelo dia 12 que anunciarei os dois nomes que foram seleccionados através do sistema random.org. Os vencedores serão também contactados via email, como tal peço que no momento da inscrição os dados – nome e email – fiquem correctos para uma melhor comunicação.

Desejo Boa Sorte a todos os participantes, bons comentários, muitas partilhas e acima de tudo umas boas leituras!

Breve História de Amor

Breve História de AmorO que dizer sobre Breve História de Amor, o livro que Tiago Rebelo lançou em 2011 e que através de vários mini contos relata várias histórias de amor? Um vazio foi o que senti quando terminei esta leitura que foi prolongada e interrompida para poder entregar-me a outras obras bem mais atraentes e com histórias fortes.

Rebelo é um dos meus autores portugueses preferidos mas com este seu trabalho deixou-me algo desiludido por parecer que estas breves histórias de amor foram feitas só a pensar nas vendas que os seus livros alcançam, deixando de lado os bons romances com que tem presenteado os seus leitores.

Vidas cruzadas e desembrulhadas em poucas palavras, histórias contadas de forma rápida e sem o grande envolvimento habitual, dando a sensação de que qualquer pessoa com o mínimo de jeito para a escrita conseguiria fazer algo do género e melhor. Este livro não revela nada de novo, não consegue comunicar e ao ser tão vazio acabou por não criar qualquer laço comigo. 

Será que Tiago Rebelo quando escreveu estas histórias de amor estava a passar por uma má fase da vida? Não gosto de contos, muito menos de mini contos, mas estas escrituras do autor são tão leves que dão dó perceber que tal livro foi lançado sem qualquer sentido de revelar amores extraordinários, para mais quando as situações descritas são tão banais como beber em demasia e ficar tonto após alguns minutos.

Um livro totalmente desinteressante e que me deixou de pé atrás depois das boas surpresas que o autor me deu no passado com O Tempo dos Amores Perfeitos e Romance em Amesterdão, por exemplo.

A ler... O Leitor

O LeitorA meio de Abril fiz uma tripla encomenda através do site da Fnac onde aproveitei para comprar o livro O Leitor, um best seller internacional que também já foi adaptado ao cinema onde ganhou um Globo de Ouro, tendo ao mesmo tempo cinco nomeações para os Óscares. Agora chegou a vez de O Informador tentar desvendar o mistério que está por detrás desta obra da autoria de Bernhard Schlink.

Sendo um dos romances mais acarinhados pela crítica internacional e também dos mais vendidos mundialmente, O Leitor foi lançado originalmente em 1995, tendo chegado a Portugal em 1998, já tendo mostrado nessa altura ser um sucesso pela Alemanha e por outros países. Agora serei eu o leitor deste livro que tem conquistado a boa opinião de muitos e que espero que me consiga também apaixonar com a sua forte história de amor onde um segredo tem de ser protegido!

"O Leitor": nomeação para Óscar de Melhor Actriz Michael Berg, um adolescente nos anos 60, é iniciado no amor por Hanna Schmitz, uma mulher madura, bela, sensual e autoritária. Ele tem 15 anos, ela 36. Os seus encontros decorrem como um ritual: primeiro banham-se, depois ele lê, ela escuta, e finalmente fazem amor. Este período de felicidade incerta tem um fim abrupto quando Hanna desaparece de repente da vida de Michael. Michael só a encontrará muitos anos mais tarde, envolvida num processo de acusação a ex-guardas dos campos de concentração nazis. Inicia-se então uma reflexão metódica e dolorosa sobre a legitimidade de uma geração, a braços com a vergonha, julgar a geração anterior, responsável por vários crimes. Perturbadora meditação sobre os destinos da Alemanha, "O Leitor", é desde "O Perfume", o romance alemão mais aplaudido nacional e internacionalmente. Já traduzido em 39 línguas, a obra está a ser adaptada ao cinema. Para além disso, este romance foi galardoado em 1997 com os prémios Grinzane Cavour, Hans Fallada e Laure Bataillon. Em 1999 venceu o Prémio de Literatura do Die Welt.

Encomenda tripla da Fnac

LivrosHá algum tempo que não comprava livros porque tenho uma fila de espera literária que passa a dezena. No entanto e porque me foi pedido aqui por casa para encomendar O Cancro foi a Minha Cura da autoria de Vânia Castanheira, acabei por não resistir e juntei ao carrinho online  O Leitor e Cem Anos de Solidão, por um preço bem risonho. 

Gabriel Garcia Márquez é uma total estreia para mim porque mesmo tendo vontade de ler algo do autor à algum tempo, fui sempre adiando e agora com esta promoção comprei o seu sucesso lançado pela D. Quixote por 9,73€. A par de Cem Anos de Solidão deixei-me levar um pouco pelo preço de O Leitor, 6,23€, e lá encomendei este livro que também fez furor pelo mundo do cinema tendo conquistado nesse campo um Globo de Ouro e cinco nomeações para os Óscares. Dois livros de sucesso agora fazem parte da minha fila de espera aqui de casa para poderem pertencer às minhas próximas leituras.

Comprei, no entanto, e porque ando mais relaxado literalmente, não sei quando os irei conseguir ler. Porém aponto que um dos dois será a próxima leitura, após terminar Um Milionário em Lisboa de José Rodrigues dos Santos, deixando os que já esperam há algum tempo para outra altura.

Um pormenor, O Cancro foi a Minha Cura, lançado pela Matéria Prima Edições, é para a minha mãe, que me pediu para comprar o livro depois de ter visto a sua autora, Vânia Castanheira, a falar sobre a sua obra pelo programa Você na Tv! da TVI.

A ler... Breve História de Amor

Breve História de AmorPersonagens e pessoas reais podem ser facilmente confundidas através de características, sentimentos e confidencias tão semelhantes e Tiago Rebelo sabe criar tão bem o mundo dos seus livros que consegue deixar os leitores presos do início ao fim às vidas que são reveladas. Depois de ler criações do autor como O Tempo dos Amores Perfeitos, O Último Ano em Luanda Uma Noite em Nova Iorque, chegou agora a vez de me aventurar pelo romance Breve História de Amor.

Pelos próximos dias irei entrar neste livro que pretende mostrar relações banais e que podem representar qualquer ser que se atravesse pelo meu caminho. Homens e mulheres cruzam-se de forma intensa no dia-a-dia, de casa para o trabalho, do supermercado para o jardim... Tiago Rebelo leva o leitor a entrar nos pensamentos de cada personagem, podendo-se confundir a ficção com a sua própria realidade.

Vou então entrar em Breve História de Amor!

Sinopse: Breve História de Amor é o desfile de retratos autênticos sobre relações quotidianas. Caminhos do acaso que levam homens e mulheres a cruzarem os seus destinos, por vezes, nas circunstâncias mais surpreendentes. 
Pessoas que se encontram, ou se reencontram, que se unem ou se separam, sentimentos intensos e irreprimíveis que determinam as suas vidas e alteram bruscamente e sem aviso os seus destinos.Através de uma descrição intensa e cirúrgica, Tiago Rebelo conduz-nos aos pensamentos mais íntimos das personagens que tantas vezes se confundem com os nossos. Autor de romances bem conhecidos do público, como O Tempo dos Amores PerfeitosO Último Ano em Luanda ou Uma Noite em Nova Iorque, Tiago Rebelo oferece aos leitores a versão original das melhores histórias publicadas ao longo de mais de um ano na revista Domingo, do Correio da Manhã, e ainda o conto inédito Amores Indeléveis.

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow

Comentários recentes

Atual leitura

_________________________________________________________

Mensagens

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________