Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

29
Mar16

«Ler em todo o lado»


O Informador

ler.jpg

Lisboa terá mais literatura ao longo do mês de Abril! Bibliotecas e livrarias da nossa capital estão juntas numa iniciativa da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros e da Câmara Municipal de Lisboa onde os livros são os protagonistas através do âmbito «Ler em todo o lado».

Para promover e incentivar hábitos literários entre os portugueses, estão a ser organizadas várias iniciativas que irão estar disponíveis ao longo de Abril e onde todas as faixas etárias estão englobadas a favor das letras. Além de lançamentos de novas obras por vários pontos da cidade, apresentações de livros, conversas com autores, workshops, sessões de autógrafos e várias feiras do livro com promoções e descontos, serão ainda realizadas várias feiras de rua, intervenções artísticas e momentos onde a hora do conto dedicada aos mais novos marca presença.

«Ler em todo o lado» estará literalmente por todo o lado e além dos locais habituais onde a literatura marca presença, também pelos jardins, cafés e mercados poderão existir espaços dedicados aos livros ao longo do mês. 

24
Abr15

E a chuva voltou...


O Informador

Este fim-de-semana em que ainda coloquei a hipótese de ir até à praia para começar a ganhar alguma cor S. Pedro resolveu fazer das suas e trouxe até nós os aguaceiros tão característicos de Abril. Ora bolas para isto!

«Abril águas mil» não me parece ser o caso, no entanto o tempo que se está a fazer sentir por estas primeiras horas de Sexta-feira não augura nada de bom para o resto do dia e para o fim-de-semana que já está aí. Isto é coisa que se faça a uma pessoa que não consegue ter assim tantos dias livres de folga seguidos? Hoje não ia à praia, mas amanhã ou Domingo queria apanhar aqueles raios solares que me estão prometidos e assim nada poderá acontecer. 

08
Abr14

Bobine Rebellis no Teatro Turim


O Informador

Bobine RebellisO Ciclo de Cinema proporcionado pela Bobine Rebellis no Teatro Turim já começou e O Informador marcou presença no primeiro dia, a primeira de quatro quintas-feiras de Abril em que curtas-metragens que não chegam aos grandes circuitos comerciais ganham visibilidade junto do público. Homecoming, de Filipe Coutinho, Embargado, de Leandro Silva, Quando Aprendi a Não Ter Medo da Morte e A Menina com Medo do Escuro, ambas de Maria Reis Andrade e Sementes e Frutos, de Rafael Gonçalves, foram as cinco curtas a que pude assistir e às quais posso dar nota positiva no seu conjunto.

Em Homecoming é retratado um lema humano onde a morte espreita, existindo um amor entre progenitor e filha e uma traição por parte da sua companheira. Tendo uma morte final já esperada, retratando assim os últimos dias de vida de um homem a quem lhe foi diagnosticado um tumor e que deixou de lutar pela vida pela falta de paz interior, esta curta gravada em inglês tem tudo para conseguir conquistar um público mais vasto, sendo o tipo de produto que os amantes do romance e do drama gostam de ver passar numa grande tela de cinema. Inspirado em factos reais e familiares, Filipe Coutinho retratou assim um tema que lhe esteve próximo e fê-lo da melhor maneira.

Com Embargado o seu criador Leandro Silva conseguiu em jeito de making off unir a ficção com a realidade fugindo da tradicional gravação deste género de produtos, deixando os espetadores com o pensamento que tudo o que é visto é mesmo verdade, não existindo ponta de ficção. Uma excelente ideia, que consegue enganar facilmente o público através da sua história que levou seis meses a gravar e que já conseguiu infiltrar-se em dois ou três festivais de curtas desde que foi criada. Um produto que não consegue conquistar todos, mas que tem o seu alvo bem definido, conseguindo cativar.

Maria Reis Andrade criou em casa as suas duas curtas animadas, Quando Aprendi a Não Ter Medo da Morte e A Menina com Medo do Escuro, mostrando assim a sua preferência por uma arte do cinema que não é muito vista. Através de rabiscos onde são criadas personagens a preto e branco, ambas as rápidas histórias contam o medo e os receios que talvez a sua autora também foi sentido ao longo do tempo, com as inseguranças que a vida profissional e o futuro lhe podem dar. A luta para com a morte que pode aparecer a qualquer momento e o medo do escuro bem presente nas crianças foram os temas que inspiraram a Maria nestas suas produções animadas.

Sementes e Frutos, de Rafael Gonçalves, explora um lado mais sensitivo em detrimento do cerebral, mostrando as ideias e vontades do seu criador em determinada altura. Para o seu realizador, autor e produtor, esta curta é uma homenagem à família, mostrando a calma do campo, sem falas e onde a natureza reina, deixando o tempo passar à espera do amanhã. Uma produção simples e pessoal que não consegue lutar com as histórias comerciais.

Cinco curtas-metragens, quatro autores e quatro estilos bem diferentes... O drama, a comédia, a animação e o relaxamento são as formas com que consigo identificar estes cinco produtos de autores nacionais que não têm conseguido mostrar o seu trabalho pelos grandes festivais cinematográficos que têm tido destaque por todo o país.

Quanto ao Bobine Rebellis é uma excelente ideia, mostrando que em Portugal existe muito por onde explorar no que toca ao cinema não patrocinado e que são precisos apoios para tais produções poderem ter destaque nas grandes salas. Uma união que nasceu e que tem pernas para continuar a mostrar horas e horas de pequenos filmes que mostram a ambição dos seus criadores para conseguirem vingar no mercado com as suas ideias.

Todas as quintas-feiras de Abril, no Teatro Turim, pelas 21h30 e pelo preço de 3€. Vale a pena ver estas e outras curtas que recebem depois os comentários de Gonçalo M. Tavares, Nuno Galopim, Teresa Tavares e Fernando Alvim, um em cada sessão e pela ordem mencionada!

Sobre mim

foto do autor

Ganha

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • O Informador

    Como era um tema que pensei que pelas palavras usa...

  • Anónimo

    Recebi a notificação deste post e tive que abrir.....

  • O Informador

    Fui também e adorei! Comentário no blog ao longo d...

  • Anónimo

    Adorei! muitos parabéns aos irmãos Feist e restant...

  • O Informador

Mensagens

Posts mais comentados

Pesquisar

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador