Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

16
Jun17

À Conversa com... Filipe de Albuquerque


O Informador

filipe de albuquerque 5.jpg

Filipe de Albuquerque começou cedo a pisar os palcos nacionais mas tem sido nas produções de Filipe La Féria que nos últimos anos tem conquistado os aplausos do público pelo seu talento. Neste momento a dar vida a Passepartout na comédia musical A Volta ao Mundo em 80 Minutos, no Salão Preto e Prata do Casino Estoril, onde também tem o papel de assistente de encenação, o jovem ator, bailarino e cantor é o típico homem dos sete ofícios em palco e é assim que pretende continuar. Sendo feliz a representar abraçou recentemente uma participação especial em televisão, área que gostaria de continuar a experimentar, tal como o cinema onde ainda não tocou mas que pretende conquistar assim que tiver oportunidade. Vamos descobrir um pouco mais sobre Filipe de Albuquerque, uma das estrelas do teatro musical nacional.

filipe de albuquerque 1.jpg

Iniciou a sua carreira profissional como bailarino no Parque Mayer. Como foi o seu percurso de criança e jovem adolescente até pisar um palco com maior visibilidade?

Desde que me entendo como gente que quis ser artista. Comecei no coro do meu colégio D. Maria Pia fazíamos espetáculos aos fim de semana por todo o país essa foi a minha primeira experiência, depois veio o grupo de dança Batoto-Yetu era um grupo muito popular pois tinha ganho o Bravo Bravíssimo cá em Portugal então eles tinham imensos espetáculos tanto fazíamos a abertura dos Globos de Ouro como as festas de verão de Oeiras. Estas duas experiências fizeram-me perceber que o palco era a minha casa! Antes do Parque Mayer fiz uma revista na Academia de Santo Amaro, depois fiz audições para o Maria Vitória não entrei à primeira e voltei o ano seguinte e fiquei, assim começou o meu percurso profissional.

 

Do bailado começou aos poucos a representar em teatro musical onde integrou vários projetos. Ser ator era um dos objetivos ou o sonho inicial não passava da dança?

Eu sempre quis ser cantor mas sempre que cantava mandavam-me calar, comecei a dançar um pouco por acidente e a representar também…

 

Somando sucessos pelos palcos com Fame, A Gaiola das Loucas, Um Violino no Telhado, Grande Revista à Portuguesa e Portugal à Gargalhada, entre outros, como existe a preparação diária para enfrentar um público sempre diferente a cada sessão?

Sim existe, eu tento sempre estar o mais aquecido possível mesmo quando o papel não o exige… Faço uma preparação física e vocal, assim sinto-me mais “desperto” é um ritual que tento manter.

 

Aos poucos tornou-se num dos rostos do espetáculos de Filipe La Féria, provando que o talento existe e está a ser recompensado. Trabalhar com um dos melhores e mais exigentes encenadores nacionais é das melhores formações que se pode ter?

É sem dúvida, tenho o privilégio de trabalhar há quase 10 anos com o Sr. Filipe La Féria como ator e há um ano como assistente de encenação e é uma aprendizagem constante todos os dias conheço novos atores, pintores, músicos, compositores… Sinto-me como se estivesse a tirar um curso sem pagar propinas!

10
Jun17

A Volta ao Mundo em 80 Minutos [Produções Filipe La Féria]


O Informador

a volta ao mundo em 80 minutos.jpg

O Salão Preto e Prata do Casino Estoril tem recebido nos últimos anos vários espetáculos criados, pensados e levados a palco por Filipe La Féria e os meses que se aproximam contarão com a nova loucura do produtor e encenador que colocou João Baião no centro de um elenco que dá A Volta ao Mundo em 80 Minutos. Existem dúvidas que só por si Baião já é sinal de sala esgotada?

Para já é necessário descansar o público das longas sessões das produções Filipe La Féria que este espetáculo não tem somente 80 minutos como o seu título pode fazer querer, sendo mais longo que isso. A viagem realmente tem essa duração, mas existe um antes, um durante e um depois com alguns extras pelo meio que vão prolongando a viagem de Phileas Fogg e o seu Passepartout. As duas personagens centrais da história, protagonizadas por João Baião e Filipe de Albuquerque, respetivamente, foram inspiradas no mundo fantástico de Júlio Verne que sempre conquistou o produtor e autor deste texto que poderá ser visto ao longo dos próximos meses pelo Casino Estoril. 

Idealizado e pensado para o público português mas também para os turistas que visitam cada vez mais o nosso país e a zona do Estoril, A Volta ao Mundo em 80 Minutos faz a união entre o show glamoroso de casino e a comédia musical com a finalidade de entreter o público. João Baião é nesta aposta a grande estrela ao lado de um elenco que conta com Dora, Paula Sá e Ricardo Soler também em palco, sessão após sessão, música atrás de música e sempre com coreografias bem cuidadas da responsabilidade de Marco Mercier. Um elenco com menos atores que outras produções mas com dezasseis bailarinos que enchem de cor e movimento aquele palco sem falhas e talvez numa das melhores prestações de bailado a que assisti num musical de La Féria. Catarina Pereira, Carina Leitão e Samuel de Albuquerque constituem o restante elenco e são talvez a surpresa. Com grandes vozes e bons momentos a solo e em dupla, estão encontrados os rostos dos próximos musicais nacionais porque talento existe, só tem de ser encontrado e depois valorizado, como parece estar a acontecer nesta aventura pelo Mundo em apenas 80 Minutos.

Este não é daqueles espetáculos formatados, testados por outros países e que depois alcançam em mais um país o sucesso. Esta aposta é nacional mas leva os espetadores a partirem com as personagens de Phileas Fogg e Passepartout pelo Mundo. A viagem começa em Portugal e logo paramos em Espanha, para partirmos pela Europa fora, passando por África, Ásia e pelas Américas. Cada Continente tem os seus países e protagonistas a marcarem posição em palco com recurso a vídeos muito bem tratados e ao som de temas e danças alusivos a cada nação. Tudo isto sem esquecer as tricas a cada líder e a várias figuras importantes da História e da atualidade mundial. 

19
Mai17

Está a chegar... A Volta ao Mundo em 80 Minutos


O Informador

a volta ao mundo em 80 minutos.jpg

Filipe La Féria prepara-se para estrear um novo espetáculo na sala do Casino Estoril, A Volta ao Mundo em 80 Minutos. Com João Baião como anfitrião e grande figura de destaque deste espetáculo que conta também com Dora, Filipe de Albuquerque e Paula Sá entre outros rostos do teatro e bailado nacional.

A Volta ao Mundo em 80 Minutos tem estreia marcada para dia 25 de Maio, Quinta-feira, e promete arrancar muitas gargalhadas junto do público que assista a esta nova aposta de Filipe La Féria que promete ter em mãos uma divertida comédia, tal como tem sido característico nas interpretações de João Baião nos espetáculos do produtor. 

Numa viagem mágica e recheada de fantasia por Portugal e pelo Mundo, La Féria inspirou-se desta vez na obra de Júlio Verne e nas suas personagens Phileas Fogg e Passepartout para criar a trama de A Volta ao Mundo em 80 Minutos. Uma viagem pelos quatro continentes onde além da representação os bailados e as canções tomam lugar no imaginário dos espetadores. 

João Baião é a grande estrela deste espetáculo com a sua energia, humor e inteligência, tendo ao seu lado de forma permanente o jovem ator Filipe de Albuquerque que interpreta assim um Passepartout ao modo de Sancho Pança com Quixote. Dora, Paula Sá, Ricardo Soler, Catarina Pereira, Carina Leitão e Samuel Albuquerque compõem o restante elenco a quem se junta um grande grupo de bailarinos e acrobatas neste espetáculo coreografado por Marco Mercier. 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários Recentes

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________