Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

20|20 Editora na Feira do Livro de Lisboa

eu amo livros.png

As novidades para a 87ª edição da Feira do Livro de Lisboa não param de surgir e acabaram de chegar as últimas notícias do grupo 20|20 Editora e sabem o que vos digo desde já? Paula Hawkins, autora de A Rapariga no Comboio e de Escrito na Água está de presença marcada pelo evento nos dias 10 e 11 de Junho. 

Este ano o grupo que reúne as editoras Booksmile, Elsinore, Nascente, Topseller e Vogais irá contar com doze pavilhões, três palcos e vários motivos de atração entre os dias 1 e 18 de Junho pelo recinto da Feira do Livro. Fazendo a evolução de um pavilhão em 2010 até aos doze em 2017, quem passar pelo espaço da 20|20 Editora não irá ficar indiferente à variedade de livros apresentados, tal como às diversas atividades, atrações e experiências que irão ocorrer ao longo dos dias. De sessões de autógrafos com autores nacionais e internacionais, a workshops, showcookings e conversas com vários dos nomes que publicam as suas obras através das diversas editoras do grupo, muita coisa está prevista acontecer. 

Paula_Hawkins.jpg

O nome mais sonante que estará à disposição para conversar com os seus fãs será Paula Hawkins. O ano passado a expetativa estava elevada mas a autora não conseguiu visitar Portugal na altura do certame, mas desta vez a sua presença está confirmadissima no espaço da 20|20 Editora, fazendo com que nos dia 10 das 15h00 às 18h00 e 11 das 14h30 às 16h00 a Feira receba uma das autoras que mais vende no Mundo atualmente. A Rapariga no Comboio já vendeu mais de vinte milhões de exemplares e os números continuam a crescer agora na companhia de Escrito na Água que mal foi lançado entrou diretamente para o primeiro lugar dos tops de vendas mundiais. 

Para além de Paula Hawkins são vários os nomes das cinco editoras do grupo a marcarem presença na Feira do Livro, como é o caso de Paulo Moura, António Marujo, Nuno Tiago Pinto, Maria João Viana, Cristina Leal, Filipa Veiga, Paula Raposo Esteves, Maria da Luz Rodrigues, Marisa Valadas, Carina Barbosa, João Magalhães, Paula Beirão Valente, Nelson Nunes, Maria João Fialho Gouveia, Sofia Rito, Sofia Loureiro, Juliana de’Carli, Magda Roma, Ana. R. Bravo, Maria Antónia Peças, Susana Alves e Carolina Santo. 

TAG Feira do Livro

A Mulher que Ama Livros lançou a TAG Feira do Livro e a Holly Reader foi uma das nomeadas para lhe seguirem o exemplo. Agora e porque as meninas não estavam contentes, eis que fui chamado a responder também às várias questões da TAG, mas desta vez ainda não irei fazer vídeo. Quem sabe numa próxima. 

Vamos lá então...

  1. Um livro que se passe em Lisboa - A Magia do Acaso, da autoria de Tiago Rebelo e lançado pela editora ASA. Podem saber um pouco mais sobre a obra e a opinião que tenho sobre a mesma aqui.

  2. Indica um livro para ler no Verão - Larga quem não te agarra, da autoria de Raul Minh'Alma e lançado pela Manuscrito. A razão desta escolha é simples e pode ser explicada com dois fatores. Primeiramente de leitura simples e depois também porque ao ser um livro de reflexão e já que os dias de férias, por exemplo, também servem para recarregar baterias, nada melhor do que pensar no ano que está um pouco em modo pausa para recomeçar de novo, dando novas oportunidades aos outros e a nós próprios. Podem saber um pouco sobre a obra e a opinião que tenho sobre a mesma aqui

  3. Indica um livro doce - Feliz Aniversário, da autoria de Danielle Steel e lançado pela Bertrand Editora. A escolha desta sugestão é simples. Algo mais doce do que a união familiar? Este é um romance simples e onde o amor acontece. Quando pensei em doçuras logo pensei em Danielle Steel e dentro das opções, nada melhor que este título que nos transporta por um bom ambiente familiar, como se estivéssemos a percorrer um percurso recheado de coisas boas para ir saboreando ao longo da vida. Podem saber um pouco mais sobre a obra e a opinião que tenho sobre a mesma aqui

     

  4. Qual o autor que deveria ir à Feira do Livro - Danielle Steel, que sabem que é uma das minhas autoras de romance preferidas. J. K. Rowling seria interessantíssimo ouvir falar sobre os seus mundos fantásticos junto dos fãs. 
  5. Elege as tuas três editoras preferidas - Não criando um top mas sim enumerando de forma aleatória. Editorial Presença e Bertrand Editora pelo facto de serem as editoras de sempre e com as obras com que mais me tenho identificado ao longo dos anos. Seja no romance, no suspense, estas duas editoras têm nomes fortes, com capas que dão nas vistas e que me conseguem prender. Mais recentemente tenho ficado fã da Topseller dentro do estilo thriller e até agora nenhuma outra me conseguiu conquistar dentro deste estilo como a editora do grupo 20|20.
  6. Indica um livro muito bom com mais de 18 meses - O Quarto de Jack, da autoria de Emma Donoghue. Posso parecer cliché com esta escolha, mas este é um dos meus livros de coração e que aconselho vivamente por mostrar a perseverança e vontade de vencer na vida. 

  7. Já pediste autógrafos? Mostra - Não sou de pedir autógrafos por vergonha talvez de me dirigir às pessoas de forma a lhes roubar um pouco do seu tempo quando todos temos direito ao nosso espaço de forma livre. Existem as sessões de autógrafos mas mesmo ai não sou de ficar em espera em busca de uma assinatura e um comentário igual por vezes a tantos outros. Tenho um livro do NunoNepomuceno ainda por ler que o autor me enviou autografado e sei que existem mais uns que foram enviados também já com o autografo dos seus autores, mas nada pedido por mim ou por me ter dirigido à pessoa com a finalidade de pedir a sua assinatura numa das suas obras. Já agora Obrigado Nuno!

    autografo nuno nepomuceno.jpg

  8. Dois livros que compraste nos anos anteriores e ainda não leste - Neste campo vale mais recorrer ao provérbio... «Vale mais uma imagem que mil palavras.» Não sei quais foram comprados na Feira do Livro ou oferecidos no Natal e assim, mas sei que já por cá andam há uns meses e mesmo anos em espera para serem lidos!

    livros em espera.jpg

  9. Revela dois livros que pretendas comprar este ano - Escrito na Água de Paula Hawkins, a autora de A Rapariga no Comboio que lançou assim o seu segundothriller. E tentar completar a coleção já extensa das obras de Danielle Steel que sei que me faltam uns lançamentos antigos pela biblioteca cá de casa e que ainda não li. 

Atual leitura... As Desaparecidas

As Desaparecidas, da autoria de Megan Miranda e lançado pela mesma editora de A Rapariga no Comboio promete conquistar os fãs do sucesso de Paula Hawkins que virou película cinematográfica. Eu, que estou cada vez mais rendido a este estilo de thriller em que a Topseller continua a apostar, espero agora ficar tão agarrado ao As Desaparecidas como fiquei anteriormente. Não conheço o trabalho desta autora mas só pelas primeiras páginas já percebi que este livro requer atenção da parte do leitor. Vou então continuar a envolver-me no mistério para tentar descobrir antecipadamente tudo o que levou ao desaparecimento de pelo menos duas pessoas, em períodos diferentes, mas com vários fatores em comum. 

A Rapariga no Comboio

a rapariga no comboio.jpg

A Rapariga no Comboio saltou da obra literária de Paula Hawkins para o grande ecrã e as expetativas estavam altas! No geral o filme não fica com melhor qualificação que o livro, no entanto a adaptação até foi bem feita com várias alterações na tentativa de atrair o público!

Com uma história soberba, tal como logo percebi na leitura do livro, o filme de A Rapariga no Comboio consegue cativar o espetador, principalmente quem leu o livro quando o lançamento foi feito. Três mulheres com personalidades bem vincadas e que acabam por viver em torno de um amor obsessivo conseguem fazer girar toda esta história do início ao fim através do recurso temporal e de passagens pelo passado que vão fornecendo dados bem importantes para o que vai acontecendo no presente, os dias após tudo ter acontecido. 

Rachel é a heroína que rapidamente consegue cativar. Alcoólica, sem emprego e com um passado a dois deixado para trás, esta mulher passa diariamente de comboio na casa onde foi feliz e vê a família do seu ex, composta agora por Anna e pela filha de ambos, a viver numa felicidade que podia ser sua. A par disto existem os vizinhos, um casal aparentemente feliz onde Megan ainda é ama da filha do ex de Rachel. 

Do original passado em Londres para os arredores de Nova Iorque, a história levou ligeiras alterações e no grande ecrã não consegue passar a verdade dos factos de forma total para quem conhece a origem, no entanto A Rapariga no Comboio em versão filme tem qualidade, argumento e consegue conquistar, mesmo com personagens a perderem destaque, o que é sempre de esperar quando a adaptação é feita para uma película de duas horas.

Atual leitura... Deixei-te Ir

«Aconteceu tudo tão depressa. Ela não o poderia ter evitado. Ou poderia?»

Um acidente dá o mote para o arranque de Deixei-te Ir, o livro de Clare Mackintosh, a autora que desenvolveu a sua obra nos mesmos moldes que Gillian Flynn no livro Em Parte Incerta e também de Paula Hawkins com A Rapariga no Comboio. Um thriller psicológico e que tem conquistado os leitores desde o seu lançamento por envolver com toda a sua tensão e reviravoltas quem está a acompanhar o desenrolar da situação através da leitura. 

Adoro histórias recheadas de mistério onde até ao final tento desvendar a verdade ao mesmo tempo que detetives e envolvidos se vão cruzando em armadilhas. 

A Rapariga no Comboio

capa_a-rapariga-no-comboio.jpg

Autor: Paula Hawkins

Ano: Junho de 2015

Editora: Topseller

Número de páginas: 320 páginas

Classificação: 5 em 5


Opinião:

Estar atento e deixar que a imaginação comece a funcionar nem sempre corre bem na vida de uma viajante no tempo, tal como o que aconteceu com A Rapariga no Comboio, Rachel. Numa obra onde a verdade se liga com a imaginação neste thriller os factos são transformados pela pura criação que alguém vai fazendo ao longo do tempo simplesmente através da observação de vidas desconhecidas até então. 

Paula Hawkins é uma das autoras do momento com este livro que tem feito furor junto de leitores assíduos dos mais vendidos e não só. Confesso que comprei este livro por ter de reforçar as leituras que tinha levado comigo de férias e por ser o melhor classificado na tabela de vendas. Se errei na escolha? Nada disso, bem pelo contrário!

A Rapariga no Comboio é um dos livros do ano, sem dúvida alguma! Com uma morte a dar o mote para os desenvolvimentos seguintes, rapidamente as personagens entram em acção e ganham relevo junto do leitor que tenta a todo o custo decifrar quem poderá ser o verdadeiro culpado de todo o mistério que envolve o desaparecimento de Megan. Qual a explicação para uma mulher supostamente feliz num casamento desaparecer subitamente sem deixar rasto? As verdades vão aparecendo, sempre com toques imaginativos de personagens que acreditam ter visto uma coisa quando na realidade o álcool as transforma noutras. 

Como uma simples viagem consegue transformar a vida de alguém que sempre se tentou manter a leste? Como o passado desse alguém fica subitamente envolvido num caso com que aparentemente nada tem em comum consigo? Uma complexa história onde os poucos envolvidos chegam perfeitamente para levar o suspense embutido nestas mais de trezentas páginas em frente. Deverei confessar que o culpado de toda esta situação envolvente só foi descoberto por mim mesmo perto do final de tudo, quando o círculo se começa a apertar e já poucos suspeitos podem ter mistérios omitidos nas suas vidas.

Violência, alcoolismo, amor, traição, mistério, homicídios, viagens e ligações pessoais são os principais bombons que A Rapariga no Comboio serve aos seus leitores através de uma escrita fluida, sem grandes oscilações e onde três mulheres vão reflectindo sobre o que têm sido as suas vidas ao longo de pouco mais de um ano, onde o passado vai sendo contado ao lado do presente. 

Atual leitura... A Rapariga no Comboio

Já acabei a leitura de O Passado é um País Estrangeiro, deixando a opinião sobre o mesmo para mais tarde por estar a terminar as férias e a internet por estes lados não ser das melhores. No entanto consigo partilhar a minha atual leitura, uma novidade que atingiu rapidamente o top nacional nas últimas semanas. A Rapariga no Comboio, um dos livros do momento, da autoria de Paula Hawkins, estreante na matéria, e que tem conquistado os primeiros lugares literários pelos vários países onde já foi publicado.  

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários recentes

  • O Informador

    Uma comédia muito bem disposta, sem dúvida!

  • Carla Moita

    Olá Ricardo,Eu estou desempregada no estrangeiro, ...

  • Anónimo

    Adorei a peça e ri até chorar quase do princípio a...

  • O Informador

    O que aconteceu esta semana vejo como uma tentativ...

  • Alexandra

    Completamente de acordo. Acho que ela demonstrou m...

Posts mais comentados

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________