Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

03
Jan14

Passagem de ano com os amigos


O Informador

2013 já se foi e 2014 já chegou! O meu salto deu-se ao lado dos amigos que eu adoro e que me deixaram feliz por podermos viver por uns dias juntos e em boa companhia! E saber que todos sentem o mesmo que eu... É óptimo!

Bebemos, cantamos, compramos, cozinhamos, comemos, conversamos, dançamos, divertimos, dormimos, jogamos, partilhamos, parvamos, passeamos, rimos... Fizemos trinta por uma linha, como se costuma dizer, e foi tão bom! Foram dias e noites agradáveis ao lado da família de coração que cada um foi escolhendo ao longo da vida e as últimas horas do último ano e as primeiras deste já estão memorizadas para não mais esquecer!

Sempre existirão momentos como estes, mas alguns tornam-se especiais!

31
Dez13

Balanço de 2013


O Informador

O ano de 2013 trouxe-me coisas boas e más, tendo sido um ano de surpresas e de desgostos q.b. Se por um lado tive os momentos que me marcaram e que ficarão na memória de forma a serem relembrados com um sorriso no rosto, por outro existe o esquecimento que me faz apagar o que não foi digerido da melhor maneira.

De momentos positivos traço vários atos e fases que fui passando ao longo de todo o ano. Antes de mais o reaproximar de forma consistente dos meus amigos. Sempre andamos por perto, mas existiram momentos em que estivemos mais afastados e isso não nos andava a fazer nada bem. Com o pouco afastamento que fomos tendo sentimos que não era isso que queríamos e o tempo fez com que nos juntássemos de novo para partilharmos juntos o que só nós conseguimos uns com os outros. Amo-os um a um de diferentes formas e eles são os meus bichos de estimação que estando bem eu estou bem também. Conheci pessoas e reforcei novas relações que quero manter se continuarem a surpreender como o têm feito até aqui, querendo conhecer cada pessoa que me tem agradado de outra forma para um dia poder dizer que aquele ser me pertence como os outros. Fui convidado para ser padrinho de casamento de uma das minhas melhores amigas e isso deixou-me com um sentimento de responsabilidade enorme, fazendo com que a nossa relação a partir daquele momento se tenha alterado porque me sinto além de amigo, um membro da sua família... Algo estranho para ser explicado! Percebi que estou a ficar velho e ando mais caseiro, com saídas pelas redondezas onde se bebe um copo aqui ou ali e nada de chegar tarde porque o dia seguinte espera-me e torna-se pesado se as horas de sono não forem bem geridas. Conheci novos lugares e passei férias em boa companhia, a companhia que eu quero ao meu lado mas que por vezes não sei dar valor. Cresci, a nível pessoal, este ano serviu para dar um pulo, sinto-me mais confiante comigo próprio e ao sentir-me amado e acarinhado pelos outros tenho conseguido fazer com que a auto-estima se eleve. Festejei, coisa que raramente faço, o meu aniversário com alguns dos meus amigos que me mimaram como gente grande num serão calmo e bem agradável. Foram doze meses que se foram passando de forma evolutiva, onde aprendi a partilhar momentos de outra forma e abri o meu cantinho a quem andava a ser recusado por não gostar de me dar a conhecer aos outros. Surpreendi e fui surpreendido, dei e recebi, partilhei e fui partilhado... Existiram momentos únicos que jamais irei esquecer e cada qual sabe o que me tem feito de bem para me continuar a pertencer.

No que toca às coisas más que me foram acontecendo ao longo de 2013, prefiro não ter lembranças, mas sei que elas existiram. Tive conflitos com pessoas de quem gosto que só o meu mau feitio sabe responder a razão pela qual aconteceram. Magoei e saí magoado, embora as palavras proferidas tenham virado restos do passado na minha mente. Senti a falta de quem já não está connosco, principalmente dos meus avós maternos que partiram ambos em 2012 e deixaram saudade, mesmo sabendo que olham por mim através da minha estrela protetora. Fiz birras e irritei-me a mim próprio. Não lutei por algumas coisas que me podiam ter proporcionado um futuro com outros moldes, mas acredito que tudo tem o seu tempo e a minha sorte chegará...

Os momentos bons compensaram os maus de 2013 e no novo ano que agora vai começar só tenho o desejo que os meus pedidos sejam concedidos e que os momentos positivos consigam superar os negativos, dando-me asas para mais e melhor. 2013 foi melhor que 2012 e espero que 2014 siga na mesma linha ascendente!

31
Dez13

Passagem de ano da família


O Informador

A passagem de ano da minha família é sempre bem diferente do Natal. No salto para um novo lote de doze meses todos se juntam e a festa é feita com talvez vinte pessoas sentadas à mesa entre os grelhados e os cozidos, as febras e os doces. Na família a passagem para um novo ano é um momento de união e festejo!

Pais, tios, primos, tios-avós, pequenos primos... Todos se juntam naquele serão como manda a tradição! Cada qual leva partes da refeição que se estende pela noite fora e o final de tarde é passado a ultimar os preparativos para nada faltar na mesa onde sobra sempre algo para o almoço e jantar do dia seguinte.

Momentos alegres e algumas peripécias engraçadas pelo meio, é assim que as últimas horas de Dezembro são passadas, dando as boas-vindas ao Janeiro que trás consigo todo um novo ano pela frente. Conversas, gritos, música, televisão, barulho... Acima de tudo, a passagem de ano da minha família é uma completa balbúrdia familiar! Que coisa boa!

Um pormenor, esta será a sétima vez em que passo o último dia do ano e o primeiro do próximo longe do seio familiar, passando entre a outra família, a do coração e a que escolhi!

16
Dez13

11.000 visitas mensais


O Informador

O blogue não me pára de surpreender e este 2013 foi um ano que além de ter sido o primeiro em que os doze meses foram de pura escrita cheia de opiniões, pensamentos, passatempos, citações e tudo o mais, existe um facto que me deixa orgulhoso. A média de visitantes que partilhou comigo palavras escritas e lidas subiu face à média dos meses de existência d' O Informador em 2012.

Ainda faltam uns dias para este ano terminar, no entanto posso desde já revelar que o número de visitantes que o blogue alcançou ao longo destes meses ficou acima dos 11 mil mensais de média, o que faz com que tenha ultrapassando os números do ano passado, tendo tido mais de 132 mil visitas ao longo de todo o ano.

Quanto ao número de visitantes únicos ai tudo também se tornou especial e o valor de 4500 por mês ficou feito e é com muito orgulho e prazer que posso afirmar que tive mais de 56 mil visitas únicas ao longo dos doze meses de 2013.

Só tenho motivos para acreditar cada vez mais neste meu projeto que me tem dado orgulho fazer crescer e ver que desse lado me têm acompanhado. O Informador é meu e de quem me segue. Muito obrigado a todos!

28
Out13

Romeu e Julieta


O Informador

romeo_and_juliet_2_2Romeu e Julieta é um filme inspirado no clássico de William Shakespeare mas a sua produção deixa muito a desejar e ao longo das suas duas partes existiram momentos em que quase adormeci por estar a ver uma história parada e que parecia não andar mais para a frente. Uma história inspirada num sucesso e que não foi bem acarinhada ao longo do seu processo de criação!

Com um elenco muito aquém dos grandes filmes e onde parece ter corrido mal o casting, com cenários ora bons e reais ora feitos e a demonstrarem que assim acontece e com uma imagem bem focada nas personagens, este filme parece ter sido feito porque tinha de ser e não com a vontade e orçamento de uma grande película, como deveria de ter acontecido. Uma vez que a base de Romeu e Julieta inspira muitos apaixonados e muitas histórias de amor dentro e fora do pequeno ecrã este filme é uma autêntica nódoa para os românticos e apreciadores de boas películas!

Se tivesse de dar um valor a este filme, de 1 a 5 deixava-me ficar pelos 2, isto porque o seu final conseguiu tocar-me através da sua intensidade!

Sinopse: Baseado no famoso clássico de William Shakespeare, conta a história apaixonante de duas famílias inimigas e de um amor proibido que acabará em tragédia.

Realização: Carlo Carlei

Actores: Damian Lewis, Douglas Booth, Hailee Steinfeld, Paul Giamatti, Stellan Skarsgård

Rating: M/12

Duração: 118 minutos

15
Out13

Prémio Leya 2013


O Informador

Mais um final de ano aproxima-se e, como é hábito, um novo Prémio Leya é atribuído! Como é bom ver novos nomes a aparecerem pela literatura nacional através deste concurso aberto a todos mas onde só o melhor e o que mostra um trabalho capaz de seduzir os jurados consegue chegar à publicação da sua obra. 

O Prémio Leya 2013 foi atribuído a Gabriela Ruivo Trindade, uma desconhecida do público literário e que só por vencer este destaque já merece o aplauso de quem gosta de bons livros. A Gabriela conseguiu com este troféu publicar o seu livro e ainda receber, para já, cem mil euros! Um prémio fabuloso para quem gosta do que faz e ama as letras!

Tenho sido fã dos últimos livros que saíram através destes troféus e no início de 2014, data em que «Uma Outra Voz» irá certamente ser publicado, a minha compra será feita para a leitura acontecer!

Por agora, cito toda a notícia que foi publicada no portal do grupo Leya sobre o assunto!

Romance «Uma Outra Voz», de Gabriela Ruivo Trindade, vence o Prémio LeYa 2013

15 Out 2013

Reuniu ontem e hoje o júri do Prémio Leya, a que concorreram este ano quatrocentos e noventa e um originais, oriundos da Alemanha, Angola, Brasil, Espanha, Estados Unidos da América, França, Guiné-Bissau, Itália, Luxemburgo, Macau, Moçambique, Portugal, Reino Unido e Suécia.

O júri deliberou atribuir o Prémio ao romance «Uma Outra Voz», de Gabriela Ruivo Trindade.

O júri destaca a consistência do projecto narrativo que procura, através de várias gerações, e com o foco em personagens de grande força, sobretudo femininas, retratar a transformação da sociedade e dos modelos de vida numa cidade de província, no Alentejo. Merece destaque a originalidade com que o autor combina o individual e o colectivo, bem como a inclusão da perspectiva do(s) narrador(es) no desenho cuidado de um universo de vastas implicações mas circunscrito à esfera do mundo familiar ao longo de  um século de História. Também a exploração ficcional de registo diarístico e a inclusão da fotografia dão um sinal de modernidade formal  a esta obra premiada por maioria do júri.

Sobre a autora

Gabriela Ruivo Trindade tem 43 anos e é natural de Lisboa mas a sua família é alentejana, de Estremoz. Vive há 9 anos em Londres e está desempregada. A sua área profissional é a Psicologia. «Uma Outra Voz» é o seu primeiro livro e será editado pela LeYa em 2014, em data a anunciar. A autora enviou o seu livro a concurso sob o pseudónimo de Ella Rui, seguindo assim o regulamento do prémio, que é avaliado em regime de “prova cega”, ou seja, sem que o júri conheça a identidade do concorrente.

Sobre o júri

O júri do Prémio Leya 2013 foi formado pelos escritores Manuel Alegre (Presidente do júri),  Nuno Júdice, Pepetela e José Castello, e ainda José Carlos Seabra Pereira, Professor da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Lourenço do Rosário, Reitor do Instituto Superior Politécnico e Universitário de Maputo, e Rita Chaves, Professora da Universidade de São Paulo. Na sessão participam, igualmente, o Presidente Executivo da LeYa, Isaías Gomes Teixeira, e o Diretor-Coordenador de Edições Gerais da LeYa, João Amaral, Secretário do Prémio LeYa.

Mais sobre mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários Recentes

  • Phocaontas

    Olaaa por acaso gosto mesmo muito de ler.. E amo r...

  • PP

    Que assim seja!

  • PP

    O meu também é assim

  • PP

    Magnífica iniciativa.

  • Flávia Hidalgo

    Tenho interesse imenso em comprar. Mas não encontr...

Mensagens

Mais Comentados

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador