Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

07
Out14

Stress alentejano! O que é isso?


O Informador

As diferenças de região para região pelo nosso país fazem-se notar explicitamente quando nos deixamos ficar vários dias seguidos por outra zona que não é a nossa. Andar pelo Alentejo, fugindo da confusão dos arredores lisboetas, é sempre um bom presságio de descanso e paz de espírito, longe das correrias e complicações do dia-a-dia stressante que todos acabamos por causar em simultâneo.

Pelo Alentejo tudo acontece com tempo, longe das corridas matinais para ir trabalhar, fora dos problemas com os colegas! Não digo que as coisas não existam, mas de outra forma. Parece que por aqui tudo aparece e é resolvido de outra maneira, com tempo e sem grandes alaridos. Pela zona alentejana não encontramos carros a alta velocidade porque a hora para entrar no emprego já está a chegar, não existem pessoas complicadas pelos supermercados e tudo tem o seu momento para acontecer.

Os cafés enchem-se de pessoas, de ano para ano existem novidades pelos estabelecimentos que são renovados num instante e os donos não se deixam ficar com o que têm, trabalhando para servir a comunidade e para terem lucro. Entrar no local onde tive há uns meses e perceber que tudo é novo porque é sempre necessário reformular ajuda a perceber que por aqui tudo está em mudança contínua, existindo sempre tempo e ajudas para tudo poder acontecer a favor da mudança melhorada. 

Pelo Alentejo rural o stress da cidade não existe, reinando a calma e paz onde até trabalhar não deve custar tanto como para nós, que vivemos pelos grandes centros urbanos a correr, chateados com a vida, percebendo que um e outro estão sempre prontos para nos fazerem a folha ao virar da esquina.

A favor da falta de complicações e dos horários corridos mudava-me para aqui! No entanto a falta de vários serviços e o facto de não ter tudo a dez minutos de casa iria acabar por causar-me o caos, numa vida habituada e farta da correria, mas sem querer ficar quase isolado do mundo!

Mais sobre mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários Recentes

  • P. P.

    Eu gosto como está.Mantens-te fiel a uma linha que...

  • O Informador

    E agora ainda só estamos nos netos do bispo e no i...

  • O Informador

    Alguma sugestão sobre novos espaços?

  • P. P.

    É o que acabei de fazer.Que confusão... Até porque...

  • P. P.

    Eu gosto sempre que dás a tua opinião acerca de al...

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador