Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Solteiros Incorrigíveis | Danielle Steel

03.04.18Publicado por O Informador

solteiros incorrigíveis.jpg

Autor: Danielle Steel

Título original: Toxic Bahelors

Editora: Bertrand Editora

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Fevereiro de 2018

Páginas: 384

ISBN: 978-972-25-350-7

Classificação: 3 em 5

 

Sinopse: Eles eram melhores amigos e solteiros convictos. Charlie Harrington, um belo filantropo, tem expectativas tão elevadas para a noiva ideal que nenhuma mulher de carne e osso as pode atingir. Adam Weiss, um célebre advogado quarentão, prefere as mulheres bem jovens e sensuais e as relações breves… Quanto a Gray Hawk, um talentoso artista com queda para relações complicadas, não tem problema nenhum com as mulheres, é a ideia de ter uma família que ele não consegue conceber (especialmente tratando-se da família da mulher com quem namora…) Agora, os três amigos, que passam as férias de verão num cruzeiro pelo Mediterrâneo a bordo do esplêndido iate de Charlie, estão prestes a ver suas convicções abaladas. Chegado o outono, todos eles entram em relações que nenhum antecipara. À medida que mais um verão se aproxima e, com ele, mais um ponto de viragem na vida de cada um, terão de enfrentar aquilo que mais os assusta: o amor.

 

Opinião: Danielle Steel é a minha autora top de romances, no entanto com Solteiros Incorrigíveis não me conseguiu conquistar tanto como nas obras que já li e que contam com o seu punho pessoal. Retratando a vida de três amigos de meia idade, neste romance a amizade é a prioridade de Charlie, Gray e Adam. De início o leitor é convidado a conhecer os três amigos através de umas férias que se tornaram rotina com o tempo e onde os três desfrutam de uns dias a bordo de um iate de luxo e com todas as mordomias. 

A amizade reina entre o trio que não dispensa por nada estas semanas de descanso e comunhão. Vidas diferentes, formas de pensar distantes, sonhos dispares e vontades por vezes contraditórias são o truque para que estes três homens se gostem como verdadeiros irmãos de viagem que se foram encontrando ao longo do tempo. Os três têm algo em comum para além da amizade, é que estão solteiros e não pensam em refazer a sua vida amorosa de forma permanente. 

Se de início Solteiros Incorrigíveis mostra seguir a mesma linha de outras narrativas de Steel, a determinado momento a história individual de cada personagem central acaba por cair no ridículo quando todos se começam a apaixonar por pessoas que lhes vão surgindo sem avisar pelas suas vidas e praticamente ao mesmo tempo. De feitios distantes e modos de ver a vida por vezes inversos aos seus apaixonados, três mulheres surgem, cada uma com a sua personalidade vincada e com capacidades para mostrarem a Charlie, Gray e Adam que afinal de contas sempre é possível voltar a vida ao contrário e encontrar o amor quando menos se espera. 

Paixões repentinas e com a coincidência de surgirem praticamente ao mesmo tempo para alterarem a vida de três amigos descomprometidos que na verdade não me conseguiram cativar como outros romances com histórias familiares onde o Amor subsiste ao drama muitas vezes como um peso do passado. Em Solteiros Incorrigíveis apercebi-me que em certos momentos existia um esforço para tentar avançar na história, criando balões de oxigénio para não ser tudo chapa cinco, mas que não foram assim tão bem colocados pela autora.  

Embora goste de Steel e não consiga olhar para um dos seus livros e o achar um mau romance, Solteiros Incorrigíveis é talvez ou mesmo o mais fraco que li até ao momento. Mesmo assim e porque a sua escrita flui, como sempre, mesmo que as personagens não convençam, acabei por manter esta leitura com expetativa que tudo levasse uma reviravolta a determinado momento e estragasse o que estava pré estabelecido de início. 

 

2 Comentários

Comentar Post