Os Nossos Dias ao almoço

Num canal público e onde o corte orçamental está bem presente sobre a direcção e responsáveis pelos conteúdos que são lançados para a grelha, como se explica produzir uma nova novela nacional para passar no horário das 12h00 de segunda a sexta-feira, ficando ali dinheiro a mais, num horário com público a menos?

Não entendo a decisão da RTP em lançar uma novela, Os Nossos Dias, no horário que antecede o informativo do almoço. Uma coisa é ter uma talk-show, ou mesmo um produto ficcional barato, naquele horário, outra completamente diferente é apostar na produção de uma novela, que é um produto caro, e colocá-lo no horário em que grande parte do público se encontra fora de casa.

Queriam fazer uma novela, faziam, mas encaixavam-na num horário onde pudesse ter um maior número de público para se tornar lucrativa. Não entendo esta decisão de apostar em algo caro para não poder ser apresentado à maioria dos telespetadores. Qual a razão de não colocar Os Nossos Dias às 18h, por exemplo? Uma incógnita!

Se é para tirar uma hora a um programa que não aquece nem arrefece nas preferências dos telespetadores também o podiam fazer ao Portugal no Coração, mexendo na restante tarde para poder aceitar esta novela. Agora tirar parte de Praça da Alegria para terem ainda mais despesa naquele horário é um erro e dos grandes!

Assim se percebe a razão pela qual aqueles canais públicos deviam ser privatizados porque para se gastar o dinheiro dos contribuintes desta forma, vale mais deixar a RTP ser controlada por uma entidade que tenha pulso nos custos e lucros.

O Informador

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *