Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Romeu e Julieta

romeu e julieta.jpg 

William Shakespeare concedeu a obra que em pleno século XXI continua a ser considerada como uma das mais belas e trágicas histórias de amor. A bYfurcação assentou arraiais pelo Parque da Liberdade, que serve como cenário para nova representação deste drama em pleno centro de Sintra, ao ar livre e em comunhão com a natureza, convidando o público a assistir a esta envolvente representação de um clássico mundial. 

Romeu e Julieta, de William Shakespeare, é apresentado ao público através de um elenco jovem e de rostos já conhecidos. Num frenesim de sobe e desce de escadas e usando o cenário natural do Parque, esta produção usa de todo o encanto e mistério de Sintra para conquistar além da sua base. Um elenco que cumpre, num texto denso e em ascensão até ao ponto alto da exibição e onde as revelações vão surgindo com a ajuda da escrita de Shakespeare. De início existem jovens atores que parecem ainda a palmear o espaço onde se encontram, procurando encontrar o ponto exato entre texto, ação, público e contra-cena, mas ao longo de toda a sessão tudo vai acontecendo e no final percebe-se que em termos de casting nada falhou nesta seleção de elenco. Jovens a darem os seus primeiros passos no palco e atores já com nome na passadeira da representação nacional unem-se para apresentarem a produção, que contra ventos mais fortes que são combatidos com mantas pelo público, chega a emocionar pela forma como é levada ao limite em vários momentos do espetáculo. «Oh, são mesmo bons nas cenas mais puxadas!». Roupagem de época, cenário natural e histórico, texto que dispensa apresentações, uma produção que mostra cada vez mais profissionalismo, talento, boa vontade e gosto pelo que está a ser feito são os ingredientes encontrados nesta representação de Romeu e Julieta que encanta no Parque da Liberdade.

Esta não é a história de amor com um final feliz por não deixar que dois jovens se amem ao longo de toda uma vida, cortando o que poderiam ser décadas abençoadas pelo verdadeiro sentimento, mas o Amor impera em Romeu e Julieta que leva até ao momento trágico, a Morte, excelentemente representada, o que não pode ser vivido.

Teatralmente não tinha assistido a nenhuma representação desta obra, tendo ficado rendido com esta produção da bYfurcação, levando com vento, embrulhado na manta e de casaco com capuz bem vestido, com a lua a espreitar pelo arvoredo, as estrelas a brilharem, o som vindo das andanças pelas ruas próximas de Sintra, os aviões que preenchem o céu, os animais que se fazem ouvir... O local perfeito para apresentar nova temporada de um sucesso que sempre irá prevalecer na história do teatro, Romeu e Julieta.

Marquem presença porque vale a pena! De preferência vejam o estado do tempo antes de marcarem o vosso lugar e sigam viagem com o agasalho atrás!

romeu e julieta atores.jpg 

SINOPSE

Eis a história de amor mais amada. Uma história de solidão a dois. De tudo ou nada.

Num espaço dominado pela beleza natural em sintonia com os monumentos criados pela arte humana, não existem Capuletos nem Montéquios, apenas corpos que vão compondo as personagens da história que a lenda diz ter sido em Verona. Dois seres apenas têm a sua personalidade vincada: Romeu e Julieta. O universo parece girar em redor de ambos, mas impõe-lhes um destino que os separa. Juntos em segredo, os corações querem ir além desta vida [para serem eternos].

Um coro segue os acontecimentos e anuncia o que os ventos já sabem, e a ação decorre num tempo inexistente, onde passado e futuro se cruzam continuamente.

O Parque da Liberdade é o cenário perfeito, de verde e pedra, para este conto que não tem um final feliz, mas que afinal não tem fim.

FICHA TÉCNICA

Texto: William Shakespeare

Tradução e Dramaturgia: Fernando Villas-Boas

Encenação: Paulo Cintrão

Interpretação: Carla Vasconcelos, Flávio Tomé, Gonçalo Romão, Isabel Guerreiro, João Parreira, Maria Curado Ribeiro, Nuno Rafael Serra, Nuno Távora, Tiago Peralta, Zé Pedro Ramos

Música Original: Nuno Cintrão 

Figurinos e Cenografia: Flávio Tomé, Nuno Ferreira e Diana Coelho

Desenho de luz: Pedro Moreira

Ilustração: Alex Gozblau

Operação de som e luz: Pedro Moreira e Ricardo Soares

Produção: Byfurcação Teatro

Horário: Quintas, sextas e sábados às 21h30

Classificação: M/12

Duração: cerca 90 min

Bilhetes: 15€

12€ - grupos superiores a 20 pessoas – na mesma sessão

Capacidade: 150 Lugares

romeu e julieta cartaz.jpg 

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários recentes

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________