Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

27
Ago16

Quando Voltares Para Mim


O Informador

Autor: Margarida Rebelo Pinto

Data: Junho de 2016

Editora: Clube do Autor

Número de páginas: 240 páginas

Classificação: 3 em 5

 

Sinopse: "Vale sempre a pena viver uma história de amor até ao fim", diz Margarida Rebelo Pinto a propósito do seu novo livro. "Quando Voltares para Mim" reúne um conjunto de cartas entre cinco mulheres. É um livro que tem borboletas e pipocas, escrito tanto com a razão como com o coração, aceitando tão bem o sonho como a realidade, refletindo sobre as relações amorosas e tudo o que está ao nosso alcance para sermos felizes, acrescenta a autora. Vale quase tudo desde que haja amor. E de que falamos quando falamos de amor? Falamos de nós e daqueles que amamos, dos nossos sonhos e segredos, medos e desejos, relembra a autora, que regressa neste livro a um dos seus registos preferidos, à semelhança de "Diário da Tua Ausência" e de "O Dia em que te Esqueci". «No amor e na guerra vale tudo? Não. A guerra dentro do amor faz-se quando é preciso, mas no fim ninguém ganha. Levar um amor para a frente só tem sentido se for levado pelos dois, se for carregado a quatro braços quando se torna pesado, até recuperar a leveza. E só se entra em guerra quando já não há paz possível.» A autora traça neste livro um mapa das relações afetivas, nas suas mais diversas formas, com seriedade, humor, lucidez e emoção em doses iguais. Catarina, Matilde, Laura, Joana e Paula relatam nas cartas que trocam entre si as suas certezas e dúvidas, segredos e confissões, e tudo aquilo que as faz continuar a acreditar que o amor pode mudar a nossa vida para sempre.

 

Opinião: Através de um conjunto de cartas e emails Margarida Rebelo Pinto encontrou o mote para a sua mais recente obra, lançada pelo Clube do Autor. Cinco amigas que nem sempre se encontram fisicamente partilham o seu dia-a-dia através das redes sociais ou recorrendo à maneira antiga, as cartas enviadas via correio. Esta é um obra, talvez a mais marcante, destinada essencialmente ao público feminino, isto porque enquanto nos romances da autora os homens conseguem perceber como o mulherio lida e pensa perante determinadas situações conjugais, em Quando Voltares Para Mim isso também ocorre, mas o que acontece essencialmente é que passamos todo o livro, correspondência atrás de correspondência, a identificar situações das mulheres que nos são mais próximas através de Matilde, Paula, Joana, Catarina e Laura, sem esquecer que ao longo das mais de duzentas páginas também os desabafos e pensamentos da autora são revelados acerca das peripécias que são vividas dentro da experiência de um grande amor. 

Matilde é o centro de toda a acção neste suposto romance disfarçado em crónicas e partilhas de amigas. Uma jovem mulher, super apaixonada por Vicente, que tanto está presente como no dia seguinte desaparece, deixando esperança e levando com os ataques das quatro amigas de Matilde que lhe fazem a cabeça para que não insista num homem que nem consegue estar sempre presente na sua vida. Os conselhos das amigas com experiência e casos bem particulares, semelhantes ou não, ao seu e o amor que sente por Vicente são os pesos de uma balança que tende sempre a ser levada pelo verdadeiro sentimento, como em muitos casos acontece, sem que se perceba a realidade. A espera, o caos, os pressentimentos, o medo e a esperança sobre a mudança vão batendo à porta de Matilde que se vê confrontada com a verdade dos factos que são acompanhados pela opinião das quatro amigas que mesmo longe conseguem estar presentes a todo o momento. 

Uma escrita light, tal como é hábito pelo universo de Margarida Rebelo Pinto e que serve como boa companhia para os serões de leitura em que não se quer pegar numa história pesada de dramalhões e romances sem fim com imensos contratempos à mistura. No geral gostei e após anos sem pegar num romance de Margarida tenho a confessar que não fiquei desiludido e em breve poderei ter tendência a voltar!

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários Recentes

  • O Informador

    Deveríamos convidar os nossos queridos deputados a...

  • O Informador

    Um Primeiro-Ministro a fazer figura de parvo ao te...

  • Anónimo

    Com todo o respeito que tenho pelos animais, que é...

  • Maria

    Concordo em absoluto contigo!Fartei-me de refilar ...

  • O Informador

    Esperemos assim que os proprietários dos estabelec...

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural