Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Pedro e Inês

Pedro e InêsA Quinta da Regaleira recebe nos serões de Sexta e Sábado o espetáculo Pedro e Inês, inspirado numa das histórias de amor mais dramáticas do nosso país. Eu já assisti e posso dizer que fiquei com uma opinião onde o meio termo fez-se sentir!

Aliando a paixão trágica, onde o ódio e os interesses foram sentidos, com um dos lugares mais românticos de Portugal, a quinta de Sintra transforma-se nas sessões de Pedro e Inês num lugar ainda mais mágico e misterioso, no entanto algo falha neste espetáculo. Tendo um início pela cafetaria do local e convidando o público a seguir as personagens através de vários momentos de pausas que conduzem até ao palco central, nesta produção da byfurcação tenho que aplaudir a ideia, mas também tenho que criticar a forma como a apaixonante história de amor é contada.

De um momento para o outro estamos a passear pelos corredores dos jardins da Quinta da Regaleira com velas na mão para iluminar o percurso ao longo das primeiras cenas. E logo aí me comecei a perder na história! Tão depressa estava perante personagens vivas a contarem que irão morrer, como logo depois já as mesmas estão a relatar como foram mortas. Até aqui tudo parece normal, o pior é mesmo o facto das entradas e saídas em cena mostrarem que os mortos voltam a estar vivos para contarem novos pormenores e logo de seguida voltam a falecer. Senti-me completamente perdido no guião, ficando durante vários momentos sem perceber a que estado da história de Pedro e Inês estava a assistir.

O local foi bem escolhido, tal como a ideia do passeio pela Quinta, mas depois o guião falhou por se centrar em demasia no estado final de Inês e no sofrimento de Pedro, e com tantos avanços e retrocessos consegue-se perder por completo o fio condutor!

Com os meios e a inspiração perfeita, a história de amor de Pedro e Inês podia ter sido recontada de uma melhor forma! Mas fica para a próxima!

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários recentes

  • O Informador

    Passam-nos ao lado porque só quando acontecem é qu...

  • Osvaldo Cruz

    Nesta matéria muito há a dizer, mas sobretudo a fa...

  • O Informador

    Então mas depois quando arde culpa os outros? Não ...

  • O Informador

    Quem tem terrenos só se lembra que os devia ter li...

  • O Informador

    As penas são baixas e muitos dos que são apanhados...

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________