Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Os próximos filmes Disney com atores reais

22.03.17Publicado por O Informador

a bela e o monstro 2017.jpg

A nova versão do filme A Bela e o Monstro desde que foi anunciada que se sabia que seria um sucesso e o que é certo é que no primeiro fim-de-semana o filme estreou e venceu, atingindo os 157 milhões de euros de bilheteira somente nos EUA, o que fez com que os 160 milhões de produção ficassem logo pagos, isto sem as contas mundiais dos primeiros dias estarem ainda feitas. 

Ainda sem estes dados mas já com a consciência da adesão que este filme teria, a Disney já anunciou que novas películas vão ter lugar, voltando a apostar em histórias conhecidas mas com atores reais, dando assim o mote para se continuarem os sucessos de outros tempos nos dias modernos. 

Após em 2010 ter estreado Alice no País das Maravilhas e agora A Bela e o Monstro, eis que os próximos sucessos já são conhecidos e se uns prometem muito, outros parecem mais fracos, não se podendo esquecer no entanto que as novas versões reais poderão ter algumas alterações de guião para cativar o público. Mulan, Aladdin, Cruella de Vil (sequela de 101 Dálmatas), Rei Leão, Peter Pan, Tink (a fada amiga de Peter Pan), A Espada Era a Lei, Pinóquio, Christopher Robin (o rapaz amigo de Winnie the Pooh), Dumbo, Rose Red (a irmã da Branca de Neve) e o Príncipe Encantado (criando ligação com Cinderela) serão os próximos filmes a estrearem pelos próximos anos no grande ecrã com o selo de qualidade Disney. 

As novas adaptações entrarão em produção pelos próximos tempos e existem já atores escolhidos para darem vida a determinadas personagens históricas da infância de todos nós, tal como realizadores com nome bem marcante no cinema mundial já encarregues de alguns filmes. 

A Disney cria e faz sonhar, agora que continua a criar chegou também a altura de voltar atrás no tempo e apostar em novas versões de sucessos que cativaram miúdos e graúdos para que o mesmo volte a acontecer em pleno século XXI. 

2 Comentários

Comentar Post