Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

O Vendedor de Histórias

02.09.13Publicado por O Informador

O Vendedor de HistóriasO Vendedor de Histórias foi o terceiro livro que li de Jostein Gaarder e depois de aos quinze anos O Mundo de Sofia me ter conquistado e de A Rapariga das Laranjas me ter passado complemente ao lado, agora chegou a vez deste vendedor me fascinar. 

Jostein Gaarder escreve de forma filosófica e não é de todo um autor para as grandes massas. A escrita deste homem caminha pela filosofia e intelectualidade como nenhum outro, dando assim asas ao pensamento sobre os comportamentos de cada ser que vive para e com a sociedade.

Através de Petter, o leitor é levado para um mundo à-parte, um mundo onde só este jovem gosta de entrar. Com ideias para dar e vender, aos poucos e também porque quando se torna num jovem adulto vê-se sozinho no mundo através da morte da mãe, as histórias nascem e enfrentam-se entre si para se tornarem reais. Petter logo percebe que tem em si algo raro, uma mente capaz de criar como ninguém. Como tal e porque o dinheiro também move o mundo, este jovem rapaz começa a vender as suas sinopses que se transformam através das mãos de grandes autores em obras que se tornam sucessos, ajudando ao crescimento e reconhecimento dos nomes que acabam por assinar as suas criações. Petter, Aranha começa a ganhar vida a partir daqui e torna-se numa figura popular dentro do mundo literário. Embora o secretismo seja a alma do negócio, aos poucos esta mente brilhante envolve-se com autores e editores e transforma-se na estrela não conhecida pelo mundo da literatura.

Só que nem tudo são rosas na vida deste autor clandestino. Ao longo do seu percurso, o Aranha, deixa-se envolver e torna-se pai de Boneca, uma menina que gerou mas que não viu crescer. Bons anos mais tarde, o passado e o presente cruzam-se quando o fim da sua carreira parece estar próximo. Beate aparece na vida deste já sabido homem que sempre viveu através do sucesso dos outros e mostra-lhe que afinal a paixão de há anos pode ser substituída por esta nova beleza que ama a cultura literária. Só que Beate descobre o segredo que a une a Petter através de uma série de contos que lhe são contados pelo próprio.

Um livro maravilhoso e que me conquistou da mesma forma que Petter se sentiu atraído por Beate sem saber os verdadeiros motivos de tal atracção. Com uma escrita fluída e que dá vontade de continuar a querer saber mais, mesmo quando os pensamentos da personagem acontecem e se tendem a tornar massadores, Jostein Gaarder mostrou um outro lado de quem escreve, o lado da facilidade criativa que uma parte da população tem. Destaco os pequenos contos que são contados ao longo desta narrativa que acabam por deixar a história central de lado para que se abracem novas ideias e perspectivas do mundo.

Sinopse: Os mais de vinte e cinco milhões de leitores que contribuíram para o estrondoso sucesso de O Mundo de Sofia, assinado por Jostein Gaarder preparem-se para um grande romance. O Vendedor de Histórias é uma viagem apaixonante ao mundo dos que aspiram uma carreira literária sem terem capacidade para serem bem sucedidos. A falta de criatividade leva-os a Petter, conhecido como “A Aranha”, que dotado de uma imaginação ilimitada escreve por eles a história que tanto anseiam. Ideias geniais “emprestadas” a outros que lhe permitiam viver de um negócio lucrativo durante muitos anos. O que Petter desconhece é que a sua escrita se tornou num ícone e que a sua verdadeira identidade irá ser descoberta na Feira Internacional de Literatura Infantil e Juvenil de Bolonha. A sua vida ficará em perigo, ameaçada por escritores sem inspiração que vivem falsas carreiras literárias.

3 Comentários

Comentar Post