Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

22
Jun17

O Principezinho [Byfurcação]


O Informador

o principezinho.jpg

Antoine de Saint-Exupéry criou O Principezinho que tem sido literatura aconselhada pelos anos de escolaridade com um texto já tantas vezes representado mundialmente. A Byfurcação Teatro que não gosta de se ficar por simples textos em locais diferentes para serem representados convida agora o seu público para no Parque da Liberdade, em Sintra, assistirem a um espetáculo célebre ao ar livre.

Com uma adaptação próxima do texto original e com a escadaria do local a ser recurso para esta representação de O Principezinho, esta produção virada para os mais novos convida o público de todas as idades a assistir à aventura do jovem sonhador pelos planetas que ficam na proximidade do seu. Em busca de encontrar seres parecidos consigo e com a intenção de mostrar aos outros que o bem e a estabilidade depende do interior da pessoa, O Principezinho é daqueles textos de reflexão sobre o encontro e entrega intima de cada um aos seus objetivos. A felicidade afinal de contas parte da necessidade de nos rodearmos de bens materiais ou por conseguirmos dar valor a simples pormenores e situações que deverão ser cuidadas para que subsistam na vida, longe das guerras e ambições do Mundo? Para que serve ter um reino sem ninguém para ser governado? Valerá a pena andar constantemente a fazer contas se depois não conseguimos tirar partido da quantidade de bens que vamos amontoado? No trabalho é importante querer sempre mais, caindo na exaustão para deixar a mente sôfrega e incapaz de respirar? E as corridas diárias entre os afazeres diurnos e as guerras noturnas valerão a pena?

As questões vão sendo colocadas ao longo de hora e meia de espetáculo onde de planeta em planeta O Principezinho vai viajando e conhecendo os seus solitários habitantes que todos os bens materiais e idílicos parecem querer ter para si mas que depois nem percebem a falta de carinho e dedicação a algo numa estrutura mental que não consegue ser valorizada contra os bens materiais que são uma constante da luta humana. Afinal de contas o que todos seremos neste planeta? Uns passageiros que têm de conviver, cuidar, amar e percorrer caminhos paralelos sem criar situações perpendiculares de contrassenso pessoal que nada oferece à felicidade intima de cada ser. 

O recurso constante à proteção e dedicação que o jovem rapaz tem para com a sua delicada flor de quatro espinhos e os três vulcões que fazem parte do seu planeta são o exemplo que com pouco se consegue ter muito. O tempo, o orgulho, os cuidados e sentimentos para com elementos naturais mas que fazem com que seja no interior de cada um que as situações se resolvam para que o espírito viva de bem com o que tem de importante de forma espiritual, não dando valor a bens que não passam de orgulho pessoal que nada importa porque nada de concreto faz do outro um ser melhor, sendo tudo provocado pela estabilidade interior para se poder seguir em frente e transmitir positividade a todos os que se vão cruzando connosco. 

Embora seja considerado um espetáculo para todas as idades, O Principezinho é marcadamente aquele texto que demonstra aos mais novos a forma como se deve cuidar sem existirem egoísmos e é nesse ponto que a produção teve o seu cuidado sem deixar escapar esta ideia fulcral da obra conseguindo fazer a exemplicação do bem e do mal interior de cada um. 

Com rostos conhecidos e algumas novidades das apresentações da Byfurcação, O Principezinho pelo Parque da Liberdade em Sintra consegue fazer a demonstração que num espaço diferente se conseguem representar bons textos que marcam gerações e que são intemporais. O local no centro da natureza, a noite limpa, a leve brisa tão característica da vila romântica e um elenco dedicado e que representa por amor à camisola fazem deste espetáculo um bom motivo de entretenimento que todos os que visitam Sintra poderão assistir num serão de Sexta-feira ao longo do Verão que agora começa. 

O principezinho avi.jpg

Sinopse: Num vasto Universo num pequeno planeta vive um pequeno rapaz. Num imenso planeta de pessoas grandes, vive um homem com o desejo de ser um pequeno rapaz. É no encontro de duas almas tão parecidas, no meio do deserto que entendem que o essencial é invisível aos olhos e que no meio de milhares e milhares de pessoas, há uma que nos cativa e que se torna na nossa âncora à vida. Com o Principezinho nada se torna indiferente e tudo realmente importa.

FICHA TÉCNICA

Texto: Antoine Saint-Exupéry

Dramaturgia: Paulo Cintrão

Encenação: Paulo Cintrão

Interpretação: Ana Lúcia Magalhães; Joana Lobo; José Frutuoso; João Teixeira; Mário Abel; Ricardo Lérias

Figuração especial e assistência de cena: Ana Calado, Ândria Margarida; Inês Fonseca; Inês Pires, João Couto, João Teixeira, Núria Semedo, Patrícia Bruheim, Rafael Cláudio, Sara Soares, Sara Tanqueiro

Música Original: Ana Lúcia Magalhães e Mário Abel

Figurinos e Cenografia: Flávio Tomé

Desenho de luz: Byfurcação Teatro

Ilustração: José Frutuoso

Operação de som e luz: Fernando Fernandes

Produção: Byfurcação Teatro

Coprodução: Câmara Municipal de Sintra

INFORMAÇÕES: O Principezinho – Antoine Saint-Exupéry

PARQUE DA LIBERDADE, SINTRA De 9 Junho a 29 Setembro | Sextas às 21h30

Local: Parque da Liberdade, Sintra

Classificação: M/3

Duração: cerca 60 min

Bilhetes: 15€ 12€ - grupos superiores a 20 pessoas – na mesma sessão

Capacidade: 150 Lugares

2 comentários

Comentar Post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários Recentes

  • Anónimo

    Caro Informador, espero que seja um bom elemento ...

  • O Informador

    Deveríamos convidar os nossos queridos deputados a...

  • O Informador

    Um Primeiro-Ministro a fazer figura de parvo ao te...

  • Anónimo

    Com todo o respeito que tenho pelos animais, que é...

  • Maria

    Concordo em absoluto contigo!Fartei-me de refilar ...

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural