Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

O Pintassilgo já chegou!

15.12.14Publicado por O Informador

O PintassilgoUm dos livros do ano chegou às minhas mãos! O Pintassilgo, de Donna Tartt, lançado em Portugal pela Editorial Presença, já me andava a piscar o olho há algum tempo, praticamente desde que está à venda, mas só agora é que o comprei.

Aproveitando a promoção da Fnac, de onde recebi um cheque oferta no valor de 15€ por uma compra anterior, acabei por encomendar esta obra vencedora do Prémio Pulitzer, não me custando tanto pagar o restante que faltava por este autêntico calhamaço literário.

O Pintassilgo tem recebido imensos elogios da crítica especializada. Por cá tem feito as delícias dos leitores capazes de enfrentar as suas quase 900 páginas. Embora não seja um sucesso de vendas, acredito que por culpa do preço e do seu grosso volume, esta obra desperta-me alguma curiosidade, acreditando que conseguirei render-me a esta história ficcional, criada ao longo de onze anos e que é considerada internacionalmente como o melhor livro do ano passado.

Em 2015 enfrentarei esta apelidada de «obra prima». Será que não me irei arrepender? Espero bem que não porque estou bem expectante para com esta grande narrativa!

Vencedor do Prémio Pulitzer de Ficção 2014, um dos mais importantes galardões mundiais.

O Pintassilgo é um livro poderoso sobre amor e perda, sobrevivência e capacidade de nos reinventarmos, uma brilhante odisseia através da América dos nossos dias, onde o suspense e a arte são dois elementos decisivos para agarrar o leitor.

«O Melhor Livro de 2013» segundo a amazon.com

«Um dos 10 Melhores Livros de 2013» – The New York Times

Theo Decker, um adolescente de 13 anos, vive em Nova Iorque com a mãe com quem partilha uma relação muito próxima e que é a figura parental única, após a separação dos pais pouco antes do trágico acontecimento que dá início a este romance. Theo sobrevive inexplicavelmente ao acidente em que a mãe morre, no dia em que visitavam o Metropolitan Museum. Abandonado pelo pai, Theo é levado para casa da família de um amigo rico. Mas Theo tem dificuldade em se adaptar à sua nova vida em Park Avenue, e sente a falta da mãe como uma dor intolerável. É neste contexto que uma pequena e misteriosa pintura que ela lhe tinha revelado no dia em que morreu se vai impondo a Theo como uma obsessão. E será essa pintura que finalmente, já adulto, o conduzirá a entrar no submundo do crime.

O Pintassilgo foi concluído ao fim de 11 anos e pelo seu impacto mundial os produtores de The Hunger Games já anunciaram uma adaptação ao cinema.

«Uma obra-prima» The Times

«Uma obra surpreendente… Se alguém perdeu o gosto pela leitura, irá reencontrá-lo com O Pintassilgo.» The Guardian

«Deslumbrante… Um romance poderoso na linha de Dickens, que reúne os notáveis talentos narrativos de Donna Tartt numa sinfonia arrebatadora, lembrando ao leitor o prazer de ficar acordado durante toda a noite a ler.» The New York Times

«O Pintassilgo é um daqueles livros raros que aparecem uma meia dúzia de vezes por década; um magnífico romance literário capaz de tocar tanto o coração como a mente… Donna Tartt criou uma extraordinária obra de ficção.»Stephen King

«Um romance de formação, soberbamente escrito, povoado de personagens elegantemente construídas, que segue a estranha ligação de um rapaz a um pequeno quadro famoso. Um livro que estimula a mente e toca o coração.» Little Brown (editora original)