Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

03
Mar13

O Mundo Amarelo


O Informador

O Mundo Amarelo 3O Mundo Amarelo não é um simples livro de recriação de um passado pesado que mexeu com todo o presente de uma pessoa. Este livro que a Editorial Presença lançou do autor espanhol Albert Espinosa é uma demonstração de como uma doença muda a vida de uma pessoa. Em muitos casos leva à morte, mas a quem tem a sorte de isso não acontecer, essa mesmo morte começa a ser vista de outra forma, isto porque já se esteve à sua porta e depois tudo é ultrapassado. Boa disposição, alegria, vontade de viver e mostrar isso aos outros é o que este O Mundo Amarelo conta, num livro escrito na primeira pessoa do autor para o leitor, sem rodeios, nem contradições. Aconselho!

O que é ser um amarelo? O que é conhecer pessoas amarelas? Como é viver perto de um amarelo? Como os nossos amarelos nos ajudam a ultrapassar os nossos desafios? Todos nós, através do que é explicado neste livro, que poderia ser considerado de auto-ajuda, mas que não o vejo como tal, conseguimos entrar no mundo amarelo de Albert Espinosa, o autor que aos 14 anos viu a sua vida mudar com o diagnóstico de um cancro, que se primeiramente o afectou, depois o lançou para a vida com outra noção do que é viver.

Em O Mundo Amarelo não é contado todo o processo da doença de forma sofredora, tudo é contado através das aprendizagens que foram feitas por quem passou e por quem cresceu com isso, aprendendo a transformar o mau em bom e em tornar tudo da forma como se quer ver e não como teoricamente deveria ser.

Através de médicos, auxiliares hospitalares, doentes, familiares de doentes e várias pessoas que se cruzaram com Albert ao longo dos anos em que viveu entre a sua casa e o hospital, o autor avança com 23 descobertas que foi fazendo para mudar a sua vida para algo de bom e para tirar partido do mal para ter um futuro bem mais risonho. O 23 é um número bem especial neste livro por várias razões que agora não vou contar, mas todas elas fazem sentido entre quem já sabe o que é ser amarelo e já encontrou alguns dos seus amarelos!

Eu revelo que O Mundo Amarelo não seria um livro que primeiramente estaria na minha lista de leituras, mas assim que o recebi percebi logo pelo simples folhear de páginas e com a passagem dos olhos pelas mesmas que iria gostar muito de ter entre mãos por algumas horas esta leitura que pelo tema base se poderá pensar que é triste, mas onde a tristeza não tem lugar e nem se consegue aproximar.

Eu já sei o que é ser um amarelo e já percebi que ao longo da minha vida que já encontrei alguns, poucos, mas alguns amarelos. Uns ficam e transformam-se em amigos, amantes e companheiros, outros aparecem da mesma maneira como partem, rapidamente, mas marcam, e isso é ser amarelo.

Sinopse: A vida de Albert Espinosa mudou quando tinha 14 anos e lhe diagnosticaram um cancro. Aos 15 amputaram-lhe a perna esquerda, e, até aos 24, quando foi dado como curado, retiraram-lhe ainda o pulmão esquerdo e extraíram-lhe parte do fígado. Mas, como o próprio diz: «O cancro tirou-me as coisas materiais […] mas deu-me a conhecer muitas outras coisas que nunca teria conseguido descobrir sozinho.» Este é o livro onde o autor partilha as experiências e os ensinamentos que o ajudaram a viver feliz mesmo nas circunstâncias mais difíceis. O sucesso desta obra tem sido contagiante, registando sucessivas edições, milhares de exemplares vendidos e direitos adquiridos por mais de uma dezena de países. O Mundo Amarelo deu também origem a uma série televisiva em Espanha, cujos direitos de adaptação nos Estados Unidos foram comprados pela produtora Dreamworks, de Steven Spielberg.

Sobre mim

foto do autor

Ganha

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • O Informador

    Ainda dizem que não há gente gulosa.

  • Cláudia C Silva

    E eu a ler isto enquanto devoro uma barrinha de um...

  • O Informador

    Acho que as atividades que acontecem nos dias de s...

  • P. P.

    Eu já tive alunos com toda a tarde de sábado ocupa...

  • Ricardo Trindade

    Duas horas semanais no máximo de catequese achas q...

Mensagens

Pesquisar

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador