Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

02
Set13

Leituras de Agosto


O Informador

Agosto, mês quente e mês do emigrante, foi para mim um mês de surpresa e desilusão literária! Se por um lado tive a companhia do bom Depois de Morrer Aconteceram-me Muitas Coisas, por outro deixei-me levar pelo sucesso do autor de Inferno e senti-me enganado.

depois de morrerDepois de Morrer Aconteceram-me Muitas Coisas

Ricardo Adolfo era até aqui um autor desconhecido para mim, mas com esta agradável surpresa deixou de ser um homem que escreve uns livros para poder ser apelidado de um dos melhores autores nacionais com quem já tive contacto através do seu bom trabalho. Com base nos portugueses que partem para outros países em busca de uma melhor vida, Adolfo cria uma família onde mil e uma peripécias acontecem porque simplesmente perdem o ponto de referência sobre o local onde se encontram. Através de uma escrita bem atual e desdramatizada consegui chegar a esta tripla vida constrangedora com picos de humor à mistura numa criação simples e do melhor que já li. Uma mensagem que me ficou na memória com este livro… Fugir dos problemas não é a solução porque quando isso acontece outros entraves vão aparecer pelo nosso percurso, acabando por barrar as ideias de salvação que começaram a aparecer.

Inferno 2Inferno

Dan Brown habituou os seus leitores a bons livros, agora com este Inferno a fama de bom autor foi abalada porque no lugar de ter criado uma boa obra deixou-se levar pelo seu sucesso e apresentou aos seus leitores uma corrida de várias personagens que se cruzam e descruzam em busca de um vírus prestes a atacar o mundo. Só que o problema deste Inferno não está no tal vírus, mas sim na forma como o super herói de Brown, Robert Langdon, corre até encontrar o que tanto procura. Não consigo perceber todo o desenrolar que foi criado neste livro porque as coisas parecem não fazer sentido, e só vejo personagens que tão depressa estão do lado do bem a passar-se para o outro lado e vice-versa, a ponto de ter pensado se o herói também estaria do lado contrário ao pretendido. Com uma boa ideia, este novo sucesso sem glória poderia ser um bom livro, mas perde-se nas corridas contra o tempo onde não existe espaço para comer e dormir, e tudo o que interessa é deixado para trás.

1 comentário

Comentar Post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários Recentes

  • Anónimo

    Caro Informador, espero que seja um bom elemento ...

  • O Informador

    Deveríamos convidar os nossos queridos deputados a...

  • O Informador

    Um Primeiro-Ministro a fazer figura de parvo ao te...

  • Anónimo

    Com todo o respeito que tenho pelos animais, que é...

  • Maria

    Concordo em absoluto contigo!Fartei-me de refilar ...

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural