Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Inferno em Lisboa [Flávio Capuleto]

21.12.17Publicado por O Informador

inferno em lisboa.jpg

Autor: Riley Sager

Editora: Topseller

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Outubro de 2017

Páginas: 384

ISBN: 978-989-8869-30-2

Classificação: 3 em 5

 

Sinopse: Inferno em Lisboa começa com o desaparecimento de Sílvia Frattini, uma jornalista famosa, casada com um ex-político toxicodependente, ciumento e vingativo.

Rapto? Assassínio?

A Polícia abre um inquérito e o caso é entregue ao inspector Mortágua que, ao tentar descobrir o paradeiro da repórter, se vê enredado numa teia de crimes por esclarecer.

Um corpo decapitado encontrado a flutuar nas águas do Tejo, esqueletos de recém-nascidos escondidos num sótão e um vírus letal criado em laboratório dificultam a investigação e adensam o mistério.

Tendo como cenário a cidade de Lisboa e com um enredo apaixonante, este thriller é uma emocionante história de amor, traição, intriga e vingança, que irá prender o leitor até à última página.

 

Opinião: Um thriller bem português com personagens típicas e uma história que podia acontecer em qualquer lugar do Mundo. Mas é em Lisboa que Flávio Capuleto, o autor, decidiu colocar e centrar grande parte da ação de Inferno em Lisboa, dando ao escritor fictício Luís Bernardo Santiago e à jornalista Sílvia Frattini os principais papéis que a certa altura acabam por se dispersar. 

Com uma escrita leve, corrida e real, Capuleto criou uma boa base ao género de grandes sucessos internacionais, mas não desenvolveu, pecando por esse ponto. Neste momento sinto-me muito mais curioso com histórias preenchidas com grandes pormenores, lotes de personagens onde todos podem ser suspeitos e uma narrativa densa, onde cada pormenor pode revelar uma pista. Em Inferno em Lisboa tudo acontece de forma rápida, parecendo uma típica leitura de Verão, que não cansa mas que consegue entreter e ficar na memória do leitor. 

Nesta criação envolta em suspense sobre o desaparecimento da conhecida jornalista aparentemente existem suspeitos óbvios mas com o desenrolar da histórias outras figuras vão surgindo para baralhar o previamente definido onde nem mesmo o inspetor principal do caso é envolvido num circulo criativo que pode gerar alguma controvérsia quando acontece na vida real. 

Um triângulo central desvanecido, amores encontrados e traumas do passado entre vidas de sacrifício que lutam pela esperança de um futuro melhor. Acima de tudo percebi que em Inferno em Lisboa encontram-se vidas tão reais como qualquer outra. O pobre que sofre e caminha para atingir uma vida melhor, o rico do quero posso e mando e o mundo da noite onde a violência e as drogas atacam mais fortemente uma família aparentemente feliz junto da sociedade. 

O crime acontece, o inspetor aparece, a investigação começa, os suspeitos surgem, as perseguições tomam lugar e o crime inicial é desvendado. Pelo meio algumas coisas acontecem para darem e espevitarem a vida de alguns e abafarem a de outros. 

Inferno em Lisboa é o típico thriller que se lê de forma rápida mas que não consegue criar um verdadeiro momento de mistério, tendo um final muito antecipado e deixando depois muito para ser contado. As personagens estão bem construidas e conseguiam dar muito mais pela história caso tivessem sido desenvolvidas, já que alguns finais ficaram praticamente por deslindar, deixando muito em aberto e com término bastante rápido. 

Um livro que pode ser apreciado por quem lê poucos thrillers e se quer envolver num enredo mais simples para depois encontrar algo mais complexo numa futura leitura.