Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

20
Dez16

Eu, um típico português no Natal


O Informador

Tentei, juro que tentei, mas não consegui deixar alguns presentes de Natal para serem comprados por esta última semana, aquela em que os centros comerciais são invadidos por uma parte da sociedade que entra em colisão por deixar tudo para a última. 

Pelos primeiros dias do mês já tinha alguns presentes comprados com a intenção de despachar tudo o quanto mais rápido possível, só que o imprevisto do frio de rachar todas as noites e os dias de pausa no trabalho a serem trocados servem agora como desculpa para ter atrasado as compras dos presentes destinados aos que me são mais próximos. Faltam adquirir três ou quatro artigos, para as pessoas mais complicadas, e agora lá terei de me enfiar nos labirintos de atropelos e empurrões, com filas intermináveis e sem paciência para encontrar aquele presente que considere estar próximo do ideal. 

Comprar algo para os outros já não é fácil quando não se tem uma ideia do que oferecer e sinto que tenho ainda maior dificuldade nesse campo por não conseguir oferecer aos outros algo de que não goste minimamente, mesmo que seja para crianças. Tenho de gostar para que os outros possam vir a gostar porque se as coisas que vou comprar não agradarem à vista então passo em frente e vou em busca de outra coisa. 

Assumo aqui que estou em modo «típico português» pelos próximos dias e que faltam assim prendas natalícias para adquirir e depois tudo para entregar. Para juntar à festa da entrega/troca de presentes o que acontece? No Sábado, véspera de Natal, aqui o moço estará a trabalhar possivelmente até ao final da tarde. Bom não é?

Vá, lá terei de andar na rua ao serão ao longo dos próximos dias, com este frio de rachar as pedras da calçada e a sofrer com a ideia que todos cometemos os mesmos erros nesta época consumista em que vamos alimentado o gosto pelos gastos extra e a deixar tudo para a última. 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários Recentes

  • O Informador

    Deveríamos convidar os nossos queridos deputados a...

  • O Informador

    Um Primeiro-Ministro a fazer figura de parvo ao te...

  • Anónimo

    Com todo o respeito que tenho pelos animais, que é...

  • Maria

    Concordo em absoluto contigo!Fartei-me de refilar ...

  • O Informador

    Esperemos assim que os proprietários dos estabelec...

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural